A All Elite Wrestling realizou este domingo, dia 29 de Maio, o seu segundo pay-per-view do ano, o Double or Nothing, a partir da T-Mobile Arena em Las Vegas, Nevada.

O AEW Double or Nothing foi transmitido na FITE TV. Subscreve aqui!

Resultados

– HOOK & Danhausen venceram Tony Nese & “Smart” Mark Sterling (Buy-In)
– Wardlow venceu MJF
– The Hardys (Jeff & Matt Hardy) venceram Young Bucks (Matt & Nick Jackson)
– TBS Champion Jade Cargill venceu Anna Jay
– House of Black (Malakai Black, Brody King & Buddy Matthews) venceram Death Triangle (PAC, Penta Oscuro & Rey Fenix)
– Adam Cole venceu Samoa Joe (Final do Men’s Owen Hart Tournament)
– Britt Baker venceu Ruby Soho (Final do Women’s Owen Hart Tournament)
– TNT Champion Scorpio Sky, Ethan Page & Paige VanZant venceram Sammy Guevara, Frankie Kazarian & Tay Conti
– Kyle O’Reilly venceu Darby Allin
AEW Women’s World Champion Thunder Rosa venceu Serena Deeb
– Jericho Appreciation Society (Chris Jericho, Jake Hager, Daniel Garcia, Matt Menard & Angelo Parker) venceram Bryan Danielson, Jon Moxley, Eddie Kingston, Santana & Ortiz (Anarchy in the Arena)
– AEW World Tag Team Champions Jurassic Express (Jungle Boy & Luchasaurus) venceram Team Taz (Ricky Starks & Powerhouse Hobbs) e Swerve Strickland & Keith Lee
– CM Punk venceu AEW World Champion “Hangman” Adam Page

Vídeos

Watch Wrestling

Report

– HOOK & Danhausen venceram Tony Nese & “Smart” Mark Sterling (Buy-In): Os HOOKhausen entraram melhor, mas quando Danhausen amaldiçoou “Smart” Mark Sterling, isso abriu espaço para Tony Nese começar a dominar e assim o extravagante lutador foi dominado durante vários minutos.

Quando este conseguiu o tag a HOOK este virou o combate do avesso e deixou Danhausen fazer o pin vencedor.

Wardlow venceu MJF: MJF passou os primeiros minutos deste combate a fugir, a fazer batota para tentar ter alguma vantagem, sendo que até tentou fingir uma lesão para usar o seu anel, isto antes de ter prometido o dobro do salário a Wardlow. Este “aceitou”, o que nos levou à bastante esperada Powerbomb Symphony, que só não deu em vitória porque o “Wardog” quis divertir-se mais um bocado, e depois de mais de 10 Powerbombs, conquistou a vitória.

Assim que o combate terminou, MJF foi levado de maca para os bastidores, isto enquanto se ouvia cânticos de “You deserve it!“. Já na rampa, Tony Schiavone anunciou que Wardlow assinou oficialmente contrato com a AEW.

– The Hardys (Jeff & Matt Hardy) venceram Young Bucks (Matt & Nick Jackson): Os Hardys entraram melhor, mas os Young Bucks usaram a sua velocidade e manha para isolar Jeff Hardy e assim controlarem durante vários minutos, mas este conseguiu fazer o tag ao seu irmão mais velho que entrou com tudo e virou o ímpeto a favor dos veteranos, isto até os ex-AEW World Tag Team Champions fazerem batota e usarem a sua velocidade para voltarem ao controlo.

Os irmãos Jackson tentaram vencer rapidamente, mas os Hardy Brothers conseguiram sobreviver e foram tentando virar o rumo deste combate, mas quem teve a primeira verdadeira false finish foram os Young Bucks quando acertaram a combinação de Twist of Fate + Swanton Bomb. Os Hardys foram sobrevivendo a tudo o que os seus rivais foram fazendo, o que foi irritando os lutadores dos Undisputed Elite, até porque vimos o “Charismatic Enigma” a acertar um Swanton Bomb em Matt Jackson que estava nas escadas que ajudam a entrar no ringue.

No final, os Hardys meteram o pé no acelerador e depois de Matt Hardy acertar dois Twist of Fates, Jeff Hardy subiu à terceira corda e com o seu Swanton Bomb arrecadou a vitória neste dream match.

– TBS Champion Jade Cargill venceu Anna Jay: Jade Cargill entrou de forma dominante e controlou durante alguns minutos, mas Anna Jay com um Superplex equilibrou este embate e conseguiu mesmo virar o ímpeto a seu favor.

Quando estava fora do ringue, Red Velvet e Keira Hogan tentaram atacar a lutadora da Dark Order, mas mesmo assim Anna Jay manteve-se no combate. “Smart” Mark Sterling tentou ajudar Jade Cargill, mas isso quase valeu a derrota à sua cliente.

