Frank casino

Eu sei que pertenço a uma minoria e mais do que atacar só por atacar, há algo de intrigante para mim quando falo de Bray Wyatt, pois eu honestamente não percebo a sua popularidade.

Como disse, eu sei que pertenço a uma minoria no que toca a Bray Wyatt, eu simplesmente não gosto do trabalho do lutador e há muita pouca coisa que Bray Wyatt faça que eu me sinta entretido a ver. Se fosse um homem de apostas, tal como quem aposta com codigo bonus bet365, apostaria que muitos de vós não vão gostar da minha opinião.

Eu sou alguém que dá muito ênfase ao Wrestling, eu prefiro ligar o computador e ver um bom combate de Wrestling técnico entre dois lutadores genéricos, mas que eu sei que vão entregar um bom combate em ringue, e isso é logo o primeiro ponto a afastar-me de Bray Wyatt.

Em vários anos, conseguimos contar pelos dedos de uma mão os bons combates singulares de Bray Wyatt. Assim de cabeça lembro-me de dois contra Daniel Bryan e o combate contra John Cena na WrestleMania XXX ter sido interessante. Não posso deixar de mencionar também o Six-Man Tag Team Match entre a Wyatt Family e os The Shield no Elimination Chamber de 2014, provavelmente o melhor combate em que Bray Wyatt alguma vez participou.

Depois, e se até acho que Bray Wyatt tem boas capacidades ao microfone, as suas promos como líder de culto eram sempre vagas e no final nunca davam em nada. Agora, com esta sua nova versão da Firefly Fun House, primeiro parece uma criança e depois há outra vez a conversa vaga, e por fim o “Let Me In”.

Porque devo ficar com vontade de ver isto? É que nunca há um tema definido, é sempre uma charada e penso que Bray Wyatt teria muito mais a ganhar em ser mais concreto naquilo que diz ou os temas que aborda.

Eu lembro-me quando Bray Wyatt se estreou como líder de culto, eu ter pensado que veria um filme sobre a criação dessa personagem, mas isto não é Wrestling e vários anos depois temos “The Fiend” numa relação estranha com Alexa Bliss, que semanas depois percebemos que a lutadora está possuída, mas como em mais de um ano ainda não percebemos quais são os poderes do “The Fiend”, cá estamos. Alexa Bliss está possuída por Bray Wyatt, mas ninguém sabe porquê. Aqui aposto que nem a WWE sequer pensou nisso, mas isso é mais uma crítica à empresa.

Por fim, todas as rivalidades que envolvem Bray Wyatt enterram o seu adversário, só para aí Daniel Bryan em 2014 se safou e foi porque estávamos a falar de um lutador especial num momento especial.

Dean Ambrose estava over depois de uma rivalidade contra Seth Rollins, perdeu todo o ímpeto. Finn Bálor teve uma rivalidade tão má com Bray Wyatt que teve vários meses de fora antes de regressar ao NXT. Seth Rollins era o maior babyface da WWE em 2019 e a sua personagem saiu completamente estragada depois de enfrentar “The Fiend”. Braun Strowman estava com um reinado ok, teve uma rivalidade com “The Fiend” e agora é um heel que está ali no meio do nada que ninguém sabe o que é.

Anos e anos e não há um lutador que depois de uma feud contra Bray Wyatt ou “The Fiend” tenha saído melhor dessa história do que quando entrou. O que é o contrário do que queremos no Wrestling.

Quando se cria uma rivalidade entre o lutador A e o lutador B, mesmo que um tenha de ganhar e o outro perder, o objectivo é que os dois saiam melhores quando a rivalidade acabar do que quando entraram. Exemplo rápido: toda a gente sabe que Jey Uso vai perder a rivalidade contra Roman Reigns, mas todos sabemos que os dois lutadores vão sair mais consolidados e mais populares desta rivalidade, do que antes dela.

Ainda assim e depois de tudo isto que apontei, que é algo que eu enquanto fã de Wrestling aponto como sendo falhas de Bray Wyatt, de alguma forma o lutador continua a ser um dos mais populares da WWE, mas é isso que acaba por ter interesse no Wrestling, pois existe algo para todos.


E tu, és fã de Bray Wyatt ou tal como eu não compreendes a popularidade do lutador? Se és fã de Bray Wyatt, o que é que te atrai na personagem do lutador?

