A All Elite Wrestling transmitiu esta quarta-feira, a partir do Daily’s Place em Jacksonville, Flórida, mais uma edição do Dynamite no canal TNT, rumo ao Double or Nothing do dia 30 de Maio.

O AEW Dynamite é transmitido na FITE TV. Subscreve aqui!

Resultados

– Christian Cage venceu Matt Sydal
– Jon Moxley & Eddie Kingston venceram The Acclaimed (Anthony Bowens & Max Caster)
AEW Women’s World Champion Hikaru Shida venceu Rebel (Non-Title Match)
– NWA Women’s World Champion Serena Deeb venceu Red Velvet
– Anthony Ogogo venceu Austin Gunn
– AEW World Tag Team Champions Young Bucks (Matt & Nick Jackson) venceram Varsity Blonds (Griff Garrison & Brian Pillman Jr.)

Vídeos

Watch Wrestling

Report

– Christian Cage venceu Matt Sydal: O Dynamite abriu com o combate entre Christian Cage e Matt Sydal, e os dois veteranos abriram o embate de forma técnica, mas o “Instant Classic” decidiu aumentar a agressividade e teve o controlo deste opener do seu lado. Depois de um domínio de alguns minutos, Matt Sydal conseguiu usar a sua velocidade e também agressividade para equilibrar este combate.

Nos minutos finais, tivemos ambos os lutadores a quase vencer por várias vezes, mas o engenho do “Instant Classic” fez com que este sobrevivesse. No final, depois de um belo contra-ataque, Christian Cage aplicou o seu Killswitch e venceu mais um combate na AEW.

Assim que o combate terminou, Ricky Starks apareceu e explicou que ele e Christian Cage ainda têm assuntos pendentes e do nada os restantes elementos da Team Taz vieram ao ringue e atacaram o “Instant Classic” e Matt Sydal. “Hangman” Adam Page ainda veio tentar auxiliar os dois veteranos, mas sem efeito e a Team Taz mostrou-se assim dominante, a pouco mais de uma semana do Double or Nothing.

Nos bastidores tivemos os Varsity Blonds, com Brian Pillman Jr. a falar da sua jornada até ao mundo do Wrestling e até à AEW. Também Griff Garrisson falou da sua história com os Young Bucks e os dois jovens lutadores afirmaram que estes podem dizer o que quiserem, mas irão perder os seus AEW World Tag Team Championships.

A seguir tivemos uma promo de Jon Moxley e Eddie Kingston e estes explicaram que como Tony Khan gosta de números, eles têm de vencer combates para lutarem pelos títulos. Já os Acclaimed disseram que Jon Moxley e Eddie Kingston devem estar malucos, pois eles estão à sua frente no ranking e vão perceber isso.

– Jon Moxley & Eddie Kingston venceram The Acclaimed (Anthony Bowens & Max Caster): Assim que Max Caster acabou o seu freestyle dedicado aos seus adversários, Jon Moxley e Eddie Kingston explicaram de uma forma muito simples e com vários strikes, que os Acclaimed deveriam ter pensado melhor no assunto antes de os insultar.

Depois de vários minutos de domínio por parte dos dois amigos, os Acclaimed conseguiram isolar Eddie Kingston, atacando a perna do “Mad King”. Os Acclaimed dominaram então durante vários minutos, até Eddie Kingston conseguir fazer o tag e o “Death Rider” entrou com tudo e virou o combate do avesso.

Nos minutos finais, os Acclaimed ainda tentaram fazer batota, mas não havia nada fazer e depois de um Wheelbarrow Paradigm Shift de Jon Moxley, este e Eddie Kingston venceram o combate.

Em seguida tivemos Scorpio Sky a explicar que quando era criança era fã de Sting, mas que agora é um homem e o “Icon” tem de sair de cena. Já Ethan Page relembrou que eles até são um pouco responsáveis por Darby Allin ter perdido o TNT Championship e também disse que vai ser o responsável pelo final da carreira deste.

Sting e Darby Allin acabaram por vir ao ringue e atacaram os seus rivais, mostrando toda a sua raiva até ao ponto de Ethan Page e Scorpio Sky terem de fugir.

