Havia uma altura em que o Forbidden Door era algo que chamava a minha atenção. Lutadores da AEW contra lutadores da NJPW? É uma boa forma de criar uma forte parceria no wrestling.

No entanto, este ano, o pay-per-view não está a gerar muito interesse. Num card com 10 combates, só há mesmo dois ou três que valem a pena ver, ou seja, em cinco horas de wrestling só uma é que vai ser boa.

O pior é que, apesar do resto não valer a pena, dá para ver que todos os combates vão ter o tempo que quiserem, e de certeza que o mais curto vai durar 12 minutos, e isto sem contar com as entradas dos lutadores e as celebrações finais. É demasiado tempo.

Estou curioso para ver o que vai acontecer nos combates pelos respetivos títulos mundiais das companhias, mas de resto, há muita coisa que não quero ver, e destaco as cinco coisas que vou falar nesta lista.

10 Comentários

  1. ITALO4 semanas

    Excelente artigo, o primeiro PPV foi uma grande ideia AEW x NJPW, mas com o tempo a AEW tomou todos os talentos da NJPW e agora é so um PPV pro Shao Kahn esquashar os japoneses, 2025 NjPW is The Elite

    • The Name3 semanas

      Se os contratos dos lutadores acabaram ou a NJPW não tinha o orçamento que eles pediam ou iam para a WWE ou para a AEW, uns foram para a WWE outros para a AEW, ou só vale comentar os que foram para a AEW e esqueceste dos que foram recentemente para a WWE? E o Hikuleo pode ser o próximo, essa memória é muito curta, é só para o que convém…

    • Ninguém ia deixar de comprar um PPV por causa do Tama Tonga ou do Tanga Loa.
      Já Ospreay, Okada e Jay White eram talvez as 3 maiores estrelas da New Japan, e os 3 que mais podiam motivar o pessoal a comprar um PPV inter-promocional.

      Eu pessoalmente prefiro vê-los na AEW, gosto muito dos 3, e prefiro vê-los numa empresa que goste de assistir.
      Mas entendo claramente o que o Italo está dizer. A New Japan está perder hype e star-power, e este show inter-promocional já só compensa para quem goste de acompanhar ambas as empresas(que logicamente nao é o caso para fãs mais casuais).

      Ainda assim, acho que a AEW acaba por compensar um pouco estas contratações diretas com os talentos que deixa trabalharem no Japão( o Mox é o campeão, o Bryan teve um combate importante no WK, etc), e acredito que isso os ajude a atrair público.

  2. Dizer que o problema do Punk foi todo do Perry é sacanagem. Era uma bomba relógio, a qualquer momento ia explodir. Por mais que a bomba seja valiosa, era melhor correr o risco de perder nomes importantes para a empresa? Como s própria Elite.

    Resumir ao Jack Perry é ridículo. Eu gosto dos momentos envolvendo toda a Elite atualmente e se há um momento para apostar no Jungle Boy é agora. Deram uma chance ao Guevara, custa dar uma chance ao Perry e ver o que de fato pode resultar? O Omega está pra voltar, ainda dá pra ter grandes momentos aqui.

    Sobre o Orange, birra é birra, mas e fatos? Ele VENDE e é OVER com o público. Sim, tem características de comédia, porém também consegue ser sério e dramático quando necessário. Só assistir a match contra o Mox no All Out. Por que o Tony não apostaria em uma estrela como essa? Eu não sou tão fan do Kingston, mas entendo todos seus pontos positivos. Custa você perceber os do Cassidy?

    Bom artigo.

  3. Tom Lawlor3 semanas

    Falou tudo. 20 lutas. 10 horas de PPV pra ver umas duas ou tres lutas boas nao da.

    Esse ano não vou ver.

    • Os main cards dos PPVs da AEW normalmente são de 4h. Não sei como é que fizeste a conta para 10

    • Tom Lawlor3 semanas

      Seabrogio… bem que falam que o forte do português não é o 🧠

  4. Se o Jack Perry for campeão, é sinal que a AEW é a companhia de brinquedo do inglês. Não dá para levar a sério essa empresa. Enfim…

  5. Douglas Gonçalves Moraes3 semanas

    Analise perfeita, exatamente o que eu penso sobre o produto atual da AEW , no caso do Orange vencer o título principal da empresa, ele deveria reinventar o personagem dele e se tornar heel