Todos os lutadores que lutam na WWE têm os seus nomes como marcas registadas, quer sejam pela empresa ou cedidas à mesma pelo próprio lutador. Por isso, é extremamente raro um lutador quando sai da WWE manter o nome com que ficou conhecido na empresa de Vince McMahon.

Em entrevista à Bloomberg Business of Sports, Stephanie McMahon justificou a decisão da WWE em ter as marcas registadas dos lutadores, dizendo que a WWE ajuda-os a também a ter sucesso noutros ramos do entretenimento.

A WWE é um pouco diferente das outras empresas no que toca às nossas marcas registadas. Nós somos donos de todas as nossas marcas registadas, porque somos nós que as criamos. Por isso, isso é diferente de como as outras ligas operam. Nós temos uma estratégia que envolve a pop culture fora do nosso mundo do Wrestling.

Nós ajudamos as nossas Superstars também fora dos nossos programas, quer seja com papéis em filmes de Hollywood, presenças nas carpetes vermelhas, patrocinadores ou outras coisas. O nosso objectivo é que os nossos lutadores tenham o máximo de exposição possível.

Nós reconhecemos que existe uma grande percentagem da população que não é fã da WWE e nós queremos atraí-los. Por isso queremos atletas, pop culture influencers e celebridades nos nossos programas. Quanto maior o público que tentarmos alcançar, melhor.

Depois de em 2020 a WWE ter proibido os seus lutadores de terem Twitch, Cameo, entre outras plataformas, esta resposta vem na sequência de tudo isso e mostra a forma como a WWE pensa.


Pensas que a WWE procede de forma correcta no que toca às marcas registadas dos lutadores?

13 Comentários

  1. Tem razão, são marcas criadas pela wwe, têm o direito de fazer o que bem entenderem com elas.

  2. Pedro3 semanas

    Sim, mas nem todas as marcas ou nomes são criação da WWE.

  3. Jen King3 semanas

    Eu não sabia que o night of chqmpions e clash of chqmpions era da wwe mas sim do dustin rhodes

    • Anónimo3 semanas

      A partir do momento em que o criador de algo cede os direitos a WWE, eles tem todos os direitos sobre as marcas. Ou achas que a WWE ia andar a usar nomes que não lhes pertencessem.

  4. Ela falou bem, e se queremos que a WWE volte a ser o que era a nível de audiências e de exposição cada vez mais tem de se envolver com o mundo da Pop Culture e nota-se que está a tentar fazer isso com o Bad Bunny e o Logan Paul, se essas celebridades vierem para ajudar e estiverem focadas e em coisas não importantes não vejo porque não aparecerem cada vez mais.

  5. JOAOPEDROOOOOOOOO3 semanas

    Querem tudo e mais alguma coisa para atrair novos espectadores, mas imaginem terem bom wrestling…🤔🤔🤔 se calhar era começar por aí

    • Pedro Almeida3 semanas

      Bom wrestling sozinho não vende. Se não a WWE com certeza não era a marca mais reconhecida na indústria. Claro que também preferia que os combates e as histórias tivessem mais qualidade, mas não há como negar que celebridades atraem público, audiências, etc.

    • JOAOPEDROOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO3 semanas

      E podem, se forem bem inseridas numa história de wrestling e não aproveitar a sua imagem para promoção da marca. Exemplo: Mike Tyson foi árbitro na WM 14 para dar mais interesse à feud HBK vs Stone Cold ou Donald Trump vs McMahon numa luta Umaga vs Lashley. Isso é uma storyline. Outra é aproveitar a imagem do Bunny e promover uma rivalidade só por causa da imagem que tem. São coisas diferentes e a segunda resulta mal.

  6. Penso que sim, chamar alguns influencers e celebridades pode ajudar muito no negócio!