A All Elite Wrestling transmitiu esta quarta-feira, a partir do Daily’s Place em Jacksonville, Flórida, mais uma edição do Dynamite no canal TNT, rumo ao Double or Nothing do dia 30 de Maio.

O AEW Dynamite é transmitido na FITE TV. Subscreve aqui!

Resultados

– IWGP United States Champion Jon Moxley venceu Yuji Nagata
AEW World Tag Team Champion The Young Bucks (Matt & Nick Jackson) venceram SCU (Christopher Daniels & Frankie Kazarian)
– PAC vs Orange Cassidy (Empate) (AEW World Championship Eliminator Match)
– Thunder Rosa venceu Jazmin Allure
– Miro venceu TNT Champion Darby Allin

Vídeos

Watch Wrestling

Report

– IWGP United States Champion Jon Moxley venceu Yuji Nagata: Como seria de esperar, isto foi uma guerra desde o primeiro segundo. Jon Moxley e Yuji Nagata entraram em ringue com uma ideia muito simples, tentar deixar o outro lutador KO e vencer este este combate. Os pontapés e forearms foram voando e o cansaço foi aparecendo.

Já com Jon Moxley a sangrar, as quase vitórias foram surgindo e até parecia que Yuji Nagata estava com alguma vantagem, mas do nada o “Death Rider” com o seu Paradigm Shift venceu este combate e reteve o seu título.

Já depois do combate ter terminado, os dois lutadores mostraram grande respeito um pelo o outro.

Nos bastidores, tivemos três dos lutadores do Inner Circle a ser entrevistados, Ortiz, Jake Hager e Sammy Guevara, que prometeram que enquanto os Pinnacle e os Inner Circle estivessem na mesma empresa, eles iam lutar e eles estão decididos a lutar até ao fim das suas vidas.

De regresso ao ringue tivemos Cody Rhodes a falar de Anthony Ogogo, mostrando-se irritado com o que aconteceu e com o desrespeito que o britânico tem mostrado aos Estados Unidos da América. Cody Rhodes desafiou então Anthony Ogogo para um combate no Double Or Nothing, mas com uma pequena diferença, é que ao contrário do que é habitual, ele não será o “American Nightmare”, mas será sim o “American Dream”.

– AEW World Tag Team Champion The Young Bucks (Matt & Nick Jackson) venceram SCU (Christopher Daniels & Frankie Kazarian): Os SCU entraram de forma dominante, tendo mostrado toda a sua experiência e os Young Bucks só conseguiram controlar os seus adversários usando algum engenho e a sua habitual agilidade, e assim isolaram Christopher Daniels.

Só que os SCU vinham decididos a não se deixarem dominar, mas ainda assim os Young Bucks deixaram Frankie Kazarian isolado, pois Christopher Daniels ficou fora do ringue a sangrar após um Superkick em que foi de cabeça contra o poste do ringue.

Ainda assim, Frankie Kazarian deu luta e até quase venceu com um Styles Clash.

Os Young Bucks pareciam que iam controlar, mas Christopher Daniels mesmo a sangrar por todo o lado foi para o ringue e deu tudo o que tinha e o que não tinha para conquistar os AEW World Tag Team Championships, mas não teve sucesso.

No final e com batota à mistura, aproveitando todo o sangue perdido por Christopher Daniels, os Young Bucks conseguiram a vitória e assim os SCU nunca mais vão fazer equipa.

Nos bastidores vimos Jon Moxley e Eddie Kingston a entrarem no balneário dos The Elite e os dois decidiram destruir o balneário dos seus rivais.

Noutra zona do backstage foi Christan Cage que foi entrevistado e de como quer enfrentar alguém da Team Taz, antes de seguir para o Double or Nothing e lutar e vencer a Casino Battle Royale. O “Instant Classic” foi interrompido por Matt Sydal, que disse que Christan pode esquecer a Team Taz, pois na próxima semana será lee o seu adversário.

