AEW International Champion Roderick Strong & Trent Beretta venceram Orange Cassidy & Will Ospreay

O opener começou de forma agressiva e caótica, mas a dupla de Roderick Strong & Trent Beretta conseguiram dominar desde cedo.

Orange Cassidy aguentou a ofensiva dos seus adversários e fez o tag a Will Ospreay que virou o combate do avesso e o caos voltou a instalar-se.

As quase vitórias foram sendo cada vez mais frequentes e no final, Matt Taven, Mike Bennett e Wardlow interferiram ao atacar o “Aerial Assassin”, abrindo espaço para Roderick Strong vencer Orange Cassidy com o End of Heartache.

Após o fim do embate, os Undisputed Kingdom continuaram o ataque em Will Ospreay, sendo que fora do ringue, Trent Beretta fez Orange Cassidy desmaiar com uma submissão.

Nos bastidores, os Young Bucks mandaram os seguranças não deixarem Darby Allin entrar na arena. Sonjay Dutt veio conversar com os EVPs, que prometeram bastante dinheiro, para Satnam Singh destruir Bryan Danielson.

De regresso ao ringue, o Bullet Club Gold começaram a insultar PAC que apareceu no titantron e afirmou que três contra um não é justo e por isso ele foi buscar dois amigos.

PAC e os Lucha Bros vieram para o ringue e depois de atacarem os Bullet Club Gold, os Death Triangle lançaram um desafio para o Double or Nothing.

HOOK e Katsuyori Shibata venceram Bryan Keith (FTW Championship Eliminator Match)

Os três entraram de forma agressiva e dispostos a vencer o mais rapidamente possível.

As quase vitórias foram sendo cada vez mais frequente e no final, Katsuyori Shibata aplicou o Heel Hook em Bryan Keith, com HOOK a também aplicar o Redrum e o “Bounty Hunter” não teve outra hipótese que não desistir.

Chris Jericho pegou no microfone e afirmou que os dois são vencedores e no Double or Nothing teremos um Triple Threat Match pelo FTW Championship.

De seguida foi transmitido um video package sobre o combate da TBS Champion Willow Nightingale contra Mercedes Moné.

Konosuke Takeshita venceu Matt Sydal

Konosuke Takeshita entrou de forma bastante agressiva e mal deu oportunidade a Matt Sydal de ter ofensiva e venceu sem dificuldades.

O “Alpha da AEW” continuou a atacar o veterano, até que Jon Moxley veio ao ringue e o atacou com um microfone.

AEW World Champion Swerve Strickland venceu Nick Wayne (Non-Title Match)

Swerve Strickland entrou de forma agressiva e foi dominando durante os minutos iniciais.

Nick Wayne ainda conseguiu ter alguma ofensiva, mas o AEW World Champion voltou a virar o ímpeto a seu favor e venceu com o House Call.

Killswitch atacou Swerve Strickland assim que o combate terminou, mas este virou a brawl a seu favor e Christian Cage acabou a fugir para os bastidores, onde tentou roubar um carro, mas Prince Nana bloqueou-lhe a saída.

Swerve Strickland apanhou então o seu rival e atacou-o de forma bastante agressiva, tendo acertado um DDT no topo do carro e só não acertou um Conchairto, porque o “Instant Classic” fugiu.

Malakai Black venceu Kyle O’Reilly

O embate começou de forma técnica e agressiva e ambos mostraram estar num nível bastante aproximado.

Os strikes de ambos começaram a fazer mossa e os dois lutadores aumentaram a agressividade com o passar dos minutos e com isso as quase vitórias foram surgindo.

No final, Malakai Black ganhou alguma vantagem e com o The End conquistou a vitória.

Após o fim do embate, as luzes da arena começaram a piscar e quando se apagaram, um liquido vermelho caiu do teto da arena em cima de Malakai Black. Adam Copeland apareceu no titantron e afirmou que o seu rival deveria ter cuidado com o que deseja e que eles se verão em breve.

AEW Women’s World Champion Toni Storm & Mariah May venceram Harley Cameron & Saraya

A dupla de Toni Storm & Mariah May entrou melhor, mas depois de fazerem batota, Harley Cameron & Saraya ficaram no controlo.

O seu domínio sobre Mariah May durou alguns minutos, mas quando esta fez o tag à “Timeless” o combate ficou virado do avesso e cada vez mais caótico.

Nos minutos seguintes, as duas equipas tiveram várias oportunidades para vencer e no fim a campeã deu a vitória à sua equipa com um Storm Zero em Harley Cameron.

Após o combate terminar, Serena Deeb atacou Toni Storm com o seu sapato antes de aplicar uma submissão, até que foi parada pelos árbitros.

Nos bastidores, os Gunns desafiaram os Lucha Bros para uma Gunn Fight.

Bryan Danielson venceu Satnam Singh (por desqualificação)

Bryan Danielson conseguiu ter bastante ofensiva nos minutos iniciais deste embate, mas o poderio físico de Satnam Singh acabou por fazer a diferença.

O “American Dragon” fez de tudo para se manter na luta e por momentos até parecia que iria fazer o gigante desistir, mas acabou por ser atacado por Jeff Jarrett e Jay Lethal.

Os dois tentaram continuar o ataque, mas Bryan Danielson virou o ímpeto a seu favor, até que Satnam Singh voltou a envolver-se na brawl.

Os Young Bucks vieram ao ringue, tendo sido explicado que os FTR foram atacados nos bastidores, mas só quando Kazuchika Okada e Jack Perry se juntaram aos seus amigos, é que Bryan Danielson foi dominado.

Apesar de estar banido da arena, Darby Allin apareceu com um lança-chamas e depois de Bryan Danielson atirar Nicholas Jackson da zona de entrada contra várias mesas, The Elite teve de fugir.


O que achaste deste AEW Dynamite?

6 Comentários

  1. Mone2 meses

    Saraya precisa voltar a WWE o mais rápido possível

  2. The Name2 meses

    Um show agradável de assistir, gostei de alguns segmentos, envolvendo o regresso do Prince Nana, o regresso do Brood Edge, agora só falta aparecer o Gangrel no Double or Nothing! E o segmento final foi do caralho, caótico, é disto que se gosta quando o show está a acabar! O TK de volta à tv a ser o condutor do Darby e o Darby com uma lança chamas, este Anarchy in the Arena promete mais um ano !

  3. Danielson até com uma vassoura podia lutar, o gajo fez o satnam sigh parecer um excelente Monster heel, ele é um dos goats sem dúvida