No final, depois de várias quase vitórias, a TBS Champion apanhou a sua adversária na segunda corda e depois de uma distração de Stokely Hathaway (Malcolm Bivens), foi o suficiente para acertar o seu Jaded e vencer este embate.

Assim que o combate terminou, as Baddies e a TBS Champion Jade Cargill queriam atacar Anna Jay, mas primeiro Kris Statlander e depois Athena (Ember Moon) vieram no auxílio, o que fez Stokely Hathaway pedir às suas lutadoras para sair de cena.

– House of Black (Malakai Black, Brody King & Buddy Matthews) venceram Death Triangle (PAC, Penta Oscuro & Rey Fenix): Este trios match começou de forma equilibrada com os seis lutadores a mostrarem o conhecimento do seu adversário, sendo que o caos rapidamente ficou instalado e com isso a House of Black ficou no domínio. Porém, quando PAC fez o tag, os Lucha Bros meteram a quinta mudança e viraram o combate do avesso e com isto, as quase vitórias foram começando a surgir.

Os seis lutadores foram tentando vencer a todo o custo, com os Death Triangle a isolarem Malakai Black, que mesmo assim despachou os Lucha Bros, com dois Roundhouse Kicks, mas PAC manteve a sua equipa na luta e depois de tirar Buddy Murphy de cena, preparava-se para acertar o Black Arrow.

No entanto, as luzes da arena apagaram-se e quando reacenderam, Julia Hart estava no ringue e cuspiu a mist na cara do “Bastard”, abrindo espaço para Malakai Black acertar mais um pontapé e assim conquistar a vitória.

– Adam Cole venceu Samoa Joe (Final do Men’s Owen Hart Tournament): Samoa Joe entrou de forma bastante agressiva nesta Final, mas fora do ringue, Adam Cole atirou o seu adversário contra o poste do ringue e fez do ombro esquerdo do “Samoan Submission Machine” o seu alvo preferencial de ataque.

O líder da Undisputed Elite controlou durante vários minutos, mas a força de Samoa Joe foi sempre um problema e com o passar dos minutos, este embate foi ficando cada vez mais equilibrado.

Nos minutos finais, os dois lutadores foram ficando cada vez mais perto da vitória, graças a várias submissões, tendo Bobby Fish interferido, o que abriu espaço para Adam Cole acertar vários Superkicks, antes de acertar o seu Boom e assim conquistar o Men’s Owen Hart Tournament.

– Britt Baker venceu Ruby Soho (Final do Women’s Owen Hart Tournament): A final feminina do torneio de homenagem a Owen Hart, começou com Ruby Soho ao “volante” deste combate, mas Britt Baker com alguma batota à mistura começou a controlar a sua adversária.

A ex-campeã dominou durante vários minutos, mas a “Runaway” foi aguentando e equilibrou este combate e as duas lutadoras acabaram a trocar vários strikes, sendo que as quase vitórias foram começando a surgir com o passar dos minutos.

No final, Ruby Soho quase conseguiu vencer com um “Sharpshooter”, mas Britt Baker apanhou a sua oponente com um Victory Roll e conquistou este torneio.

Já depois do combate terminar, Dra. Martha Hart falou aos fãs e apresentou os dois títulos e troféus em homenagem ao seu falecido marido, Owen Hart, que foram entregues a Adam Cole e Britt Baker.

– TNT Champion Scorpio Sky, Ethan Page & Paige VanZant venceram Sammy Guevara, Frankie Kazarian & Tay Conti: Sammy Guevara, Frankie Kazarian e Tay Conti entraram melhor, em especial quando estes dois últimos faziam batota. A diferença de ideias entre os elementos desta equipa fez com que estes perdessem o controlo, em especial quando Paige VanZant entrou em ringue, com a ex-lutadora da UFC a atacar Tay Conti e Sammy Guevara, mas a brasileira acabou por conseguir isolar a novata.

O casalinho decidiu continuar aos beijos, o que fez com que os seus adversários levassem a melhor, isto até Frankie Kazarian entrar em ringue e quase vencer sozinho. No final, o “Spanish God” de forma involuntária acertou um Superkick na sua namorada, e no meio de toda esta confusão os Men of the Year colocaram-se no controlo, e depois do TKO de Scorpio Sky no seu antigo amigo, conquistou a vitória.

– Kyle O’Reilly venceu Darby Allin: Kyle O’Reilly entrou de forma bastante agressiva e rapidamente colocou Darby Allin a sangrar da boca, mas já se sabe que o ex-TNT Champion como se sabe nunca se dá por vencido e com o passar do tempo, começou a equilibrar, sendo que um dive para fora do ringue, virou o combate do avesso.

Com o ritmo e agressividade deste embate, as quase vitórias foram aparecendo de forma cada vez mais frequente, sendo que vimos Darby Allin acertar um Coffin Drop que fez os dois lutadores caírem para fora do ringue.

