Este é um artigo que estou curioso para perceber a vossa opinião, porque acredito que muitos pensem que eu sou fã de Adam Cole, mas a verdade é que nem de perto nem de longe.

Não vejo Adam Cole como o futuro do Wrestling, não percebo o hype à volta do líder da Undisputed ERA e se tiver de fazer um ranking entre o grupo, se estivermos a falar de qualidade em ringue, o melhor é sem dúvida Roderick Strong, seguido de Kyle O’Reilly, Adam Cole e por fim Bobby Fish.

Se estivermos a falar de tudo o que faz um lutador no mundo do Wrestling, o mais completo é Kyle O’Reilly, pois é melhor em ringue que o ex-NXT Champion e no que toca a promos e a nível de carisma é pelo menos tão bom como Adam Cole, sendo que Roderick Strong e Bobby Fish, por mais talentosos que sejam, as promos são um problema.

Para que percebam, eu não estou a dizer que o Adam Cole é mau lutador, estou simplesmente a dizer que Adam Cole não é o melhor lutador do NXT, nem pode ser o futuro do Wrestling.

Mas vamos partir isto por partes, Adam Cole ganha fama porquê? Porque se tornou giro gritar “BAY BAY” depois de se dizer o nome dele, o que nos mostra que o lutador sabe ligar-se com a crowd e isso é importante, sem dúvida, mas os fãs da WWE também gostavam de cantar a música do Fandango e ninguém diz que este deveria ser o futuro do Wrestling.

Uma coisa que aprecio em Adam Cole, porque eu não sou só um gajo mal disposto, são as suas promos. Adam Cole consegue ser bastante convincente com o texto que lhe é dado e isso viu-se por exemplo há umas semanas, na promo em ringue a falar sobre o grupo de Pat McAfee. Sem dúvida que a capacidade ao microfone é um ponto bastante forte no arsenal do ex-NXT Champion.

Adam Cole também está a provar que sabe tanto ser heel como babyface, algo que considero bastante importante, pois um lutador que só saiba ser um dos dois, é bastante problemático para a sua carreira a longo prazo.

No que toca ao trabalho em ringue, começo por dizer que até gosto do move-set da Adam Cole, apesar de acreditar que ele só deveria usar o Panama Sunrise em ocasiões especiais.

Sei que vai ser aqui que muitos se vão irritar e vão mostrar isso na caixa de comentários, mas eu por norma odeio os combates de Adam Cole.

Estamos a falar de combates sempre super longos, onde existem “cinquenta” false finishes, há kickouts a 5 ou 6 finishers e no final o combate acaba e já ninguém se lembra de nada do que aconteceu na última meia hora e o Meltzer dá 5 estrelas àquilo e os fãs na internet dizem que foi a melhor coisa que viram.

Não se lembram de um único spot, ou se se lembram foi porque tivemos algo super arriscado, não se lembram qual foi a sequência final, porque como para Adam Cole e muitos desta nova geração, finishers são só mais um golpe de transição e qualquer um diz que a seguir ao chain vou ver piledrivers e afins e eu tenho de levar com esta história que isto é o futuro do Wrestling…

Para que percebam, um finisher deveria acabar sempre com os combates ou na pior das hipóteses com 99% dos combates, para quando alguém fizer kickout do tal finisher, o público ficar em choque com o que aconteceu. Agora sabemos que só lá para o 4º ou 5º finisher é que acaba. Por alguma razão o finisher mais lendário da história do Wrestling é o Burning Hammer do Kenta Kobashi, ele usou-o sete vezes e venceu os sete combates.

Na carreira de Adam Cole na WWE existem dois combates que eu aprecio verdadeiramente, é o embate contra Daniel Bryan no SmackDown, aquando da invasão do NXT, e o recente combate contra Finn Bálor, onde o lutador irlandês reconquistou o NXT Championship, pois são dois combates onde Adam Cole pôde mostrar o talento que tem, mas que ao mesmo tempo havia quem tivesse metido uma “trela” nesta teoria das “cinquenta” false finishes.

Podemos ter um combate credível e onde no final podemos pensar e apreciar, que neste combate aconteceu o momento A por causa da situação B e como A não resultou tivemos C que nos trouxe o final do combate.

