A AEW transmitiu esta quarta-feira mais uma edição do Dynamite no canal TBS, especial Quake by the Lake, a partir do Target Center em Minneapolis, Minnesota‎, rumo All Out do dia 4 de Setembro.

Resultados

– Darby Allin venceu Brody King (Coffin Match)
– La Faccion Ingobernable (Andrade El Idolo & Rush) venceram Lucha Bros (Tornado Tag Team Match)
– Luchasaurus venceu Anthony Henry
– Ricky Starks venceu Aaron Solo
– TBS Champion Jade Cargill venceu Madison Rayne
– AEW Interim World Champion Jon Moxley venceu Chris Jericho

Vídeos

Watch Wrestling

Report

– Darby Allin venceu Brody King (Coffin Match): Darby Allin atacou Brody King ainda antes do Coffin Match começar de forma oficial, tendo feito com que este começasse a sangrar logo no primeiro minuto deste opener. O lutador da House of Black foi dominado até ao momento em que fora do ringue conseguiu usar a sua força e começou assim a brutalizar o seu rival durante vários minutos.

Darby Allin parecia que ia começar a equilibrar quando Brody King atravessou uma mesa, depois do ex-TNT Champion se ter desviado, mas as luzes apagaram-se e tivemos a House of Black a aparecer e a destruir Darby Allin.

Isto durou até que Sting saltou dentro do caixão e atacou Buddy Matthews e Brody King, tendo atirado o seu taco para os pés do Malakai Black que simplesmente saiu de ringue.

Já só com Darby Allin e Brody King em ringue, o ex-TNT Champion conseguiu pegar uma corrente e sufocou o seu rival, que acabou por cair dentro do caixão e assim venceu esta “guerra”.

Nos bastidores, o Interim AEW World Champion Jon Moxley voltou a falar de como Chris Jericho é o último sobrevivente da Hart Dungeon e que durante todos estes anos vimo-lo a mostrar toda a sua vontade de vencer e que hoje ele poderá aparecer com toda essa vontade, pois o seu corpo não irá aguentar estar em ringue com ele.

A seguir, foi o “Lionheart” Chris Jericho a dizer que Jon Moxley pode dizer o que quiser, mas que ele vai mostrar porque é o último sobrevivente da Hart Dungeon, e dentro do ringue vai destruir o “Purveyor of Violence” e irá tornar-se o próximo AEW World Champion.

– La Faccion Ingobernable (Andrade El Idolo & Rush) venceram Lucha Bros (Tornado Tag Team Match): Como seria de esperar este Tornado Tag Team Match foi caótico desde os primeiros segundos e com isso os minutos iniciais foram bastante equilibrados, atém que a dupla de Andrade El Idolo & Rush conseguiram meter a sua força e agilidade em combate.

La Faccion Ingobernable dominou durante alguns minutos, mas os Lucha Bros conseguiram virar o combate do avesso com a sua agilidade e com isso as quase vitórias foram começando a aparecer de forma cada vez mais frequente.

Nos minutos finais, Andrade El Idolo & Rush prenderam Penta El Zero Miedo pela máscara, mas este preferiu desmascarar-se e manter a sua equipa em combate, mas não por muito tempo, pois no final, La Faccion Ingobernable venceu com um Hammerlock DDT por parte de Andrade El Idolo.

No balneário da Dark Order, os Young Bucks foram pedir agradecer a “Hangman” Adam Page por os ter ajudado e pediram-lhe desculpa por tudo o que fizeram ao ex-campeão mundial, e que o melhor tempo das suas vidas foi ao seu lado e que gostariam de fazer equipa com ele no torneio que irá definir os primeiros AEW Trios Champions. “Hangman” Adam Page agradeceu o convite mas recusou e explicou que não irá participar no torneio, mas irá ficar a apoiar a Dark Order.

– Luchasaurus venceu Anthony Henry: Luchasaurus não deu hipótese e usou a sua força para vencer Anthony Henry rapidamente.

