Depois do Worlds End do último sábado, a AEW transmitiu esta quarta-feira mais uma edição do Dynamite no canal TBS, a partir do Prudential Center em Newark, New Jersey.

Resultados

– AEW International Champion Orange Cassidy venceu Dante Martin
– Mariah May venceu Queen Aminata
Konosuke Takeshita venceu Darby Allin
– Trent Beretta venceu Brian Cage, Bryan Keith e El Hijo del Vikingo (AEW Continental Championship Nº1 Contender’s Fatal 4-Way Match)
Swerve Strickland venceu Daniel Garcia

Vídeos

Watch Wrestling

Report

Em destaque neste Dynamite tivemos a explicação de Adam Cole para o que fez a MJF, e no main event tivemos o combate entre Swerve Strickland e Daniel Garcia.

31 Comentários

  1. Mercedes2 meses

    Mariah May e Deonna Purrazzo? Ok, AEW. Faça um bom trabalho, pois estas mulheres são talentosas dms para serem subutilizadas.

  2. JokerLeadger2 meses

    Um show a fazer lembrar os shows de 2019

  3. Tosse2 meses

    Promo forte do cole que franzino heel rende mais
    Depois apareceram jobbers

  4. WS-PT2 meses

    Show fraco com promos mais fracas ainda. não se fazem mais heels como antes. Cole como heel é pior que o Keith Lee lutando.

    • 13 cm2 meses

      Hater detectado com sucesso 👆

    • Tosse2 meses

      Hater é um termo ridículo e infantil

      Não tens outra menos infantil e menos ofendida para te exprimires?

    • WS-PT2 meses

      Eu só falei a verdade. Acho que ganhei um fã.

    • The Name2 meses

      Show fraco e promos fracas onde? Doente 😂😂😂

    • WS-PT2 meses

      Outro fã.

    • Tosse2 meses

      Hater,tóxico, fobico

      Sempre com as mesmas expressões snowflake e perpetuamente ofendidos

      Tão frágeis

  5. Cassidy v. Martin – ⭐️⭐️⭐️,5
    May v. Aminata – ⭐️⭐️⭐️,25
    Takeshita v. Allin – ⭐️⭐️⭐️,75
    Trent v. Cage v. Keith v. Vikingo – ⭐️⭐️⭐️
    Swerve v. Garcia – ⭐️⭐️⭐️,75

    #AEWDynamite

  6. 13 cm2 meses

    Bom Dynamite para começar o ano, boas lutas, boas promos e seguimentos para dar sequência as rivalidades, que continue assim.

  7. Alexandre2 meses

    Mais um ótimo show, mas isso não é nenhuma novidade para a AEW, isso é o normal.

  8. Marco2 meses

    Eu vi este dynamite e fico a pensar, como é possível achar que a AEW está no mau caminho, até as promos são melhores do que trazes uma pedra e meter ela a gritar america e reciclar o america vs (inserir país inimigo cultural da america), ja na altura do joao cena e o rusev tava reciclado e agora mais reciclado está, mas viva a WWE camaradas

    • Bem falado Marco!!!!

    • E a única vez que a AEW tentou fazer algo parecido foi com o cody rhodes o Anthony ogogo e isso foi muito mal mesmo, e a influência do cody nessa storyline foi bastante, mas todos nós temos más ideias de vez enquando

  9. The Name2 meses

    Um show a fazer lembrar quando a aew estava no pico, em 2021! Foi um excelente show para começar o novo ano, teve de tudo um pouco, boas promos, bons combates, talento jovem e experientes, bons segmentos, esta é a aew que nós fãs, queremos!
    Só não gostei de ver o Brian Cage perder o combate como perdeu, um gajo daquele tamanho têm de ganhar aquele combate e não perder com interferência do Danhausen, de resto foi um show de grande qualidade, 9/10 👌🏻🔥

    • Sempre que o Brian Cage aparece eu rezo aos deuses para que ele destrua e humilhe os adversários como fazia no LU. É um desperdício total o Tony não aproveitar esse cara.

      O Khan gosta e sabe tanto de pro Wrestling, porém parece que o foco são os anos 90 e o Wrestling nipônico. Pelo booking que as estrelas latinas recebem, nem parece que acompanhou a perfeição que era o Lucha Underground.