20 Comentários

  1. A meu ver,o Bray Wyatt é alguém muito bom nas promos,com uma boa personagem e que conta boas histórias através da forma como cativa o público.
    O meu problema com ele e que todo o hype que cria ao longo das feuds que participa chega-se ao combate e o hype vai abaixo porque ele é limitadíssimo em ringue e como foi mencionado no artigo os melhores combates dele foi com alguém como o Daniel Bryan e o John Cena,malta que da grandes matches com quase toda a gente.

  2. Role Model1 mês

    Eu concordo quando disse que o bray wayt é bem limitado em ring, mas também acho que le é muito mal aproveitado, no inicío do ano por exemplo, aquela derrota dele pro godberg foi humilhante mal conseguiu lutar!!

  3. Tribal chief1 mês

    Eu n gosto desse personagem dele de the fiend, nem combina prefiro muito mais o demon kane, e ele ja teve um combate muito bom contra roman reigns no hell in a cell

  4. Adriano andrioli1 mês

    Ha meu so tem cara chorando ae parem de critica meu

  5. pedro silva neto1 mês

    Já percebi uma coisa desde segunda, é que Foi só o Bray Wyatt atacar o Glorioso RetriJobbers, que o pessoal esta começando a pegar Raiva dele

  6. Facebook Profile photo

    Concordo em grande parte. Não sei se compartilham da mesma opinião, mas eu acho que o The Fiend foi criado para substituir o Undertaker. Com uma entrada arrepiante e maravilhosa. A Firefly Fun House é uma boa ideia, admito, mas para mim é cansativa, é sempre o mesmo. No ringue… meh, meio meio. Não enche, acho que é razoável. Mas se formos ver o Undertaker não será tão diferente em qualidade em ringue.
    Mas eu sou aquele tipo que gosta de ver e nem liga tanto à coisa para criticar, apenas aproveito. Se não gosto, não vejo, passo à frente, ou faço outra coisa entretanto…

  7. Penso que a sua popularidade é devido ao seu carisma e aos personagens interessantes que este costuma ter. É verdade que muita coisa que o Bray Wyatt dizia nas promos não dava em nada, mas isso não é culpa dele e sim de quem decide os resultados dos combates que este tem. Tal como se os seus personagens não dão em nada, é porque a WWE assim não o quis. Porque o Bray Wyatt é super interessante, mas ele não controla como a sua storyline vai acabar. Por exemplo, penso que não foi ele que escolheu para perder contra o Goldberg. O mesmo acontece para os lutadores que têm uma feud com o Bray Wyatt, mas não saem melhor da história do que entraram. Isso é culpa do Bray Wyatt ou é daqueles que escrevem a história? Concordo que no ringue ele não seja dos melhores, mas basta olhar para o seu carisma, promos e personagens que este tem nos apresentado para perceber o porquê dele ser tão popular. É até estranho não entenderem isso.

  8. Victor X1 mês

    The Fiend foi uma das melhores criaçoes da WWE nos ultimos anos e está ainda mais em alta comigo por ter sovado a Retribution sozinho.

    Ele é o único personagem sobrenatural da WWE e isso é bem bacana de acompanhar.

    LET HIM IN!

  9. Facebook Profile photo
    Pedro Duque1 mês

    Eu não sou fã do Bray mas acho que a sua personagem como the Feend até é interessante ser de poucas palavras e mais ação mas de resto concordo plenamente plenamente consigo. É que eu não gosto muito de lutadores que sejam muito de promos gosto mais de lutadores que são de menos palavras e mais ação

  10. Bruno Fec1 mês

    Subcrevo.
    Onde Wyatt é melhor é no microfone, mas mesmo aí, as promos não levam a lado nenhum, deixando tudo confuso.

  11. JOAOPEDROOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO1 mês

    Não vou discutir a sua mic skill, porque são opiniões. Eu gosto bastante.
    Mas não achaste que Bray Wyatt vs The Miz, onde foi a primeira vez que vimos o Bray a lutar após o The Fiend ter aparecido, não foi um bom combate? Achei a história do combate bastante boa, com um Wyatt fraquíssimo, que tinha dominância enquanto era o The Fiend e até a entrada de uma pessoa inocente, foi bastante boa.

  12. Filipepc1 mês

    O problema do teu post que respeito, é que wrestling não é um combate, apenas. Wrestling é contar uma história e passa lá ao ringue. E aí ele é bom. Wrestling não é claramente saltos e golpes apenas.

