Darby Allin entrou na AEW como sendo praticamente um desconhecido, mas rapidamente se tornou um dos lutadores favoritos dos fãs da empresa de Tony Khan. Se por um lado compreendo a sua popularidade, por outro faz-me confusão que o atual TNT Champion seja tão popular.

Eu nem de perto nem de longe sou fã de Darby Allin e penso que quem já leu os meus artigos já esperava que isto fosse a minha opinião sobre o lutador da AEW.

Sempre que olho para Darby Allin estou à espera que ele diga a frase, “Hi, my name is Darby Allin and welcome to Jackass!”. Se vocês não perceberem esta referência, significa que já estou a ficar demasiado velho, mas isso também demonstra o que sinto quando vejo Darby Allin a lutar. Muitas das coisas que vejo do lutador, fazem-me lembrar um duplo de cinema e não um lutador.

Vamos por partes… Primeiro, a sua apresentação, a pintura na cara, a música de entrada (bem gira diga-se de passagem) com uma vibe emo, digna de algumas bandas do final dos 90, e eu percebo facilmente o porquê do atual TNT Champion ser popular com uma certa faixa etária dos fãs. No entanto, eu olho para Darby Allin e só consigo pensar num miúdo que se veste daquela forma para chatear os pais. Além disso, tenho de dizer, ver um lutador a lutar de leggings e com uns calções por cima, é um look horrível.

No que toca às suas promos, diria que Darby Allin nem é dos piores ao microfone e apesar de não ter tido muitas oportunidades, não se pode dizer que o TNT Champion seja terrível nesse campo.

Antes de passar para o que acho do trabalho de ringue de Darby Allin, de referir que muito se leu sobre a Street Fight entre ele e Sting contra Ricky Starks e Brian Cage ter tido várias ideias suas, o que a ser verdade mostra grande criatividade de Darby Allin, porque foi uma Street Fight bem construída.

Agora sim, sobre o seu trabalho em ringue, eu não consigo gostar de ver Darby Allin a lutar. Ele até tem alguns recursos a nível de chain wrestling, mas raramente os utiliza, sendo que mais do que golpes, na minha opinião os combates do atual TNT Champion são mal construídos. É muito comum vermos Darby Allin levar porrada durante um combate inteiro e depois recupera do nada, faz os seus signatures, Coffin Drop ou a sua submissão e já está.

De referir também que odeio algumas das bumps estúpidas que o TNT Champion dá, pois não são seguras, nem para ele, nem para o seu adversário e por falar nisso, levar com o Coffin Drop, apesar do pouco peso de Darby Allin, não deve ser nada agradável para o adversário, porque o TNT Champion atira-se de costas e não tem forma de proteger o seu adversário do impacto do golpe.

A nível físico, Darby Allin não é nem de perto nem de longe um lutador imponente e de certeza que vai haver pessoas que vão dizer que com aquele corpo ele nem sequer deveria ser lutador. Eu não sou tão extremado a esse ponto, mas odeio ver Darby Allin lutar contra lutadores que são legítimos heavyweights. Isso volta ao meu ponto de achar que os combates do atual TNT Champion são mal construídos, pois Darby Allin é o underdog, sem dúvida, mas ser o underdog não significa levar porrada durante 10 minutos, fazer 2 ou 3 golpes e ganhar o combate. Fazer isso só serve para uma coisa, que é enterrar o adversário.

Acho sempre curioso, pois se for alguém que os fãs não gostem que leve porrada durante 10 minutos, faça os seus golpes característicos e ganhe o combate, é logo insultado (basta pensar em John Cena e Roman Reigns). No entanto, quando vemos Darby Allin a levar pancada a torto e a direito de lutadores muito mais imponentes como Preston “10” Vance no mais recente Dynamite ou então o exemplo mais flagrante que foi o combate contra Brian Cage, o que vemos são dois lutadores que ficam mal na fotografia pela forma como o combate foi construído. Mas como Darby Allin é um favorito dos fãs, ninguém se chateia.

Ser underdog no Wrestling não é fácil, pois um lutador não pode levar porrada durante 10 minutos seguidos e depois recuperar como se nada fosse, mas ao mesmo tempo não pode estar sempre a dar luta, porque se não, estamos a ver um combate entre dois lutadores equiparados. Na minha opinião, Darby Allin ou quem lhe constrói os combates, ainda não encontrou o ponto certo, pois é raro o combate que veja do lutador em que não pense, “isto foi mal construído, este gajo com 50kg é o Super-Homem, ao aguentar tudo e conseguir virar o combate a seu favor”.

Por isso e para finalizar, percebo o porquê de Darby Allin ser popular entre uma certa faixa etária de fãs de Wrestling, mas na minha opinião, o seu trabalho enquanto lutador deixa algo a desejar.


E tu, és fã de Darby Allin? E se não és fã dele, o que te desagrada no trabalho do atual TNT Champion?

14 Comentários

  1. Facebook Profile photo

    Concordo não com tudo, mas quase tudo!

  2. Se o Darby Allin lembra um duplo de cinema, então o que dizer dos Young Bucks, Rey Fenix’s e companhia: autênticos ginastas…
    A gimmick do Darby Allin é bastante simples e comum: um babyface underdog que ultrapassa todas(ou quase todas) as adversidades e, quando se lhe dá essa oportunidade, ganha o combate contra um adversário muito maior e “forte”. Um pouco à imagem de, por exemplo, Rey Mysterio. No que toca aos combates dele serem mal construídos tem algum fundamento, mas acho que tem mais a ver com o booking, e ele não tem culpa do booking ser mau.
    Posto isto, concordo no facto de ele abusar dos bumps perigosos, no entanto isto poder-se-á dizer de quase todos os lutadores da AEW.

  3. Facebook Profile photo
  4. Facebook Profile photo

    Discordo de quase tudo, só concordo com o ponto em que sempre que alguém perde para o Darby Allin sai descredibilizado por ter dominado o combate inteiro e ter perdido no finalzinho, não há contra-argumentos sobre isso.

  5. L26MC2 semanas

    O ponto do corpo, é o facto mais gritante, lembro-me que fiquei furioso quando o Cody perdeu o título para ele, depois daquela rivalidade com o Brodie, muito por causa do corpo dele, pelo Cody ainda não ter tido um reinado de jeito ou até o próprio Brodie que para mim devia ter permanecido com o título mais tempo e das dúvidas se não era muito cedo para tal push.

    Olhando para o presente, o título TNT está igual a si próprio sempre com open challenges, quem beneficia disto é o próprio Allin que acredito que no final do reinado, vai acabar por sair bem visto e vai poder dar voos maiores, na empresa.

    Sobre a attire, não gosto, mas não é algo que me incomode, acaba por ser algo diferente e casa bem com o seu estilo. Talvez tirasse a cena do skate.

    Já sobre o trabalho em ringue, passa-me ao lado, não é algo que fique aborrecido a assistir e quando precisasse de um bom combate, temos. Na parte do underdog, subscrevo e assino por baixo, mas a AEW tenta sempre dar a volta à questão ponto sempre um pin surpresa, que faz ele vencer contra gajos maiores que ele, o que é menos mau, mas sendo um combate pelo título, claro que deixa a desejar, mas é open challenge, perdeu vem outro, não há uma grande necessidade de haver rematch ou criar rivalidade.

    Boa opinião e análise, Bernardo 💪

  6. Eduardo2 semanas

    Ele é mais um dos muitos lutadores que eu não consigo entender o porque de ser tão adorado.

  7. Bea Ospreay2 semanas

    Ele é indiferente pra mim.

  8. Victor Silva2 semanas

    Darby Allin é um dos poucos lutadores que gosto na AEW, precisa de melhorias? Talvez sim, gostaria de vê-lo um dia na WWE, porque não, quem sabe um NXT da vida seja o que falta para se aperfeiçoar. Acho que algo que preocupa é o tamanho, já que ele é miúdo (talvez mais até que Finn Balór).

  9. Tiger882 semanas

    Custa-me acreditar que o tal é campeão.

  10. Ryu2 semanas

    Discordo totalmente em relação ao seu trabalho em ringue. Diria até que é dos melhores storytellers naquele roster. Sempre que vejo um combate dele parece que estou a ver uma luta a sério, tudo faz sentido, o seu suicide dive deve ser o único atualmente que parece eficaz, sabe vender bastante bem, o facto de “levar porrada o combate inteiro, e depois ganhar do nada” é sempre bastante bem construído, tendo em conta que já que é um lutador pequeno nunca iria dominar e/ou ganhar através da força, mas sim do fator surpresa.

  11. Levar porrada ou não, lá está o homem como campeão!
    É caso para dizer que é dos underdogs mais sucedidos de sempre!