A AEW transmitiu esta quarta-feira mais uma edição do Dynamite no canal TBS, a partir da Chaifetz Arena em St. Louis, Missouri, especial Road Rager e rumo ao Forbidden Door do dia 26 de Junho.

Resultados

– Chris Jericho venceu Ortiz (Hair vs Hair Match)
– Wardlow venceu 20 Plantiffs (Elimination Match)
– IWGP United States Champion Will Ospreay venceu ROH & AAA Wold Tag Team Champion Dax Harwood
– Miro venceu Ethan Page (All-Atlantic Championship Qualifying Match)
– Toni Storm venceu Britt Baker
– Young Bucks (Matt & Nick Jackson) venceram AEW World Tag Team Champions Jurassic Express (Jungle Boy & Luchasaurus) (Ladder Match)

Vídeos

Watch Wrestling

Report

– Chris Jericho venceu Ortiz (Hair vs Hair Match): O Hair vs Hair Match começou de forma agressiva, com Ortiz a dominar Chris Jericho tanto dentro como fora do ringue, sendo que o “Wizard” só com batota e um Suplex do apron para o chão, é que ficou no controlo.

O líder da Jericho Appreciation Society dominou durante vários minutos, mas Ortiz nunca se deu por vencido e com a sua habitual agressividade foi equilibrando este opener e quase venceu com um Cutter.

As quase vitórias foram começando a aparecer e isso fez com que Eddie Kingston atacasse a Jericho Appreciation Society e fez com que Santana e Wheeler Yuta viessem na ajuda, o que deu espaço para o “Mad King” acertar um Spinning Back Fist no seu rival que quase deu a vitória a Ortiz. No final, Fuego Del Sol atacou Ortiz nas costas da árbitra e isso ajudou Chris Jericho a vencer.

Assim que o combate terminou, Fuego Del Sol desmascarou-se e afinal era Sammy Guevara, isto enquanto Ortiz cortava o seu próprio cabelo e gritava “Blood & Guts!”.

– Wardlow venceu 20 Plantiffs (Elimination Match): Wardlow foi destruindo os 20 seguranças a seu bel-prazer e venceu este combate sem problema.

Depois do combate terminar, Wardlow ia atacar Mark Sterling, mas Dan Lambert apareceu num dos camarotes aos gritos e mandou Tyrone Woodley e Matt Hughes ir ao ringue atacar o “Wardog”. Este pegou no microfone e afirmou que se eles quiserem lutar tudo bem, mas que eles são parecidos e duvida que os dois lutadores gostem de receber ordens de Dan Lambert, isso fez com que Tyrone Woodley atirasse Mark Sterling para as mãos de Wardlow que lhe acertou uma Powerbomb.

– IWGP United States Champion Will Ospreay venceu ROH & AAA Wold Tag Team Champion Dax Harwood: Este embate começou de forma técnica como seria de esperar, tendo Dax Harwood usado a sua agressividade para dominar durante alguns minutos, mas fora do ringue Will Ospreay meteu o pé no acelerador e com um Shotgun Dropkick atirou o seu adversário contra os degraus fora do ringue.

O lutador da NJPW dominou durante vários minutos, mas “Dax The Ax” com 5 German Suplexes virou o combate do avesso e com isso as quase vitórias foram começando a aparecer.

A agressividade foi aumentando e com isso o cansaço foi começando a aparecer, mas os dois lutadores nunca desistiram e foram-se mantendo em combate, sendo que Dax Harwood ainda conseguiu sobreviver a um Oscutter, mas Will Ospreay com a sua Hidden Blade conseguiu conquistar uma importante vitória.

O United Empire veio para o ringue assim que a contenda terminou e atacou Dax Harwood, o que fez com que Cash Wheeler, Trent Beretta e Rocky Romero viessem ao ringue para equilibrar as contas, mas parecia que o grupo da NJPW ia levar a melhor, isto até tocar a música de Orange Cassidy, e assim o popular lutador voltou à AEW e sem sequer ter levantado a mão fez Will Ospreay e o seu grupo bater em retirada.

A seguir tivemos um cara a cara entre Jon Moxley e Hiroshi Tanahashi, e o lutador da AEW não perdeu tempo a dizer que há anos que persegue o “Ace da NJPW” e que todo este trabalho com a empresa japonesa é porque ele quer o enfrentar, porque pode haver muitos títulos no Wrestling, mas só há um “Ace” e este é Hiroshi Tanahashi.