– PAC vs Orange Cassidy (Empate) (AEW World Championship Eliminator Match): Orange Cassidy ofereceu os seus óculos a PAC, que os partiu e isso irritou-o, tendo acertado o seu Beach Break e quase venceu o combate logo ali.

O combate pelo lugar de candidato principal ao AEW World Championship continuou fora do ringue e com um tom mais agressivo, que como seria de esperar beneficiou PAC.

O domínio do britânico durou vários minutos, mas Orange Cassidy começou a tentar virar o ímpeto usando as suas táticas pouco usuais e isso até quase resultou, mas PAC continuou com o pé no acelerador e no controlo deste embate.

No final, quando Orange Cassidy que estava a ser assistido pelos médios da AEW após uma Powerbomb, isso abriu espaço para que Don Callis distraísse a árbitra e assim Kenny Omega atacou PAC. Aubrey Edwards contou depois até 10 e o combate acabou empatado por contagem.

Don Callis e o AEW World Champion Kenny Omega começaram a fazer festa por não haver combate pelo título no Double or Nothing, mas Tony Schiavone interrompeu-os e afirmou que Tony Khan marcou um Triple Threat Match pelo AEW World Championship, entre o campeão Kenny Omega, Orange Cassidy e PAC.

No balneário dos The Elite, os AEW World Tag Team Champions Young Bucks e os Good Brothers estavam irritados com o que Jon Moxley e Eddie Kingston fizeram. Primeiro os Young Bucks afirmaram que são campeões lutadores e por isso na próxima semana vão defender os títulos contra os Varsity Blonds, mas também lançaram o desafio para no Double or Nothing enfrentarem Jon Moxley e Eddie Kingston.

Ainda no backstage, “Hangman” Adam Page falou da sua derrota contra Brian Cage e explicou que um dia tinha de acontecer, apesar de ter sido atacado por toda a Team Taz, mas que se Brian Cage é como ele pensa que é, então que o enfrente no Double or Nothing sem a Team Taz. Se Brian Cage vencer, então que seja.

No ringue, MJF e os restantes membros dos The Pinnacle fizeram a festa pela vitória no Blood & Guts Match, com o jovem a auto-proclamar-se como o rei da AEW. MJF perguntou se os fãs queriam ver uma desforra entre os dois grupos e o público estava feliz com a ideia, mas o jovem disse que isso não ia acontecer. Tully Blanchard continuou a falar da vitória e até ofereceu um relógio a cada um dos membros dos The Pinnacle.

Como seria de esperar, Sammy Guevara, Jake Hager e Ortiz apareceram a buzinar num carro, onde também estava Chris Jericho com o seu braço completamente ligado. Este desafiou os The Pinnacle para uma desforra e quando MJF rejeitou, Sammy Guevara deu-lhes um banho com uma mangueira que estava no carro.

Irritadíssimo, MJF afirmou então que se o Inner Circle quer enfrentar os The Pinnacle, que seja no Double or Nothing e num Stadium Stampede Match, com a estipulação de que se o Inner Circle perder, terá de se separar para sempre.

Logo de seguida tivemos uma entrevista a Britt Baker, que foi conduzida por Jim Ross. A dentista residente da AEW falou de Hikaru Shida ter-lhe partido o nariz e que desde aí ela tem sido um monstro e que é poético que agora seja ela que lhe irá tirar o AEW Women’s World Championship. Britt Baker ainda elogiou o reinado da japonesa, mas afirmou que no Double or Nothing esse reinado vai terminar.

– Thunder Rosa venceu Jazmin Allure: Thunder Rosa dominou desde o primeiro segundo e não teve dificuldades em vencer a jovem adversária.

A seguir tivemos Tony Schiavone a entrevistar Jade Cargill e esta mais uma vez mostrou-se irritada com as propostas que os managers lhe têm feito.

