A ROH realizou este sábado o seu segundo evento e pay-per-view do ano, o Death Before Dishonor, a partir do Tsongas Center em Lowell, Massachusetts.

Resultados

– Colt Cabana venceu Anthony Henry (Zero Hour)
– Trustbusters (Ari Daivari & Slim J) venceram Shinobi Shadow Squad (Cheeseburger & Eli Isom) (Zero Hour)
– Brian Cage & Gates of Agony (Kaun & Toa Liona) venceram Alex Zayne, Blake Christian & Tony Deppen (Zero Hour)
– Willow Nightingale venceu Allysin Kay (Zero Hour)
– Claudio Castagnoli venceu ROH World Champion Jonathan Gresham
– Dalton Castle & The Boys (Brandon & Brent) venceram ROH World Six-Man Tag Team Champions The Righteous (Vincent, Dutch & Bateman)
– ROH Pure Champion Wheeler Yuta venceu Daniel Garcia
– Rush venceu Dragon Lee (Battle of Brothers)
– ROH Women’s World Champion Mercedes Martinez venceu Serena Deeb
– ROH World Television Champion Samoa Joe venceu Jay Lethal
– ROH World Tag Team Champions FTR (Cash Wheeler & Dax Harwood) venceram The Briscoes (Jay & Mark Briscoe) (2-out-of-3 Falls Match)

Vídeos

Watch Wrestling

Report

– Colt Cabana venceu Anthony Henry (Zero Hour): O primeiro combate da noite começou de forma técnica, o que fez com que Colt Cabana levasse a melhor, até que fora do ringue foi atacado por JD Drake. Anthony Henry dominou durante alguns minutos e até quase conseguiu vencer, mas no fim de forma inadvertida acertou em JD Drake e essa distração abriu espaço para que Colt Cabana vencesse com um Moonsault.

– Trustbusters (Ari Daivari & Slim J) venceram Shinobi Shadow Squad (Cheeseburger & Eli Isom) (Zero Hour): Chesseburger & Eli Isom até começaram melhor, mas rapidamente os Trustbusters viraram o ímpeto a seu favor e assim dominaram durante vários minutos, não tendo dado mais hipótese aos seus adversários, com o combate a terminar depois de um Frogsplash de Ari Daivari.

Nos bastidores, Lexi Nair entrevistou Prince Nana e este revelou que comprou a Tully Blanchard Enteprises e que irá acompanhar o ROH World Champion Jonathan Gresham para o ringue.

– Brian Cage & Gates of Agony (Kaun & Toa Liona) venceram Alex Zayne, Blake Christian & Tony Deppen (Zero Hour): O trio liderado por Prince Nana foi dominando desde cedo tendo isolado Alex Zayne durante vários minutos. Brian Cage e os Gates of Agony dominaram durante vários minutos, mas quando Alex Zayne conseguiu fazer o tag a Blake Christian, este virou o combate do avesso e com isso o embate foi ficando caótico.

Nos momentos finais a força da equipa de Prince Nana veio ao de cima, e no final, Brian Cage e Toa Linoa acertaram um Double Team que lhes deu a vitória.

– Willow Nightingale venceu Allysin Kay (Zero Hour): As duas lutadoras tentaram usar a sua técnica desde o primeiro momento, sendo que Allysin Kay acabou por usar a sua maior experiência e agressividade para virar o ímpeto a seu favor. A veterana dominou durante alguns minutos, mas Willow Nightingale conseguiu equilibrar as contas e com isso, ambas as lutadoras tiveram várias hipóteses para vencer.

No final, até parecia que a vitória ia sorrir a Allysin Kay, mas Willow Nightingale com uma Gutwrench Powerbomb conquistou a vitória.

– Claudio Castagnoli venceu ROH World Champion Jonathan Gresham: O opener abriu de forma técnica, mas Claudio Castagnoli usou a sua força para dominar os minutos iniciais, tendo Jonathan Gresham atacado a perna esquerda dos suíço e assim teve o ímpeto do seu lado durante vários minutos.

O ROH World Champion foi controlando o lutador do Blackpool Combat Club, mas a força deste foi sempre um problema para o campeão. Os dois lutadores foram tendo várias hipóteses para saírem vitoriosos deste opener, mas no final, Claudio Castagnoli acertou as elbows típicas de Bryan Danielson antes de acertar a sua Ricolla Bomb e conquistar assim o seu primeiro título mundial da carreira.

