Top Ten #193 – Telenovelas Mexicanas em Ringue

Dou-vos as boas-vindas a um novo Top Ten, que acaba por ter alguns paralelismos ao da semana passada. Que não é sinal de que ando sem ideias, é mesmo de que anda tudo tolo. Tanto no Top Ten anterior como neste, se sai do mundano e parte-se para o mais surreal, para histórias que vão tão longe que até nos esquecemos que o propósito de tudo é uma mera culminação no ringue.

Depois de se ter tentado assassinar um gajo ou outro, é-nos finalmente revelado o segredo, o esqueleto no armário de Kurt Angle. Parece que o atleta que sempre adorou beber leite na sua carreira, era adepto de um bom leite achocolatado nos seus tempos de jovem e lá concebeu o Jason Jordan. Aparentemente. Maluqueiras características desta malta. Em que não têm medo de mergulhar nos paradeiros mais próximos de uma telenovela Mexicana para vender um combate num ringue e criar o conteúdo que vemos em TV, a entreter-nos. E oh pá… Ainda bem!

10 – A General Manager fresca

Resultado de imagem para aj lee john cena

Começa-se com uma mais levezinha. Daqueles tempos semi-esquecidos em que AJ Lee era General Manager do Raw mas aparentemente não era a mais estável para o ofício e causava inveja a tudo o que era fêmea que se mexia e lá tinha que se tentar sabotar o seu posto. Podia dar nalguma série adolescente, mas pende para aqueles lados mais duvidosos quando Vickie Guerrero vai puxar umas outras cordas e acusa-a de um escândalo sexual, com provas de se envolver num relacionamento amoroso com um dos seus empregados, um dos performers. Claro que tinha de ser o Cena. A ainda General Manager era levada ao limite enquanto se apresentavam provas contra ela, desde entradas em elevadores juntos a visitas ao quarto de hotel em roupão de banho. Do mais comum ao realmente mais esquisito. AJ pifou e acabou por perder o emprego. Para acrescentar mais piada à novela toda… Cena e AJ realmente se envolveriam num curto relacionamento até a moça se virar ao gajo e ter apoio monumental do público. Heel Turns. O mais interessante disto tudo, é que esta história trazia traços que faziam lembrar demasiado uma outra história, que aconteceu num certo outro sítio e sobre a qual não vou aprofundar mais… Para já…

9 – Os Jarretts e os Angles

Resultado de imagem para kurt angle karen jarrett

Olha o Kurt Angle metido em alhadas familiares já antes. As coisas em que ele se mete! Neste caso é um conflito entre a família Jarrett e a família Angle, sendo que ambas têm um membro comum: a Sra. Karen, marota, que saltou de uma para outra, deixando um belíssimo e decorativo par de chifres a juntar à medalha Olímpica de Angle. Baseado num conflito real, Karen Angle lá se aventurou pelo adultério e parece que gostou mais do Double J, acabando mesmo por tornar-se Karen Jarrett, que mantém até hoje. O caso, o drama e a casamenteirice toda passou para o ringue e foi aí mesmo que começou a passar das marcas. A feud foi eterna e durou muitos meses, com muitos encontros em PPV, acabando apenas com uma briga no parque de estacionamento, que até teve a sua graça. Nesses combates colocaram-se em jogo medalhas, filhos, legados, etc. Tudo o que não devia aí estar. E lá de alguma maneira, conseguiu envolver a Chyna, perguntem-lhes a eles como se dá uma volta dessas. A novela viria a concluir-se – já após nos dar muitos bons combates, admita-se isso – mas teria mais uma fornada, após a Heel Turn de Kurt Angle que a justificou como virar-se a Dixie por esta saber do caso e não lhe ter dito nada. Esqueçam a parte que, para isso, ele juntou-se aos Immortal, equipa da qual Jarrett fazia parte! Isso não importa, fechem os olhos a isso, aquilo tinha que trazer mais qualquer coisa no bico!