      Como até hoje o cara não ter usado Pentagon como heel 🤷‍♀️

  10. Que luta foi essa entre o Darby e o Takeshita… minha nossa senhora.

    Gostaria tanto que o Tony bookasse o Takeshita para lutar em ocasiões especiais, uma aura diferenciada. Ele é um monstro. Daqueles lutadores que consegue uma 5 star contra uma vassoura.

    Aí juntamos o Darby a equação. O Mr. AEW junto com o Hangman. Por mim, ele que seria a luta final do Sting.

    Começar o ano com uma match dessas é coisa de louco.

  11. Adoro o que estão a fazer com o Daniel Garcia, lembra o early push do Kenta Kobashi na AJPW. O miúdo tem potencial como tudo, e ao que parece, a história aponta para um face turn com ele a largar finalmente os 2.0, o que sem dúvida é excelente, apenas peca por tardio. Excelente main event. E aquele opener entre o Dante Martin e o Orange Cassidy, o Freshly Squeezed continua a calar muitas bocas quando dizem que homem não sabe o que é psicologia dentro do ringue, combate muito bom.

  12. Excelente primeiro show, apesar de nomes grandes não estarem nele (eita Wrestle Kingdom). Ainda assim foram super bem que os talentos disponíveis.

    Tantas nuances esse segmento inicial. As justificativas do Cole foram ótimas, conseguiu melhorar mais ainda o face turn do MJF. E que bom que ele continuará com a alcunha de Devil pelo visto.

    E aquela fala sobre o Wardlow é só a pontinha do iceberg. E vou ser bem sincero, com um bom booking essa é a chance do Tony consertar a cagada no Wardlow. Pensando em termos de storyline, ele sabe que em grupo conseguirá seis objetivos mais facilmente, visando o World title (em posse de alguém que ele já derrotou). Será mesmo que quando for a hora ele desistirá do título para outro líder narcisista? Essa história já funcionou uma vez, tem tudo para evoluir e funcionar novamente.

    Undisputed Kingdom… conseguiram fazer os BCG parecem faces, excelente. No geral foi um ótimo segmento inicial. Muito curioso como vai ser o desenrolar daqui pra frente.

  13. Dante vs Orange foi ótimo (óbvio), porém ainda espero que 2024 seja o ano do OC ter uma tentativa ao AEW World Championship. Contra o Samoa Joe ele faria ouro.

    Private Party… interessante. É complicado trabalhar uma divisão de duplas e trios mensalmente. A sensação é que enquanto um é bem elaborado, o outro é guardado pro evento seguinte. Por mim realmente focaria esses títulos em cada programa: Trios – Dynamite and Tags – Collision. Não adianta ter 50 títulos sem montar combates interessantes.

    Mariah May bastante boa 👏🏻 e vamos lá, Tony, faça essa divisão ter o tempo e destaque que merece. Não lembro muito da Deonna pra ser sincero, but chegou chegando.

    Promo do Cage ótima como sempre, vamos ver o que vai vim a seguir nesse stop de rivalidade com o Copeland.

    Congrats ao Garcia, ganha cada vez mais a admiração do público. E quanto ao recall da rivalidade, acredito que isso vai levar para um three way contra o novo campeão mundial, ou talvez um fatal four com o Wardlow envolvido. Adoraria isso para o Revolution. Em seguida, Hangman e Wardlow poderiam ter uma boa rivalidade, enquanto que o caminho era aberto para o Swerve conquistar o título no DON.

  14. Minha única crítica ao programa, para encerrar. De fato tenho gostado muito do produto, sobretudo pelo excelente C2 (por mim voltava os rankings nesse formato), porém não posso deixar de comentar sobre o prêmio 🤡

    Ok, Eddie triple Crown, nice. Mas realmente precisava de um terceiro título? Pior, realmente a AEW precisa de mais um título individual? Pra mim a única justificativa era tornar esse Continental Championship um main title e fazer a Brand Split. Contudo já vimos como vai ser o booking desse título hoje.

    Dou sempre um voto de confiança, mas é difícil com esse tipo de coisa. O título vai ser disputado pelo escalão mais baixo dos programas, o novo título! Bryan e companhia se mataram no C2 pra ir para a final e lutar por esse título que o Trent ganhou uma oportunidade 1 semana depois 🤡🤡🤡 enfim.

    A sensação que passa é que o Tony não consegue uma boa justificativa para os wrestlers se enfrentarem sem os títulos. 4 títulos singulares numa divisão masculina é exagero. Daqui a pouco vira New Japan. É como dizem, se todo mundo é campeão ninguém é campeão. Péssimo.