– Dalton Castle & The Boys (Brandon & Brent) venceram ROH World Six-Man Tag Team Champions The Righteous (Vincent, Dutch & Bateman): Dalton Castle & The Boys começaram melhor mas rapidamente foram controlados pelos campeões, que dominaram durante vários minutos.

Quando o Boy #2 conseguiu ter espaço fez o tag a Dalton Castle que virou o combate a favor da sua equipa, mas com o passar do tempo este 6-Man Tag Team Match foi ficando caótico. No final, as duas equipas tiveram várias hipóteses para vencer, mas foi Dalton Castle que acertou o Bang-A-Rang e temos novos ROH World 6-Man Tag Team Champions.

A seguir, vimos uma promo de Sonjay Dutt e Jay Lethal a dizer que hoje irá ser o funeral de Samoa Joe e com este último a dizer que será o próximo ROH World TV Champion.

– ROH Pure Champion Wheeler Yuta venceu Daniel Garcia: Como seria de esperar este combate começou de forma basta técnica nos minutos iniciais e quando parecia que Wheeler Yuta ia começar a dominar, Daniel Garcia com alguma batota virou o ímpeto a seu favor.

O jovem lutador da Jericho Appreciation Society dominou durante alguns minutos, mas o jovem do Blackpool Combat Club começou a equilibrar. Nos minutos seguintes, a agressividade foi aumentando e os dois foram usando golpes tanto dos seus mentores, como dos mentores dos seus adversários.

Por fim, e depois de alguns contra-ataques, Wheeler Yuta apanhou Daniel Garcia com um pin rápido e reteve o ROH Pure Championship.

– Rush venceu Dragon Lee (Battle of Brothers): Os dois irmão começaram de forma equilibrada, mas a velocidade de Dragon Lee deu lhe a vantange, até que Rush fora do ringue com alguma manha virou o ímpeto a seu favor.

O domínio durou alguns minutos, mas o luchador conseguiu voltar a colocar a sua velocidade em jogo e com isso o equilibrio foi sendo cada vez mais evidente. Nos minutos finais, os dois lutadores tiveram várias hipóteses para vencer, mas acabou por Rush que ao segundo Bulls Horns conquistou a vitória.

– ROH Women’s World Champion Mercedes Martinez venceu Serena Deeb: O combate pelo título feminino começou de forma lenta e técnica, tendo a campeã começado a aumentar a agressividade tanto dentro como fora do ringue, mas no apron, Serena Deeb conseguiu virar o ímpeto a seu favor.

“The Professor” dominou durante alguns minutos, mas a campeã nunca se deu por vencida e com isso este embate foi ficando cada vez mais equilibrado. As duas lutadoras foram tentando fazer a outra desistir, mas continuaram a sobreviver a toda a ofensiva que ia acontecendo e depois de parecer que ia haver uma nova campeã, Mercedes Martinez aplicou o seu Brass City Sleeper e reteve o seu título.

– ROH World Television Champion Samoa Joe venceu Jay Lethal: Os dois rivais começaram à pancada ainda antes de chegar ao ringue e tivemos uma brawl de vários minutos, antes do combate começar de forma oficial, tendo Satnam Singh vindo ajudar Jay Lethal.

Já com a ação em ringue, Jay Lethal dominou durante vários minutos, tendo feito do braço esquerdo de Samoa Joe o seu alvo preferencial de ataque, mas o “Samoan Submission Machine” nunca se deu por vencido e com o passar do tempo conseguiu virar o ímpeto a seu favor.

Os dois foram mostrando sinais de cansaço e com isso as quase vitórias foram surgindo de forma frequente, em especial por parte de Jay Lethal que nem com batota venceu, mas no final, Samoa Joe com a sua Coquina Clutch fez o seu rival desistir.

– ROH World Tag Team Champions FTR (Cash Wheeler & Dax Harwood) venceram The Briscoes (Jay & Mark Briscoe) (2-out-of-3 Falls Match):  O main event começou de forma lenta e técnica, com as duas equipas a não quererem cometer erros, mas os quatro lutadores foram aumentando a agressividade com o passar dos minutos e os Briscoe Brothers acabaram por ficar no controlo e dominaram os FTR durante vários minutos tendo conquistado o 1-0 com o Doomsday Device.

