5 – Rose Namajunas

E começo esta minha lista com provavelmente o nome mais desconhecido da minha lista que é o de Rose Namajunas, lutadora da UFC.

Rose Namajunas é uma das grandes caras da companhia de Dana White, após a saída da indiscutível “cara” da divisão feminina em Ronda Rousey, e apesar da lutadora não ter um recorde tão bom como o que Ronda Rousey tinha, tem a chamada “fighting face” que mais nenhuma lutadora da WWE tem e que poderia acrescentar imenso.

Classifico a lutadora muito abaixo na minha lista, pois creio que não tem muito carisma e isso poderia ser um problema e apesar de ter um background incrível e respeitador em artes marciais-mistas, face a outras lutadoras, Rose Namajunas é muito mais baixa e poderia perder a sua aura intimidadora facilmente, quando estivesse no ringue com outras Superstars como Charlotte Flair, Rhea Ripley ou Nia Jax.

18 Comentários

  1. Facebook Profile photo
    Pedro Duque1 semana

    Mais celebridades para a WWE não obrigado é que assim estão a tirar o lugar a lutadores que merecem singrar na WWE

    • Facebook Profile photo

      na divisão feminina que eu diga, Tamina esta lá a anos e nunca teve o momento de glória dela, espero ver ela como campeã antes de aposentar.
      a divisão já é pequena, se baseia em 8 mulheres de 25, divindo brands 15 e 10 com tem 5 duplas e ainda tem o esforço que elas fazem pra terem reconhecimento e oportunidade ser 85% nulo.
      o dinheiro infelizmente chama mais atenção da WWE do que valorizar e aproveitar das mulheres que eles tem para fazerem a divisão crescer ainda mais, fazer um novo Evolution ou um outro evento apenas com as mulheres seria perfeito pra elevar o nível, mas ninguém pensa nisso.

    • Pedro tens toda a razão ! Eu nunca gostaria de ver o conor McGregor na WWE !

  2. El Cuebro1 semana

    Dessa lista eu acho que o Cormier e o Conor são os mais prováveis a aparecer na WWE algum dia, o DC já se posicionou sobre ser comentarista e o Conor tem muitos amigos lá dentro, não aposto na Rose nem no Thor, sobre o Momoa, por mais que ele goste e se pareça com o Roman não o veremos tão cedo por lá!

  3. Podem me chamar de tolo mas não me importo, mas sou o único a pensar que o Jason Momoa parece familiar do Roman Reigns?
    Sendo assim gostava de ver uma luta deles, são muito parecidos e o duelo iria ser equilibrado!

  4. MM1 semana

    Gostava de ver Conor McGregor no wrestling. Acima de tudo pela sua personalidade over the top e pela sua capacidade de trash talk. 🙂 Na minha humilde opinião, o comentário de Randy Orton acaba por refletir a mentalidade da WWE (um pouco ultrapassada) de que o wrestler tem que ser aquele gajo grandalhão. Eddie Guerrero tinha aproximadamente a mesma altura do Conor e foi um GRANDE wrestler. Talvez a AEW fosse uma melhor opção uma vez que me parece tratar com mais respeito o seu talento de menor estatura – Darby Allin e Joey Janela p.e. Por outro lado, não sei se Conor McGregor se iria integrar bem backstage com a equipa AEW. 😛

    • Facebook Profile photo
      Pedro Duque1 semana

      Se for para “estragar uma empresa de wrestling” escolham todas menos a AEW e deixe os fãs desfrutarem de uma boa empresa por exemplo metam o MacGregor a ” distruir ou a elevar” mas é o NXT UK

    • MM1 semana

      lol Pedro Duque na verdade não acredito que o McGregor aguentasse muito tempo em nenhuma delas: com a AEW acho que a personalidade narcisista (que me parece ter) não ia ser bem aceite no backstage uma vez que a empresa parece querer dar destaque a todos os seus wrestlers ao longo do tempo; com a WWE acho que a sua personalidade depressa bateria de frente com a de Vince, principalmente quando desse na cabeça ao Vince para o humilhar/punir com palhaçadas – como chegou a fazer com Moxley e fez com tantos outros.

  5. Por min nenhum deles ! Atenção nada contra nenhum deles !

  6. 5 mancos ou cepos. E o Mamado seria para fazer tag com o Roman ou para duplo quando não lhe apetece ir trabalhar?

  7. Litos1 semana

    Até tinha interesse em ver o McGregor num papel tipo o que o Mike Tyson teve na WWE em 1998, como uma atração para vender um evento envolvido numa história, mas nunca envolvido num combate.