Por norma este artigo é para falar de algum lutador que ainda esteja no activo, mas como o artigo é meu e esta semana não tenho vontade de falar em nenhum lutador atual, decidi falar de uma lenda do mundo do Wrestling.

Quem me conhece sabe que não há outra forma de me descrever se não como sendo um markalhão de Shawn Michaels e, quando era mais novo, era parvo o suficiente para achar que só o Shawn é que era bom e que o Bret Hart era só alguém aborrecido.

Uma das coisas boas de ter treinado Wrestling é que começamos a ver esta modalidade com outros olhos e foi então que percebi que sim, Bret Hart podia ser um pouco mais aborrecido que Shawn Michaels em certos aspectos, mas a forma como o “Hitman” pensava os seus combates era no mínimo incrível.

Poderia não ter os combates mais espalhafatosos de sempre, mas a verdade é que ir do ponto A ao ponto B e a seguir ao ponto C, nos combates de Bret Hart fazia sempre sentido e é por isso que ainda hoje muitos lutadores olham para o “Excellence of Execution” como alguém que devem estudar.

Bret Hart, para além dos combates incríveis que tinha contra outros lutadores incríveis como Shawn Michaels, o seu irmão Owen Hart, Chris Benoit ou Steve Austin, era alguém que conseguia sempre fazer combates de boa qualidade contra lutadores de menor valia, como Kevin Nash ou até British Bulldog, que apesar de muito popular não era tão bom como o seu cunhado.

Se é verdade que a nível de promos Bret Hart não era o melhor, também é verdade que o “Hitman” não era tão mau como muitos faziam querer, e era simplesmente alguém muito simples numa altura em que todos eram “maiores que a vida”. Ainda assim, de forma interessante, o próprio “Hitman” afirma que ele sabe que não era o melhor promo guy que existia.

Tal como disse e não me importo de voltar a repetir, a forma como Bret Hart pensava os seus combates e a sua atenção ao detalhe fizeram com que numa altura em que todos eram gigantes, Bret Hart conseguisse agarrar a atenção do público, pois mesmo não sendo espalhafatoso, conseguia cativá-lo e isso era tudo pela forma detalhada como trabalhava, quer os seus combates, quer a sua personagem.

Um exemplo simples e prático? Bret Hart é o “Hitman” ou seja, assassino, e o seu finisher é o Sharpshooter, que significa atirador especial. Este pequeno detalhe pode ter passado ao lado de muita gente, mas é aqui que se vê como Bret Hart pensava a sua personagem.

Infelizmente a carreira de Bret Hart acabou como acabou e fomos privados de ver combates dele contra Kurt Angle, AJ Styles ou Daniel Bryan, pois a forma como o “Hitman” lutava, estamos a falar de um lutador que poderia ter lutado bem até aos seus 50 anos.

Mais uma vez aponto que sou e sempre serei markalhão de Shawn Michaels, mas a verdade é que abrir os olhos para ver a forma como Bret Hart trabalhava foi algo que quando estava a aprender Wrestling foi incrível.

Por fim e já depois do final da sua carreira, ouvir as entrevistas de Bret Hart, onde ele descreve como pensava os seus combates e qual era o seu plano, são sempre um prazer, mas tenho de dizer que enquanto fã, não há nada melhor do que ver Bret Hart a falar mal de Goldberg, Ric Flair ou Hulk Hogan, pois aí sim vemos como “Hitman” tem carisma.


E tu, és fã de Bret Hart? E se não és fã dele, o que te desagrada no trabalho do “Hitman”?

9 Comentários

  1. WholeRollinsShow1 mês

    As shoots do Bret a dizer as verdade ssobre toda a gente são, no mínimo, fantásticas. Melhor só ouvir o Jim Cornette.

    Quanto ao Bret, nada a acrescentar. Nunca vi os seus combates na altura que não sou desse tempo. É o que tu dizes e muitos mais que isso no ringue. Assisti depois, passados alguns anos e posso dizer que no ringue é top 5 para não dizer top 3.

    Sempre lhe faltou as promos, mas nunca precisou disso para nada para ter o seu sucesso.
    Pena que um tal “Wrestler” lhe tenha acabado com a carreira.

    Foi tratado da pior maneira possível, e mesmo assim ainda aceitou o seu Hall of Fame sem desrespeitar ninguém.

  2. Tribal chief1 mês

    Melhor de todos os tempos

  3. Facebook Profile photo
    Davi Rocha Reis1 mês

    Faça um do The Icon, STIIIIIIIIIIIINNNG!

  4. Hugo1 mês

    Bom…
    Meu caro como alguém que já praticou a modalidade durante muito tempo,concordo contigo a 100%.
    O Bret é e foi um grande wrestler,não só no circulo quadrado como também nas promos, e teve algumas memoráveis.

  5. Concordo totalmente com o que foi escrito no artigo.

  6. JOAOPEDROOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO1 mês

    A melhor move do Bret Hart era a “cuspidela”, mas tal como o ex.Presidente Bruno de Carvalho. E também na WWF, foi banida e foi tão polémico, deu tanto que falar nas redes sociais, que Bret Hart acabaria mesmo por sair por críticas, tal como o M.Hassan 🙂

  7. EDUARDO GUIMARAES BAIA1 mês

    A parte que Bret poderia ter continuado lutando até os seus 50 anos doeu, pois é muito verdade. Imagine as possibilidades… Cesaro, AJ Styles, Daniel Bryan, Kenny Omega, Cody Rhodes…

  8. Victor X1 mês

    Sempre achei o Bret Hart overrated, até pelo fato dele ter liderado a era em que a WWE quase acabou. Mas tirando o fato dele não ser um poço de carisma e razoável nas promos, ele era excelente nos outros quesitos relacionados à wrestling, e isso o coloca em uma prateleira alta entre os maiores da história.

  9. Concordo com todo o artigo!