Assim que o combate terminou, Christian Cage apareceu nos bastidores, e quando ia começar a insultar Jungle Boy este apareceu para atacar o seu rival, mas foi parado por vários seguranças, tendo o segmento terminado quando Luchasaurus atacou Pat Buck sem intenção.

A seguir, tivemos Miro a falar mais uma vez de Malakai Black, sendo que Julia Hart apareceu e pediu ao “Redeemer” para este aceitar a chamada da House of Black, tal como ela fez. Miro explicou que iria aceitar o presente que Malakai Black lhe deu e o ia usar para destruir a House of Black.

Nos bastidores, Powerhouse Hobbs estava a ser entrevistado mas foi interrompido pela The Factory com QT Marshall a dizer que Aaron Solo ia destruir Ricky Starks e este não se tinha de preocupar. Powerhouse Hobbs terminou a entrevista a dizer que era bom que os problemas dos The Factory não passasse a ser o seu problema.

Em ringue, tivemos Jay Lethal, Satnam Singh e Sonjay Dutt, com este último a falar do que o trio fez a Wardlow no Battle of the Belts III, sendo que Jay Lethal explicou que ele quer lutar novamente pelo TNT Championship. E foi então que o TNT Champion Wardlow apareceu e aceitou o desafio e explicou que ia dar uma tareia aos três, sendo que este veio acompanhado pelos FTR. Quando parecia que Jay Lethal, Satnam Singh e Sonjay Dutt iam bater em retirada, Jay Lethal tentou atacar Wardlow pelas costas, mas a ideia não lhe correu bem e acabou por sofrer um Big Rig.

No backstage, a Jericho Appreciation Society foi entrevistada e os 2Point0 falaram da festa de celebração que já está preparada para a vitória de Chris Jericho. Já Daniel Garcia afirmou que Bryan Danielson lhe devia agradecer por este o ter colocado mais uma vez de férias e que o deveriam chamar de “Dragonslayer”, o segmento terminou, com Anna Jay a sufocar uma pessoa que ia nos bastidores.

– Ricky Starks venceu Aaron Solo: Ricky Starks entrou bem, mas uma interferência de Cole Karter ajudou Aaron Solo a virar o ímpeto a seu favor. O lutador da The Factory dominou durante alguns minutos, mas o “Absolute” virou o combate a seu favor e depois de alguns contra-ataques, acertou o Spear e venceu este embate.

Assim que o combate terminou Nick Comoroto veio ao ringue para atacar Ricky Starks, mas a ideia ia lhe correndo mal, não fosse Aaron Solo, ainda assim, o “Absolute” conseguiu sair de cena, sem ser massacrado.

Nos bastidores, os Gunn Club estavam a ser entrevistados, mas Stokely Hathaway apareceu e insultou Billy Gunn, tendo tentado dar um dos seus cartões a Austin Gunn. Billy Gunn não gostou da conversa e ameaçou que daria uma tareia ao manager que saiu de cena, porém o segmento só terminou quando Danhausen veio chatear os dois jovens.

Ainda no backstage, os Best Friends iam ser entrevistados mas foram interrompidos por Ari Davari, tendo este tentado recrutar Orange Cassidy que rejeitou o pedido, algo que irritou o líder dos Trustbusters.

– TBS Champion Jade Cargill venceu Madison Rayne: Jade Cargill tentou usar a sua força, mas Madison Rayne com a sua agilidade e veterania dominou durante algum tempo, até que uma distração de Kiera Hogan abriu espaço para a campeã acertar um Spear e virar o combate do avesso.

A TBS Champion dominou durante vários minutos, mas Madison Rayne nunca se deixou ficar e com o passar do tempo foi começando a ter alguma ofensiva, ao ponto de quase ter conseguido vencer por algumas vezes. No final, a força de Jade Cargill foi um fator decisivo e conquistou mais uma vitória depois do seu Jaded.

Assim que o combate terminou, Athena apareceu pelas costas e atacou Jade Cargill até que Kiera Hogan tirou a campeã de ringue.

Nos bastidores, as Thunderstorm foram entrevistadas e as duas estavam um pouco perplexas por Toni Storm estar no primeiro lugar do ranking, mas deixou bem claro que quer ser campeã no futuro.