Os dois lutadores decidiram começar ao soco e ao pontapé, numa tentativa desesperada para vencer e no final, Kyle O’Reilly acertou três Penalty Kicks antes de voar com a sua Knee Drop da terceira corda e assim conquistar uma vitória bastante complicada.

– AEW Women’s World Champion Thunder Rosa venceu Serena Deeb: Este embate começou de forma técnica mas agressiva, algo que beneficiou a campeã que assim dominou durante os minutos iniciais, isto até Serena Deeb fazer batota e ficar no controlo. A “La Mera Mera” conseguiu aguentar a ofensiva da sua adversária e com o passar dos minutos, voltou a equilibrar o ímpeto e com isso as hipóteses para vencer foram começando a surgir com mais frequência.

As duas lutadoras foram ficando cada vez mais perto da vitória sendo que o nível de agressividade nunca diminuiu, o que frustrou Serena Deeb por não conseguir vencer a campeã. No final, Thunder Rosa acertou um Superplex logo seguido do seu Fire Thunder Driver e reteve assim o seu AEW Women’s World Championship.

– Jericho Appreciation Society (Chris Jericho, Jake Hager, Daniel Garcia, Matt Menard & Angelo Parker) venceram Bryan Danielson, Jon Moxley, Eddie Kingston, Santana & Ortiz (Anarchy in the Arena): Esta “guerra” começou ainda no meio do público e foi o caos desde o primeiro segundo, tal como se queria e esperava, sendo que até tivemos direito a ouvir a música de Jon Moxley durante os minutos iniciais de toda esta confusão.

Já com lutadores a sangrar, este Anarchy in the Arena foi acontecendo um pouco por todo o lado, sendo que vimos Santana & Ortiz a fazerem Jake Hager atravessar uma mesa, quase ao mesmo tempo em que Jon Moxley estava a atirar uma câmara à cabeça de Chris Jericho.

A loucura continuou e durante vários minutos, a equipa de Bryan Danielson, Jon Moxley, Eddie Kingston, Santana & Ortiz foram dominando, mas a Jericho Appreciation Society em especial por causa de Daniel Garcia que foi ajudando o seu grupo a ter algum ímpeto.

O caos foi a palavra de ordem deste combate, tendo Jon Moxley decidido que era uma boa ideia começar a desapertar as cordas do ringue, para as usar como arma, já no meio do público, Santana & Ortiz decidiram ir buscar um escadote para voarem e assim fazerem os 2Point0 atravessar duas mesas.

A dupla do Blackpool Combat Club aumentou a agressividade (se é que isso é possível neste combate) e deixaram Chris Jericho e Jake Hager KO, mas estes não desistiram e de repente, Eddie Kingston veio com gasolina para o ringue e espalhou-a em cima do “Wizard” e do “American Dragon”, algo que irritou este último, e o que fez os dois companheiros de equipa começar à pancada, o que abriu espaço para a Jericho Appreciation Society ter alguma ofensiva e até quase vencer.

Só que Bryan Danielson nunca desiste e do nada quase venceu esta “guerra” depois de um Busaiku Knee, mas o jogo dos números foi demasiado para o “Perfect Wrestler”. No final, Chris Jericho aplicou o seu Walls of Jericho enquanto Jake Hager sufocava-o com uma corda, e este acabou por desmaiar, e assim esta Anarchy in the Arena foi ganha pela Jericho Appreciation Society.

A seguir, Andrade El Idolo falou do seu novo parceiro de negócios, tendo apresentado o amigo e novo lutador da AEW, RUSH.

Nos bastidores, os Men of the Year e Dan Lambert foram entrevistados e mostraram-se felizes por terem colocado finalmente Sammy Guevara e Frankie Kazarian pelas costas, com o TNT Champion Scorpio Sky a perguntar quem seria o próximo. A entrevista sido interrompida por Dante Martin, que desafiou o campeão, tendo este aceite.

– AEW World Tag Team Champions Jurassic Express (Jungle Boy & Luchasaurus) venceram Team Taz (Ricky Starks & Powerhouse Hobbs) e Swerve Strickland & Keith Lee: Os Jurassic Express tentaram vencer o mais rapidamente possível, mas este combate também foi bastante caótico e acabou por ser a dupla da Team Taz que teve maior controlo, mas quando Swerve Strickland e Keith Lee começaram a ter alguma ofensiva, viraram esta Triple Threat do avesso.

Os seis lutadores nunca se preocuparam muito se eram ou não o lutador legal e estiveram em ringue sempre que tinham hipótese, sendo que houve uma altura em que os três grandalhões das suas respetivas equipas ficaram no ringue, batalha essa que foi ganha pelo “Limitless”. As quase vitórias foram sendo cada vez mais frequentes, sendo que as três equipas quase venceram por mais do que uma vez.