A seguir vimos imagens dos The Pinnacle num restaurante e MJF começou por insultar Chris Jericho, já Dax Harwood prometeu que eles deveriam de perseguir todos os títulos da AEW, mas tudo acabou de repente quando Shawn Spears decidiu atacar o empregado do mesa. O segmento terminou com MJF a explicar que se os Inner Circle aceitarem o desafio, será o último combate que farão enquanto grupo.

– AEW Women’s World Champion Hikaru Shida venceu Rebel (Non-Title Match): Hikaru Shida entrou de forma dominante e preparava-se para vencer usando o Lock Jaw, mas Britt Baker tentou interferir e esta confusão abriu espaço para que Rebel acertasse com a sua muleta nas costas da campeã. Ainda assim, Hikaru Shida acabou por aplicar o Stretch Muffler e venceu o combate.

Quando a campainha tocou, a Britt Baker atacou a sua rival com o AEW Women’s World Championship e enviou assim uma mensagem enfática rumo ao Double or Nothing.

De seguida vimos imagens de algo que aconteceu na semana anterior, na sala dos médicos da AEW, onde o AEW World Champion Kenny Omega foi chatear Orange Cassidy, que quase se lesionou no seu combate com PAC. Kenny Omega e Don Callis tentaram convencer que Orange Cassidy deveria abdicar do combate no Double or Nothing, mas este rasgou o contrato.

Kenny Omega explicou então que se ele acha que a Powerbomb que levou de PAC foi algo que o pode lesionar, então sabe-se lá o que poderá acontecer se ele sofrer um One Winged Angel. O segmento terminou com Don Callis a dar um novo contrato a Orange Cassidy para ele pensar.

No regresso ao ringue tivemos os Inner Circle e Ortiz começou por dizer que está farto de falar e quer lutar. Sammy Guevara gozou então com os The Pinnacle e também mostrou querer lutar. Jake Hager também se mostrou disponível para lutar e quando foi a vez de Chris Jericho este questionou se o Blood & Guts valeu a pena ele lesionar-se e quase terminar a sua carreira… Mas sim, valeu a pena, pois deu-lhe vontade de se vingar. Por isso, eles aceitam o desafio e que no Stadium Stampede Match eles vão destruir The Pinnacle.

A seguir tivemos mais uma promo a Jade Cargill, que acabou por ser interrompida por Mark Sterling, que tentou explicar à lutadora que ele é o melhor manager que ela pode ter, mas esta despachou o advogado.

– NWA Women’s World Champion Serena Deeb venceu Red Velvet: A NWA Women’s World Champion Serena Deeb entrou com tudo neste combate, usando a sua agressividade para controlar Red Velvet, que acabou por ser bastante inteligente ao atacar o joelho da veterana que foi recentemente operado.

Ainda assim, Serena Deeb teve algum controlo de Red Velvet, mas esta usou a sua explosividade e agilidade para virar o ímpeto a seu favor e nos minutos finais quase venceu por algumas vezes. Porém, a experiência e engenho de Serena Deeb ajudou-a a reter o título, tendo feito a sua adversária desistir com a sua versão do Tequila Sunrise.

A seguir, PAC foi entrevistado e mostrou-se irritado por estarem sempre a tentar roubar-lhe a sua hipótese e que no Double or Nothing só um louco apostaria contra ele.

– Anthony Ogogo venceu Austin Gunn: Austin Gunn entrou com tudo, mas Anthony Ogogo só precisou de dois socos na zona abdominal para fazer Austin Gunn sangrar internamente, tendo depois terminado com um soco incrível.

Assim que o combate terminou, Cody Rhodes e Anthony Ogogo ficaram cara a cara, mas os vários árbitros da AEW não deixaram que houvesse nenhum confronto físico.

Nos bastidores tivemos uma entrevista aos SCU, mas Christopher Daniels preferiu não falar e só deu um aperto de mão a Frankie Kazarian e saiu de cena. Já Frankie Kazarian culpou os The Elite por tudo e explicou que ele é uma bomba que eles não vão conseguiu desligar e vão todos pagar pelo fim dos SCU.

No ringue tivemos o novo TNT Champion Miro, que começou por agradecer a Jesus Cristo por lhe ter dado mais força que todos os outros. A seguir, Miro começou a insultar Darby Allin e explicou que no próximo Dynamite irá defender o seu título.