O “Purveyor of Violence” afirmou que no Forbidden Door tudo o que ele trabalhou está em jogo, tal como tudo o que Hiroshi Tanahashi trabalhou também estará em jogo e que no final do Forbidden Door, ele será o novo “Ace” do Wrestling.

Chris Jericho e o seu grupo apareceram para interromper Jon Moxley e Hiroshi Tanahashi, sendo que estes acabaram por ser atacados pelas costas por Lance Archer e El Desperado.

Já depois de apresentar Sammy Guevara e Tay Conti como os novos elementos da Jericho Appreciation Society, o “Wizard” anunciou que no Forbidden Door irá fazer equipa com Minoru Suzuki e Sammy Guevara para enfrentar Wheeler Yuta, Shota Umino e Eddie Kingston. Ora o “Mad King”, Santana & Ortiz acabaram por vir ao ringue estes viram-se livres dos seus rivais, tendo o segmento terminado com um cara a cara entre os dois lutadores que irá lutar no main event do Forbidden Door.

De seguida tivemos um video package a promover a rivalidade entre Darby Allin e os reDRagon, anunciando um combate entre ele e Bobby Fish para o Rampage Road Rager.

Nos bastidores, Toni Storm insultou Britt Baker e afirmou que a sua rival pode ser inteligente, mas ela tem a capacidade para ser campeã e irá ser AEW Women’s World Champion e levar a divisão feminina para um novo patamar.

– Miro venceu Ethan Page (All-Atlantic Championship Qualifying Match): De forma inesperada, Ethan Page entrou de forma dominante tendo feito do braço esquerdo de Miro o seu alvo de ataque, sendo que o “Redeemer” quando teve ofensiva, decidiu pagar na mesma moeda e também atacou o braço do canadiano e dominou durante alguns momentos.

O “All Ego” acabou por ficar no controlo durante alguns minutos, mas a força e agressividade de Miro virou o combate do avesso e depois de um grande pontapé, aplicou o seu Game Over e assim irá lutar no Forbidden Door no Fatal 4-Way Match que irá definir o primeiro AEW All-Atlantic Champion.

A seguir, tivemos Matt Sydal e Dante Martin a falar do embate entre o jovem e Jon Moxley que acontecerá no Rampage, com o jovem lutador a prometer vitória.

– Toni Storm venceu Britt Baker: Toni Storm entrou de forma dominante e só quando Rebel e Jamie Hayter interferiram, é que Britt Baker conseguiu ter o ímpeto a seu favor. A ex-campeã dominou durante alguns minutos, mas a neozelandesa usou a sua maior força e agressividade para ficar novamente no controlo, sendo que Britt Baker teve de fingir uma lesão para ter uma hipótese de quase vencer. No entanto, Toni Storm manteve-se na luta e depois do seu Storm Zero conseguiu a vitória.

Nos bastidores, Stokely Hathaway afirmou que a TBS Champion Jade Cargill lançou um desafio aberto, mas rapidamente foi interrompido por Willow Nightingale que afirmou querer enfrentar a campeã. O manager não achou piada à interrupção e afirmou que a jovem é maluca se acha que pode vencer.

No ringue, “Hangman” Adam Page falou do seu desafio a Kazuchika Okada e afirmou que como parvo que é, esqueceu-se da hipótese do nipónico perder o IWGP World Heavyweight Championship, mas que pode haver um novo campeão, mas o sentimento mantêm-se. Adam Cole interrompeu o seu rival e explicou que este não merece lutar pelo título, tendo em seguida apresentado o novo campeão, Jay White.

Este apareceu em ringue e atacou “Hangman” Page pelas costas, tendo em seguido dito que este perdeu o AEW World Championship e que não merece lutar pelo IWGP World Heavyweight Championship, mas que Adam Cole também não merece lutar pelo título.

– Young Bucks (Matt & Nick Jackson) venceram AEW World Tag Team Champions Jurassic Express (Jungle Boy & Luchasaurus) (Ladder Match): O main event começou de forma caótica com as duas equipas a tentarem ganhar vantagem o mais rapidamente possível e quando Jungle Boy fez Matt Jackson atravessar uma mesa, parecia que os campeões iam ficar no controlo, mas Nick Jackson inverteu a situação ao fazer o jovem atravessar uma mesa com uma Powerbomb e depois acertou um 450 Splash da terceira corda para cima de Luchasaurus, que estava em cima de uma mesa que estava fora do ringue.

