A AEW transmitiu esta quarta-feira mais uma edição do Dynamite no canal TBS, a partir da MVP Arena em Albany, Nova Iorque, rumo ao Grand Slam de 21 de Setembro.

Resultados

– Jon Moxley venceu Sammy Guevara (Meia-Final do AEW World Championship Tournament)
– Jungle Boy venceu Jay Lethal
– Powerhouse Hobbs venceu Matt DiMartino
– AEW World Tag Team Champions Swerve In Our Glory (Keith Lee & Swerve Strickland) venceram Lucha Bros (Penta Oscuro & Rey Fenix)
– Britt Baker & Serena Deeb venceram AEW Interim Women’s World Champion Toni Storm & Athena
– Bryan Danielson venceu Chris Jericho (Meia-Final do AEW World Championship Tournament)

Vídeos

Watch Wrestling

Report

– Jon Moxley venceu Sammy Guevara (Meia-Final do AEW World Championship Tournament): De forma inesperada, Sammy Guevara tentou igualar a agressividade de Jon Moxley e de forma ainda mais surpreendente, foi o “Spanish God” que dominou desde cedo este opener.

O jovem dominou durante vários minutos, mas o “Purveyor of Violence” nunca se deu por vencido e conseguiu equilibrar as contas deste embate, com um grande golpe no apron. O ex-AEW World Champion decidiu então aumentar ainda mais a agressividade e com isso as quase vitórias foram começando a aparecer de forma mais frequente.

Nos minutos seguintes os dois lutadores foram fazendo de tudo para ganharem o direito de lutar pelo AEW World Championship, sendo que Sammy Guevara quase ganhou depois dum low blow de Tay Melo.

No final, Jon Moxley contra-atacou uma tentativa de GTH e acertou o Death Rider e conquistou a vitória.

MJF apareceu irritado e dirigiu-se ao ringue, não perdeu tempo a dizer que está irritado por Jon Moxley não ter medo dele, e que isso o irrita porque ele não é o mesmo miúdo que era em 2020 e o “Purveyor of Violence” deveria ter medo de si.

O jovem começou então a falar da adolescência do ex-AEW World Champion e a insultá-lo, dizendo que Jon Moxley não passa duma personagem e que pode beber para esquecer o que lhe fizeram.

MJF virou então as atenções para Chris Jericho e Bryan Danielson, tendo dito quem se mete no seu caminho, coisas más acontecem, e que o AEW World Championship é seu e que quem quer seja que vença o título no Grand Slam, irá ficar sem o título rapidamente.

A seguir, o “Salt of the Earth” chamou Stokely Hathaway e The Firm ao ringue e o manager explicou a ligação com MJF e qual o objetivo da sua stable, tendo falado de tudo o que fez para ganhar poder na AEW. Stokely Hathaway fechou esta promo explicando os objetivos de todos os lutadores no seu grupo.

video package seguinte que vimos, foi a promover o combate entre Jungle Boy e Jay Lethal.

– Jungle Boy venceu Jay Lethal: Jungle Boy usou a sua maior velocidade para controlar os minutos iniciais deste embate, mas uma distração de Satnam Singh, permitiu que Jay Lethal virasse o ímpeto a seu favor, após um Backbreaker contra a terceira corda.

O ex-ROH World Champion dominou o seu jovem adversário durante vários minutos, mas Jungle Boy conseguiu equilibrar o rumo deste combate e os dois lutadores foram ficando cada vez mais perto da vitória.

Após várias quase vitórias, Sonjay Dutt ainda tentou ajudar o seu amigo, mas Jungle Boy aplicou o seu Snare Trap e conseguiu fazer o seu adversário desistir.

A seguir, tivemos um video package com imagens do treino do FTW Champion HOOK e o músico Action Bronson, para o combate que acontecerá no Grand Slam.

Nos bastidores, Luigi Primo ia ser entrevistado, mas foi atacado por Ethan Page, que por sua vez foi interrompido por Danhausen, tendo o “All Ego” desafiado o estranho lutador para um combate no Rampage.

Em seguida, vimos imagens de Darby Allin no Nitro Circus. Logo a seguir, Matt Hardy falou sobre o jovem e sobre todas as coisas extremas que ele faz e que o quer enfrentar no Rampage.