De seguida vimos imagens do TNT Champion Darby Allin na sua cidade natal, onde explicou que não tem tempo para se preocupar com lesões e também voltou a atacar Miro pelo que ele não tem feito na AEW. Darby Allin afirmou que ele é um dos lutadores mais resistentes que existem e por isso Miro vai ter de dar tudo para lhe tirar o TNT Championship.

– Miro venceu TNT Champion Darby Allin: Miro decidiu que nem ia deixar Darby Allin entrar em ringue e começou logo a atacar o campeão, com uma agressividade pouco vista. O combate ainda não tinha começado oficialmente e Darby Allin já estava completamente destruído fora do ringue.

Quando o combate começou oficialmente o “Best Man” foi mostrando alguma frustração, por Darby Allin ainda estar a resistir e este foi começando a mostrar a sua garra, mas a força e agressividade de Miro foram um problema para o popular lutador. De notar que fora do ringue Ethan Page e Scorpio Sky decidiram atacar Sting.

Apesar das lesões e do cansaço, Darby Allin foi sempre dando luta e durante uns momentos o TNT Champion parecia o Super-Homem, pois recuperou do nada e quase venceu por várias vezes. Porém, a força de Miro foi determinante e este aplicou uma versão modificada do Camel Clutch, vencendo o combate e conquistando o TNT Championship.

Já depois do combate terminar, Ethan Page e Scorpio Sky decidiram atacar Sting mais uma vez, mas a Dark Order veio em auxílio do “Icon”. O Dynamite terminou com Lance Archer a vir para perto do ringue e a mostrar que está atento ao novo TNT Champion Miro, podendo ser ele o seu próximo adversário.


O que achaste do AEW Dynamite desta semana?

14 Comentários

  1. Rafael1 mês

    Foi muito bom ver o lendário Nagata vs Mox na AEW.

  2. Max1 mês

    Miro vencendo? Seria uma surpresa e tanto mais parabéns,o anão lá já tá a enjoando,kkk

  3. Essa foi para calar os críticos que diziam após a feud contra o Jericho, que o Orange Cassidy não seria mais center. Na primeira oportunidade já vai ser.

  4. ??1 mês

    Excelente show.

  5. Kaiser1 mês

    Gostei de quase tudo do show desta semana, só critico o seguinte:
    -o segmento do Moxley e Kingston destruindo o balneário da ELITE ser no momento que foi, deviam ter focado mais nos SCU a despedirem-se em ringue.
    -A promo do Cody.

    O resto achei que foi tudo de bom a muito bom, não comento o combate PAC/Cassidy porque aparentemente o Cassidy teve problemas para respirar durante o combate.

    • Anónimo1 mês

      Concordo basicamente com tudo que disseste então escuso de fazer outro comentário, análise correta do que foi o Dynamite. 👍.

  6. Ótimo episódio! Fiquei logo arrepiado no início quando colocaram Jon Moxley e Yuji Nagata lado a lado nos bastidores e depois aquando da entrada deste último (que ambiente brutal no público e a “nova” música de Mox é bastante chill).
    Bom combate a abrir o Dynamite e gostei do momento tocante quando ambos se cumprimentaram no fim, demonstrando respeito mútuo. A partir daí, praticamente tudo o que se seguiu (exceção ao momento em que Orange Cassidy ficou KO e um ou outro segmento de backstage mal posicionado em termos de slot no show) foi também muito bem conseguido.
    Destaco ainda a promo emocionante de Cody Rhodes, o segmento dos The Pinnacle que acabou por ser interrompido de forma hilariante pelos The Inner Circle e os outros dois title matches que culminaram com feitos históricos: o fim dos SCU (que autêntica batalha com alguns callbacks a situações históricas como Shawn Michaels vs Ric Flair e o Styles Clash) e a coroação de um novo TNT Champion em Miro (tive dó de Darby Allin e quando o vi a fazer um fist bump a Sting foi algo triste).