Ainda assim, os Young Bucks não conseguiram ter grande controlo e o equilíbrio e o caos estiveram sempre presentes neste embate, com os irmãos Jackson a mostrarem estar um pouco mais confortáveis neste Ladder Match.

Os quatro lutadores foram mostrando cada vez mais dificuldade em subir os escadotes, sendo que Luchasaurus parecia que tinha caminho aberto, mas os Young Bucks atiraram o grandalhão através de quatro mesas e depois de acertarem o BTE Trigger em Jungle Boy, subiram ao escadote e meteram aos mãos nos AEW World Tag Team Championships e são assim novamente campeões de equipas.

Já depois deste main event ter terminado, parecia que Christian Cage ia ajudar Jungle Boy a sair do ringue, mas atacou o jovem com o Killswitch antes de acertar um Conchairto, naqueles que foram os momentos finais do Dynamite.


O que achaste deste AEW Dynamite Road Rager?

16 Comentários

  1. Facebook Profile photo

    Não há um Dynamite mau… incrível 👏🏻

  2. jefferson silva2 semanas

    quanta diferença de certos eventos

  3. L26MC2 semanas

    Este show pareceu um pequeno PPV, muito bom.

    – Já não há palavras para o Jericho, foi destaque em dois pontos do show. A surpresa do Guevara foi bastante agradável.
    Gostava que o Jericho fosse o ponto de partida da ROH, ou seja, quando esta estreasse este levaria o seu grupo até lá e dominava aquilo tudo, tentando trazer todos os títulos para a sua stable.

    – Dax vs Ospreya, não desiludiu, que grande embate!
    Orange vs Ospreya, talvez a acontecer no PPV, um single match… será bem interessante, visto que o Orange não é um mau wrestler e têm um hype gigantesco sempre que aparece.

    – Gostei do combate/segmento do Wardlow, talvez o ponto negativo disto, foi o público. Viu-se que o combate foi criado para ter reação do público, mas este não acompanhou bem a coisa.

    – Novos campeões de duplas. Difícil criticar quem está lá quase todas as semanas e não há um combate que te dê, que seja mal entregue, por esse motivo não consigo criticar a escolha dos Bucks.
    Vêm aí uma rivalidade entre Jungle Boy e Christian, será bastante interessante, o Christian está bastante bem fisicamente, de certeza que se houver uma boa construção, vamos ter uma ótima rivalidade, com o Jungle Boy a sair por cima e a começar a dar os primeiros passos para o topo.
    Que num prazo de 2 anos possamos ver, quem sabe, MJF vs Jungle Boy, pelo título mundial, Top Babyface vs Top Heel… neste momento apenas um sonho.

    • O Orange cassidy é uma atracção, aquele personagem não foi feito para aparecer todas as semanas em tv… mas ele é um grande wrestlers e tal como teve aquele grande combate com o PAC qie roubou o show no revolution 2020 também irá roubar o show com o Ospreay no Forbidden Door, isso é certo apesar de ser quase certo que a vitória vai ser do Ospreay…

      O Jungle Boy na minha maneira de vez as coisas tem de ser colocado na rota pelo título mundial daqui uns anos e ser underdog total, tal como foi o daniel bryan em 2014 no caminho para a wrestlemaia e essa a minha maneira de ver as coisas…

  4. BRRM2 semanas

    Ver o Dax Harwood a ter oportunidades para brilhar em combates com alguns dos melhores wrestlers da atualidade é algo lindo. Os FTR são uma das melhores (se não a melhor) tag team do mundo, o Dax tem vindo a mostrar o excelente singles wrestler que consegue ser e este combate com o Ospreay foi mesmo muito bom. Wrestling com sentido e psicologia, exatamente aquilo que mais gosto de ver num combate. Que continuem assim.

    Estou curioso para ver onde o heel turn leva o Christian.