  13. Facebook Profile photo

    O bray Wyatt é talvez dos últimos 15 anos a melhor criação que a wwe fez.
    Transformou uma personagem que estava perdido numa estrela mundial.
    Às pessoas reclamam tanto de no ringue não ser tão bom, vamos relembrar que os combates do undertaker não é por serem grandes combates de wrestling mas sim uma grande história a volta dela, coisa que o bray faz na perfeição.
    Então as promos de mic faz são das melhores que existe a parte do the miz.
    Se não conseguires contar uma história por muito bom que sejas a fazer wrestling não irás a lado nenhum, olha o shorty G é um grande exemplo.
    Respeito a tua opinião embora não concorde em muitos aspetos mas se todos gostássemos do mesmo não teria piada.
    Abraço a todos

  14. A genialidade do Wyatt está nas promos, a maneira como fala, o que diz, a forma como se dirige ao público (destaque para as promos contra o John Cena e a promo da Miss Teacher Lady). As promos e a sua criatividade são geniais. Agora se queres ver um bom combate, isso nao é com o Wyatt.
    Eu gosto da personagem, acho que está bem construida, no entanto também prefiro ver um bom combate entre dois lutadores do que um personagem muito bom mas com skills limitados em ringue.

    Na minha opiniao Wyatt era excelente para escrever storylines

  15. Mota1 mês

    Excelente artigo. Concordo com a opinião. Acho que The Fiend até melhorou com relação as versões anteriores da gimmick (deu mais credibilidade ao Bray como lutador, embora no ringue também acho limitado e ele depende muito de adversários e um roteiro da luta que o beneficie). Porém o que me faz rejeitá-lo é sua “magia” nesses segmentos onde ele tem habilidades de teletransporte, controle da iluminação e possessão da Alexa Bliss 😂. É muito “over the top” como dizem

  16. Eu acho que Bray Wyatt é um génio do wrestling. Ok, tu preferes ver um combate técnico e wyatt nunca te vai dar isso. No que wyatt é bom é criar personagens cativantes e, na WWE, isso será sempre mais valorizado do que a técnica de um lutador. Assim é a indústria dos “sports entertainement”
    Não foi wyatt que enterrou os lutadores que mencionaste. Aí não concordo de todo contigo.
    Bray já criou 2 personagens diferentes fabulosas. Em relação à atual, eu também não era fã no início. Mas depois com as mutações para o The Fiend e as sempre brilhantes firefly funhouse, tornei-me adepto.
    Em relação aos combates, não é um génio da técnica mas sim do storytelling. Basta ver o firefly funhouse match, a melhor coisa que a wwe produziu nos últimos anos e, na minha opinião, algo que será mais recordado do que o combate entre AJ Styles e Daniel Bryan pelo título Intercontinetal.

  17. Gostas de wrestling técnico, ok tudo bem mas pensa assim… o que vendia mais no main event da Wrestlemania, Tatcher vs Bryan, por exemplo, ou The Fiend vs Roman ? Acho que sabes bem a resposta.
    A verdade é que de acordo com o teu gosto nunca vais gostar ou admirar a genialidade do Bray Wyatt, porque ele tratasse mais de “entertainment” do que ring skills. O homem tem das melhores se não for a melhor gimmick na WWE desta década, é brutal em mic skills e em ringue cumpre e sabe contar uma história, algo que é bem melhor do que ver 20 superkicks, 5 Canadian Destroyers e 25 piledrivers num combate sem história e apenas spots.

    Na WWE desde sempre a imagem, a reação do público e o carisma sempre foram e sempre vão ser superiores a ring skills, pessoalmente prefiro uma gimmick cativante de assistir do que um gajo genérico que parece um jobber só por ser bom em ringue. São gostos e gostos não se discutem.

    A única coisa que se discute na WWE é $$$, e vende muito mais um lutador como o Drew, Roman, Strowman, Fiend… do que um Tatcher, Ricochet…. acho que é fácil de perceber onde quero chegar.

    PS: A culpa do Rollins o ano passado ser vaiado durante a feud com o The Fiend é do The Fiend porquê? Considero que és alguém que percebe e vive o pro-wrestling mas neste ponto enterraste-te.
    A culpa foi do booking que colocou um Rollins que o publico estava no limite como face contra alguém com um ímpeto brutal como o The Fiend acabado de aparecer no roster, para piorar a situação colocaram o Rollins a sair como campeão em um dos piores PPV’s da história da WWE com um final de combate que o público acabou a gritar “refound”.

  18. Eu adoro o Bray Wyatt mas ele é muito limitado in-ring estragando a personagem, de resto está excelente!