Os FTR foram equilibrando e o combate acabou por se espalhar por toda a arena, sendo que depois de várias quase vitórias, os campeões acertaram o Big Rig e fizeram assim o 1-1.

A agressividade nunca diminuiu de nível e quem pagou por isso foi o árbitro que acabou por levar um strike de Dax Harwood e ficou KO. Nos minutos seguintes, os Briscoes com o Doomsday Device quase conquistaram os títulos.

Nos minutos finais as vitórias foram sendo cada vez mais frequentes e tudo terminou quando Dax Harwood acertou uma Piledriver da segunda corda a Jay Briscoe.

Após o combate as duas equipas mostraram respeito mútuo e cumprimentaram-se dentro do ringue.

O ROH Death Before Dishonor terminou com William Regal, o ROH World Champion Claudio Castagnoli e o ROH Pure Champion Wheeler Yuta na zona de entrada, a bater palmas aos ROH World Tag Team Champions FTR.


O que achaste deste ROH Death Before Dishonor?R

19 Comentários

  1. El Cuebro4 meses

    Bom show e que seja um grande recomeço para a ROH, que o futuro seja muito bom para a empresa! Kickoff começou bem!

  2. The Name4 meses

    Claudio novo campeão mundial! Finalmente, tarde demais mas finalmente é campeão mundial! Let’s gooooo 🔥👊🏻

  3. Toninho Zica4 meses

    Bom demais

  4. Evento incrível, não teve nada de ruim, se seguir essa linha o futuro da ROH vai ser promissor.

  5. The Name4 meses

    FTR vs The Briscoes II é o combate do ano para já, que luta incrível e o finish foi bom demais, duas das melhores tag teams de sempre! Respect 👏🏻👏🏻👏🏻

    Destaco também Yuta vs Daniel Garcia que são o futuro da aew e a rivalidade aimda vai continuar por muitos anos se deus quiser, ambos são muito bons e a luta também bastante boa!

    Rush vs Dragon Lee também foi muito bom, uma luta entre irmãos é sempre bom de ver especialmente quando se têm quimica, mal posso pôr ver mais de ambos no futuro especialmente o Rush!

    Jay Lethal vs Samoa Joe o que se esperava destes dois grandes lutadores? Foi mais um ótimo combate entre eles, gostei de voltar a ver o Joe em ação, talvez o melhor Joe desde que foi despedido da wwe!

    Serena vs Mercedes Martinez, foi uma luta também boa, mas esperava que a Serena fosse ganhar e o público estava atrás dela, mas no futuro ela certamente que ganhará, ela só tem combates bons, das melhores que a aew têm, as meninas da aew que ponham olhos nela e neste combate para aprenderem!

    Também gostei de ver o Dalton Castle e os the boys a ganharem, não conheço muito deles mas sou fã do Dalton Castle desde que lutou na aew, ele é top e está over com a crowd do roh.

    E parabéns ao Cláudio já foi tarde esta conquista para ganhar um título mundial mas mais vale tarde do que nunca! O combate em si foi bom apesar de esperar mais por serem quem eram os lutadores, mas também só demorou 11/12 minutos, mas o importante é que o Claudio ganhou e a agora a cara do ROH caso consigam um contrato televisivo, não faria sentido se ele tivesse perdido!

    8.5/10 🔥

  6. L26MC4 meses

    PPV simples, mas resultou muito bem.

    Yuta vs Garcia, merecia muito mais tempo, estes dois são incríveis.

    Castagnoli, finalmente campeão mundial.

    Esperava uma vitória dos Briscoes para que estes podessem assinar pela AEW e quero mesmo que estes fiquem, seriam uma peça fundamental nesta nova ROH.

    Desejo que a ROH possa realmente erguer-se, começar a encher arenas semanalmente e dar sempre grandes shows.
    Apesar do PPV ter sido bastante positivo, o Khan têm que arriscar e ter paciência, porque se quer pelo menos chegar ao que foi um dia o NXT têm que ter muita paciência e trabalhar muito.
    Contando que o NXT no seu sucesso entregava facilmente main eventers, ao main roster.

    • Toninho Zica4 meses

      Já tem alguns dias que foi confirmado que os Briscoes assinaram um novo contrato com ROH.

