Navega no Wrestling PT sem pop-ups

SmarkDown! – “Broken” Matt Hardy na WWE?

Hoje, no SmarkDown!, falamos sobre a “Broken” gimmick de Matt Hardy, e o que necessita para ter sucesso na WWE.

Desde que os Hardys regressaram à WWE, todos os fãs que acompanharam a carreira deles fora da WWE queriam ver o “Broken” Universe dentro do WWE Universe. Era algo que os fãs estavam a gostar de acompanhar, mas as batalhas legais com a TNA e a vontade da WWE de fazer uma primeira “nostalgia run” com a mítica equipa parecia tornar cada vez mais improvável ver o Broken Matt, o Brother Nero, o Señor Benjamin e o King Maxel nas suas aventuras descabidas, diferentes e, sem dúvida, cheias de entretenimento.

Mas, parece que ainda existe esperança, e o Broken Matt pode estar prestes a começar a espalhar caos na empresa de MeekMahan. Mas será que funcionará como funcionou antes? Será que a criatividade e visão do Matt vai conduzir, como sempre conduziu, esta personagem, ou estará o Broken (ou Woken?) Universe, tal como o WWE Universe, nas mãos do Tio Vince?

Apoia o SmarkDown!

Youtube / FacebookTwitterDiscord / SmarkDown.net

7 Comentários

  1. wesley - há 1 semana

    Não gostava muito desse personagem, prefiro algo mais realista, mas se for para melhorar a qualidade do produto, que seja bem vindo. Sobre o King Maxel , acho totalmente desnecessário expor uma criança desse jeito, sei que tudo isso é de autonomias dos pais, mas isso é algo que pode ficar para sempre na internet e ele está sendo exposto ao ridículo com isso, isso poderia fazer ele sofrer Bullying no futuro.

  2. O Broken não teve sucesso por ser bom, porque não é. Aquilo é uma patetice digna de dois drogados. Aquele celebre combate, que nunca o foi (aquilo é um longo e chato segmento, com a piadinha do “man of the H”), que a WWE até tentou imitar com o Bray Wyatt, é dos maiores disparates da História do Wrestling, digno da WCW do Vince Russo. Uma patetice na mesma onda do House of Horrors. Porque teve sucesso? Porque era com os Hardys, nada mais do que isto. Tinhamos algo diferente mas disparatado, mas como era com os Hardys, imediatamente foi classificado como genial e ganhou uma legião de fãs. Fosse a ideia da WWE ou de outro qualquer que fosse engraçado mas não tivesse graça, era uma péssima ideia e era lixo.
    Lá vamos levar com o Matt Hardy com um súbito sotaque mexicano, a esposa provavelmente também, com o Benjamin e wrestlers a fazer o job para uma criança de 4 ou 5 anos que não está lá a fazer nada. Lá porque é inovador e diferente, não significa que seja bom. Mais vale ter graça do que ser engraçado…Mas lá que vai vender, disso não tenho dúvidas.
    É a criancisse dos New Day, a caricatura gay do Velveteen Dream (que tenta desesperadamente que outros homens digam o seu nome, não basta ser uma caricatura de estereotipos) e agora isto. Perde quem pede um entrenimento adulto e com sentido no wrestling, como eu.

    • Engraçado que, por exemplo, os 3MB tinham enorme qualidade e apresentavam algo inovador que podia resultar. Mas os fãs começaram a gozar, não podia uma stable ser uma banda de rock, não sei porquê, tornaram-se uma gimmick de comédia e eram verdadeiramente entretenimento. Eram engraçados, era um entretenimento adulto, nada de unicórnios, cereais, palmadas no rabo dos adversários e piadinhas de puberdade. Nada de um drogado maquilhado com um súbito sotaque espanhol e um bebé num ringue. Quem são os adorados? Pois…

    • Ou o Jinder Mahal, que fez o seu papel de campeão heel oportunista e batoteiro na perfeição, mas nunca ninguém quis dar-lhe uma oportunidade porque não gotam dele…

  3. Anónimo - há 1 semana

    Coitado do Matt hardy se nao vier a Broken Gimmick para WWE e apenas um wrestler vulgar dentro com pouca relevançia

Comentar

Editar avatar »