A All Elite Wrestling transmitiu esta quarta-feira, a partir do Daily’s Place em Jacksonville, uma edição especial do Dynamite no canal TNT, apelidada de Winter Is Coming e em concorrência com o WWE NXT.

O AEW Dynamite é transmitido na FITE TV. Subscreve aqui!

Resultados

– MJF e Orange Cassidy venceram Dynamite Diamond Ring Battle Royal
– Chris Jericho venceu Frankie Kazarian
– Britt Baker venceu Leyla Hirsch
– TNT Champion Darby Allin & Cody Rhodes venceram Ricky Starks & Powerhouse Hobbs
– Kenny Omega venceu AEW World Champion Jon Moxley

Vídeos

Watch Wrestling

Report

– MJF e Orange Cassidy venceram Dynamite Diamond Ring Battle Royal: O Dynamite abriu de forma caótica com a Dynamite Diamond Ring Battle Royal, onde tivemos parcerias improváveis, como por exemplo John Silver e Alex Reynolds que tiveram a ajuda de “Hangman” Adam Page.

Com o passar dos minutos as eliminações foram acontecendo, com Scorpio Sky a eliminar Shawn Spears, que se vingou mesmo depois de ter sido eliminado. Já “Hangman” Page quase foi eliminado, mas a Dark Order ajudou-o. Porém, Matt Hardy conseguiu mesmo eliminar o cowboy.

Perto do final, Miro entrou numa onda de ímpeto onde eliminou vários lutadores de seguida, até que o Inner Circle parou o seu ímpeto, em especial num confronto contra Wardlow, e assim conseguiram-no eliminar.

No final ficaram Sammy Guevara, Wardlow, MJF e Jungle Boy. Depois de uma sequência incrível entre Sammy Guevara e Jungle Boy, MJF eliminou os dois e parecia que os vencedores iam ser o “Salt of The Earth” e Wardlow, só que Orange Cassidy estava fora do ringue e ainda em combate.

O “Freshly Squeezed” conseguiu de alguma forma virar o combate a seu favor e eliminou Wardlow, e assim Orange Cassidy e MJF venceram esta Dynamite Diamond Ring Battle Royal. A disputa do diamond ring fica reservada para um Singles Match entre os dois vencedores para a próxima semana.

– Chris Jericho venceu Frankie Kazarian: Frankie Kazarian dominou Chris Jericho por completo durante os primeiros momentos deste combate, isto até Jake Hager conseguir providenciar a distração necessária para o “Le Champion” acertar um Codebreaker e virar o ímpeto a seu favor.

Depois de um domínio de alguns minutos, Frankie Kazarian virou o combate a seu favor e quase venceu por várias vezes, sendo que MJF até trouxe a toalha para desistir por Chris Jericho quando Frankie Kazarian tinha o Walls of Jericho aplicado. Porém, Sammy Guevara não permitiu isso e toda esta confusão fez Frankie Kazarian perder a concentração, e acabou por sofrer o Judas Effect e perder o combate.

Assim que o combate terminou quase tivemos uma brawl entre o Inner Circle, e Chris Jericho bastante irritado disse que na próxima semana ou todos começam a trabalhar em equipa ou a stable acaba.

Nos bastidores tivemos os AEW World Tag Team Champions Young Bucks a falar sobre o combate contra os The Hybrid 2 que acontecerá na próxima semana, mas foram interrompidos pelos The Acclaimed, que gozaram com o livro dos Young Bucks até serem atacados pelos The Hybrid 2.

– Britt Baker venceu Leyla Hirsch: Leyla Hirsch usou a sua técnica para dominar os primeiros momentos deste combate, mas a maior experiência e matreirice de Britt Baker fez o combate virar a seu favor. Leyla Hirsch continuou a mostrar toda a sua técnica e quase fez a dentista da AEW desistir, mas Rebel criou a distração necessária para Britt Baker virar o combate e fazer Leyla Hirsch desistir com o Lock Jaw.

Depois do combate, Thunder Rosa atacou Britt Baker e as duas tiveram de ser separadas por vários árbitros.

– TNT Champion Darby Allin & Cody Rhodes venceram Ricky Starks & Powerhouse Hobbs: O combate começou logo caótico, com os quatro lutadores a lutarem numa brawl descontrolada, até que Cody Rhodes e Darby Allin conseguiram isolar Ricky Starks e dominar durante alguns minutos, mas só até Powerhouse Hobbs ter usado a sua força para virar o combate totalmente do avesso.

Depois de um longo domínio, Cody Rhodes entrou em ringue e virou o ímpeto de tal forma que Darby Allin acertou o seu Coffin Drop para a vitória.