No final, os campeões com uma pequena ajuda de Christian Cage conseguiram sobreviver e depois de um grande trabalho em equipa retiveram os AEW World Tag Team Championships.

– CM Punk venceu AEW World Champion “Hangman” Adam Page: O main event do Double or Nothing começou de forma bastante agressiva, com os dois lutadores a terem alguma ofensiva, mas sem conseguirem um controlo definitivo, isto até “Hangman” Adam Page ter subido a parada no que toca à agressividade e acabou por ser ele a ter o ímpeto do seu lado.

O AEW World Champion foi controlando assim o seu adversário, isto apesar do “Second City Saint” nunca se ter dado por vencido e com o passar dos minutos, começou a equilibrar este embate. O cansaço foi sendo cada vez mais sentido, e com isso os dois lutadores foram-se aproximando cada vez mais da vitória, tendo CM Punk tentado vencer com o Sharpshooter e depois com a sua versão da Buckshot Lariat, mas o campeão respondeu com um Deadeye  e um GTS que nos trouxe duas contagem de 2,9.

A frustração do campeão por não conseguir vencer foi cada vez maior e no meio da confusão tivemos o árbitro a ficar KO, o que abriu espaço para “Hangman” Page ir buscar o seu título. Este acabou por hesitar e recusar vencer desta forma, o que abriu espaço para CM Punk contra-atacar o Buckshot Lariat e acertar o GTS, e temos assim um novo AEW World Champion.


O que achaste deste AEW Double or Nothing?

23 Comentários

  1. El Cuebro1 mês

    Bom Double or Nothing a todos!

    HookHausen dando muito certo e o MJF apareceu hein!

  2. Dancan1 mês

    Esse momento da coroação dos campeões do Owen Hart torneio foi surreal

    • Sandu74 semanas

      A família hart á wwe que era onde pertencia owen não deixa fazer nem mencionar nada, na aew ate um torneio com o nome, quando nem owen nem ninguém saberia que esta produtora fosse existir, lógica da batata

    • Irracional4 semanas

      Sandu7, pesquise um pouco e vai entender pq a mulher do Owen Hart fez essa parceria com AEW ao invés da WWE.

  3. Que hoje seja a última vez dessa rivalidade entre o Scorpio Sky e Sammy Guevara. A AEW conseguiu estragar o cinturão da TNT com essa rivalidade.

  4. Ótimo show porém tenho minhas ressalvas.

    Pra mim, era pra Jurassic Express perder e o Page reter, maaaas… O que está feito, está feito.

  5. Surf1 mês

    agora percebo o porque dos recentes comentarios do Punk

  6. Ximira1 mês

    As minhas impressões:
    – Wardlow vs MJF: poderia ter sido um pouco mais longo, pois o Squash Match muitas vezes está ligado ao fato do oponente ser muito menor e se o Shawn Spears consegue dar um C4 no Wardlow, o MJF não consegue? Ele é maior que o Spears no quesito físico…sem falar que nenhum dos finishers do MJF necessita de força bruta, mas todo mundo sabe que esse combate quase num aconteceu e estava na cara do MJF que ele não estava nem um pouco interessado em aparecer.

    – Young Bucks vs Hardy Boys: pra mim não teve nada de extremo, eu achei Ok e um bom combate foi entregue.

    – Jade Cargill vs Anna Jay: pra mim não deveria estar no card, poderia simplesmente ser um segmento onde a Jade se promove, chuta o velho manager, trás o novo (inclusive combinou muito ela com o Malcon Bivens), seguido do debut da Athena e eles começarem a construir a feud.

    – Death Triangle vs The House of Black: Eu confesso, não gosto nem um pouco desse trio do PAC, Penta e Rey Fênix, acho que cada um deveria seguir seu caminho, pois juntos não funcionam pra mim.
    Quanto a The House of Black, os três tem muito talento! Mas essa coisa de acender e apagar a luz toda hora já deu…ao invés disso, seria mais legal as luzes da arena se apagarem bem devagar e a neblina e jogo de luz da entrada se acenderem devagar, contornando a silhueta dos três. Apagaram as luzes cinco vezes…num precisa disso, e eles são ótimos no ringue, basta tirar esse lado sobrenatural da gimmick que daí funciona.

    – Adam Cole vs Samoa Joe: Eu gostei bastante, estava esperando esse combate desde o NXT Black and Gold, mas o Joe deveria ter vencido.
    O Adam não é ruim, mas ele não tem tamanho pra apagar o Joe com só um finisher, poderiam ter sido pelo menos uns dois ou três.