– Powerhouse Hobbs venceu Matt DiMartino: Powerhouse Hobbs não deu hipótese ao seu adversário e depois dum Spinebuster conquistou mais uma vitória rápida.

Assim que o combate terminou, Powerhouse Hobbs pegou no microfone e vangloriou-se da sua vitória contra Ricky Starks e quando o poderoso lutador falava do seu próximo passo na carreira, o “Absolute” apareceu vindo do meio do público e atacou o seu antigo amigo.

A seguir, tivemos um video package a promover o embate entre os Lucha Bros e os AEW World Tag Team Champions Swerve In Our Glory.

AEW World Tag Team Champions Swerve In Our Glory (Keith Lee & Swerve Strickland) venceram Lucha Bros (Penta Oscuro & Rey Fenix): Os Lucha Bros tentaram isolar Swerve Strickland e até dominaram durante alguns minutos.

Quando Keith Lee entrou em ringue, este usou a sua força para ficar no controlo durante alguns momentos, mas dois terços dos AEW World Trios Champions conseguiram mesmo ficar no domínio.

No entanto, controlar o tamanho de Keith Lee é um problema e com isso as quase vitórias foram começando a aparecer. No final, até parecia que poderíamos ter novos campeões, mas Swerve Strickland com alguma batota, abriu espaço para que o “Limitless” acertasse o Big Bang Catastrophe e deu a vitória à sua equipa.

Após o combate terminar, os Acclaimed interromperam os festejos dos campeões e ameaçaram os Swerve In Our Glory, que no Grand Slam, eles serão os novos campeões de equipas.

Nos bastidores, PAC ficou irritado com a pergunta de Alex Marvez, mas foi atacado por Orange Cassidy que afirmou que o “Bastard” não terá dois títulos por muito tempo.

A seguir, tivemos a Interim AEW Women’s World Champion Toni Storm e Athena foram insultando Britt Baker e provocando a ex-campeã pela sua zanga com Jamie Hayter.

– Britt Baker & Serena Deeb venceram AEW Interim Women’s World Champion Toni Storm & Athena: Toni Storm & Athena entraram de forma dominante, mas o combate mudou de rumo, quando Britt Baker e Serena Deeb fizeram um pouco de batota.

“The Professor” e a dentista favorita do público da AEW mantiveram a “Fallen Goddess” isolada durante vários minutos, mas Athena conseguiu ganhar algum espaço e fez o tag a Toni Storm que virou o combate do avesso.

Os minutos seguintes foram bastante caóticos, com as quatro lutadoras a lutarem dentro do ringue quer fossem a lutadora legal ou não e com uma distração de Rebel, Britt Baker usou uma cadeira, o que abriu espaço para Serena Deeb vencer este embate.

Assim que o combate terminou, Athena atacou as suas adversárias e tivemos uma brawl até que Jamie Hayter apareceu e atacou Toni Storm, sendo que não atacou Britt Baker porque vários árbitros a pararam.

– Bryan Danielson venceu Chris Jericho (Meia-Final do AEW World Championship Tournament): Bryan Danielson entrou de forma incrivelmente agressiva e dominou os minutos iniciais deste main event, tanto dentro como fora do ringue e quase venceu após a sua Diving Headbutt.

Um pequeno erro do “American Dragon” abriu espaço para que Chris Jericho virasse o ímpeto a seu favor, mas o “American Dragon” não veio a este Dynamite para perder o que foi frustrando o “Lionheart” que foi ficando cada vez mais marcado com as chops do seu adversário.

Sendo que Bryan Danielson teve de ser assistido pelo médico da AEW, algo que Chris Jericho aproveitou para atacar a lesão do seu adversário.

Mesmo só com uma perna, o “American Dragon” foi dando tudo o que tinha e de forma incrível sobreviveu a um Walls of Jericho de vários minutos e depois a um Figure 4-Leg Lock.

No final, de forma inesperada Bryan Danielson conseguiu contra-atacar a submissão de Chris Jericho para o seu Lebell Lock, que lhe deu a vitória.

Após o combate terminar, Jon Moxley veio ao ringue e os dois companheiros de equipa tiveram um cara a cara que terminou com um aperto de mão.


