Faz login e navega sem pop-ups

More Than Words #13 – Os melhores dos melhores

Esta semana vimos mais quatro nomes de peso a assinarem contrato com a WWE, são eles Ricochet, War Machine, Candice LeRae e Ethan Carter III. Estes são quatro atletas, bem se formos a ver são cinco porque os War Machine são uma tag team, que com um bom booking têm tudo para se afirmar como estrelas na WWE.

Ricochet destaca-se pelo seu impressionante atleticismo, War Machine destacam-se pelo seu impressionante porte físico e pelo seu carisma, Candice LeRae merece ser reconhecida, não por ser mulher do ex-DIY Johnny Gargano, mas sim pelo seu trabalho em ringue e pela sua grande psicologia em ringue e Ethan Carter III, pelo seu físico invejável e pela sua habilidade no microfone, que a WWE ainda hoje se deve arrepender de não tê-la aproveitado quando este ainda se chamava Derrick Bateman.

Onde eu quero chegar com isto, é que a WWE atualmente tem talvez o maior e mais talentoso roster de sempre. E apesar da enorme ascendência da NJPW, a WWE continua a ser de longe a maior empresa de wrestling do mundo. Praticamente todos os wrestlers em algum ponto da sua carreira querem trabalhar na empresa de Vince Kennedy McMahon e os que não querem é porque têm receio que o estilo da WWE os limite.

Desde grandes powerhouses como Braun Strowman e Baron Corbin, a excelentes high-flyers como Mustafa Ali e Cedric Alexander a WWE possui o roster mais completo em todo o planeta. É tão completo, que há wrestlers extremamente talentosos como Kalisto ou Apollo Crews, que neste momento se encontram perdidos no card e não têm nada para fazer neste momento. O único problema de ter este roster tão grande e talentoso, é que não dá para meter todos os wrestlers a ocupar um lugar de destaque no card e muitas vezes muitos deles vêm a saída da WWE como a melhor opção para as suas carreiras. Para ter um papel relevante na WWE não chega ser talentoso, porque isso praticamente todos os membros deste roster atual da WWE o são, é preciso ser-se expecialmente bom nalguma coisa, nem que seja a levar porrada, como é o caso de Curt Hawkins.

Mas claro que há uma grande diferença entre ter um papel relevante e ser um main-eventer, ter um papel relevante basta, como eu acabei de referir, saber levar porrada. Mas para ser um main-eventer é outra história, é preciso ter um conjunto de fatores como, saber carregar um título, conseguir obter grandes reações do público, sejam elas boas ou más, ser constante em ringue, pois não é preciso apenas ser-se bom em ringue, é preciso ser-se constantemente bom, pois um main-eventer não se pode dar ao luxo de dar um mau combate, ao não ser que esteja já num patamar de veterano como John Cena ou Randy Orton e é preciso acima de tudo ter carisma. Quer seja pelo microfone ou pela performance em ringue, um wrestler sem carisma não vai a lado nenhum, essa é aquela característica que qualquer wrestler na WWE precisa de ter para ter algum sucesso.

Resultado de imagem para john cena vs roman reigns no mercy 2017 photos

A WWE neste momento, é sem sombra de dúvidas, a maior plataforma de wrestling em todo o planeta. Wrestlers de todos os continentes dirigem-se à empresa de stamford, para competir ao mais alto nível. Isto deve-se às suas excelentes instalações, mais concretamente ao WWE Performance Center em Orlando. Esta foi provavelmente a melhor criação da WWE na última década e fácil ver o porquê, basta ver documentários da na WWE Network sobre estas instalações.

Desde os treinos em ringue, aos ensaios nas promos, o WWE Performance Center é uma excelente forma de os wrestlers aprenderem ou até mesmo adaptarem o seu estilo de wrestling ao da WWE. E a verdade é que tem dado bastantes frutos, basta olhar para os casos recentes de Braun Strowman ou Alexa Bliss, que sem nenhuma experiência em ringue, são atualmente dois dos mais importantes superstars em todo o roster. Com todo o respeito pelas outras empresas, mas ninguém pode negar que a WWE possui as melhores condições para a formação de um wrestler e é por isso que tem o sucesso que tem.

Outra das razões pelas quais a WWE não tem competição, é devido à criação de Triple H, o NXT. O NXT é indiscutivelmente uma grande rampa de lançamento para um wrestler se tornar num superstar. Depois das bases do Performance Center, um wrestler vai para o NXT para perceber como é que é lutar em frente a um público maior ou até mesmo para perceber como funciona o negócio, sem ter que ser sobrecarregado por toda aquela carga de shows do Main Roster. Mas apesar de ser maioritariamente um território de desenvolvimento, o NXT também é uma forma de wrestlers já estabelecidos ganharem ritmo ou até mesmo ajudarem os mais inexperientes.