  7. Ótimo episódio do Dynamite,super consistente de cima a baixo.
    Destaques:
    -Grande opener entre o Mox e o Nagata.
    Contaram uma boa história num match stiff e a terminar com grande respeito entre ambos.
    Nota ainda para esta nova theme do Mox,que gosto mas não se adequa tão bem como a anterior.
    -SCU vs Young Bucks
    Match com um bom pacing e storytelling,os Bucks a serem uns heels excelentes durante o combate e os SCU a fazerem de tudo para não perder o combate.
    Muitas false finhisers e bons spots,e a terminar com o fim dos SCU.
    Grande despedida para esta mítica equipa.
    -Promo intensa do Cody e que vendeu o combate dele com o Ogogo para o DoN.
    -Miro a destruir completamente o Darby e a conquistar o título.
    O Miro a ter finalmente o destaque que precisa e o Darby pode seguir para outras coisas,depois de um bom reinado como campeão TNT.

  8. Gostei:
    – Jon Moxley vs Yuji Nagata pelo IWGP United States Heavyweight Championship. Moxley com uma nova theme, interessante. Na minha opinião, esta theme não encaixa com a Mox. Preferia muito mais a outra. O combate foi bem duro, no bom sentido, e o público gostou imenso do combate, o que ajudou. Nagata, apesar da sua tenra idade, esteve fantástico.
    – Jake Hager, Ortiz & Sammy Guevara com promo sobre os The Pinnacle nos bastidores. Hager com uma das melhores promos da sua carreira, com os Inner Circle a exigir uma desforra.
    – Cody Rhodes com o seu anúncio para o Double or Nothing. Após o Ogogo ter introduzido a bandeira Britânica, Cody falou do seu orgulho em ser americano, e diz que ficaria irritado consigo próprio se a filha dele descobrisse que meteram uma bandeira de outro país em cima dele e ele ficasse quieto. Revelou que no Double or Nothing, vai ser o American Dream durante uma noite e irá enfrentar Ogogo. Este segmento foi incrível e recomendo a assistirem!
    – Numa promo gravada, os SCU falaram do quão importante o combate pelos tag titles é para eles.
    – Christopher Daniels & Frankie Kazarian vs Young Bucks, tag career vs titles. Os Bucks continuam com a sua gimmick de heels arrogantes… O combate foi ótimo, cada momento importou e fez com que eu apoiasse os veteranos, que talvez chocassem o mundo, mas assim não aconteceu. Foi um ótimo combate, mas… eu sinto que se vão terminar os SCU, tem que ser um combate ligeiramente melhor, com arena lotada e não a meio de um Dynamite.
    – Enjoados com o que aconteceu, Moxley e Kingston destroem o balneário dos Bullet Club.
    – Christian revela que na próxima semana irá enfrentar qualquer membro da Team Taz, também revelando que estaria na Casino Battle Royal no Double or Nothing. Matt Sydal aparece e diz que ele planeia ganhar a Battle Royal e que assinou o contrato antes de qualquer membro da Team Taz, portanto temos Christian Cage vs Matt Sydal na próxima semana. Ótimo!
    – Orange Cassidy vs PAC para determinar o #1 Contender. Os 2 mostraram a química fantástica que já sabíamos que tinham e tiveram um combate fantástico, até o Kenny Omega interferir.
    – Tony Schiavone revela a Kenny Omega e Don Callis que ele defenderá o título numa triple threat no Double or Nothing contra Cassidy e PAC. Bom!
    – Os Bullet Club estão furiosos com a destruição do seu balneário. Revelam logo a seguir que os Varsity Blondes terão uma oportunidade pelos títulos na próxima semana, e depois irão destruir Moxley e Kingston no Double or Nothing.
    – Alex Marvez encontrou-se com a Dark Order nos bastidores, onde Hangman Page disse que Brian Cage não devia estar feliz pela forma como ganhou há algum tempo atrás, e desafiou-o para um combate no PPV.
    – The Pinnacle vieram ao ring festejar, com Tully Blanchard a dar relógios a todos! MJF depois recusou a desforra dos Inner Circle, dizendo que o grupo quer avançar para novas paisagens. Os Inner Circle aparecem num camião, Jericho pede de novo uma desforra, MJF recusa de novo, então Sammy Guevara atira-lhes com champanhe. MJF finalmente aceita, vamos ter uma Stadium Stampede, e se os Inner Circle perderem tem que se separar. Maravilhoso, outro segmento que recomendo a assistirem!
    – Britt Baker, numa entrevista com JR, fez uma promo incrível, onde fala sobre atacar a Shida na sessão fotográfica da Forbes. A Britt esteve absolutamente fantástica aqui, reconhecendo o sucesso da Shida mas que ela não era melhor que a dentista.
    – Thunder Rosa venceu Jazmin Allure numa squash. Sólido, mas desapontante que, pela 2ª semana consecutiva, o único combate feminino no Dynamite é uma squash.
    – Jade Cargill revela que ainda não aceitou propostas. Está disposta a ouvir, mas eles tem que saber que ela é quem manda. Bom!
    – A promo package do Darby Allin. Fantástica, como sempre!
    – Miro vs Darby Allin pelo TNT Championship. Miro espancou completamente o Darby ainda antes do combate começar, logo o Darby começa com uma desvantagem enorme. O Miro neste combate foi tão bom que me fez lembrar os tempos dominantes do Brock Lesnar. Durante o combate, Scorpio Sky e Ethan Page atacaram Sting, mas este último ainda voltou no fim. No fim, após esforçar-se, Darby não consegue e Miro é o novo campeão! Melhor combate do show de longe e recomendo a assistirem!