    • L26MC4 meses

      Desconhecia, obrigado pela informação. 🙏🏼

    • Pois, a warner media não quer os briscoes perto da aew, por isso assinaram pela ROH, eu queria era saber se vocês acham qual foi o melhor combate entre os ftr e os Briscoes, o primeiro ou o segundo porque eu acho que foi o primeiro.

    • L26MC4 meses

      Simão, eu claramente prefiro o primeiro.
      Podiam ter arriscado melhor nas regras, podia ser à melhor de 3, mas com estipulações diferentes, mais hardcore. Começavam num normal match, depois quando houvesse a primeira vitória, era por exemplo um table match.

    • sim, podia ser tipo um three stages of hell match… na wwe já se fez disso

  7. therock984 meses

    Evento muito bom no geral, só dispensava o combate de 3 contra 3 mas percebo perfeitamente que quisessem os títulos de volta e que tivesse que haver um combate para isso acontecer, não crítico. Pena que a crowd não tenha estado ao seu melhor nível.

    Garcia vs Yuta foi um ótimo combate “puro”, estes 2 tem imensa química em ringue e no futuro vão ter mais confrontos seguramente. A evolução do Garcia enquanto personagem naquilo que diz respeito ao seu carácter e personalidade tem sido muito interessante de acompanhar, era isso que lhe faltava e ter-se juntado ao Jericho fez maravilhas por ele.

    Serena vs Mercedes trabalharam arduamente e proporcionaram um ótimo combate, foram intensas, foram esforçadas, gostei bastante da Serena a explorar a sua técnica. Só fico desiludido com quem venceu porque a Serena para mim devia ter vencido e o público estava claramente com ela mas percebe-se que queiram dar mais tempo de reinado à Mercedes visto que como campeã só teve 2/3 defesas no Dark.

    Rush vs Dragon Lee foi um dos combates da noite, um combate de lucha libre entre 2 lutadores que se conhecem muito bem, deram tudo principalmente o Dragon Lee que se arriscou para proporcionar alguns dos melhores spots da noite.

    Claudio vs Gresham foi bom, decisão mais do que acertada de dar o título ao Claudio mas confesso que não me fez vibrar visto que não sou o maior apreciador do Gresham. Ele tem talento mas há algo nele que parece que não resulta em “tv”, talvez leve tempo a habituar ou talvez nunca vá gostar.

    A fasquia estava alta mas os FTR e os Briscoes conseguiram proporcionar um combate ainda melhor do que o 1°, 2 das melhores equipas do Mundo a proporcionarem um clinic de tag wrestling.
    Espero que a rivalidade entre as 2 equipas não fique por aqui porque nunca vou enjoar de ver um combate entre estas 2 equipas, quem sabe no futuro não possamos ver os Briscoes a ir até à AEW.
    Bom final que de certa forma lança as bases para o combate do Mox com o Punk, e sem dúvida seria bom ver Claudio e Yuta vs FTR.

  8. Grande show, não são a nível de quantidade mas também de qualidade. Parabéns!

  9. Gostei muito do ppv, só espero que um dia os Undisputed era vá buscar aquele título de trios.

  10. Facebook Profile photo

    Muito bom ppv, FTR x Briscoes pelo menos 6 estrelas, uma luta histórica de duas grandes TAG Team do mundo do Westlering, próximo capítulo FTR x BCC mais torço q sejam combate de trios com Cm Punk +FTR x BCC, Cláudio, Yutta e Moxley com vitória de Punk e FTR.

    Claudio Castagnoli campeão, nenhuma surpresa, só foi msm pro Greshan entregar o cinturão.

    García e Yutta, grande combate, até achei que teria invasões mais não teve assim mostrou o quanto os dois são talentosos, torci pro Garcia pelo episódio q mostrou o Garcia no hospital com seu carro danificado por Yutta.

    Martínez venceu mais a Serena até foi guerreira, mais não dava pra encarar a Martinez pelo showzinho q ela vinha fazendo pra chamar a atenção, ótimo ver a Martinez se impondo.

    Lethal e Joe, era óbvio q o Khali da deep weeb iria ajudar seu amigo e o careca tbm, grande combate dos dois no mano a mano.

    Castle e seus Boys ganhando achei um barato, esse trio poderia tentar caso em breve seja lançado o título de trios da AEW msm q não vencem só para eles terem visibilidade.

