Este é um artigo da nova área Comunidade, submetido por um utilizador. Estamos a testar uma nova área no site (ainda em desenvolvimento) em que qualquer utilizador pode submeter o seu conteúdo.

Saudações a todos/as, camaradas que apreciam pro-wrestling.

Este sábado tivemos mais um PPV, desta vez o Elimination Chamber, sobre o qual nem vou comentar, porque a opinião sobre a qualidade do mesmo é unânime, ou quase, pelo menos.

Uma coisa que venho querer abordar com vocês (e lembro-vos que isto é apenas a minha opinião pessoal), que é sobre certas estipulações, como as que mencionei no título deste artigo e penso que após este PPV temático, é um bom momento para tal.

Temos várias estipulações de combates que já não vemos há um bom tempo na WWE, como os Inferno (onde o ringue fica rodeado de chamas), ou os Lumberjack. Todavia, devo admitir que esses dois nunca chamaram tanto a minha atenção, quanto os Hell in a Cell e Elimination Chamber.

Sempre considerei os Elimination Chamber combates bastante interessantes, bons para decidir um título, ou um candidato ao mesmo, colocando 6 lutadores/as no combate, que ainda tem toda uma estipulação bastante interessante e que é capaz de proporcionar bastante momentos “OMG”, ou seja aqueles momentos que o público leva as mãos à cabeça, na sequência de um segmento louco do combate, como quando alguém era arremessado contra os pods (câmaras individuais da EC), atravessando o acrílico, ou era jogado do alto da pod, etc.

Tem sido momentos cada vez mais raros, onde até o lado externo do ringue recebeu uma espécie de proteção, que parece tatame, perdendo aquele impacto que se via nas Eliminations Chambers originais. E como se não bastasse, os combates nessa estipulação têm sido relativamente rápidos, ssobretudo os do EC masculino deste ano. Para mim, a essência da Câmara de Eliminação tem-se perdido, parecendo mais um 6 Man Elimination – uma versão singular dos combates do Survivor Series.

Sigamos agora para um combate que eu sempre apreciei imenso, mas que parece ter perdido a “aura” que tinha outrora: Hell in a Cell.

Desde que se tornou um PPV em 2009, deixou de ser uma estipulação que nunca se sabia quando ia acontecer, tendo até 2008 ocorrido em vários PPvs, para ser algo realmente periódico, com data definida, o que a mim já me deixou menos ansioso por ver esses combates, tirando o elemento surpresa.

Deixou de ser aquele combate realmente brutal, que decidia rivalidades, para ser algo mais esporádico e anual. Pelo menos a mim deu-me a sensação que por muito bom que o combate seja, perdeu-se algo.

Quem não lembra dos Hell in a Cell opondo Triple H a Shawn Michaels (Badd Blood 2004), Undertaker vs Randy Orton (Armaggedon 2007), Triple H vs Batista (No Way Out 2005), ou o 6 Man Hell in a Cell (Armaggedon 2000), opondo Undertaker, Triple H, The Rock, Stone Cold, Kurt Angle e Rikishi?

Eram combates que quando anunciados, levavam o público a uma ansiedade por esse dia, que quando chegava, entregava um combate fantástico, dando razão ao J.R. e ao Jerry Lawler, que não quereriam estar dentro do “Recreio do Diabo”, ou que nenhum dos envolvidos no mesmo, voltariam a ser como eram. Apesar de os PPV de Hell in a Cell terem entregue vários combates bons, o último Hell in a Cell que seguiu os moldes que faziam jus a esse nome, foi o do Summerslam 2008, que opôs Edge a Undertaker.

Talvez seja saudosismo, sim. Mas o facto é que a PG Era, de certa forma acabou com o brilho que essas estipulações tinham. É como se no fundo, hoje em dia esses combates fossem apenas No Holds Barred, como são chamados os combates sem desqualificação atualmente.


E vocês, o que acham disso?

11 Comentários

  1. Lucas Vaz ferreira11 meses

    Concordo

  2. L26MC11 meses

    Hoje em dia os combates com jaulas, estão completamente mortos.
    Lembro-me de ser mais novo e adorava este tipo de estipulação, para tratar aquelas rivalidades mais sérias, os lutadores pareciam que encarnavam outro personagem, iam com uma cara mais trancada, havia golpes muito mais agressivos e os combates eram sempre sangrentos, contavam realmente uma storyline dentro do combate.

    Para mim o combate que mais gostei de ver, num Hell in a Cell, foi Batista vs Triple H, um clássico.

    Numa Elimination Chamber, foi o de 2005 com o Shawn Michaels como árbitro, combate sangrento, com ótimos spots e com lutadores soberbos.

    No Steel Cage vou dizer, Eddie vs Rey, pela rivalidade, mas houve combates muito melhores.

    Bom opinião e bom tema escolhido, parabéns Bruno.

  3. Bruno Fec11 meses

    Falando do combate Hell in a Cell, considero que foi um erro fazer dele um PPV, acho que deveria ser um tipo de combate, como é um Last Man Standing por exemplo, lembro-me de Hell in a Cell match entre Triple H e Batista ou entre Taker e Edge, é um combate para uma rivalidade. Agora atualmente fazem-se Hell in a Cell apenas porque sim, porque está assim estipulado, colocando-se duas pessoas dentro da cela sem qualquer motivo para.

    Sobre a Chamber, tenho visão diferente, acho que faz sentido manter o PPV, onde o campeão defende o título, ou em último caso se determina o candidato principal.

    • G11 meses

      Um last man standing podes fazer a qualquer hora, um Hell in a Cell não porque da spoiler

  4. LexKane11 meses

    O problema é bem simples, não temos mais os lutadores de antes e os que vieram depois, 90% são sem carísmas, fracos de mic e ring, não duram muito tempo. Um belo exemplo, quais de hoje em dia conseguiriam destaque entre 1998 e 2004 no auge da era da atitude? Eu diria que apenas 3 nomes Rollins, AJ e talvez o atual Roman, falando dos que estão na wwe, Ambrose com certeza daria certo. Eu não citei Lesnar e Orton porque eles surgiram nesta era, não citei o Cena porque não acho que teria relevância e ele surgiu mesmo no fim desta era. Lembrando que esta é minha visão que pode estar errada. Não importa qual seja o PPV se não houver qualidade já já até Mania acaba.

  5. mirandelas11 meses

    Randy Orton vs The Undertaker foi no armageddon 20052!

  6. Facebook Profile photo
    Pereira11 meses

    lembro me de ver o elimination chamber 2017 e pela primeira vez ter visto colchões do lado do ringue onde antes era metal, uma pena😕

  7. Facebook Profile photo
    David Vasconcelos11 meses

    Tá errado o Hell in Cell do Batista e triple h. Foi no Vengeance de 2005, não No Way Out. No way out era da smackdown, e o vengeance era da Raw. Nos dias que a brand split tinha um ppv para cada brand.

  8. Os combates de Hell in a Cell, Elimination Chamber e os Steel Cage nos shows semanais já não são o que eram, não se arriscam tanto e as estruturas parecem ser diferentes, saudades de ver o Mankind ser atirado de lá de cima da Hell in a Cell..

  9. Vitor Oliveira11 meses

    Pra mim o grande problema desses eventos foi se torna ppv, só deveria acontecer se tivesse uma rivalidade para tal

  10. Facebook Profile photo
    Fábio Peres11 meses

    Seu filho tem que ter condições de ver um HIAC ou Elimination Chamber – por isso os “bons tempos” não voltarão.