Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

O que é uma Gimmick?

Desde os tempos primórdios do wrestling que vemos e ouvimos falar em wrestlers “bigger then life”. São lutadores que se distinguem por um certo e determinado comportamento ou acção, destacando-se assim da maioria. Mas afinal o que é que os torna assim tão especiais? Será pelo físico? Sem dúvida que um homem de 130 kg de músculos impressiona! Será pelo estilo de luta? Um lutador extremamente violento ou extremamente técnico consegue facilmente distinguir-se de todos os outros. Ou será pela maneira como se exibe? A forma como se mostra ao público? O que diz, o que faz? Será isso?

mramerica

O termo Gimmick sempre existiu dentro do mundo do Wrestling. É um termo comummente utilizado para descrever a personagem interpretada por um certo lutador, que descreve a forma como este se comporta, como se veste, a maneira como fala e as suas acções dentro e fora do ringue. A natureza de uma Gimmick pode ser facilmente confundida com a verdadeira pessoa que o wrestler é, ou seja, quando um lutador consegue transmitir a sua mensagem e representar tão bem, que leva o público a crer que é exactamente da mesma maneira que esse wrestler se comporta na sua vida normal. Resumindo, uma Gimmick é a forma como um wrestler se apresenta á frente de um público, seja num combate, num segmento ou numa promo. Também é comum ouvirmos dizer que uma Gimmick é uma forma “exagerada” de um lutador mostrar o seu ser interior, frase atribuída a Mick Foley.

As Gimmicks sempre estiveram bem patentes dentro de qualquer empresa de wrestling. Da mais pequena á maior. Nos anos 80, as gimmicks eram uma das maiores fonte de rendimento dos promotores de wrestling. Nessa altura, o wrestling como entretenimento explodiu e de que maneira nos Estados Unidos, muito devido á influência de grandes lutadores, que aliavam o facto de ser enormes em termos físicos, com a sua habilidade de representar uma personagem. O expoente máximo desta teoria foi Hulk Hogan, que não só era enorme, como se apresentava como um verdadeiro herói Americano, aquele homem que as pessoas querem ver “salvar ” o dia, o lutador que era o “underdog” na maior parte dos combates, mas que conseguia ter a força e a determinação para sair por cima e vencer. A personagem de Hogan foi uma das Gimmick de maior sucesso na história do wrestling, que o elevou a “Deus” para os fãs dos anos 80.

Por norma, todas as Gimmick estão associadas a um determinado tipo de wrestler: Face ou Heel (o bom e o mau). E normalmente é esse tipo de atitude que faz que com a Gimmick resulte ou seja um fracasso. Por exemplo, um dos melhores exemplos para descrever como uma Gimmick apenas funciona de uma determinada maneira, é Eugene. Lembra-se dele? Nick Dinsmore interpretou Eugene, um rapazinho que tinha um atraso mental, que era extremamente infantil e que gostava de imitar os maiores lutadores de sempre. Pois bem, essa personagem (Gimmick) de Eugene, apenas resultou (dentro do razoavel) quando este era Face ou seja, era bonzinho. Quando tentarem mudá-lo e fazer dele “mau”, simplesmente não resultou e essa mudança apenas durou uma semana. Porquê? Porque a Gimmick de Eugene é o contrário de tudo o que um Heel representa. Um exemplo contrário é o de Muhammad Hassan. Hassan tinha a Gimmick de Anti-Americano e resultava na perfeição, porque este era Heel. Se a WWE quisesse Hassan como um bonzinho, teria de lhe alterar completamente a Gimmick, porque está já não fazia sentido! Já imaginaram o que era o homem dizer “Eu odeio a América” e toda a gente começava a bater palmas. Era estranho, no mínimo…

Mas nem tudo é preto ou branco, existem as áreas cinzentas. Também existem os casos em que uma Gimmick resulta na perfeição quando um lutador é Tweener, ou seja, nem bom nem mau. Um exemplo disso é The Undertaker.

eugene

As maiores Gimmick de sempre e… os sem Gimmick

Pelos anos fora, milhões de Gimmicks foram apresentadas pelas maiores empresas de Wrestling á face da Terra. Umas boas, outras más, outras extremamente más e aquelas que nunca deviam ter saido sequer do papel. Poderíamos falar de imensas Gimmicks bem sucedidas. Mas no meio de tantas, existem muitas que por terem um nivel tão elevado e por serem tão bem executadas, tornaram-se lendárias, ao ponto de nunca mais serem esquecidas pelos fãs de Wrestling:

Mankind: Mick Foley interpretou muitas personagens durante a sua carreira, mas sem dúvida que nenhuma delas foi tão marcante como a Gimmick do Mankind. Mankind era um lunático, esquizofrénico, que adorava a dor e o castigo físico em si próprio. Com uma máscara quase desfeita e um olhar aterrador, Mankind era o que se pode chamar de um verdadeiro maluco. Falava com ratos, gritava coisas sem sentido, arrancava o próprio cabelo, etc…Mas mesmo sendo assim, Mankind era extremamente violento, não só consigo próprio, mas com os adversários. Foley interpretava esta Gimmick na perfeição, porque colocava um pouco de si próprio nela, devido ao seu espírito tresloucado, que Foley sempre mostrou na sua carreira.

Mr.Perfect: Curt Hennig foi um dos expoentes altos do que ter uma Gimmick representa. Curt conseguia transmitir excelentemente o facto de achar ser perfeito. Além de ter um ego enorme, Curt fazia parecer tudo tão fácil e tão…perfeito. Fez imensos segmentos em que tentava coisas quase impossíveis como incestar bolas de basquetebol a uma distância razoável, jogar bilhar, nadar, jogar futebol americano e principalmente as manobras que aplicava no ringue. O seu Perfect Plex era extremamente bem executado e era lindo de se ver. O atirar da toalha, brincar com canetas, etc, faziam da Gimmick de Mr.Perfect ser uma das personagens de maior sucesso na história da indústria.

goldust

Goldust: Dustin Rhodes, actual campeão de Tag Team, não podia faltar nesta lista. Seria um insulto. Se alguém na história conseguiu ter uma Gimmick mais bizarra do que tudo, essa pessoa é Goldust. Um homem que adora a cor amarela (ou dourada), que veste dessa forma, que pinta a cabeça toda com essas cores, que usa uma peruca e que principalmente demonstra comportamentos completamente bizarros só podia resultar numa Gimmick fantástica. Apesar de de nunca ter sido uma grande estrela, principalmente devido aos seus vícios, Goldust conseguiu distanciar-se e de que maneira do seu pai. Coisas como tocar em certas partes do corpo do seu adversário durante os combates, admitir ter tido sexo com um cadáver e arranjar um anão igualzinho a ele, fizeram de Goldust uma personagem must-see.

The Million Dollar Man: Imaginem um lutador que entra numa arena e começa a distribuir dinheiro aos fãs e aos lutadores adversários. Que compra vitórias nos combates, que compra tudo e mais alguma coisa, até títulos Mundiais. Pois bem, esta era a personagem interpretada por Ted Dibiase durante toda a sua carreira. O seu comportamento excêntrico e principalmente esbanjador, faziam com que Dibiase fosse um Heel tão ou mais odiado que, por exemplo, Roddy Pipper. Além de ser um arrogante, Dibiase era um medricas e um lutador sujo, comprava guarda-costas e até o titulo da WWE comprou a André the Giant, que tinha acabado que o vencer. Pena que o reinado não tenha sido oficial. Mesmo assim, a Gimmick de Million Dollar Man ficou para sempre nos anais da WWE. Durante alguns anos, alguns lutadores conseguiram identificar-se com Dibiase e inspiraram-se nele para construírem carreira, como JBL e Alberto del Rio. Mas ninguém pode atirar fora o facto que Dibiase teve uma grande influência na estreia da melhor Gimmick de sempre…

the undertaker

The Undertaker: Sem dúvida nenhuma a maior e melhor Gimmick de sempre. Também a mais famosa e bem sucedida de sempre. Nenhum outro lutador conseguiu interpretar uma personagem tão marcante como Mark Callaway, quando este se estreou em 1990 na Survivor Series, trazendo consigo não só o seu tamanho, como a personagem mais marcante na história do wrestling. The Undertaker é/ foi o expoente máximo de uma Gimmick. Vestes negras, olhos negros, cara branca, cabelo comprido, tamanho gigantesco, o pormenor dos olhos revirados, tal e qual como um morto (The Deadman). Undertaker conseguia vencer combates só com a sua entrada. Uma entrada lenta, ameaçadora, assustadora. Uma marcha fúnebre, nevoeiro, fogo. De arrepiar.