    – Britt Baker vs Ruby Soho: as mesma coisa do Adam com o Joe, só que achei o combate um pouco devagar e o resultado mais uma vez foi errado.
    Vou ser polêmico agora,mas será que eles não ganharam por eles terem aquela aparência padrão das estrelas?fica no ar…

    – Scorpio Sky, Ethan Page e Paige Van Zant vs Frankie Kazarian, Sammy Guevara e Tay Conti: de verdade…isso foi um ponto muito baixo do PPV, seria muito melhor ter acontecido um rematch entre o Scorpio e o Kazarian ou Scorpio vs Ethan Page.
    Van Zant não estragou tudo, mas ela ainda não tá pronta e precisa pegar bem mais firme nos treinos já que a AEW quer a sua Ronda Rousey.
    Agora Sammy e Tay me dão nojo de ver…tudo envolvendo eles tem alusão a s3xo ou ao fato da Tay Conti ser atualmente o estereótipo da loira burra que vai pra cama com toda a população de uma pequena vila em apenas 1 hora.
    Sou do mesmo país que ela e acho péssimo isso, ninguém do Wrestling faz mais isso.
    Aproveitando pra comentar o face to face do Scorpio com o Dante Martin, esse cara é péssimo no ringue (desculpa quem é fã, mas ele é péssimo em todos os aspectos 🤦🏻).

    – Kyle O’reilly vs Darby Allin: gostei muito e pra mim foi o combate da noite!
    Antes do O’reilly ir pra AEW, eu vi um combate no circuito indie onde ele e o Darby tiveram uma performance incrível, então eu gostei bastante e o final me surpreendeu.

    – Thunder Rosa vs Serena Deeb: muito bom combate também e eu gostaria muito de ver esse nível de talento com mais frequência com todas as wrestlers, seria muito bom!

    – Jericho Apreciation Society vs Kingston, Danielson, Moxley, Santana e Ortiz: eu não sei bem o que eu vi🤣
    Parecia uma briga de gangue e o caos tomou conta e a música do Moxley não parava 🤣
    Foi extremamente agressivo,violento e super Extreme e eu confesso que a promo do Kingston bebendo me deu um medo imenso, senti como se fosse eu no lugar do Jericho.
    O Kingston com o galão de combustível foi uma sequência digna das séries violentas da Amazon, ele apareceu todo ferrado e com cara de maluco (nem preciso dizer que quase morri de medo dele sair da tela e me matar né?)🤣
    O final com o Danielson sufocado eu acho que foi meio incorreto, poderia ser o Moxley naquele spot…mas foi divertido.

    – Jurassic Express vs Team Taz vs Keith Lee e Swerve Strickland: eu odiei o resultado 🤦🏻
    Tantas Tag Teams boas e eles AINDA são campeões? Jungle Boy tem tudo pra evoluir, mas o Luchassaurus precisa urgente de trocar de gimmick e sei lá, fazer um heel turn, porquê já deu desses dois…

    – CM Punk vs Hangman Adam Page: Eu gostei, mas pra mim não foi tão bom quanto os combates do Hangman com o Danielson. Os botches do Buckshot Lariat não me tiraram do combate, mas o Punk poderia ter parado no primeiro…mas acabou deixando meio claro que nem todo finisher é possível de se replicar, além de mostrar que o Punk sempre tenta mais uma vez o Spot se ele não dá certo.
    Não aconteceu um heel turn do Hangman, mas por um momento eu imaginei que iria acontecer, não com ele acertando o Punk com o título, mas com a ajuda do Jay White e do resto do Bullet Club, aí já seria algo que poderia ser trabalhado pro Forbidden Door.
    Fora isso, gostei do resultado e fiquei muito feliz com o novo campeão (não que o Page tenha sido ruim, mas acho que já estava na hora de passar a tocha) e eu espero que o MJF seja o escolhido pra destronar o CM Punk (Se ele continuar na empresa, porquê a situação tá transbordando de uma maneira que incomoda até os fãs que estão por fora).

    Minha nota pro PPV: 7.5/10

  7. L26MC1 mês

    Mais um ENORME PPV, sem grandes surpresas mas com uma grande qualidade.

    Estava a meio da minha análise e preferi parar de escrever, foi muitos resultados imprevisíveis, tanta coisa a acontecer ao mesmo tempo…

    Aquele combate do JAS vs Bryan, Moxley, Eddie e Santana y Ortiz, foi frenético, que construção belíssima de combate.
    Não esperava nada uma vitória do grupo do Jericho, porque quando existiu os Inner Circle, a AEW descartou quase tudo o que foram vitórias importantes enquanto grupo.

    O casal venceu o torneio, esperava a vitória do Cole mas não a da Baker. Mais uma vez a Soho a ficar sem uma vitória que podia ser importante para alavancar a sua caminhada, na empresa.
    Dado o que foi a cerimónia, valeu muito a pena a vitória ter recaído nestes dois.

    Fiquei surpreendido com a qualidade que teve o combate entre os Bucks e os Hardys, combate com muita ação do início ao fim.

    A House of Black e os Death Triangle, para mim, um dos combates da noite, foi um combate super frenético, cheio de qualidade e de muito caos em ringue.