E através desta mistura entre wrestlers experientes e inexperientes, obtêm-se os Takeovers, que, já em frente a um maior público, preparam realmente os melhores dentro do NXT para a sua etapa no main roster.

Apesar de todos estes aspetos positivos que eu referi neste artigo, há cada vez mais pessoas a deixarem de acompanhar a WWE para verem, por exemplo, a emergente NJPW, que devido aos Bullet Club e à qualidade do wrestling apresentado sem limites ou restrições tem vindo progressivamente a ganhar mais fãs. E eu acho muito bem que se veja outro tipo de wrestling, ao fim de uns anos, ver apenas WWE torna-se cansativo.

O que eu não percebo é o porquê de fazer comparações entre as duas empresas, dizendo que a empresa japonesa é melhor que a de Vince McMahon. São duas empresas completamente diferentes, com calendários totalmente distintos e com formatos de programação que não têm nada haver. A única razão para dizerem isto, é o facto ser uma espécie de tendência, tal como o ódio a Roman Reigns.

Ambas as coisas tornaram-se “fixes” de dizer e embora tenham um fundamento, acabaram por se tornar excessivas. Lá porque Dave Meltzer dá 6 estrelas, a mais do que um combate, não significa que a NJPW passe automaticamente a ser melhor que a WWE. Na minha opinião muitos dos combates nem são assim tão bons, mas por se tratarem de um estilo totalmente diferente e mais aproximado ao estilo da Attitude Era da WWE, cria um sentimento de revolta face às restrições impostas pela WWE, que na minha opinião continua a ser a empresa nº1 no mundo do wrestling e cujo roster continua a ter os melhores dos melhores dentro da modalidade.

E tu?

  • O que achas destas quatro contratações por parte da WWE?
  • O que é achas que pode ser melhorado no Performance Center ou no NXT para a melhor preparação de um wrestler?
  • O que tens a dizer sobre as comparações entre a WWE e a NJPW?
  • Se fosses Vince McMahon quem contratarias para tornar o roster da WWE ainda melhor?

Obrigado a todos os que leram este artigo, vemo-nos no próximo domingo, com mais um More Than Words.

19 Comentários

  1. Sou do Russo há 4 meses

    Artigo espectacular! Dá vontade de ler e reler e reler, parabéns!
    Eu concordo com tudo o que foi aqui dito! Em relação às quatro contratações da WWE, eu não costumo ter muito tempo para ver outras empresas de Wrestling que não a WWE, mas caso eu trabalhasse na equipa criativa eu colocaria o EC III no royal rumble match de estreia (eu sei que o wrestler já trabalhou na WWE mas seria uma estreia do personagem EC III) à semelhança do que aconteceu com o AJ Styles acho que é um nome conhecido pelos fãs de wrestling e ia gerar reacções da arena… estão poucos homens confirmados para o royal rumble match e creio que isso é sinal de grandes surpresas… quem sabe estreias de lutadores, regressos de grandes nomes, subidas do NXT…. é esperar para ver acho que há aqui material para um grande royal rumble match. Em relação ao NXT, não tenho nada a apontar pois o Triple H está a fazer um trabalho soberbo.
    Quando se compara a NJPW e a WWE, é inútil… pois não é com comparações que se define quem é a melhor empresa, aliás nunca se saberá qual a melhor pois isso varia de opinião para opinião… para mim por exemplo não há melhor que a WWE… A New Japan tem bons talentos grandes lutadores e embora o Dave lhes dê grandes classificações nos combates deles, temos de ser lógicos e ver uma coisa: se a WWE não impusesse tantas limitações de manobras entre outras coisas aos seus wrestlers, tenho a certeza absoluta que a WWE daria melhores combates…. mesmo com todas as restrições, há wrestlers na WWE que na boca de muitos fãs, disputam o primeiro lugar de melhor do mundo na modalidade com outros da NJPW que dão combates de 6 estrelas… um dos nomes por exemplo é o AJ Styles… Caso eu fosse o Vince McMahon eu contrataria o Kenny Omega… é um homem novo, com um grande futuro ainda por a frente, é excelente no ringue, é carismático, é sem dúvida dos melhores performers do mundo actualmente… é dos poucos lutadores que não trabalha para a WWE que eu vou acompanhando, e o combate dele com o Chris Jericho para mim foi o melhor do Wrestle Kingdom 12, muito também devido ao Chris Jericho, que com 47 anos consegue lutar ao mais alto nível e dar luta a um que é considerado por muitos o melhor do mundo. Para mim, Jericho não é veterano nem é lenda, já ultrapassa isso.
    Bom artigo Vasco, continua o excelente trabalho que eu tentarei comentar sempre que puder e quem gosta dos artigos do Vasco e dos outros escritores do site, deve escrever também.