Eu acredito que muitos de vocês adorem Adam Cole e que pensem que ele é o futuro do Wrestling, mas não negando o talento do ex-NXT Champion, é como dizer que o melhor do mundo a seguir ao Lionel Messi e ao Cristiano Ronaldo vai ser o Neymar… ele é bom, mas simplesmente há outros melhores.


E tu, és fã de Adam Cole? E se não és fã dele, o que te desagrada no trabalho do líder da Undisputed ERA?

22 Comentários

  1. Opinião sincera sobre o Batista a seguir, por favor!

  2. PedrKo4 meses

    Percebo a opinião exposta no artigo.
    O Adam Cole tem um estilo muito Indy e concordo que existem muitos finishers nos combates dele, como é referido acho que precisa de alguém que diga que não o pode fazer tantas vezes.

    Acho que é alguém com muito carisma e com boas promos, e querendo ou não isso é mais importante do que ser um lutador tecnicamente bom, não querendo comparam mas o Stone Cold ou o Rock não eram prodígios no ringue.
    O que acho que não abona em favor dele (pelo menos enquanto o Vince mandar) é o físico.

    • Bea Ospreay4 meses

      Steve antes da lesão no pescoço era excelente, depois teve que ficar limitado pra prolongar a carreira (o maximo que pode).

  3. Sou fã do Adam Cole, mas concordo com alguns pontos referidos.
    Concordo que ele não é o melhor em ringue da UE, mas isso não é mau, porque os outros acima dele também são excelentes.
    Discordo não na totalidade sobre a parte dos combates, porque também acho que às vezes fazem finisheres a mais, mas mesmo quando os fazem o combate acaba com um bom nível.

  4. Tribal chief4 meses

    Não gosto,nunca gostei,nunca vou gostar

  5. JOAOPEDROOOOO4 meses

    Eu acho que estamos a falar do futuro da WWE.

    • Bea Ospreay4 meses

      Eu até que gostaria que fosse, mas com o Vince ainda no comando?! Duvido muito…

  6. Bea Ospreay4 meses

    Eu até que gosto dele, mas o exagero de false finishers dele é algo que não me agrada tambem, é bem dificil um finisher ser credivel quando quase todos dão varios kick outs, recomendo fazer um sobre o Seth Rollins.

  7. Litos4 meses

    O que achas que significa ser “o futuro do wrestling”?

  8. Facebook Profile photo

    Batistaa next….

  9. Eduardo4 meses

    Concordo e muito com a parte dos false finishers, os fãs dizendo que combate tal foi o melhor da história, o Meltzer mete 5 estrelas e todos ficam ouriçados. Enquanto que muitos combates que acontecem no main roster são infinitamente superiores mas não são tão elogiados simplesmente porque os envolvidos não vem no NXT, ou da NJPW ou qualquer que seja a companhia, isso vale para todos os wrestlers hoje em dia; ele só é acima da média se vier de anos competindo em indys e empresas menores, se for uma “cria” da WWE, eles nunca poderão conseguir um combate 5 estrelas na visão dos entendedores. Isso vale não so para o Adam Cole (no qual sou um grande admirador), mas também para outros wrestlers espelhados por aí.

  10. É a tua opinião e só temos de aceitar.

  11. Ricky Steamboat4 meses

    Sou fã do adam cole e acredito que pode ser uma grande estrela da wwe, apesar de concordar em alguns pontos como o uso excessivo de false finishes com os finishers que pode resultar mas não em todos os combates tornando-se assim banal e perdendo a emoção dos combates ou a qualidade no ringue que apesar de ser acima da média não está entre os melhores mas já vimos que para ser um top guy não é extremamente necessário ser o melhor tecnicamente, basta ter boas promos e ter o apoio incondicional do público e com a sua gimnick e stable isso é possível, basta ter o book certo e ignorar o aspeto físico e até já podia lá estar

  12. Não conheço Kyle O’Reilly dos indies, mas de como foram apresentados o único líder só podia ser Adam Cole, carisma muito acima dos outros (e o meu preferido é o roderick strong).
    Em relação ao trabalho de ringue, acho que não há falhas, seja a vender ou a fazer. Verdade que os seus combates com Gargano têm demasiados spots, mas isso não tem de ser necessariamente mau. Há muitas criticas aos combates da WWE serem bastante repetitivos e com poucos spots comparando com AEW que cada combate tem uma manobra “arriscada” por minutos (young bucks e lucha bros). Os false finishers, bem usados, criam uma expectativa e imprevisibilidade no combate, na wrestlemania achamos (achávamos) que o undertaker ia escapar sempre aos finishers, e mesmo assim a maioria dos combates eram bons. Com os do Gargano penso que foram bem usados, pois era uma altura de mudança no NXT e o Gargano estava a vender sempre combates de 5*; fez o Pat McCenas parecer um bom lutador no Takeover, e isso deve ser das coisas mais dificeis. Em relação ao ser o futuro, ele sozinho não, mas a undisputed era vejo capaz de ter todos os titulos em qualquer brand