    Lee e Rush foi um grande combate, acredito q Lee se juntará a Rush e Andrade na ceita dos dois, ele merece.

    Demais combates, nem assisti, só vi os resultados e ok.

  11. BRRM4 meses

    Combate extraordinário entre FTR e Briscoes, a atenção aos detalhes que ambas as equipas demonstraram na forma como contaram a história que queriam contar foi sublime. Dá um gosto enorme ver este nível de pro wrestling, desde a psicologia à emoção e passando pela intensidade, um dos melhores tag team matches que já vi (e ainda encaixaram uma referência ao clássico 2 out of 3 falls match que os antigos Revival tiveram com os #DIY). O primeiro confronto entre estas equipas já tinha sido brutal, este ainda conseguiu superar.

    Tenho também de ressaltar a conquista do Claudio, primeiro título mundial da carreira (ainda que não seja de uma “big league”) e já estava mais que na hora. Um wrestler fabuloso que merece tudo. (e uma nota também para o Regal que acrescenta sempre imenso aos combates como comentador, o homem é uma fonte de sabedoria e o modo como ele explica certas ações é como se transformasse pro wrestling em poesia).

  12. El Cuebro4 meses

    Que grande PPV que foi esse, grandes combates e momentos, os comentários já feitos aqui resumem muito bem o que foi o Death Before Dishonor, acho que a ROH está mais do que credenciada para ter um bom futuro sob a administração do Tony Khan e da AEW, que seja assim e possamos ver ainda mais bons momentos!

  13. Anónimo4 meses

    Parabéns ao Castagnoli pela conquista do título! Destaco timo main event, foi ótimo.

  14. Gostei:
    – Colt Cabana vs Anthony Henry. Bom combate. Colt Cabana foi mais agressivo do que o normal e Henry pode-se mostrar mais. Trabalho sólido da parte dos 2.
    – Allysin Kay vs Willow Nightingale. Surpreende-me como a Allysin ainda não está numa das promotoras de topo, ela é tão sólida em ring. Willow também deu boa conta de si neste bom combate.
    – Claudio Castagnoli vs Jonathan Gresham (c). Foi um bom combate e o pop no final para o Claudio foi excelente. No entanto, sinto que foi rápido para um World Title match, e deu-me a parecer que Gresham não estava, de todo, feliz pela forma como o combate ia correr (e isso entretanto já foi confirmado, com o pedido de demissão do Gresham).
    – Daniel Garcia vs Wheeler Yuta (c). Achei um bom combate, nomeadamente no departamento da técnica, mas o combate não teve lá grande história e o ritmo, nos tempos iniciais, não estava lá. Podia ter sido muito melhor.
    – Dragon Lee vs Rush. Tirando algumas falhas do Rush, tivemos aqui um ótimo combate. Dragon Lee; impressionante como sempre e Rush também esteve bem nas partes em que era necessário.
    – Serena Deeb vs Mercedes Martinez (c). Este combate foi bom mais pela parte do wrestling. O público não quis saber muito e nenhuma das 2 não se deu muito ao trabalho de os acordar, mas foi um combate sólido em termos de manobras.
    – Samoa Joe (c) vs Jay Lethal. Joe está longe do seu auge, mas ainda consegue trabalhar a um nível muito sólido. Jay; ótimo, como sempre. Bom combate aqui.
    – The Briscoes vs FTR (c). Um fantástico 2-out-of-3 Falls match! Não achei melhor que o seu combate anterior, mas foi um combate quase da mesma qualidade. As false finishes aqui foram qualquer coisa. Vejam este combate!

    Não Gostei:
    – The Trustbusters vs Shinobi Shadow Squad. Slim J foi o destaque num combate com pouco a dizer.
    – 6-Man Tag Team Match. Teve os seus momentos, mas foi principalmente um combate de exibição com pouco a dizer. Toa Liona foi o principal destaque.
    – 6-Man Tag Team Match pelos ROH World 6-Man Tag Titles. Um combate medíocre e previsível. Dalton Castle esteve bem, mas não posso dizer o mesmo sobre as outras 5 pessoas do combate.

    Overall: 6/10. Não achei que fosse algo demais, mas foi um show bem sólido para continuar este recomeço da ROH. O público não foi o melhor, honestamente. Em termos de combates, destaco o Lee vs Rush e o main event entre os Briscoes e FTR.