Foi então que foi interrompido por Lance Archer e este disse que até está ansioso para lutar contra Miro e tirar-lhe o TNT Championship. Miro então explicou que é bom que Jake “The Snake” Roberts não se chegue perto dele, pois não haverá yoga que chegue para o ajudar. Já no que toca a Lance Archer, este diz que “Everybody Dies” e ele fará questão que o “Murderhawk Monster” seja o primeiro a morrer.

– AEW World Tag Team Champions Young Bucks (Matt & Nick Jackson) venceram Varsity Blonds (Griff Garrison & Brian Pillman Jr.): Os Varsity Blonds entraram decididos a levar a melhor sobre os Young Bucks e dominaram os campeões durante alguns minutos, mas os AEW World Tag Team Champions mostraram mais uma vez que com o seu engenho e velocidade conseguem virar um combate a seu favor em pouco segundos.

Depois de terem controlado durante vários minutos, Brian Pillman Jr. conseguiu fazer o tag e Griff Garrison entrou e virou o combate do avesso e até quase o venceu. No final, os Young Bucks fizeram batota sempre que puderam, usando o spray contra os Varsity Blonds e até contra a cara de Julia Hart. No final, Brian Pillman Jr. não teve outra hipótese que não desistir no Sharpshooter.

Como seria de esperar, assim que o combate terminou, Jon Moxley & Eddie Kingston vieram ao ringue e atacaram os AEW World Tag Team Champions Young Bucks. O Dynamite terminou com Jon Moxley & Eddie Kingston a aproveitaram e a roubarem os ténis bastante caros dos Young Bucks.


O que achaste do AEW Dynamite desta semana?

7 Comentários

  1. Mais um bom Dynamite. Gostei do opener entre Christian Cage e Matt Sydal; ri-me imenso quando Jon Moxley mandou um valente soco na cara de Anthony Bowens aquando da entrada deste no ringue e antes dele dizer a habitual catchphrase (“AEW, The Acclaimed have arrived”); aquela promo do Inner Circle foi muito boa (Chris Jericho é quase um Deus em promos, a intensidade que transmite é única); combate porreiro em termos de psicologia in-ring entre Serena Deeb e Red Velvet pelo título feminino da NWA; promos fixes por parte de Frankie Kazarian e Miro; e main event decente entre Young Bucks e Varsity Blonds pelos títulos de tag team da AEW com um pós-combate bem engraçado.

  2. Mais um Dynamite consistente e interessante de ver.
    Destaques:
    -Opener agradavel de ver entre o Christian e o Sydal.
    -Promo excelente do Jericho e segmento muito bom dos Pinnacle.
    -Bom segmento entre o Miro e o Archer
    -Bom main event entre os Bucks e os Blonds,e o ataque do Kingston e do Mox no pos combate foi muito bem executado,e aquele pormenor de roubarem os tenis foi otimo.

  3. Gostei:
    – Christian Cage vs Matt Sydal com Taz nos comentários. Os 4 comentadores, para variar, em nada ajudaram o combate pois estiveram mais ocupados com picardias do que o combate. Dentro de ring, os 2 trabalharam bem e, apesar de algo lento, foi um combate com princípio, meio e fim. O Sydal não fica fraco com o finish.
    – Após o combate, Ricky Starks fez uma promo sobre Christian e a restante Team Taz atacou o Cage por trás. Hangman Page veio ajudar, deparou-se com Brian Cage, mas também levou. Estranho a Dark Order não ter ajudado Hangman, mas o segmento ajudou no hype para a Casino Battle Royal e Hangman Page vs Brian Cage.
    – Varsity Blondes fizeram uma promo nos bastidores sobre os Young Bucks terem mudado, de já não serem os Young Bucks que os inspirava.
    – Numa promo gravada, Jon Moxley & Eddie Kingston falam da sua ascensão como tag team e dos seus adversários de hoje. Como sempre, estes 2 complementam-se e a química entre os 2 é sem igual.
    – The Acclaimed, os adversários, fazem a sua própria promo gravada. Claro que não foi do nível da anterior, mas bom.
    – Ok, eu admito que fui dos primeiros a criticar o rap dos The Acclaimed, a dizer que os insultos eram muito moderados e não resultavam, no entanto eles têm melhorado e hoje tenho mesmo que destacar pois foi hilariante! Caster a dizer que a Renee convidou-o para uma ”Oral Session”, que é o talk show dela mas o duplo significado funcionou na perfeição! Recomendo a verem esta parte!
    – A tensão entre estas 2 equipas explodiu após a ”Oral Session”, e isso ajudou imenso. Muitos spots divertidos, mas nada de mais. Cumpriu o objetivo e ajudou a tag team de Moxley & Kingston.
    – Tony Schiavone conduziu uma entrevista com a tag team de Scorpio Sky e Ethan Page. Ambos fizeram ótimas promos, com Sky a dizer que admirava Sting, mas não mais. Sting veio ao ring antes de Darby Allin atacar os 2 por trás. Com Sky e Page a tentar fugir, a Dark Order fez com que eles mudassem de direção. O segmento foi bem feito, mas continua a faltar o motivo destes 2 odiarem tanto o Darby Allin. Sim, após a derrota dele, faz sentido a partir dos olhos de Sky, mas a promo dele foi muito virada para o Sting.
    – The Pinnacle falaram sobre serem envergonhados pelos Inner Circle numa promo gravada num restaurante. MJF e Dax com ótimas promos, mas o Shawn Spears espancar o empregado antes do Tully pagar-lhe foi desnecessário. Se a história que querem contar é que o Spears está a ficar louco, ok, funcionou, mas caso contrário, desnecessário.
    – Kenny Omega e Don Callis visitam Orange Cassidy após a lesão deste. Callis entrega a Cassidy um contrato que faz com que ele abandone a triple threat do Double or Nothing, mas recebe uma oportunidade no futuro. Cassidy rasga o contrato e eles abandonam-no com um novo contrato para ele refletir.
    – Os Inner Circle vieram ao ring e todos os membros fizeram ótimas promos, com Jericho a aceitar a Stadium Stampede.
    – Jade Cargill está nos bastidores com Tony e reitera que não precisa de um manager. Mark Sterling aparece e diz que não quer que ela trabalhe para ele, mas sim que ele trabalhe para ela. Jade diz que vai pensar no assunto.
    – Serena Deeb vs Red Velvet pelo NWA Women’s World Championship e Serena parece que nem esteve parada. As 2 tiveram ótima química e fizeram um bom combate.
    – PAC falou sobre os The Elite nos bastidores e diz que, agora que finalmente terá a sua chance, ele não vai a deixar escapar.
    – Anthony Ogogo vs Austin Gunn, com Ogogo a derrotá-lo bem rápido. Gunn foi resistente mas não foi suficiente.
    – SCU são entrevistados nos bastidores. Christopher Daniels abandona a entrevista e Kaz diz que ele pode fazer o que bem lhe apetecer no futuro dele.
    – Miro diz que irá lançar um open challenge na próxima semana. Lance Archer interrompeu-o e lembrou-lhe do combate deles no Double or Nothing. Os 2 insultaram-se e criaram algum hype para o combate, algo que não tinha sido feito até agora.
    – Young Bucks vs Varsity Blondes pelos AEW Tag Team Championships foi um main event sólido. Os Young Bucks estão a melhorar o seu comportamento heel e os Varsity Blondes encaixaram perfeitamente como faces aqui.

    Não Gostei:
    – Shida enfrentou Rebel numa squash que teve interferência de Britt.

    Overall: 7/10. Não podes ter sempre combates de grande qualidade, e foi o que aconteceu neste episódio do Dynamite. Mesmo assim, os combates foram entre o bom e ótimo, e a pouco tempo do próximo PPV, conseguiram criar hype para os combates. Facto curioso: Só houve 1 vitória por pinfall este show inteiro.

    • Soares, isso de ter existido apenas uma vitória por pin está incorreto. O Christian ganhou com o Killswitch e Jon Moxley & Eddie Kingston venceram com uma variação do Paradigm Shift em conjunto.
      Os 4 combates seguintes, sim, acabaram via submissão em 3 deles (os femininos e o main event) e TKO, ou melhor, referee stoppage, num deles (Anthony Ogogo vs Austin Gunn). Fora isso, concordo com a maioria dos teus destaques.

    • Sim, tinha-me esquecido por completo do fim do Moxley e Kingston. Na altura em que escrevi, só me lembrei do Cage vs Sydal. Deu-me uma branca no tag match.

  4. Mais uma aulinha do senhor Christian!!! É muito bom ser fanboy da AEW!

  5. Anónimo3 semanas

    Mais uma vez o Christian saiu-se bem.