Além disso, a sua Gimmick tinha comportamentos sobre-naturais, como ressuscitar quando todos pensavam que Undertaker estava acabado. Lançar raios e destruir o ringue, fazer chover sangue, as promos num tom diabólico, a falta de qualquer misericórdia pelo adversário e muitos outros factores que fizeram de Undertaker o fenómeno que nós hoje conhecemos. Além disso, a sua Gimmick teve influência em combates (Casket Match, Buried Alive Match), segmentos (O casamento com Stephanie que mais parecia um ritual satânico), grupos (The Ministry of Darkness, The Brothers of Destruction) e muitas outras coisas que contribuíram para a sua carreira ser considerada uma das maiores de sempre. Mark Callaway será para sempre conhecido como The Undertaker.

Depois existem aqueles lutadores que não possuem uma Gimmick ou melhor, a sua maneira de ser e de lutar já fazem os fãs identificarem-se tanto com eles, que uma Gimmick não é necessária. Homens como Chris Benoit, Christian, AJ Styles (antes) ou Triple H fizeram carreira sem terem uma verdadeira Gimmick. Quando se fala de Benoit ou Triple H, o que nos faz lembrar o seu físico, a sua agressividade, as suas manobras características, não a forma como se vestem ou como falam. Basicamente, este tipo de lutadores é natural, ou seja, basta vestir uns calções/calças e calçar umas botas, ir para o ringue e ser ele próprio.

Todos nós gostamos de ver um wrestler distanciar-se sobre todos os outros. Seja pelo tamanho (Big Show, Andre the Giant), seja pela excentricidade (Kane, Boogeyman), pela sua envergadura física (Batista, Ryback), pela sua forma de estar na vida (CM Punk, Daniel Bryan) ou simplesmente pelo que ele representa (Hulk Hogan, Ric Flair). Todos nós gostamos de uma boa Gimmick, de um lutador que seja totalmente diferente. Que nos faça rir, ter medo, ter respeito ou simplesmente ter o prazer de o ver exercer a sua profissão. E isso é totalmente impagável…

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “Pensamentos”.

21 Comentários

  1. sandro - há 3 anos

    grande artigo

  2. pedroJericho - há 3 anos

    Bom artigo, concordo com tudo! O undertaker é insubstituível, a gimnick dele é awesome adoro ! Tem um impacto enorme quando entra!

  3. TheChat - há 3 anos

    so nao falaste de John Cena mas nao faz mal The Undertaker vai ser sempre a 2 maior estrela da WWE Porque a primeira para mim e o Andre The Giant

  4. Senshi - há 3 anos

    Pensei que fosse mais um artigo do dicionário do wrestling mas ficou bem porreiro…

    Isso sim, não teres metido o Sting é escândalo mundial…xD

    • Daniel Jericho - há 3 anos

      sim, o Sting tem uma das melhores gimmicks, podiam ter posto outras gimmicks de outras brands, sim mas, as melhores gimmicks sao sempre da WWE/WWF mas de resto esta um excelente artigo

  5. Tunes9 - há 3 anos

    Excelente artigo, Parabéns RicardinhoO!!!. :)

    Concordo com o Top, Undertaker tem, sem dúvida, a melhor gimmick de sempre e encaixou e encaixa nele perfeitamente, gostava muito do Mankind, pena não o ter visto a lutar regularmente, mas, a sua maluquice, resistência e agressividade era épica, os outros são muito bons também, o meu Wrestler preferido de sempre, Triple H, não tem uma gimmick, mas, a sua entrada, a sua música, o cuspir da água, os seus truques e a sua aparência e qualidades e as equipas como DX e Evolution fazem dele um dos melhores de sempre e dá-me prazer vê-lo exercer a sua profissão porque é fantástico nela e faz tudo com “amor” ao que faz, excelente.

  6. Andre_ZiggyNation - há 3 anos

    Muito bom! Parabéns.

  7. Talles - há 3 anos

    Gostei muito do artigo,um dos melhores parabens

  8. MrCareca - há 3 anos

    Muito bom artigo…gosteu muito mesmo

    uma duvida..nao haverá outra palavra para a frase “a Gimmick de Million Dollar Man ficou para sempre nos anais da WWE”…anais? =P

    outra coisa…como se chama este tipo de artigo? ou nao euma “rubrica” e sim artigos independentes?

    obrigado ^^

  9. 434 Days - há 3 anos

    Um belo artigo.