A seguir ao combate, o grupo de Taz atacou Cody Rhodes, Darby Allin, Arn Anderson e Dustin Rhodes e quando parecia que Powerhouse Hobbs ia acertar com o FTW Championship em Cody, as luzes do Daily’s Place apagaram-se. Depois de um vídeo enigmático, tivemos a estreia de Sting na All Elite Wrestling, que veio ao ringue e olhou nos olhos dos quatro babyfaces, em especial Darby Allin.

Nos bastidores, a AEW Women’s World Champion Hikaru Shida disse não ter medo de Abbadon e que ela é só uma rapariga a fazer cosplay de zombie, mas ouviu-se um barulho nos bastidores e a campeã mostrou-se assustada e saiu da entrevista.

A seguir tivemos o AEW World Champion Jon Moxley a falar que há dois anos tudo isto não passava de uma ideia e que ele há dois anos estava acabado, mas que agora ele e Kenny Omega são os dois melhores do mundo e que já tudo foi dito e já só falta ver quem é realmente o melhor.

– Kenny Omega venceu AEW World Champion Jon Moxley: Jon Moxley começou de forma mais dominante na parte técnica de forma surpreendente, o que fez Kenny Omega tentar partir para a brawl, o que provou ser má ideia e o campeão manteve o controlo, isto até o “The Cleaner” aplicar um Dragon Screw para virar o ímpeto a seu favor.

Depois de um longo domínio, Jon Moxley começou a usar a sua maior força para equilibrar o combate, mas Kenny Omega continuou a fazer da perna esquerda do campeão o seu alvo preferencial de ataque.

Com o passar dos minutos a agressividade foi aumentando e as quase vitórias foram-se sucedendo, até que fora do ringue os dois lutaram perto de um aquecedor e tudo indicava que Kenny Omega se tinha lesionado, pois teve de ser assistido pelos médicos e árbitros da All Elite Wrestling.

Don Callis, que é um dos responsáveis do Impact Wrestling e grande amigo de Kenny Omega, estava na mesa de comentários e dirigiu-se ao ringue com um microfone para tentar explicar ao campeão que o “The Cleaner” estava lesionado. Quando o “Death Rider” empurrou o comentador, este deixou cair o microfone para o ringue. Kenny Omega aproveitou a distração e acertou com o microfone em Jon Moxley.

De seguida, Kenny Omega acertou uma série de V Triggers no campeão, até que aplicou o One Winged Angel e venceu o combate, tornando-se assim o novo AEW World Champion!

Depois do combate, Don Callis e Kenny Omega começaram a fugir da arena e, antes de entrarem no carro, Alex Marvez apanhou o duo e perguntou o que se passou. Don Callis respondeu que se quisessem saber o que se passou, para assistirem ao Impact Wrestling da próxima terça-feira!


O que achaste deste AEW Dynamite Winter Is Coming?

20 Comentários

  1. O Hangman está farto de perder e vai juntar-se á Dark Order. Se realmente acontecer será uma boa adição.

  2. Foi um grande episódio do Dynamite,um dos melhores dos últimos tempos.
    Destaques:
    -Grande main event pelo titulo da AEW entre o Mox e o Omega.
    Demorou um pouco a arrancar mas quando pegou foi sempre a melhorar.
    O Don Callis acabou por ter um papel importante na vitória do Omega a causar uma interferência,o que de certa forma deixa o Mox protegido e dá algum heat ao Omega.
    Interessante o Callis fazer menção para ver o Impact para perceber o que irá acontecer.
    -Boa battle royal,fez bastante sentido e estou interessado em ver MJF vs OC.
    -Parece já começar a haver alguma tensão no Inner Circle.

    Nota para a estreia dos Aclaimmed no Dynamite e o bom match feminino.

    • O Kenny Omega vai aparecer na Impact.

    • Na minha opinião esta foi uma das melhores decisões de booking nos últimos anos em qualquer empresa. Fiquei, chocado da maneira como o Omega ganhou, com o Don Callis a ter um grande papel neste resultado, e agora a história vai andar à volta de o Kenny supostamente ser um Impact Wrestler que ganhou o título da AEW e aparece com ele em outra empresa, estou a ver isto a ir nesta direção, possivelmente teremos uma invasão do Impact na AEW e vice-versa, para o Impact isto é muito bom, significa que haverão mais olhos no produto deles, muito interessado para ver o desenrolar disto tudo.

    • DaniFixe2 anos

      Impact tem tudo para ganhar com este desenvolvimento,mas o que é que ganha a AEW com isto? Só se o Impact se tornar num programa B da AEW….