    Não esperava tambem a vitória do trio do Scorpio, do O’Reilly… foi mesmo um PPV repleto de surpresas.
    A ver vamos como a AEW vai pegar neste reinado do TNT Champion, tinham tudo para fazer um Triple Threat Match pelo título e ainda de futuro um Scorpio vs Ethan Page, este último deverá acontecer certamente.

    Punk campeão, o que dizer? Gostei bastante! Não vou dizer que foi merecido, há pessoal em melhor forma física, em ringue e que talvez merecesse mais este reinado, mas fo**-se é o Punk e há que aproveitar o hype e enquanto ele pode combater.
    O reinado do Page só veio afirmar o que sempre disse, reinado com um início bom contra o Bryan, depois foi ladeira abaixo, sem destaque é muito apagado.

    (Não acertei quase nenhum resultado)

    • TheFlyingTuga4 semanas

      Sempre tive a sensação que o Page faz melhor figura enquanto candidato ao título do que propriamente como campeão. A gimmick dele resulta melhor assim. Mesmo neste combate ele “parece” sempre melhor a lutar vindo de baixo. Esperemos que o Khan e o MJF se entendam e tenhamos uma grande feud entre o Punk e MJF pelo título. Dado tudo o que já se passou entre eles faz todo o sentido.

  8. Não vi ao vivo, mas com certeza vou assistir algumas dessas lutas. Parece ter sido um ótimo PPV

  9. Que tristeza um Dream match tão maneiro entre os Hardys & os Bucks não ter nenhuma storyline descente.

  10. Que PPV brutal !!!!
    Até ao momento foi o melhor PPV do ano!

    Teve de tudo… para qualquer gosto que um fã de wrestling possa ter. Excelente mesmo, quem não viu, seja fã ou não da AEW, que veja que não se vai arrepender.

  11. Dark Nash4 semanas

    Eu gostaria que o Adam Page continuasse como campeão e depois o Punk tivesse uma revanche e pudesse conquistar, o reinado do Page foi bem fraquinho. Jurassic Express é outro que já passou da época de perder esse título, já tem duplas bem melhores. Scorpio Sky deveria convidar o Frankie e o Sammy para um triple match e acabar com essa porcaria de rivalidade de uma vez por todas, ou melhor, passar a oportunidade para outros disputarem o título. E depois desse evento tá mais do que provado que tá na hora de títulos para stables/trios, AEW faça isso acontecer.

  12. Dos melhores PPV’s que já vi da AEW! Fenomenal!

  13. O combate da Anarchy foi qualquer cena surreal o resto do PPV também muito bom. Peca pelo Jurassic Express continuarem como campeões muito fraco e gasta essa tag.

  14. E vamos nós para mais uma análise a este PPV!
    Antes de começar apenas queria dizer isto: quantidade não significa qualidade. Inicialmente os PPV da AEW tinham menos combates, era mais fácil de assistir.
    Podiam facilmente cortar 2/3 combates do main card, mas não me chateio muito.

    MJF x Wardlow: Poderiamos ter tido + MJF no combate, mas devido às circunstâncias que se tem falado, acho que isto foi o melhor a fazer. Vencedor acertado, era obrigatório o wardlow sair por cima! 3,75 estrelas.

    BUCKS X HARDYS: Não começou bem.. com os hardys muito lentos na luta, alguns botchs, e com os bucks a ”carregar” os primeiros 10min. Não estava a gostar, mas depois começou a pegar o ritmo e acabou por ser um bom match.
    Gostei do spot dos superkick aos hardys, do swantom do jeff nas stairs e do final.
    Overall acho que foi uma luta porreira de se assitir mas quem devia ter ganho eram os bucks! 3,75 Estrelas

    H.O.B X D.TRIANGLE: Combate engraçado e com vários spots porreiros. Espero que esta feud tenha terminado.. a house of black precisa de fazer algo novo. Tal como os death triangle. Gostava de ver + uma solo run do pac. 4 Estrelas.

    Adam Cole X Samoa Joe: Sinceramente esperava mais deste combate. Vencedor acertado, sem dúvida.. mas era preciso um pouco mais. 12 minutos numa final num torneio destes? Era mesmo necessário uma intervenção do bobby fish? Um pouco desapontado tudo o que aconteceu aqui, exceto a vitória do Cole, que precisava de finalmente ganhar em PPV para lhe dar algum mommentum.
    3,25 Estrelas.

    KOR X DARBY: Combate que facilmente podia ser main event de um dynamite ou rampage, e foram por em PPV para encher chouriços sinceramente.. Foi uma match interessante. Relativamente ao vencedor, estava 50/50 pois ambos precisavam de uma vitória. 3,75 Estrelas

    JAS X Grupinho de amigos: Para mim, combate da noite! O combate já tinha começado à 5minutos e a música do mox ainda tocava na arena, ahaha muito bom! Isto deu me vibes de attitude era. os JAS precisavam desta vitória, mas acho que poderiam ter posto o santana ou o ortiz a sair por baixo no final. 4,5 Estrelas.