  15. O primeiro Dynamite do ano começa com os Undisputed Kingdom. Porque é que todas as stables que o Adam Cole lidera tem essas 2 palavras? Continuando, por muito crítico que seja desta storyline, tenho que dar fortes elogios a este segmento. Boa explicação do Cole, gostei imenso do Jay White e os Acclaimed a quererem a sua vingança. Fantástico começo. Orange Cassidy vs Dante Martin foi o típico ótimo combate que o campeão nos habituou desde que ganhou o título da primeira vez. De seguida, Private Party! Bem vindo de volta, Quen! Promo fraca, no entanto. Mariah May vs Queen Aminata foi uma boa estreia para a ex-wrestler da STARDOM mas, ainda melhor, Deonna Purrazzo! Depois de ser injustiçada no NXT e provar que é uma das melhores do mundo na TNA, volta a receber uma chance no grande palco. Purrazzo, Storm, May, Hayter, Athena, Rosa, Statlander, Shida, Willow, possivelmente Mercedes… as desculpas estão a esgotar-se, Tony. Melhor booking para a divisão feminina! A promo dos Patriarchy foi mais uma promo sensacional do Christian Cage. Não acredito que este homem está a tornar o Luchasau– Killswitch num dos lutadores mais over na companhia inteira. Vejam este segmento! De seguida Takeshita vs Allin. Porque raio não temos mais deste Takeshita?! Porque raio não temos mais do Takeshita a ser um dos melhores do mundo em vez de ser o pau mandado do Don Callis?! Isto foi um combate absolutamente sensacional, com grandes exibições de ambos os lados, especialmente o japonês. Push ao Takeshita!!! Vejam este combate! A fatal 4-way foi divertida com boa ação e o main event também foi divertido, com boas combinações entre Garcia e Swerve. Destaque para o duelo entre Garcia e Nana, o Austin vs Rock da era moderna 😅. Com o Hangman a aparecer, por mim, era Hangman vs Swerve vs Joe no Revolution. Em geral, um ótimo primeiro episódio de Dynamite para começar o 2024 da AEW!

  16. Começamos o ano de 2024 com o pé direito!
    – Martin vs Cassidy foi um combate bem dinâmico, no qual, mais uma vez o Cassidy tinha a torcida no bolso, e parece que isso não mudará tão cedo. O cara sabe entreter. Dante Martin teve mais uma oportunidade de mostrar do que é feito, e não desperdiçou! ele é bom e tem um futuro e tanto. São 22 anos de puro talento e a tendência é melhorar conforme a experiência for chegando.
    – Queen aminata é sempre uma oponente segura, e portanto, foi uma boa escolha para a estreia da May. Essa por exemplo, parece ser boa, ainda é nova, mas já mostra uma segurança em ringue e tem tudo que uma lutadora precisa ter para se tornar grande.
    – Deonna finalmente faz parte da empresa. Uma veterana com muito tempo de estrada e que pode agregar muito para a AEW. Além de ajudar as meninas mais novas, pode contribuir para possíveis histórias que a divisão feminina terá durante os anos. Estou animado para vê- la semanalmente 🙂
    – Familia Cage segue sendo uma das melhores coisas que aconteceram no ano passado kkk e por mim, eles podem continuar por mais algum tempo (o que obviamente não vai acontecer kkk basta analisarmos os olhares do Killswitch para o pai de todos durante o segmento).
    Allin e Takeshita entregaram o melhor combate da noite. Darby é o melhor quando se trata de elevar seus oponentes, e apesar do Takeshita não precisar disso, por já ser muito bom sozinho, trabalhar com o Allin o ajudou muito. Uma das minhas partidas favoritas do KT.
    – Garcia perdeu (mais uma) mas isso não me incomodou nenhum pouco. Afinal, seu oponente era nada mais, nada menos, que o próximo campeão mundial da AEW. Então esse era o único cenário possível. Swerve será o nome do ano, e nada me tira isso da cabeça.
    – Por fim, tivemos a aparição do TK pós luta. Ele disse que veremos muito do Daniel Garcia durante esse novo ano, e particularmente, eu não me incomodo nenhum pouco com essa notícia. Inclusive torço para que realmente aconteça! Garcia é um dos melhores da nova geração e se continuar melhorando, será um dos melhores de todos os tempos. Show 8.5