Shayna Baszler era incrível no NXT, mas agora é o que é no main roster. Eu aprecio o trabalho da “Queen of Spades”, mas sinto que é uma lutadora que tem algumas limitações.

Dentro do ringue, Shayna Baszler é uma boa lutadora e com um move-set bastante diferente de todas as outras lutadoras da WWE, pois utiliza o seu background de MMA para se diferenciar. Algo que tem de se valorizar é que já teve bons combates contra várias lutadoras e todas elas bastante diferentes. A “Queen of Spades” teve bons combates contra Kairi Sane, Becky Lynch, Rhea Ripley, Io Shirai, entre outras e a verdade é que sempre que os combates dela têm 15 minutos ou mais, por norma são bons combates.

No que toca ao seu trabalho ao microfone, este não é algo que se destaque por aí além. No entanto, a lutadora tem uma presença bastante diferente e é alguém até carismática, e isso ajuda a ultrapassar essas tais limitações em fazer promos.

Porém, e agora vou escrever algo que penso que possa vir a ser mal interpretado, mas a verdade é que acho que Shayna Baszler foi “mal treinada”, apesar de ser boa lutadora como já referi. Ela foi treinada usando o seu background de MMA e isso foi extremamente inteligente, mas a verdade é que foi treinada para ser a “Queen of Spades” e só isso.

Se olharmos para a sua carreira na WWE, basta ver que no NXT a lutadora era totalmente dominante e era uma badass. Chegou ao main roster e o seu início foi incrível, pois continuou a ser essa badass, mas a partir do momento em que deixou de ser isso, o seu trabalho piorou bastante.

Sim, andar a carregar Nia Jax e as storylines ridículas de Alexa Bliss não ajudam ninguém, mas se virmos, a verdade é que Shayna Baszler só sabe ser uma heel badass, que usa o seu background de MMA. Isso acaba por limitar um pouco o seu trabalho, pois se a lutadora só consegue estar no seu melhor a fazer uma coisa, a sua personagem não evolui.

Se pensaremos em programas como o Raw ou SmackDown, onde nem sempre se pode pode ter combates de 15/20 minutos e tem de haver combates curtos e vários segmentos, não ajuda a que uma lutadora como a “Queen of Spades” tenha grande sucesso.

Ainda assim e volto a repetir, Shayna Baszler é uma boa lutadora, não há questão nisso, simplesmente é limitada no tipo de personagem que pode fazer, para que a sua personagem possa brilhar.

Eu sinto que Shayna Baszler beneficia de estar num programa como o NXT, onde somente lutava em combates pelo seu título, ou seja, só lutava em combates longos, que fazem brilhar as suas capacidades enquanto lutadora. Olhamos para ela no Raw e é uma sombra do que já a vimos fazer, e sempre que vimos aqueles combates de 4/5 minutos de televisão, são sempre muito fracos, porque a sua forma de lutar faz com que combates mais longos a beneficiem.

Para concluir, eu até gosto de ver Shayna Baszler lutar, mas a verdade é que sinto que a “Queen of Spades” é uma lutadora algo limitada, pois só consegue brilhar como heel badass e tem problemas em apresentar-se de outra forma que não assim.


E tu, és fã de Shayna Baszler? Se não és fã dela, o que te desagrada no trabalho da “Queen of Spades”?

11 Comentários

  1. Zickelous2 semanas

    Já que ela só sabe se apresentar como uma heel badass, podiam simplesmente colocá-la de acordo

  2. Ronaldo2 semanas

    Deveriam utilizar ela como uma espécie de “Brock Lesnar” feminina. Ela no NXT passava uma “vibe” de poderosa e invensível que era assustadora.

  3. El Cuebro2 semanas

    A Shayna deveria ser uma grande heel sozinha, não uma confusa dupla com a Nia, se é para colocá-la num time deveria ter sido lá atrás dando continuidade com a Marina e a Jessamyn como as Horsewomen do MMA, fato é que estão atrasando a vida dela, ela deveria ter vencido a Becky na Mania do ano passado e poderia estar como uma campeã dominante do Raw essa Shayna infelizmente não é nem sombra do que foi no NXT!

  4. Victor X2 semanas

    Basta bookar ela para extrair o que ela pode oferecer de melhor. É assim que aproveita um roster.

  5. Victor Silva2 semanas

    Sou fã da Shayna, acho que ela tem muita coisa para fazer ainda, se darem a oportunidade. Gostei bastante do artigo e concordo com tudo citado, mais uma vez o Bernardo Barreiros mandando bem nas análises!

  6. Filipepc2 semanas

    Sinceramente acho a muito lenta. Os movimentos dela parecem demasiado forçados. Não sou fã.