    Tag Belts: Reinado dos jurassic precisa de acabar! Eu tinha apostado na vitória da TeamTaz, mas o Swerve&Lee ganharem também não tinha problema. FTR deviam ser os próximos campeões. Combate engraçado e com um bom pace. 4 Estrelas.

    CM PUNK X HANGMAN: Finalmente PUNK WORLD CHAMPION! O reinado do hangman ficou um pouco abaixo do que esperava. Como um utilizador aqui no site disse e bem, raramente aparecia nos dynamites, e quando aparecia era em segmentos a meio do show que ninguém tinha interesse em ver. Sim, teve ótimas lutas, mas sinto que faltou algo. Não se preocupem, o adam page eventualmente recupera o belt nos próximos 2/3 anos. Quanto ao cm punk acho que é merecido, e tenho a certeza que será um ótimo reinado! Por mim, ele a meio do reinado dava um heel turn (estilo 2012 quando atacou o rock), e ficava com o belt até ao final do ano/inicio de 2023. Só peço para que o titulo mundial começe a fechar uns dynamites e a ser foco nos show semanais. Quanto ao combate, começou algo lento mas depois acabou por ficar no pace certo. 4 Estrelas.

    No geral, um PPV médio/bom. Este não foi mau nem o pior, mas já tivemos ppv’s melhores.

    Faltam ai alguns combates, mas são combates que não tinha interesse em assistir, apenas vi o final de cada um deles.

    Quanto ao Rush, acho que ele e o andrade fariam uma ótima tag team.

    Abraço, e até à próxima!

  15. ??4 semanas

    PPV Nota 8/10.

  16. BRRM4 semanas

    Grande evento, em dois sentidos: houve realmente muito bom wrestling mas foi demasiado longo. O main event é suposto ser o combate mais importante da noite mas é difícil apreciá-lo corretamente depois de já se ter assistido a umas 4h de wrestling. A AEW podia melhorar bastante neste tipo coisa.

    Hookhausen vs Ness & Sterling – decorreu como tinha de decorrer e ganhou quem tinha de ganhar.

    Wardlow vs MJF – o culminar perfeito de uma storyline excelente. O MJF, como de costume, desempenhou o papel de heel desprezível de modo exemplar enquanto que o Wardlow teve a sua tão desejada vingança. As expressões faciais de alívio deste último foram um belo toque.

    Hardys vs Bucks – foi bastante bom. Jogaram bem com as limitações físicas que os Hardys têm nesta fase avançada da carreira e os Bucks foram irritantes e detestáveis como eles bem sabem. Também adorei a entrada dos Jacksons.

    Jade vs Anna – achei fraco, principalmente o início. Notou-se falta de comunicação. A Cargill tem evoluído muito mas ainda não está bem capaz de carregar alguém também ela inexperiente como a Anna Jay. Relativamente aos debuts, o Stokely é um ótimo manager portanto é bom vê-lo com novo trabalho e a Athena é uma wrestler superior à grande maioria do roster feminino da AEW, pelo que é uma excelente adição.

    House of Black vs Death Triangle – combate super competitivo em que todos os indivíduos foram devidamente destacados. Gostei do resultado final

    Cole vs Joe – ótimo combate (o Joe, de um modo particular, teve uma performance soberba) mas o final não me agradou tanto. Três combates seguidos a acabar com interferências é demais.

    Baker vs Ruby – não posso dizer que foi mau mas pessoalmente não consegui ficar com cativado por este confronto. Pensava que este ia ser o momento da Ruby mas quando o Cole ganhou eu pensei logo que era bem capaz de a Britt sair com a vitória. É capaz de sair daqui um heel turn da Soho.

    A cerimónia de entrega dos títulos do torneio foi nice. Rest in peace Owen, um wrestler fenomenal que merece todas as homenagens do mundo.

    Mixed tag – storyline deveras estranha onde o Kaz foi o único babyface. O combate teve os seus momentos mas não foi propriamente marcante. A Paige apresentou pouca fluidez mas foi só o primeiro combate dela, há-de melhorar.

    O’Reilly vs Darby – se foi um belo combate? Sem dúvida alguma, ambos tiveram performances impressionantes. A questão é que não me parece que era mesmo necessário fazer este combate neste evento (o mesmo para o combate anterior, sinceramente). É sempre bom ver wrestling deste calibre mas tudo o que é demais cansa

    Rosa vs Serena – facilmente o melhor combate feminino da noite. Uma linda demonstração de technical wrestling

    Anarchy in the Arena – foi o caos violento que se esperava e pedia. Fiquei surpreendido com a vitória dos JAS mas quer-me parecer que isto ainda não acabou.

