WWE NXT (06/02/2019): Velveteen Dream desafia Johnny Gargano

há 6 meses Resultados 4

A WWE transmitiu esta quarta-feira mais uma edição do NXT, a segunda edição depois do NXT TakeOver: Phoenix.

Como grande destaque da edição desta semana do NXT tivemos o segmento inicial em que o novo NXT North American Champion Johnny Gargano veio ao ringue falar da sua conquista, mas rapidamente foi interrompido. Primeiro pelo NXT Champion Tommaso Ciampa, que quis juntar-se a Johnny Gargano, que recusou e depois pelo vencedor do WWE Worlds Collide, que decidiu desafiar o NXT North American Champion para um combate.

Já o main-event da noite foi um Six-Women Tag Team Match, entre a equipa de Bianca Belair, Kairi Sane & Io Shirai e a equipa da NXT Women’s Champion Shayna Baszler, Jessamyn Duke & Marina Shafir.

Os outros combates da noite foram: Jaxson Reyker enfrentou Monsoor; Drew Gulak esteve no NXT e enfrentou Eric Bugenhagen, não satisfeito com a competição, Drew Gulak pediu mais um combate e teve assim também um contra Matt Riddle.

Resultados

– Jaxson Reyker venceu Monsoor
– Drew Gulak venceu Eric Bugenhagen
– Matt Riddle venceu Drew Gulak
– Bianca Belair, Kairi Sane & Io Shirai venceram NXT Women’s Champion Shayna Baszler, Jessamyn Duke & Marina Shafir


O que achaste do WWE NXT desta semana?

4 Comentários

  1. Kauê Silva há 6 meses

    Não tem como falar mal desse show, o NXT é ótimo!
    Alguém dê uma chance melhor aos Forgotten Sons, principalmente ao Jaxson/Gunner o cara é uma baita wrestler, tem muita força, muita gente fala da separação do Shield e da saída do Ambrose, quem sabe eles não seriam uma boa alternativa para o Shield hein?! Drew Gulak tendo seus minutos de fama no NXT também, tanto pro lado negativo como pro positivo, ele é um grande wrestler também, mas o momento do Riddle é muito bom, acho que ele deve ser o desafiante ao título pós-Mania! Aliás o Mansoor e o Bugenhagen vieram respectivamente do recrutamento da Arábia Saudita e da Westside Wrestling?
    Grande combate para encerrar o show, dois grandes trios femininos, ainda não foi dessa vez que as horsewomen apareceram bem, acho que falta um certo fator Rowdy para dar um “UP” no grupo, já Kairi, Io e Bianca em grande fase e forma, principalmente a Shirai, ela voa muito alto!!
    E claro o angle do DIY com o Dream foi muito interessante, confesso que o Dream não era um personagem que gostava muito em seu começo, mas ele calou minha boca, mostrou muito talento e olha que nem ganhou o Tough Enough, o Gargano vai suar para manter seu título!!

  2. O que é que o NXT tem de melhor? A forma como gerem as feuds/combates. Esta semana conseguem criar um segmento à volta de um combate que só vai acontecer daqui a mais não sei quantas semanas… Num Raw ou SmackDown o segmento de abertura dava origem ao main-event e pronto.

    • João há 6 meses

      Por acaso, não concordo contigo Salvador. NXT comparativamente com Raw e Smack parece que nem pertencem à mesma empresa. Estamos a falar de duas visões completamente diferentes, para públicos totalmente diferente e liberdade de criação muito mais elevada e com a possibilidade de errar muito superior aos do main shows. Tudo isso ajuda a que neste momento (pelo menos para mim) o NXT seja o melhor show da WWE. A WWE também cresceu muito e neste momento tentar agradar a toda a gente, fazendo segmentos para os diferentes públicos, é muito difícil. Até porque a própria marca muitas vezes confunde-se com a palavra “wrestling” (muitas pessoas que querem falar do wrestling em geral mas não o seguem – estilo as pessoas que falam de futebol mas só sabem o nome do CR7 como jogadores da selecção -, dizem muitas vezes a palavra “wwe” em vez de “wrestling”). Por tudo isto, acho que é quase ingrato comparar pois eles são tão diferentes… Uma coisa é comparar Raw com Smack, ou até mesmo o Raw de agora com o Raw de à 20 anos, outra é comparar shows que existem para diferentes propósitos, com diferentes públicos.

    • Eu sei disso João e estava a evidenciar algo que o NXT tem, para mim, de bom/melhor. Obviamente são programas diferentes e com públicos também diferentes.

Comentar