8 – Dois homens, uma mulher, um monstro e labaredas

Resultado de imagem para kane drags zack ryder

É uma boa maneira de resumir tudo. Mas não de explicar. Nada aqui é fácil de explicar. Passou-se tudo naqueles tempos de alta popularidade de Zack Ryder e no ponto mais alto da sua carreira. Também foi aqui que se deu a sua queda, mesmo de cara. Tanto literalmente como na sua carreira. Pronto, tudo começa quando o nosso Broski engraça com a Eve Torres. Até aí tudo bem, quem é que o vai culpar? Acontece que ela não era lá muito boa moça e gostava de usar os gajos que andavam de beicinho por ela e lá aproveitou para o destroçar, ficando muito íntima com o Cena. Está em todas, o garanhão. E fê-lo mesmo à frente do pobre Zack, pronto a declarar-se e a presenteá-la, que ainda por cima estava numa cadeira-de-rodas. Traições, amizades manchadas, ui. Melhor só o que aconteceu pelo meio. Quando o Kane se meteu ao barulho! Ele aí atacava o Ryder, atirava-o de rampas abaixo, ameaçava raptar a Eve e ainda tentava arrastar Ryder com ele para o Inferno, diziam eles. Eu ainda acho que ele só o estava a querer convidar para uma sardinhada debaixo do ringue mas levam logo para o pior. E o que aprendemos foi que Ryder não sabe mancar, que não sabe mudar um pneu e que não é o gajo mais esperto, ao insistir no pneu quando tinha mais que tempo suficiente para fugir para bem longe a pé. Mas pronto, de que adianta recordar os pormenores desta louca história se o que recordamos melhor de tudo é esta carinha laroca?

7 – E pronto, ficou Broken!

Resultado de imagem para matt hardy edge lita

Não, não é essa aí. Isso não foi uma novela, foi alguma obra de ficção científica que nem ao Philip K. Dick em ácidos lembraria. Antes disso. Bem antes disso. O nosso amigo Matt já acumulou todas e mais algumas razões para ficar “broken”. A começar pela descomunal traição pela qual nenhum de nós quer passar. Lita, amor da sua vida, luzinha dos seus olhos, envolver-se num caso já é mau que chegue e mata um gajo por dentro. Mas a injúria que lhe acrescenta é maior ainda: fê-lo com Edge, grande amigo seu, com quem já tinha uma irmandade de anos. Como não há o rapaz de pirar? Ainda por cima quando, nesta confusão toda, é ele que acaba despedido por mencionar o assunto! E pirou um pouquinho, até o trazerem de volta para capitalizar na história. Sim, foi tudo real. A novela decorria na vida real destes Superstars, o lado novelesco da vida real e coisas que, infelizmente acontecem. Foi levado para TV e teve o tratamento WWE onde virou novela de vez. Mas uma novela violenta, à porradinha que os dois trocaram. E é de males assim que saem bens. De um acontecimento terrível na vida de uma pessoa, sai uma grande storyline novelesca e de lá saem grandes combates, marcantes do seu tempo para quem assistiu. E o Matt que aguente tudo… Um dia estoura e olha… Foi mais bonito que feio. Aliás, foi DELIGHTFUL!

6 – Jason Jordan Angle, carinha do pai

Resultado de imagem para kurt angle jason jordan

A actual novela que tão cabeçudos nos deixou a todos quanto à sua revelação, desde que Kurt Angle se viu envolvido num mistério do qual apenas Corey Graves sabia. Todas as teorias foram atiradas ao ar e foi divertidíssimo porque, felizmente, no meio da amargura e queixume dos fãs, há sempre aqueles com muito humor e leveza. Desde um caso com a Stephanie, a um caso com a Dixie Carter, à paternidade de um Superstar. Eu era o gajo que torcia por um caso com o Triple H, mas não levantei muitas esperanças à volta disso. Reconheceram a teoria de Chad Gable como seu filho e desmentiram-na de imediato. Tudo para nos despistar. Porque não era esse. Era o outro dos American Alpha. O mais parecido com ele, ora essa! E eu felicíssimo. Não pela reunião entre pai e filho mas pelo surrealismo. Não ia haver revelação que me desapontasse: se fosse boa, era boa; se fosse parva, divertia-me à brava. Têm que experimentar ver as coisas como eu. E pronto, saiu esquisita! Isto ainda tem muita coisa por acontecer, a novela ainda está a começar! E ainda tenho teorias – só para vos maçar, digo-a: é tudo mentira e é uma história falsa conspirada pela Stephanie McMahon e pelo Triple H para manchar Angle e tirar-lhe o posto de comando do Raw, com Jordan a revelar-se como cúmplice e a virar Heel. Mas não interessa, continuemos a ver, ainda vai sair daqui muito podre!