    Tag team championship match – teve uns spots bacanos no meio de um card tão preenchido este combate acabou por não se destacar muito. Foi o típico triple threat tag match da AEW, basicamente

    Punk vs Hangman – combate mesmo muito bom: o agora ex-campeão estava tão cego pela sua vontade de provar ser superior ao Punk que acabou por hesitar num momento crucial e perdeu o título para o veterano que estava determinado a voltar a ter um título mundial ao fim de tanto tempo. História interessante e bem contada. Normalmente não sou fã de ver gajos com uma certa idade a ganhar o título mundial mas o Punk encontra-se a um nível tão elevado que não me posso queixar.

  17. Gostei:
    – MJF vs Wardlow. Foi uma squash prolongada. No entanto, foi boa de se ver. Wardlow sai daqui uma estrela enorme, não só pelo booking, mas pela sua exibição dominadora. Agora vamos ver se tudo isto com MJF é work ou shoot.
    – The Hardys vs The Young Bucks. Foi decente. No entanto, Jeff parece estar cada vez pior, tanto fisicamente como mentalmente. Espero seriamente que, com esta vitória, Tony Khan não esteja a pensar em meter os Tag Titles neles.
    – Death Triangle vs The House Of Black. Um ótimo combate, cheio de spots brutais. Aconteceu coisa muito boa e finalmente (!!) Julia Hart completa o seu heel turn e junta-se à House Of Black!
    – Samoa Joe vs Adam Cole. Foi um ótimo combate, mas estava à espera de melhor honestamente. Samoa Joe teve uma excelente exibição, como habitual. No entanto, Cole esteve aquém do seu melhor e isto tem sido a norma nos seus recentes combates.
    – Dr. Britt Baker DMD vs Ruby Soho. Foi mais um ótimo combate, que sofreu um bocado com o público mais em baixo e a Baker a vencer de novo. Soho precisava imenso desta vitória e a decisão de Baker vencer é difícil de aceitar para mim, honestamente.
    – Men Of The Year & VanZant vs Kazarian, Guevara & Conti. Vou meter no gostei porque quero acreditar que esta feud finalmente terminou. A ação foi decente, nada por aí além.
    – Serena Deeb vs Thunder Rosa (c). Foi bom. Teve ação decente e uma química interessante entre as 2. Pena que o build não foi da qualidade do combate.
    – Kingston, Santana, Ortiz & Blackpool Combat Club vs The Jericho Appreciation Society. Ora aqui está um combate que superou (e imenso) as minhas expectativas. Uma bulha muito divertida com spots muito bons ao longo do combate.
    – CM Punk vs Adam Page (c). O combate da noite, na minha opinião. Excelente combate, com uma excelente psicologia. O final foi bem executado com Page a mostrar a insegurança que o foi caracterizando ao longo da run dele na AEW. E que CM Punk nunca mais tente um Buckshot Lariat. Vejam este combate!

    Não Gostei:
    – Sterling & Nese vs Hook & Danhausen. Cumpriu como pre-show, mas nada de especial. Vamos ver como HookHausen continua a partir daqui.
    – Jade Cargill (c) vs Anna Jay. Este combate estava condenado a partir do momento que foi anunciado e isso foi ilustrado pela quantidade de fãs que abandonaram os seus lugares para ir à casa de banho. Reconheço o esforço das 2, mas era uma missão impossível. No entanto, bem vindo Stokely Hathaway e Athena, 2 grandes contratações para a AEW!
    – Kyle O’Reilly vs Darby Allin. Eu sei, eu queria gostar imenso deste combate mas não consegui. Houve aqui algo que não deu o clique para mim. Não sei se foi a falta de uma melhor build, se a falta de uma estipulação ou ter durado menos de 10 minutos.
    – Team Taz vs Swerve In Our Glory vs Jurassic Express (c). Mais um combate que não deu o clique para mim, mas este foi porque já estava super cansado e só estava à espera do main event.

    Overall: 7/10. Um bom PPV, entregue com segurança, mas longe da qualidade de PPV’s anteriores, muito disso devido ao enorme card (comparável aos da WrestleMania antes de passar a 2 noites). Destaco: Death Triangle vs House of Black, Joe vs Cole, Baker vs Soho, Anarchy In The Arena e Punk vs Page.

  18. Anónimo4 semanas

    ÓtImo PPV. Ótimo combate entre os Death Triangle vs The House Of Black. Excelente main event entre o Adam Page e CM Punk. O que menos gostei foi o combate entre a Jade Cargill vs Anna Jay, não foi nada demais. Também achei a duração do PPV muito longa, foi demais, tirando isso, foi um bom PPV.

  19. Melhor PPV do ano até agora na minha opinião, Punk Campeão, combate do Mox foi só qualquer coisa de genial! Rancid a tocar na intro da Ruby, muito muito bom!