    A meu ver há dois wrestlers que para mim irão sempre se destcar como os melhores de todo o sempre. O primeiro é o Shawn Michaels, que trazia emoção e acima de tudo qualidade garantida a tudo o que fazia, um verdadeiro profissional. O segundo, e em sintonia com o artigo, o lendário Undertaker. Não só este foi um expoente máximo de todos os gimmicks, como também solidificou-o como sendo ele próprio. Para os fãs, Mark Calloway será sempre The Undertaker, o gimmick que ganhou vida e marcou cerca de 20 anos da WWE.

    Os meus parabéns por este excelente artigo

    • Anónimo - há 3 anos

      não se esqueça q Undertaker teve duas gimmicks, a do “Deadman” q ele usa agora, e a do “American Badass”

  10. Roberto060699 - há 3 anos

    excelente artigo, amei ! muito bom mesmo

  11. J.Brooks - há 3 anos

    Exelente artigo,brilhante.

  12. xDreamz - há 3 anos

    Bom artigo, gostei!

  13. don_ricardo_corlone - há 3 anos

    Tenho uma grande tendência de gostar de gimmicks que mais ninguém gosta. Os 3MB, o Undertaker versão “american badass” e outras do género. Gosto de gimmicks realistas e que se possam identificar com um grupo da sociedade. Daí que não goste da gimmick do Undertaker, do Kane ou do Bogeyman. Um zombie, um monstro do inferno e o Papão não são propriamente algo que eu procure no wrestling. Gosto do Undertaker mas apenas porque respeito aquilo que ele já fez pelo wrestling e a importãncia do seu personagem na WWF/E. Também detesto gimmicks como a do John Cena e do Hulk Hogan, ninguém é tão bonzinho, ingénuo e incorruptivel, além de irritantes são do mais irrealista que existe.
    Gosto de gimmicks como do “American badass” do Chuk Palombo ou dos Aces and 8’s, um grupo de motociclistas agressivos e mauzões, ou dos 3MB e do John Morrison, ao estilo “Rock Star”, ou de gimmicks de anti-herois como o Eddie Guerrero, o Steve Austin ou o CM Punk, que mesmo que sejam faces não têm qualquer problema em contornar regras ou de procurar vingança contra os heels ou mesmo atacarem outros faces se for preciso. Também gosto de gimmicks como do Daniel Bryan, Kurt Angle ou Chris Benoit, wrestlers que são isso mesmo, wrestlers, lutadores técnicos que querem ser campeões, embora tu consideres que não têm gimmick, para mim é uma gimmick. Ou os “Real Americans”, um grupo nacionalista com ideias anti-imigração de extrema-direita, algo que existe muito nos EUA, ou o Muhammad Hassan, o terrorista islamico que se queixa de racismo e quer atacar tudo e todos e, por último, os psicopatas como o Randy Orton. Só como exemplos.
    Observando o que ocorre na sociedade e noutras formas de entretenimento, penso que a WWE deveria apostar nos anti-herois e deixar de lado a ideia ultrapassada dos herois, que é uma das razões pelas quais o Cena é odiado, criando personagens mais humanas.
    Tenho pena que os 3MB não tenham resultado, em parte porque a WWE não os soube construir com vitórias e feuds relevantes, por outro lado, porque ao que parece só eu é que gostei da ideias, entre o público americano, que é quem eles escutam, olharam para eles como algo idiota e nem lhes deram uma opurtunidade. Três tipos com qualidade decidem formar uma stbale a que chamaram banda, têm promos, roupas e maneirismos de “Rock Stars” arrogantes, personalizavam aquelas grandes bandas de “Glam Metal” de sexo, drogas e Rock N’Roll…O que raio tinha isto para não resultar?! Curiosamente os wrestlers que eu costumo criar na Play Station costumam ser assim, só que entram como o “American badass”, com uma moto. Mas só eu é que gosto, paciência…lol

    • TheChat - há 3 anos

      Mas esse lado do cena e o que da audiencias a wwe Mas ok

      • don_ricardo_corlone - há 3 anos

        Será? Vende merchandise entre os putos, quanto às audiências parece-me enganador.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador