AEW Collision (16/03/2024): Spike

– Bryan Danielson venceu Katsuyori Shibata

O video package seguinte reviu a estreia de Mercedes Moné na AEW.

– TBS Champion Julia Hart venceu Trish Adora

Nos bastidores, Zak Knight aceitou enfrentar Angelo Parker, mas nos seus termos.

– Daniel Garcia venceu Lee Moriarty

– PAC venceu Aaron Solo (por decisão do árbitro)

Após o combate terminar, PAC mandou Tony Khan arranjar-lhe um adversário de valor, ou irá à procura de problemas.

Nos bastidores, Bryan Danielson mostrou-se grato por ter enfrentado Katsuyori Shibata e afirmou que Will Ospreay não está pronto para o que ele está disposto a fazer para vencer.

Claudio Castagnoli venceu Lance Archer (por desqualificação)

Os Righteous causaram a desqualificação ao atacar o suíço e Bryan Danielson também não conseguiu parar o ataque, que só terminou quando Katsuyori Shibata apareceu com uma cadeira.

Angelo Parker foi entrevistado e mostrou-se irritado por não enfrentar Zak Knight na sua cidade natal.

– Kyle O’Reilly venceu Bryan Keith

Deonna Purrazzo e Thunder Rosa foram entrevistadas nos bastidores e afirmaram que irão terminar com os disparates de Toni Storm.

– The Infantry (Carlie Bravo & Shawn Dean) venceram House Of Black (Brody King & Buddy Matthews) (AEW World Tag Team Championship Tournament Wild Card Match)

Mark Briscoe atacou Buddy Matthews, o que ajudou os The Infantry a ganhar, tendo toda a House of Black perseguido o lutado, após o fim do embate.

Adam Copeland veio ao ringue e falou do seu passado com Christian Cage e depois apresentou o “Spike” que é um taco com vários pregos. O “Rated R Superstar” prometeu que irá fazer o seu rival dizer “I Quit”.


O que achaste deste AEW Collision?

3 Comentários

  1. Brooo4 meses

    😒😒😒😒😒😒😴😴🛏️🛏️

  2. Há umas semanas critiquei o Collision por parecer que eles mais querem fazer build up para o Dynamite e por mais que isso tenha dado uma melhorada (com um ótimo episódio semana passada inclusive), eles ainda tem um problemão nas mãos.

    Desde a saída do Punk esse programa perdeu totalmente o propósito e até agora não se encontrou. Por que acompanhar o Collision? A sensação é que o Dynamite é o programa certo a ser assistido, onde as histórias realmente avançam. E assim como a divisão feminina, o Tony Khan não parece se importar de verdade cok essa marca.

    O Collision acerta mais justamente quando histórias que eles estão desenvolvendo avançam no programa. Os angles da House of Black, FTR, vez ou outra com o TNT Title (apesar de Cope e Cage serem nomes muito grandes para ficar de fora do Dynamite.

    Estava muito bom na época do CC, e ok vamos ter o torneio de tags, porém ainda é um programa sem propósito. Olha o tamanho desse roster, okha quantos lutadores talentosos ficam de fora. Como os talentos vão ficar over sem terem tempo de tela?

    Pra que criar uma nova marca se não acredita nela? Por mais que eu goste das lutas do Bryan, não é isso que torna um show de wrestling bom, são as histórias!

    E a solução é simples, divide esse roster! Se tem medo de ter pouco star power, façam igual a WWE onde os wrestlers do Dynamite aparecem depois que o show acaba. Olha o tanto de títulos, ninguém luta no Dynamite com um propósito. É triste.

    Tem uma ótima identidade visual, contudo isso aqui já é praticamente um Rampage. E olha que gosto do show, mas há de sermos sinceros.

  3. Sobre o Collision de ontem em si:

    Bryan vs Shibata – lutaça.

    Que saudade da Julia Hart contando histórias no ringue. E a Trish também é muitooo promissora.

    Garcia e Moriarty precisam muito ter mais tempo numa feud futura.

    Pac é SENSACIONAL. Nasceu para isso.

    Melhor momento do show pra mim foi Claudio vs Archer. Adorei a luta e como finalizou. Os The Rightous são excelentes.

    Se estava com saudades da Julia, imagina do Kyle. Mal posso esperar para a rivalidade contra o Rody e o UK. Fazer esse grupo de fato ser o que prometeu, por que até agora entregaram muito pouco.

    Vou ser bem sincero, os House of Black são PERFEITOS. Tony Khan tem nas mãos a melhor stable da atualidade. Ok eles são ME do Collision, mas o que isso significa? Esses caras estão em outro nível e até hoje não foram usados devidamente. Nem nos últimos 2 PPVs eles estavam! Será treta de bastidores? Tony não quer evoluir lutadores que aparentemente querem voltar para a WWE? Enfim. Eles seriam a melhor escolhe para tag champs e perderam para continuar a rivalidade com Mark Briscoe. Sério isso?

    Por mais que o booking faça sentido para os Infantry vs FTR, isso foi triste. Fazem um grupo tão perfeito para no final não ser aproveitado. Malakai deveria estar na droga do ME.

    Bela promo do Copeland, obviamente.