  2. Anónimo há 4 meses

    Bom artigo

  3. Anonimo há 4 meses

    se estiveres a falar de habilidade em ringue subscrevo mas nos restantes aspetos este roster está muito longe de ser o melhor de sempre nem perto disso.

    • Eu estou a falar no geral, claro que agora há menos superstars que consigam fazer boas promos ou que consigam cativar o público do que havia na Attitude Era ou mesmo há uns anos atrás, mas a culpa é mais dos escritores que lhes dão aqueles scripts sem jeito nenhum, que fazem com que as suas dificuldades ao microfone se notem mais.

  4. Sou do Russo há 4 meses

    gostava de saber porque é que o meu comentário aguarda moderação… acho que não disse nada de mal para não ter o meu comentário disponível tal como toda a gente mas não tem problema talvez seja melhor não voltar a comentar nada neste site

    • Sou do Russo há 4 meses

      peço desculpa me ter precipitado… mas não gosto de ver os comentários não aparecerem quando não fiz nada de mal para tal acontecer..

  5. Sou do Russo há 4 meses

    Artigo espectacular! Dá vontade de ler e reler e reler, parabéns!
    Eu concordo com tudo o que foi aqui dito! Em relação às quatro contratações da WWE, eu não costumo ter muito tempo para ver outras empresas de Wrestling que não a WWE, mas caso eu trabalhasse na equipa criativa eu colocaria o EC III no royal rumble match de estreia (eu sei que o wrestler já trabalhou na WWE mas seria uma estreia do personagem EC III) à semelhança do que aconteceu com o AJ Styles acho que é um nome conhecido pelos fãs de wrestling e ia gerar reacções da arena… estão poucos homens confirmados para o royal rumble match e creio que isso é sinal de grandes surpresas… quem sabe estreias de lutadores, regressos de grandes nomes, subidas do NXT…. é esperar para ver acho que há aqui material para um grande royal rumble match. Em relação ao NXT, não tenho nada a apontar pois o Triple H está a fazer um trabalho soberbo.
    Quando se compara a NJPW e a WWE, é inútil… pois não é com comparações que se define quem é a melhor empresa, aliás nunca se saberá qual a melhor pois isso varia de opinião para opinião… para mim por exemplo não há melhor que a WWE… A New Japan tem bons talentos grandes lutadores e embora o Dave lhes dê grandes classificações nos combates deles, temos de ser lógicos e ver uma coisa: se a WWE não impusesse tantas limitações de manobras entre outras coisas aos seus wrestlers, tenho a certeza absoluta que a WWE daria melhores combates…. mesmo com todas as restrições, há wrestlers na WWE que na boca de muitos fãs, disputam o primeiro lugar de melhor do mundo na modalidade com outros da NJPW que dão combates de 6 estrelas… um dos nomes por exemplo é o AJ Styles… Caso eu fosse o Vince McMahon eu contrataria o Kenny Omega… é um homem novo, com um grande futuro ainda por a frente, é excelente no ringue, é carismático, é sem dúvida dos melhores performers do mundo actualmente… é dos poucos lutadores que não trabalha para a WWE que eu vou acompanhando, e o combate dele com o Chris Jericho para mim foi o melhor do Wrestle Kingdom 12, muito também devido ao Chris Jericho, que com 47 anos consegue lutar ao mais alto nível e dar luta a um que é considerado por muitos o melhor do mundo. Para mim, Jericho não é veterano nem é lenda, já ultrapassa isso.
    Bom artigo Vasco, continua o excelente trabalho que eu tentarei comentar sempre que puder e quem gosta dos artigos do Vasco e dos outros escritores do site, deve escrever também.

    • Muito obrigado pelos comentários de apoio em todos os artigos,´isso motiva-me para escrever cada vez mais. A única razão pela qual o Kenny Omega ainda não assinou pela WWE, é o facto de ele saber que se for para a WWE vai ser mais limitado e não vai poder fazer o mesmo que faz na NJPW.

  6. Júnior 007 há 4 meses

    Ótimo artigo de fato o ec3 ter a sua própria marca eu digo ter no caso o nome registrado é de grande ajuda pra WWE , pois não vai precisar entrar na justiça essas coisas , de fato ele tem que passar pelo nxt primeiro pra começar uma nova história dentro da WWE , todos esquecerem o personagem Derrick beterman acho que é assim que se escreve .kkkk

  7. wesley há 4 meses

    Já foi confirmado que o EC3 assinou com a WWE?

Comentar