    • Os FTR são a melhor tag team melhor que os Young Bucks e Usos só não têm é tanto tempo de antena lol

  5. Mikas2 semanas

    Alguem que avise o Tony que aquilo no SquashMatch do Wardlow, não eram pin’s

  6. Adorei o show. E parece que estão a melhorar semana após semana, incrível!

    Chris Jericho tem carregado a AEW desde o dia 1! Que monstro que é este homem!
    O combate do Wardlow foi um pouco desinteressante, gostava de o ver a vencer a um adversário mais à sua altura como o Jake Hager.
    Will Ospreay vs Dax Harwood, o que dizer sobre este combate? 5 estrelas! Dax, seja como solo ou pelos FTR têm sido uma fantástica surpresa, e devem ser os próximos tag team champions sem duvida, mererecido. Quanto a Will Ospreay é um wrestler fantástico, e estão a fazer um trabalho fantástico a darem-nos este cheirinho para o Foorbidon Door.
    Miro já se sabia que iria vencer, forma fantástica! Quero muito ele campeão.
    Toni Storm finalmente a vencer um combate, e poderia facilmente ser a nova campeã, acho que faria um ótimo trabalho, veremos.
    Por fim Young Bucks como os novo Tag Team champions, mais do que merecido e agora venha os FTR ou mesmo reDRagon, qualquer destas 2 tag team podem ser os próximos campeões.

  7. Shockmaster2 semanas

    Bom programa, só acho engraçado que a coisa mais interessante que o Christian tem feito ultimamente foi uma heel turn reciclada do Edge😂😂. De resto foi bom

    • L26MC2 semanas

      Mesmo o Christian estando parado estes meses todos a ser manager, já ganhou mais do que o Edge no seu retorno.

  8. DaniFixe2 semanas

    Se este episódio não for suficiente para ultrapassar um milhão de espectadores,então não sei….

  9. Gostei:
    – Chris Jericho vs Ortiz. Avançou muito bem a feud da JAS com o grupo de Eddie Kingston e foi um ótimo combate. Não estava à espera que Guevara e Conti se juntassem à JAS mas é uma surpresa bem vinda. Também gostei imenso do toque de Ortiz cortar o seu próprio cabelo, em vez de ser o típico “inconsciente na cadeira enquanto lhe rapam o cabelo”, fê-lo parecer um completo badass.
    – Dax Harwood vs Will Ospreay. Mais um fantástico singles match para Harwood, que combinou muito bem com um dos melhores do mundo atualmente. Aquela powerbomb do Harwood com a ajuda das cordas foi muito bem executada.
    – Confronto entre Jon Moxley e Hiroshi Tanahashi, interrompidos por imensa gente (não vou listar todos). Foi um bom segmento, mas podia ter sido melhor se fosse só o Moxley e o Tanahashi. Entendo porque é que todos os outros apareceram, mas preferia que tivesse sido só os 2 para elevar ainda mais a title match.
    – Ethan Page vs Miro. Não foi mau. Foi um combate decente, mas nada demais.
    – Dr. Britt Baker DMD vs Toni Storm. Foi um bom combate e a Toni conseguiu a vitória sobre a Britt, que é a decisão correta. Destaco também o selling que a Britt fez à sua perna.
    – Promo de Adam Page, interrompido por Adam Cole e atacado por Jay White. Foi um ótimo segmento, com todos os 3 a terem ótimas promos. Estou curioso para ver quem vai enfrentar Jay White no Forbidden Door, dado que ele disse que nem vai ser Page nem Cole… Talvez Okada, apesar de Cole ter dito que ele não vai estar lá, mas vamos ver.
    – Jurassic Express (c) vs The Young Bucks. Uma fantástica ladder match entre 2 tag teams brutais e os Young Bucks a reconquistarem nos títulos é a decisão correta, o reinado dos Jurassic Express (infelizmente) não estava a ser o melhor. O turn de Christian foi muito bem executado.

    Não Gostei:
    – Wardlow vs 20 Zé-Ninguém’s. É uma handicap Match 20 vs 1 e é uma squash ao mesmo tempo. É uma ideia que é fácil de dizer mas difícil de se fazer. Prezo a AEW por tentar, mas não correu bem a meu ver.

    Overall: 6.5/10. Deixem-me explicar. Em termos de qualidade de combates, foi um show brutal, com o main event, Harwood vs Ospreay e Jericho vs Ortiz a serem os definitivos destaques. No entanto, em termos de storyline, o build para o Forbidden Door está a ser algo medíocre e isso prejudica o show para mim. Foi um bom show, apesar de tudo.

  10. Anónimo2 semanas

    Bom combate entre o Jericho vs Ortiz, destaco também o ótimo combate entre o Dax vs Ospreay.

  11. ??1 semana

    Nota 8.5