    Não Gostei:
    – Nada.

    Overall: 8/10. Algumas pessoas não gostaram do show da semana passada, mas a AEW entregou com esta semana. Um dos melhores Dynamites do ano até agora e, apesar de terem só sido 2 horas, não pareceu. Não foi aborrecido e, exceto o combate feminino, tudo aqui era importante. O único negativo que posso apontar é mesmo ser uma nova squash na divisão feminina. A divisão feminina da AEW parece estar a voltar atrás, ao que era em 2020, fraquinha, excetuando a feud pelo Women’s Title que está a ser ótima.

    • ”Nagata, apesar da sua tenra idade,…” devo estar todo mocado. apesar da sua velha*** idade

  9. Anónimo1 mês

    Bom combate entre o Moxley e Nagata.

  10. Max1 mês

    Queria fazer uma pergunta sobre o aew dark,vocês acompanham muito? O show tem tanta importância? Porque eu assistia o impacto wrestling e eu só assistia mais pela tessa e as lutas intergender,hoje vejo raw,SmackDown e o aew o show principal,será que eu perco muito quando não vejo o aew dark? Exemplo a abdol desculpa se escrevi errado ela aparece mais por lá,é tanto show que não tenho muito tempo,eu sei que o aew dark as vezes tem mais de 10 combates,emfim já vi algumas vezes e acho o show muito aleatório mais algumas rivalidades boas deve ter por lá né? Emfim desculpas as várias perguntas mais não vejo muito o aew dark,kk

    • Max, eu acompanho assiduamente tanto o AEW Dark: Elevation como o AEW Dark e posso dizer que é um show focado em dar destaque (e vitórias) a pessoal que raramente consegue aparecer no Dynamite.
      Há bons combates semanalmente e até algumas storylines por lá (a da separação dos SCU, por exemplo), mas (in)felizmente não é algo que necessites de ver sempre para que não te escape nada do programa principal.

  11. Max1 mês

    Obg Jorge Marques,me clareou muito quando me deu seu comentário,forte abraço,vou ficar pelo menos vendo os resultados quando o show rolar porque confesso que devido a muitos combates não tenho tanta paciência para ver todos,tem lutadores que mal eu conheço,o roster é tão grande que as vezes nos deixa confuso,rsrs