Faz login e reduz a publicidade

More Than Words #25 – Falta de Exposição

Buddy Murphy e Mustafa Ali fizeram na terça-feira passada, um dos melhores combates que eu me lembro de ver este ano, na WWE. O recém-chegado, ao 205 live, Buddy Murphy está num pico de forma invejável e Mustafa Ali provou o porquê de ser um dos cruiserweights mais adorados pelos fãs. Estes dois cruiserweights proporcionaram-nos um dos melhores combates da curta história do 205 live, que desde que Triple H tomou as rédeas, tem vindo a ganhar cada vez mais qualidade. Os combates estão cada vez melhores e na maior parte deles já dá para ver que são cruiserweights a lutar, as storylines não são nada do outro mundo, mas pelo menos já não temos que levar com nenhum Zo-Train e o GM, Drake Maverick, está a fazer um ótimo trabalho como de autoridade, dando uma maior legitimidade ao programa.

No entanto apesar de estar progressivamente a melhorar, com Triple H no comando, o 205 live é só mais um show na extensa e exaustiva programação da WWE. Ainda por cima, além de estar abafada por esta extensa programação. o 205 live está colocado numa posição algo injusta, que é seguir-se a duas horas do Smackdown Live. Das duas uma, ou desistem deste projeto e aproveitam alguns dos cruiserweights do programa para reforçar os rosters do Raw, do Smackdown ou até mesmo do NXT, ou então colocam o programa noutro horário, porque assim, apesar de estar a melhorar, nunca vai atingir o seu verdadeiro potencial.

A WWE tem no 205 live uma alternativa ao NXT, mas ao invés desta última, uma brand para fãs mais casuais e não tão hardcore como são os do NXT. E antes de que comecem já a descer em direção à caixa de comentários, para dizer que eu não percebo nada disto, vejam primeiro o porquê desta comparação. Ambos os programas estão nas mãos de Triple H, ou seja, em boas mãos e, ambos oferecem algo diferente do Raw e do Smackdown, algo diferente do formato promo/combate/promo/combate que é característico destes dois shows. O 205 live pode tornar-se numa espécie de NXT, no sentido em que se pode tornar um show cujo aspeto fulcral e mais valorizado é o wrestling, é preciso é conseguir voltar as atenções para o programa e este horário não está a ajudar nada.

Contudo, não é só o horário que impede que este show consiga chegar a mais fãs, neste momento ainda não há ninguém no roster de cruiserweights que seja um nome sonante do wrestling ou como se diz na gíria desta modalidade, um draw. A inclusão de Enzo Amore no ano passado- sim já foi no ano passado- foi um bom começo para dar alguma visibilidade ao programa, visto que este tinha bastante popularidade no roster de heavyweights e era a primeira vez que alguém da esfera de heavyweights tinha entrado na pequena bolha do 205 live. Mas como vimos não resultou, é preciso um nome mais sonante ainda, alguém como Rey Mysterio, por exemplo. Se este entrasse neste roster do 205, tenho quase a certeza de que muitos dos fãs que acompanham o Raw e o Smackdown Live, veriam pelo menos a estreia de Mysterio e talvez, ao fim de um episódio se perguntassem o porquê de não terem começado mais cedo a ver este programa. Sem nomes sonantes, sem draws, sem alguém que consiga”carregar” o programa, em termos de star power, o 205 live não passará do que é agora, um programa com bom wrestling, mas que ninguém vê.

Outra das coisas que me faz um bocado confusão e que acho que também pode ser uma razão que justifica esta falta de visibilidade do 205 live é o facto de muitos dos cruiserweights não parecerem cruiserweights, ou seja, apesar de eu de ter dito acima no artigo que já dava para ver que eram cruiserweights a lutar, ainda não vejo muita diferença entre um combate de destes e um combate entre Seth Rollins e Finn Bálor por exemplo. O que quero dizer com isto, é que muitas das coisas que os cruiserweights fazem em ringue neste momento, um suposto heavyweight como Seth Rollins, Finn Bálor ou AJ Styles também o fazem.

Portanto, mais uma vez, das duas uma, ou acabam com esta divisão de cruiserweights e com este termo, ou deixem-nos fazer aquilo que muitos deles fizeram no Cruiserweight Classic, deixem-nos mostrar o porquê de serem chamados cruiserweights. Com isto não estou a defender que os combates devam ser só suicide dives, moonsaults e 450º splashes, nada disso, também acho que deve haver storytelling e momentos mais pausados, especialmente em combates que envolvam heels com outros estilos, como é o caso de Drew Gulak ou de Tony Nese. Acho que é importante existir uma diversidade de estilos, dentro dos cruiserweights, no entanto, acho que aqueles que fazem essas acrobacias e que são conhecidos por esse estilo, estão a ser um bocado limitados e não estão a lutar no seu potencial máximo, que já o demonstraram no torneio de cruiserweights há 2 anos.