Nota: Lembram-se daquela infame e hilariante promo em que Angle desatou a dizer coisas horríveis para o deixar mal visto e afirmou não ser “fan of the black people”? Bom, parece que já temos explicação. Trauma e aquela relação na juventude não acabou em termos nada bons!…

5 – Mega Novela dos Mega Powers

Resultado de imagem para mega powers break up

É mais uma daquelas histórias que vai buscar coisas possíveis na vida real e lhe dá a abordagem novelesca para termos drama para as próximas semanas. Amor, relações, amizades, ciúmes, desconfianças, traições, ui. Que campo lexical de luxo. Estava tudo lá no rompimento dos ridiculamente populares Mega Powers. E ainda com aquele tom realista em acréscimo. Constava-se que aquela personalidade possessa de Randy Savage Heel não estivesse longe da realidade. E que Hulk Hogan não é gajo de confiança, é daquelas coisas básicas que já devem vir ensinadas no ensino pré-primário, digo eu. Mete-se a Miss Elizabeth ao barulho, com ela a meter-se demasiado ao ponto de se colocar em perigo e despertar a preocupação e socorro de Hogan. E pronto, temos um Savage ciumento a romper a equipa por isso. Não sei como reagiria ao ver um amigo a ter aquela proximidade com a minha potencial cara-metade. Sei perfeitamente que não reagiria bem se fosse o Hulk Hogan, isso é certo. Team Savage aqui deste lado. Foi um início novelesco de uma rivalidade pessoal que culminou num histórico combate. E querem mais novelas? Mas do lado bonito? Pronto, recordem o casamento que se deu depois da reconciliação. Confessem, seus durões, que até choram a vê-lo!

4 – Bebés deste gajo?

Resultado de imagem para kane lita pregnancy

Ah, desgraçado do Kane. Aparece em cada uma. Nem todas as louqueiras em que ele já se meteu achei que fossem classificáveis para esta categoria. Necrofilia ainda não é assunto regularmente abordado em horário nobre da TVI ou da SIC. Mas também dessa aí para esta que aqui listo… Minha nossa. Há com cada uma! Pronto, o Kane engraçar com a Lita também é daquelas cenas que não pode ser culpado, ainda por cima na altura era moda, como já vimos numa outra entrada já aqui listada. O problema eram os métodos dele. Não parece ter havido consentimento mútuo neste relacionamento e a pobre Lita apareceu grávida. Oh diabo, o que estamos a ver afinal? A coisa fica mais negra ainda quando ela aborta e Kane, ainda monstruoso, até mostra um lado humano com genuína preocupação pelo filho que não chegou a ter. Em segmentos bizarros que nos deixavam atrapalhados a tentar explicar como isso influenciava acção em ringue. É quando entra o Snitsky e bebés começam a ser pontapeados para a plateia que chegamos à conclusão que a novela que estamos a ver é muito esquisita e que se calhar precisamos de nos deitar um bocado e tirar uma sesta. Mas continuo a matutar no assunto… A sério que estas coisas não vão influenciar o percurso político do Kane?

3 – Dominick… Guerrero?

Imagem relacionada

Lá está, coisas que nem lembram ao Diabo. E uso das vidas pessoais dos lutadores e a alterar-lhes factos em TV. E um claro exemplo de uma péssima storyline que deu num grande combate, ao integrar dois estupendos Superstars que seriam capazes de vender qualquer porcaria que lhes dessem como história. Eddie Guerrero e Rey Mysterio. Eternos amigos. Até hoje, mesmo sem a presença física de um deles. Algo que os rompa. Vamos meter o filho de Mysterio ao barulho. E alegar que o “papi” dele era outro. Dominick era um Guerrero nesta história, após um caso de Eddie com a mulher de Rey. Uau. Toca a disputar a paternidade do miúdo. Da única maneira que a lei permite tratar destes sérios e delicados assuntos. Colocando a papelada sobre o ringue e tendo os dois à pancada para subir uma escada para lá ir resgatar os tais papéis. Sim, verifiquem, todos os Tribunais resolvem esse assunto assim, é o mais normal. Valeu o combate e a perrice de Eddie após uma falha de Vickie. Uma conclusão que tiro é que, hoje em dia, juntando isto ao CM Punk a cantar os parabéns à menina, deve-se gastar um dinheirão em terapia para os miúdos. Como não hão os joelhos do pai estar sempre a ceder?

2 – A nossa amada Claire Lynch

Resultado de imagem para claire lynch

Claro que ela aqui está e tão boas memórias ela nos traz. Não adoraram isto? Certamente não viram isto da mesma forma que eu! Já coisas bizarras andavam a acontecer quando Christopher Daniels e Kazarian pareciam ter algum podre sobre AJ Styles. Revelaram fotos e imagens suspeitas dele com a Dixie Carter – coisas que viriam quase a ser reproduzidas, mais tarde, noutro lado, na entrada nº 10 – a sugerir um caso entre o multi-Campeão e a Presidente. Desmentido quando afinal eles andavam a ajudar uma rapariga toxicodepente, chamada Claire Lynch, que parecia realmente esbanjar todo o dinheiro em droga em vez de aulas de representação. The plot thickens. Mas mais viria. Afinal, a “ajuda” à viciada trazia mais qualquer coisa e ela afirmava um caso romântico com Styles, com várias mênções a noites quentes e cheias de paixão, que Styles negava mesmo que existissem fotografias – com ele aparentemente inconsciente. Aqui já nem é “the plot thickens”, aqui o “plot” anda a injectar bombinhas nas nalgas ao mesmo tempo que também manda uns ácidos, isto já estava tudo maluco. Um advogado viria a representar a menina Lynch a dizer que a história era inventada e que ela tinha sido pressionada por Daniels e Kaz para chantagear Styles. Era a conclusão da história e lá vinha o ajuste de contas. E nós, no chão, como quem acabava de levar uma valente sova. Mas na verdade apenas tinha assistido a uma novela muito estranha, de fraca representação, de voltas surreais… E que eu não me importava nada de ver agora outra!

1 – “Quem matou Vince?” e suas sequelas

Resultado de imagem para vince mcmahon exploding limo gif

Novela, policial, o que quiserem. No horário nobre da TVI, não falha a novela depois do noticiário, durante a semana. Mas lá está, ao Domingo apanham o Inspector Max. Digamos que, por esta altura, o Raw misturava os dois. Ou talvez tivessem o seu Inspector Max como prequela para a novela que se daria a seguir. Tudo começou com aquele perfeito segmento, novamente aqui recordado, em que Vince tinha a folha feita por todos, que o observavam a caminho da limusine que, tal como ainda é infinitamente reproduzido nas nossas mentes, explode. Com o Tio Vinnie lá dentro. Supostamente. Dar-se-ia a investigação posterior, onde descobririam evidentemente que foi o Paul London, mas como já falei anteriormente… Certas coisas aconteceram, Vince teve que dar a cara e toda a história foi cancelada. Como foi observado em comentários, eles podiam ter optado por um retomar das coisas como estavam, um rápido sacudir de mãos, já que a tal coisa que aconteceu… Andavam a fazer de conta que nunca aconteceu. Mas não foram por aí, deitaram tudo fora. A ideia seria descobrir um filho ilegítimo de Vince que teria uma gorda herança. Esse bastardo seria Mr. Kennedy, que receberia o push da sua vida, se a história não fosse abortada. Mas caramba, seria um desperdício de novela, teriam que retomar o enredo mais tarde de qualquer forma, mesmo com um Vince vivo. Retoma-se a história do filho bastardo e aquele balneário enlouquece a pensar na possibilidade de ser filho do Vince sem saber, porque nenhum destes sacanas confia nos próprios pais. Dava para retomar o push a Mr. Kennedy… Se o espertalhão não tivesse sido suspenso por falhar a “Wellness Policy”. Venha um substituto à altura. Hornswoggle. Pronto. Fim abrupto da novela com um grande episódio final escrito por um telespectador alcoolizado de sentido de humor duvidoso, que tinha ganho essa oportunidade num concurso numa caixa de cereais. É a melhor explicação. Mas a minha parte favorita nisto tudo… É que esta é a segunda semana consecutiva em que esta história tem aqui a sua primeira classificação! E sublinho-o… Isto é “Nº1” em tudo o que envolva um ringue de wrestling, palavra de honra!

Pronto, por aqui se conclui a revistinha sobre as novelas. Daquelas pequeninas que se vendem semanalmente em qualquer quiosque. Pelo que me lembro, acho que agora vem um breve conto erótico, o horóscopo e acaba por aí. Já não pego numa dessas há muito tempo. Mas por aqui fica a minha listagem de novelas, espero que tenham gostado e que se tenham divertido a ler e a recordar isto quase tanto como quando assistiram. Se assistirem como eu, claro, é muito melhor e mais divertido. E, lá está, este negócio vive disso, com certeza existem muitos e muitos mais casos, para vocês agora recordarem e acrescentar, que isto foi muito feito à base de memória! Lembrem lá algumas pérolas que mais pareciam sacadas da TV Globo ou, lá está, dado o título, de alguma estação Mexicana.

Pretendo voltar para a semana, a ver o que o Battleground nos trouxe. Fiquem bem e continuação de um bom Verão e de umas boas férias para quem as estiver a gozar. Até à próxima!

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Top Ten”.

1 Comentário

  1. Rui Ribeiro - há 3 meses

    Bom artigo. Bem lembrada a promo em que o Angle disse que não gostava de negros. Faz tudo sentido agora ahah

Comentar

Editar avatar »