  13. WholeRollinsShow4 meses

    Penso que desta vez, vou ter de discordar um pouco mais do que é costume.
    Acho o Adam Cole sensacional, pode ser uma opinião um bocado “biased” pois sou fã dele desde que ele estava nos Bullet Club e nos Elite.

    Acho que é um gajo que tem carisma, e nota-se que gosta do que faz e tem um amor enorme pelo business, disso não há dúvidas.

    Quanto à comparação com o O’Rilley não é a toa que ele lutaram vezes e vezes sem conta na ROH, são ambos muito bons, mas acredito sem a menor dúvida que o Adam Cole seja melhor.

    Quanto à parte dos “false finishes” tens razão, no entanto, eles no NXT tentam trazer um pouco da NJPW para cá, e fazer do ringue a verdadeira arte, e não apenas vender a personagem e por aí adiante. É algo que faz parte nestes mundos mais pequenos do wrestling (sim o NXT é pequeno) e não só, pois é a essência que nos agarra, que nos dá a emoção e que nos prende ao combate durante 30 minutos com o público a interagir com vontade, e é disto que o wrestling sobrevive. É algo que muito sinceramente gosto, não em abuso, não sempre, mas gosto. Prefiro um Adam vs Gargano, por exemplo, com 6 false – finishes no NXT, do que chegar ao main roster e ver um combate que acabe apenas com uma.
    Mas lá está, não estou a dizer que é ou não é isso que o wrestling deve ser, mas é bom haver estas diferenças, se tudo fosse igual nem piada tinha!

    No entanto, numa coisa vou concordar contigo, ele não tem futuro na WWE! E isto porque acredito que mais cedo ou mais tarde acabe na AEW, junto de quem o pôs na ribalta e lhe deu nome.

    Bom artigo de opinião mais uma vez, e peço novamente, opinião sobre os Young Bucks!

  14. Eu adoro o Adam Cole e acho-o uma máquina, cheio de carisma e de talento, mas nao acho que seja o futuro do wrestling porque na minha opiniao o futuro do wrestling nunca será um lutador mas sim um conjunto, ou uma geração de lutadores. Nunca um lutador sozinho poderia carregar o desporto e é por isso que Adam Cole nunca seria o futuro, mas com certeza na minha opinião faz parte do futuro do wrestling.

    De resto, concordo com os milhares de false finishers nos combates dele, e concordo que combates como os contra Bryan e Bálor são o que deveriamos ver de Cole porque conseguimos ver de que fibra ele é feito sem ter de “spammar” finishers a torto e a direito.

  15. Não sou muito fã dele, mas teve feito um bom trabalho no NXT e nos UE, mas uma cena que concordo são os falses finishers que levam 30 ou 40 minutos de combate, o que desgasta e torna-se cansativo num combate e penso que deveria ser reduzido esse tempo!

  16. A.M.G.4 meses

    Nessa questão do finisher, o Burning Hammer é um ótimo exemplo. Outro ótimo é o Tombstone Piledriver. Em 30 anos de carreira do Undertaker, apenas uns 15 deram kick-out. É um dos finishers mais (se não o mais) credíveis dentro da WWE.

  17. Villain4 meses

    Estou curioso sobre a opinião sobre o kross e sobre o rusev

  18. Bruno Vieira4 meses

    Kyle O’Reilly is a Natural Treasure. Please protect him at all cost!

  19. Anonimo4 meses

    Essa parte do neymar foi só ridicula. O neymar é provavelmente a unica razao pela qual vale a pena ver futebol hoje em dia, o unico que tenta coisas que lembram grandes lendas do passado, que adiciona excelentes pormenores e dribles ao seus numeros espetaculares e que tem talento para substituir messi e cristiano ronaldo. Se realmente achas que ha outros melhores nao percebes nada de futebol.

    • TEX4 meses

      Por acaso foi das únicas coisas que concordei com ele.