Mas também consigo perceber o porquê de a WWE os estar a limitar, afinal de contas, suicide dives, moonsaults e 450º splashes estão dentro das manobras que mais facilmente causam lesões graves aos wrestlers e o 205 live e o cruiserweight classic apesar de terem mais menos os mesmos wrestlers, são coisas totalmente diferentes, um foi apenas um torneio e outro é um programa semanal, ou seja, é normal que num programa semanal o esforço dos wrestlers não seja o mesmo, afinas de contas, eles não se podem “matar” todas as semanas. Portanto, dessa perspetiva, consigo entender a atitude da WWE.

Na minha opinião, é por estas três razões – horário, star power e limitação – que o 205 live não está a alcançar o público que merece alcançar, é por estas três razões que o 205 live, em vez de se destacar dos principais shows, como é o caso do NXT, é apenas mais um dos programas de wrestling que a WWE transmite, no entanto não acho que valha apena desistir já, acho que o 205 live ainda tem muito mais a oferecer,. Como eu disse antes, o 205 live pode-se tornar o NXT dos fãs mais casuais, é preciso investir, é preciso arriscar, Triple H já o fez com o NXT, porquê não fazer o mesmo com o 205 live?

Quando digo arriscar, não é só no sentido de deixar os wrestlers mostrarem mais o seu potencial em ringue, também refiro-me ao arriscar em termos de trazer estrelas que voltem cabeças para o 205 live e arriscar em fazer mudanças ao programa e mudar o horário de transmissão. A WWE tem é que fazer alguma coisa, é um crime deixar que combates espetaculares como o desta semana, sejam vistos apenas por aqueles que ficaram após o fim do Smackdown. Este 205 live neste momento, com Triple H no comando, tem muito potencial, é preciso é saber aproveitá-lo, está na altura de colocar estes cruiserweights no patamar que eles merecem.

E tu?

  • O que achas do estado atual do 205 live?
  • Achas que este programa está aquém do seu potencial?
  • Achas que a WWE deve arriscar com os cruiserweights?
  • Quem achas que a WWE deveria trazer para aumentar as audiências do programa?

Obrigado a todos os que leram este artigo, espero que tenha sido mais interessante do que a Eurovisão de ontem e vemo-nos no próximo domingo, com mais um More Than Words.

Autor

- Grande fã de wrestling, especialmente WWE, os meus lutador preferidoa são: AJ Styles, Seth Rollins, Shawn Michaels, Edge e Daniel Bryan e tenho um canal do YouTube chamado Vr37 onde faço edições de wrestling.

3 Comentários

  1. Anónimo há 3 meses

    Tal como tu, eu também sou grande fã do 205 Live e acho que não tem tido o reconhecimento que merece. Concordo que uma mudança de horário podia ser importante para atrair mais fãs, até porque a crowd está sempre algo morta no que toca aos combates, que são na sua maioria de grande qualidade. Talvez mudar o programa para o mesmo local do NXT poderia ajudar no aspeto do apoio do publico. Por fim acho que o roster é curto e precisa de mais alguns nomes basta ver a quantidade de vezes que já tivemos Lucha House Party vs Tozawa e Itami mas conseguem sempre combates de boa qualidade. Star power seria bom também mas é dificil arranjar alguem disposto a trabalhar excluisvamente no 205 Live como ele se encontr neste momento. Podiam talvez trazer alguns Cruiserweights do main roster para combates ocasionais, quem não gostaria de ver um Rollins vs Ali, p.e?

    • Concordo, acho que também era uma boa ideia mudar o 205 para a mesma arena do NXT, pelos menos lá o público à partida, manifestar-se ia mais. E sim, é dificil convencer alguém com mais star power, a aceitar um contrato exclusivo para o 205, mas mesmo trazer pessoal do NXT, que seja minimamente conhecido do público, seria uma mais-valia para o programa. E não posso deixar também de concordar com essa ideia de uma vez ou outra,se a WWE decidisse fazer um combate entre um cruiserweight e um heavyweight, de certeza que não se iria arrepender.

  2. Kick_Ass há 3 meses

    O que achas do estado atual do 205 live?

    Melhorou e muito desde o torneio pelo título.

    Achas que este programa está aquém do seu potencial?

    Penso que sim, a alguns wrestlers que podiam ter uma gimmick mais interessante e não tão genérica.

    Achas que a WWE deve arriscar com os cruiserweights?

    Sim pelo facto do sucesso que foi o torneio cruiserweight, e vejo as coisas bem encaminhadas nesse sentido.

    Quem achas que a WWE deveria trazer para aumentar as audiências do programa?

    – Melhorar algumas gimmicks;
    – Trazer 2 ou 3 wrestlers mais conhecidos no mundo da WWE para a divisão;
    – Haver mais iteração com o main roster (por exemplo oportunidades por títulos)
    – E porque não títulos tag team cruiserweight.

Comentar