O que achaste deste AEW Dynamite?

6 Comentários

  1. Grande Dynamite.
    Pensava sinceramente que o Moxley iria perder mas faz sentido Moxley e Bryan na final, que deverá vencer Bryan, está o tempo dele.
    O combate que mais me desiludiu foi o dinossaurozinho a vencer ao Jay Lethal, mais respeito Tony às superstars que tens. Está na hora desse dinossauro ter uma lose streak até virar heel.
    Swerve In Our Glory vs Lucha Bros, o que esta tag team faz em cada combate que faz não é brincadeira e a AEW tem as duas melhores tag teams da atualidade que são FTR e Lucha Bros, que até fizeram Swerve In Our Glory parecer uma tag team, mas no Grand Slam o título não escapa aos Acclaimed, assim o espero.

    • Ryu3 semanas

      O Jay Lethal é dos gajos mais talentosos e experientes da empresa, e anda sempre perdido no card

    • Não vou dizer que o Jay Lethal merece mais destaque, porque está a ter bastante mas perder para Jungle Boy ainda por cima depois de perder para Christian é uma humilhação para alguém experiente, Heel e com ajuda de um gigante e de outro wrestler.

  2. Cebola3 semanas

    Jon Moxley x Bryan Danielson, mal posso esperar!

    E o jungle boy voltou a ser só jungle boy?

  3. Gostei:
    – Jon Moxley vs Sammy Guevara. Não foi absolutamente brutal, mas ainda foi fantástico, com alguns momentos em que o Sammy podia ter vencido (ainda bem que não). Moxley vs Danielson vai ser fantástico! A outra coisa que tenho a dizer sobre isto é: como é que a Tay botchou um pontapé nos tomates?!
    – Promo do MJF, onde introduz a sua nova stable: The Firm. Para variar, o MJF é ótimo no microfone. O público esteve do lado dele ao longo de grande parte desta promo, apesar dos seus insultos tanto a eles como a Moxley. O pop a Ethan Page foi enorme, tem que começar a ter mais destaque. Um fantástico segmento, com boas promos de MJF e de Stokely Hathaway.
    – Jungle Boy vs Jay Lethal. Entendo a malta que não curtiu assim muito de ver este combate, mas eu achei-o ótimo e ajudou o show. O Jungle Boy queria alguma vingança depois do que aconteceu no PPV. As suas costas ainda estavam lesionadas portanto o combate centrou-se à volta disso e foi uma match que captou a minha atenção.
    – Lucha Brothers vs Swerve In Our Glory. Apesar de não ter tido build, foi uma ótima title match. O heel work de Swerve ao longo do combate foi muito bom. O final pareceu-me algo abrupto, mas os spots ao longo da match foram sólidos.
    – Deeb & DMD vs Athena & Storm. Um combate bem sólido. Não foi fantástico, mas foi ótimo. Acho que a Britt não esteve ao nível das outras 3, mas mesmo assim esteve bem. A fatal 4-way na próxima semana deverá ser só para a Hayter finalmente confirmar o turn na Britt quando esta estiver prestes a vencer.
    – Chris Jericho vs Bryan Danielson. Brutal! Apesar da sua tenra idade, Jericho continua a ser um lutador incrível. Foi muito melhor que o combate dos 2 no All Out. Outra coisa que adorei neste combate: o Jericho a dar cotoveladas no Bryan, mas este a dar no-sell enquanto olha para o título! Vejam este combate!

    Não Gostei:
    – Powerhouse Hobbs vs Matt DiMartino. Foi uma squash total. O que aconteceu pós-combate não foi lá grande coisa.

    Overall: 8/10. Gostei muito deste show. A AEW está a conseguir fazer coisas boas apesar de todo o mal que tem acontecido nestes tempos recentes. Destaco Moxley vs Guevara, o segmento do MJF (finalmente a introduzir a stable do Stokely), Jungle vs Lethal, ambas as tag matches e o main event é o meu principal destaque! 2 veteranos a partir isto tudo.

  4. Anónimo3 semanas

    Ótimo main event entre o Bryan vs Jericho. Destaco também o combate inicial e o segmento envolvendo o MJF.