    • A AEW ganha mais com a storyline, se calhar vai permitir o talento da AEW trabalhar em mais algum lado, o que é sempre benéfico, um show das suas promotoras traria sempre dinheiro para ambas…

    • JP2 anos

      coisas que, de caras, a AEW ganha com uma parceria com o Impact é a divisão feminina; para alem disso, um combate Sami Callihan vs Moxley, ou contra outros da AEW; the good Brothers vs Young Bucks, ou outros; em resumo hipóteses de dar combates que certamente todos gostaríamos de ver. sem ter de andar a roubar talentos a outras companhias que depois poderia dar problemas na gestão de um roster que fica demasiado grande para o tempo de antena que se tem…

    • Estou de acordo convosco Simão p1 e JP.
      O Impact principalmente sairá mais beneficiado pois é publicitado num grande canal como é a TNT e poderá ter acesso a grande talento.

  3. Omega no Impact? Interessante… Vamos ver no que dá. Bom episódio do Dynamite.

  4. throrin2 anos

    Nao assisto aew,mas como so fan de kenny omega. dos tempos da njpw agora a aew tem um campeao de verdade.

  5. Litos2 anos

    Primeira vez nos 14 anos que sou fã de wrestling que vi em direto um show semanal de wrestling. Não fiquei nada desapontado. Tenho vindo a acompanhar mais a AEW a cada dia que passa e o hype para este show era demasiado. A estreia do Sting e o final do Mox vs Omega só por si chegaram, mas foi um show com qualidade de PPV. A AEW tem feito bastante com os recursos que têm. Não são perfeitos, mas quase sempre fazem uma boa decisão.

  6. Ederzito2 anos

    Primeira metade do episódio não foi nada de especial.
    Os multi-man Marches (battle Royals e clusterfuck ladders) são, para mim, a única coisa em que a WWE dá 10-0 à AEW. Na AEW parecem sempre pouco fluidos, e em certos aspectos meio awkward, no entanto, esta battle Royal tem um ponto muitíssimo positivo, que é o desenvolvimento de feuds (só neste combate desenvolveram a “feud” Hangman-Dark Order, Miro e Sabian – Best Friends, MJF-Sammy, etc.)

    A partir da segunda hora este episódio tornou-se imperdível, desde a debut completamente vinda do nada do Sting, até ao main event brilhante, com um dos melhores twists que me lembro de ver. Espero sinceramente que daqui a uns meses possa continuar a dizer isto, porque é sinal que a história que se seguiu foi bem contada.
    Apesar deste grande final, tenho alguma pena de já não termos o Moxley campeão, mas tenho altas expectativas para o reinado do Kenny (que vai ser terminado pelo Hangman no Double ir Nothing, ou no All Out)

    • Dani Fixe2 anos

      Para mim foi das melhores battle royals que vi. Tudo sincronizado.

  7. Excelente show! Todos os combates e angles/segmentos foram bons, destacando-se o opener muito bem conseguido, a estreia out of nowhere e icónica (pun intended) por parte de Sting e o grande main event e subsequente cliffhanger final que nos deixa entusiasmados para os próximos capítulos.
    Afinal Tony Khan tinha razão quando dizia que o balanço do mundo do wrestling iria mudar (os haters que falem agora). Obrigado à AEW por existir (e digo isto sendo fã da WWE há quase 15 anos), não haja dúvida que está num nível à parte por mérito próprio e apresenta tanto Dynamites como PPV’s que dão prazer em acompanhar e desfrutar.

    • Nem me lembrei dessa declaração do TK mas muito bem visto.
      Parece que muita gente terá de ir dar uma vista de olhos ao Impact a conta deste momento.
      Este final de Dynamite diria que é um dos melhores em anos no wrestling,title change chocante e pós combate intrigante que dá vontande de ver os próximos capitulos…é assim que o wrestling deve ser…criar momentos e dar motivos para ver o que vem a seguir.

    • Ora nem mais, GOAT of Wrestling “The DemoGod”. Eu que acompanho o Impact Wrestling apenas de forma passageira já estou inquieto para ver o episódio da próxima terça-feira.
      Sim, o Dynamite desta quarta-feira foi verdadeiramente 5 estrelas em termos qualitativos e penso que isso é consensual para quem sabe analisar esta linda modalidade.

  8. PedrKo2 anos

    Grande Dynamite, de nível PPV, arrisco até dizer que foi melhor do que alguns PPV’s.
    Então era sobre “isto” que o Khan falava, a possível parceria com o Impact.
    Pela primeira vez em muito tempo estou curioso pelo que vai acontecer nos próximos shows, tanto no Impact (não tenho acompanhado) como no Dynamite.
    Nota especial pela aparição do Sting.

  9. Anónimo2 anos

    Bom combate entre o Moxley e Omega.