A All Elite Wrestling transmitiu esta quarta-feira, a partir do Daily’s Place em Jacksonville, Flórida, mais uma edição do Dynamite no canal TNT, especial St. Patrick’s Day Slam e em concorrência com o WWE NXT.

O AEW Dynamite é transmitido na FITE TV. Subscreve aqui!

Resultados

– Cody Rhodes venceu Penta El Zero Miedo
– Jade Cargill venceu Dani Jordan
– Matt Hardy, Private Party (Isiah Kassidy & Marq Quen), The Butcher & The Blade venceram Jurassic Express (Luchasaurus, Jungle Boy & Marko Stunt) & Bear Country (Bear Bronson & Bear Boulder)
– Jon Moxley & Eddie Kingston venceram The Good Brothers (Doc Gallows & Karl Anderson)
– Rey Fenix venceu Angelico
– Thunder Rosa venceu Britt Baker (Unsanctioned Lights Out Match)

Vídeos

Watch Wrestling

Report

– Cody Rhodes venceu Penta El Zero Miedo: Ainda antes do combate começar, Penta El Zero Miedo atacou Cody Rhodes e dominou durante vários minutos, mas o “American Nightmare” lá conseguiu equilibrar e virou o ímpeto a seu favor. O combate acabou por ser bastante equilibrado, com a luta a acontecer tanto dentro como fora do ringue, com Cody Rhodes a conseguir ter várias quase vitórias.

No final, a vitória parecia que ia cair para o lado de Penta El Zero Miedo, tendo tentado partir o braço de Cody Rhodes, mas este com um pin rápido venceu o combate.

Assim que o combate terminou, Penta El Zero Miedo continuou o ataque, mas Dustin Rhodes e o Gunn Club apareceram até ao ringue e ajudaram o “American Nightmare”. Destaque para QT Marshall, que chegou atrasado para ajudar Cody Rhodes.

Nos bastidores, os AEW World Tag Team Champions Young Bucks foram entrevistados e falaram dos seus próximos adversários, a equipa de PAC & Rey Fenix, mas acabaram por ser interrompidos por Don Callis, que começou a dizer que eles já não são a equipa que eram no Japão e que Kenny Omega está mudado, mas para melhor.

– Jade Cargill venceu Dani Jordan: Dani Jordan ainda tentou dar luta, mas Jade Cargill usou a sua força e venceu de forma fácil e impressionante.

A seguir tivemos o novo grupo de MJF e tudo começou com Tully Blanchard a relembrar o ataque que aconteceu na semana passada contra o Inner Circle. A seguir tivemos MJF a falar da sua passagem pelo Inner Circle e de que decidiu construir uma stable ainda maior que estes, e foi então que construiu os The Pinnacle.

MJF falou então individualmente de todos os elementos do grupo e que ele ainda tem mais 25 anos de carreira, e que quando terminar a sua carreira, Chris Jericho não será o “GOAT”, mas sim ele.

– Matt Hardy, Private Party (Isiah Kassidy & Marq Quen), The Butcher & The Blade venceram Jurassic Express (Luchasaurus, Jungle Boy & Marko Stunt) & Bear Country (Bear Bronson & Bear Boulder): Este 10-Man Tag Team Match abriu de forma caótica e o quinteto dos Jurassic Express & Bear Country até começou melhor, mas os cinco lutadores não se entenderam e a equipa liderada por Matt Hardy conseguiu virar o combate a seu favor.

Jungle Boy foi dominado durante vários minutos, mas quando este fez o tag em Luchasaurus este virou o combate do avesso. No entanto, a discussão entre os Jurassic Express e Bear Country continuou e isto deu espaço para que os Priave Party acertassem o seu Gin & Juice. Matt Hardy pediu então o tag e acertou o seu Twist of Fate da vitória.

Nos bastidores, Jon Moxley & Eddie Kingston foram entrevistados e começaram a gozar com Doc Gallows & Karl Anderson, e de como estão fartos deles e de como eles são dois cobardes, e que isto não é Tóquio nem o Impact Zone, mas sim a casa deles.

A seguir tivemos uma entrevista com Christian Cage, que começou por descrever o que é um workhorse, alguém que dá sempre tudo seja contra quem for e que faz os outros serem melhores, mas que ele não é só um workhorse, ele é “O Workhorse“. Christian Cage explicou então que está na AEW para ser campeão e para trabalhar mais que todos.

– Jon Moxley & Eddie Kingston venceram The Good Brothers (Doc Gallows & Karl Anderson): Doc Gallows & Karl Anderson atacaram os seus adversários ainda antes do combate começar e se já era esperado uma grande brawl entre estes quatro, com este início caótico acentuou ainda mais o que já se esperava.

Os Good Brothers lá conseguiram isolar Eddie Kingston e dominaram durante vários minutos, mas o “Mad King” mostrou a sua resistência e fez o tag em Jon Moxley. Este mostrou a sua raiva e virou o combate do avesso.

As quase vitórias foram-se sucedendo, com os Good Brothers a mostrarem mais química como equipa, mas no final a vontade de vencer de Eddie Kingston e Jon Moxley prevaleceu, com o “Death Rider” a vencer com um small package.

Assim que combate terminou, os Good Brothers continuaram a atacar Jon Moxley e Eddie Kingston e quando Kenny Omega ia fazer algo ao seu rival, Eddie Kingston tentou salvar o seu amigo mais uma vez, mas foi vítima de um Magic Killer às mãos dos Good Brothers. O segmento terminou com o trio a tentar lesionar o joelho esquerdo de Eddie Kingston e quando parecia que iam tentar lesionar o pescoço de Jon Moxley, os Young Bucks vieram ao ringue e não permitiram o ataque.

O Bullet Club envolveu-se numa grande discussão, porque os Young Bucks não quiseram fazer o too sweet.

A seguir tivemos mais uma entrevista a Sting e ao TNT Champion Darby Allin, com o campeão a explicar que só defendeu o título por três vezes e que isso é uma vergonha, e quer defender esse título mais vezes e que por isso faz um open challenge aos Dark Order para escolherem um lutador.

Darby Allin acabou por ser interrompido por Lance Archer, que diz que está farto de ser desrespeitado e que se Darby Allin gosta de caixões, ele vai metê-lo dentro de um. Jake “The Snake” Roberts dirigiu-se a Sting e diz que este já o conhece e que Lance Archer vai acabar com ele.

A seguir foi a vez da Team Taz aparecer, mas Brian Cage pegou no microfone e afirmou que hoje ninguém fala por ele. Brian Cage afirmou que queria olhar Sting olhos nos olhos e que, depois de tudo, ele o respeita e que ao contrário do de que Ricky Starks disse, Sting ainda é o “Icon”. A Team Taz ficou bastante irritada com Brian Cage.

Logo a seguir tivemos Scorpio Sky a explicar as suas ações e a afirmar que está farto de esperar e vai ser a cara da TNT.

– Rey Fenix venceu Angélico: O combate começou de forma muito mais técnica do que seria de esperar e foi Rey Fenix que entrou melhor nesta contenda.

Porém, o estilo pouco ortodoxo de Angélico acabou por fazer a diferença e quase surpreendeu o luchador. Depois de várias quase vitórias por parte dos dois lutadores, acabou por ser Rey Fenix a conseguir a vitória.

A seguir tivemos imagens de Miro a treinar e a dizer que não está interessado em lutar contra Orange Cassidy & Chuck Taylor. Kip Sabian interrompeu a entrevista e disse que ele quer lutar, por tudo o que aconteceu com a sua esposa. Miro explicou então que vai dar um conselho ao seu amigo, ter a esposa ao lado do ringue é um problema e que quando começa o combate ele não quer saber de ninguém. No final, Kip Sabian aceitou o desafio dos Best Friends.

Logo de seguida tivemos a Dark Order e foi decidido que John Silver será o lutador para defrontar o TNT Champion Darby Allin no Dynamite da próxima semana.

– Thunder Rosa venceu Britt Baker (Unsanctioned Lights Out Match): Este Unsanctioned Lights Out Match abriu de forma agressiva e as duas lutadoras decidiram que era preferível lutar por todo o Daily’s Place do que apenas no ringue. Britt Baker acabou por levar a melhor nestes momentos iniciais e até fez Thunder Rosa sangrar. As duas lutadoras decidiram que iam lutar como se não tivessem dentro do seu corpo e fizeram questão que todas as armas possíveis e os seus próprios corpos fossem uma arma.

Já com as duas lutadoras a sangrarem, a agressividade continuou a aumentar e as quase vitórias foram começando a aparecer no meio desta guerra. No final e já com pioneses no meio do ringue e depois de ter feito Rebel atravessar uma mesa, Thunder Rosa aplicou uma Powerbomb na dentista residente da AEW contra os pioneses, mas nem isso terminou este combate.

O final chegou quando as duas estavam no apron e Thunder Rosa, com o que parecia ser um Emerald Flowsion contra uma mesa que estava fora do ringue, venceu esta guerra.


O que achaste deste AEW Dynamite St. Patrick’s Day Slam?

16 Comentários

  1. Maos um ótimo episódio do Dynamite.
    Destaques:
    -Ótimo main event entre a Britt Baker e a Thunder Rosa.Foi um match bastante violento e que serviu muito bem para terminar a feud entre elas.Gostei bastante e foi para mim o melhor match feminino da história da AEW.
    -Bom opener entre o Cody e o Penta,estou curioso para ver como esta história irá prossegir.
    -Mais uma excelente promo do MJF a apresentar os “Pinaccle”,não é um nome lá muito elaborado mas a qualidade da stable é que interessa…anw,mal posso esperar para ver o IC a confronta-los.
    -Cada vez mais vemos os Bucks a afastarem-se do Omega por culpa do Callis…btw aquela t-shirt 😂😂😂

    • Facebook Profile photo

      Bonita T-Shirt 🤣🤛

    • Anónimo1 mês

      Verdade, Pinaccle, não é um nome lá muito bom, mas o que conta é o bom trabalho que a stable fizer. E destaco o combate da divisão feminina estiverem muito bem.

  2. Eu só vi o main event até agora, mas que match f#dasse.

  3. L26MC1 mês

    Para quem diz que a Baker não têm estofo para ser campeã, aí está a prova que vai ser sem dúvida um dos maiores nomes desta divisão. Foi um main event digno de main event, se fizeram isto para dar destaque à divisão feminina, sem dúvida que o combate teve a altura.

    Os Bucks certamente devem de futuro entrar em rivalidade com o Gallows e Anderson, pelos títulos de Tags, o que deve ser mais provável ou então num momento qualquer vão fazer um heel turn com um festival de super kicks e aliarem-se de vez ao Don Callis e companhia.

    Esperava mais do combate do Cody vs Penta, achei o combate meio vagaroso e sem grandes pontos de interesse, o final com aquele pin, também não gostei visto que o Penta, passou o combate todo a fazer gestos de gozo.

    Começasse a desenhar um possível, Sting vs Cage e Darby vs Archer, o que para mim era ótimo, se fosse então uma luta de caixão pelo título, melhor.

    • Facebook Profile photo

      Calou-me bem caladinho a Baker.
      Eu fui um desses, porque realmente não tinha conhecimento deste tipo de coisas que ela pode entregar. Ainda bem que assim foi, provou que estava errado.

    • JP1 mês

      a Britt é das lutadoras que mais se tem visto a evoluir desde inicio, já não é mais aqueal tipa que pensava demasiado o que ia fazer, ficou-me gravado num combate contra a shida em que a britt simplesmente “bloqueou” a meio de um ataque e teve de a Shida (face) fazer um thumb in the eye (heel move) para retomar o controlo e o combate prosseguir.
      Para já acho que sim, que podem começar a pensar em fazer a storyline que levará a Britt ao titulo, depois poderemos te-la com algumas lutadoras que que têm estado a “aquecer” no Dark, Ivelisse, diamante, mesmo a swole …
      só para terminar, neste momento falta-me ver a Britt a pegar numa das miúdas mais inexperientes do roster e leva-la a um bom combate para dizer que está pronta para ser “A” heel a divisão, bons combates contra Thunder Rosa, Shanna, e outras adversárias com talento e experiência para conduzir e ajudar a conduzir o combate é uma coisa, fazer um bom combate de uma adversária menos experiente é outra.

  4. Hugo1 mês

    Bom….
    Mais um excelente Dynamite.
    E que combate femenino,brutal magnífico
    Parabens a duas grandes senhoras que deram o litro e meio no ringue.

  5. Facebook Profile photo

    Muito bom Dynamite. De 0 a 10 avalio em 9. Só não 10 porque não foi totalmente perfeito mas esteve perto para mim. Deu vontade de ver, não deu sono como o Raw e mais importante que isso, deixa água na boca para o que vai acontecer pra semana. O NXT também teve uma boa delivery, mas desta vez a AEW não vacilou. Quanto ao combate final, estou sem palavras porque superaram as minhas espectativas mas como fã só fico maravilhado!

  6. Victor WWE1 mês

    Pelo que parece o Brian Cage pode se juntar a Team Sting e ter combatws contra o Ricky Starks e o Will Hobbs.

    • JP1 mês

      preferia vê-lo sozinho, a “roubar” o FTW title e a promover open challenges por ele. e desta forma criar uma storyline entre ele e a Team Tazz que andará a tentar recuperar o titulo, assim tinhas-lo a acumular vitórias, enquanto mostrva tudo o que pode e sabe fazer, para mais tarde poder desafiar o Omega no All Out (para o Double or Nothing, palpita-me que até lá vamos ter o Christian a mostrar ser o workhorse que falou ser na promo dele, e será ele o challenger), e perder claro porque se tudo aponta para termos o “colecionador de títulos”, então o Omega não perderá tão cedo.

    • Victor WWE1 mês

      Sim eu também acho que poderá ser assim e eu suspeito que possa ser o Brian Cage o novo AEW World Champion.

    • JP1 mês

      não creio. se, e tudo aponta para isso, o Kenny Omega “the title collector” estiver mesmo para ficar, estamos perante um reinado bem longo, mais de um ano, bem ao estilo old school booking que toda a gente diz o TK ser fã. Nem me espantaria que a ideia seja que o Hangman ter um reinado como TNT champion e depois vir a ser ele a vencer o Omega, tornando-se assim o primeiro triple crown winner.

  7. Obrigado Britt Baker e Thunder Rosa por calarem milhares de bocas que insistem em negar o talento e esforço feminino do roster do AEW! Meus mais sinceros obrigados! Vocês honraram a divisão ♥️

  8. Foi um bom Dynamite.

    Destaque para a promo do MJF, o homenzinho realmente é ouro!

    E o Main Event realmente foi muito bom, começou um pouco devagarinho, mas o final foi eletrizante, essas duas são das melhores do roster limitado da AEW, ah e me impressiona a evolução da Doctor! Evoluiu muito desde aquela feud fraca com a Big Swole, ela já havia tirado um ótimo combate contra a Nila recentemente e perdeu injustamente, na minha opinião. Agora a Thunder Rosa pode muito bem tirar o título da Hikaru, ter um reinado consciente e quem sabe no futuro até a própria Britt lhe tirar o título.
    Ambas estão de parabéns!

  9. Novo episódio sólido por parte da AEW! Muito boa promo de MJF e grande main event, foi sem dúvida um dos melhores main events do Dynamite na sua (ainda pequena) história e serviu para mostrar que a divisão feminina tem sim potencial para ser aposta da empresa caso o booking seja assertivo.