– AEW Interim World Champion Jon Moxley venceu Chris Jericho: O main event começou de forma técnica com Chris Jericho a levar a melhor, sendo que Jon Moxley tentou aumentar a agressividade, mas a ideia correu-lhe mal, pois o “Lionheart” arrancou-lhe o seu brinco.

Isso fez com que o candidato principal dominasse durante vários minutos, mas o AEW Interim World Champion nunca se deu por vencido e foi começando a ter alguma ofensiva apesar do domínio do seu adversário, que até conseguiu aplicar o Walls of Jericho durante vários minutos.

Com a frustração, Chris Jericho começou a fazer batota e até quase venceu com o seu bastão que lhe foi atirado por Sammy Guevara, mas Jon Moxley foi-se mantendo na luta, tendo até feito kickout ao Judas Effect.

O cansaço foi sendo cada vez mais um fator e já com o “Lionheart” a sangrar de forma abundante depois de ter ido de cabeça a um canto exposto, as quase vitórias foram sendo cada vez mais frequentes e no final, Jon Moxley aplicou um Rear Naked Choke que lhe deu a vitória.

Assim que o combate terminou, a Jericho Appreciation Society e o Blackpool Combat Club envolveram-se numa grande brawl, e quando Chris Jericho se preparava para acertar com o título em Jon Moxley, tivemos o regresso de CM Punk.

Este destruiu o grupo do “Lionheart”, antes de ter um cara a cara com o AEW Interim World Champion Jon Moxley, que mandou-lhe um pirete antes de mandar um encosto de ombro e sair do ringue.


O que achaste deste AEW Dynamite Quake by the Lake?

9 Comentários

  1. Facebook Profile photo

    It’s wednesday and you know what that means!!

  2. The Name2 meses

    CM PUNK IS BACK, BABY! WOOOOOOOO

  3. coiso2 meses

    lionheart jericho está óptimo só precisa de calcitrin

  4. Gold medal2 meses

    Muito bom episódio!!

  5. Dark Nash2 meses

    Adoro os Luchabros, em especial o Rey Fenix, este homem ainda precisa ter um dream match a altura com o Rey Misterio ou o próprio Penta Oscuro. E o Ricky Starks é o futuro dessa empresa, talentoso e carismático.

  6. Jean2 meses

    Essa Jade não vai perder nunca ? Affi

  7. Anónimo2 meses

    Destaco o main event e o regresso do Punk.

  8. WWE2 meses

    bom show

  9. Gostei:
    – Darby Allin vs Brody King. Teve um grande começo, achei a parte do meio um bocado overbooked com várias interferências, mas ainda foi decente. O final foi criativo e, em geral, um ótimo combate para iniciar o show.
    – La Faccion Ingobernable vs The Lucha Brothers. Sinto que a estipulação não adicionou grande coisa ao combate, apesar de ter sido muito divertido. Foi o típico “spotfest”, mas teve uma história sólida e acabou por ser um ótimo combate. Destaco em especial o trabalho dos heels.
    – Ricky Starks vs Aaron Solo. Curto, mas divertido. Starks esteve muito bem como face. Ansioso para ver o seu trabalho nestes próximos meses.
    – Madison Rayne vs Jade Cargill (c). Foi decente o suficiente. Houve algumas falhas de comunicação, mas teve uma história sólida.
    – Chris Jericho vs Jon Moxley (c). O Walls of Jericho extremamente longo foi o único negativo no que foi um fantástico combate. O Jericho teve a sua melhor exibição em imenso tempo. E claro, bem vindo de volta, Punk! Mal posso esperar para Punk vs Moxley!

    Não Gostei:
    – Luchasaurus vs Anthony Henry. Squash para o primeiro. Pós-combate, mais do mesmo entre Jungle Boy e Christian Cage, com o mais jovem a não conseguir chegar ao veterano.

    Overall: 7.5/10. Um show sólido, com as suas falhas, mas muito divertido. Destaco o opener, a tag match e o main event!