A AEW transmite esta quarta-feira mais uma edição especial do Dynamite no canal TNT, a Holiday Bash a partir do Greensboro Coliseum em Greensboro, Carolina do Norte.

O AEW Dynamite é transmitido na FITE TV. Subscreve aqui!

Resultados

– Adam Cole venceu Orange Cassidy
Wardlow venceu Shawn Dean
– Ruby Soho venceu Nyla Rose (Semi-final do TBS Women’s Championship Tournament)
– Malakai Black venceu Griff Garrison
CM Punk, Darby Allin & Sting venceram MJF & FTR (Cash Wheeler & Dax Harwood)

Vídeos

Watch Wrestling

Report

– Adam Cole venceu Orange Cassidy: Os primeiros minutos deste opener foram totalmente controlados por Orange Cassidy, que mostrou estar um passo à frente de Adam Cole na parte técnica. Só depois dos Best Friends e os Young Bucks se terem envolvido numa brawl é que Adam Cole encontrou uma abertura para virar o embate a seu favor.

Adam Cole dominou durante vários minutos, mas já se sabe que o “Freshly Squeezed” nunca desiste e com o passar do tempo foi equilibrando a contenda e até quase venceu por várias vezes. Adam Cole acertou o Panama Sunrise e tentou fazer o pin com as mãos nos bolsos, mas isso ajudou Orange Cassidy a sobreviver e a acertar o Beach Break.

No entanto, isso não foi o final do combate, pois Bobby Fish apareceu e distraiu o árbitro e nas costas deste tivemos a estreia de Kyle O’Reilly, que atacou o “Freshly Squeezed” e abriu espaço para a vitória de Adam Cole.

Já depois do combate, o trio destruiu os Best Friends e o segmento terminou com os Young Bucks pouco felizes com a aparição de Kyle O’Reilly, em especial quando Adam Cole saiu de ringue acompanhado por ele e Bobby Fish.

A seguir revimos imagens do AEW World Championship Match que aconteceu entre “Hangman” Page e Bryan Danielson no Winter Is Coming da semana passada, tendo sido anunciado que a desforra irá acontecer no Dynamite do próximo dia 5 de Janeiro de 2022, o primeiro a ser transmitido na TBS.

Logo de seguida tivemos Tony Schiavone a entrevistar o AEW World Champion “Hangman” Page, que começou por dizer que nunca se sentiu menos campeão como no final do combate da semana passada e que está desapontado.

Bryan Danielson interrompeu o rival e de forma sarcástica gozou com os seus sentimentos, dizendo que ele é que devia ser campeão, mas que não está aqui para se queixar. O “American Dragon” explicou que teve uma pequena lesão contra John Silver e foi por isso que não destruiu Adam Page.

Os dois continuaram a trocar farpas, com Bryan Danielson a dizer que quer juízes perto do ringue na desforra, para o caso do combate terminar novamente empatado eles poderem pontuá-lo e decidir quem fica com o AEW World Championship. O segmento terminou com “Hangman” Page a dizer que não vai ser um juiz que lhe vai dizer quem ganha, porque ele sabe que consegue vencer o rival em menos de uma hora.

Nos bastidores, MJF, acompanhado dos restantes membros dos The Pinnacle, decidiu insultar CM Punk, Darby Allin e Sting e afirmou que o “Second City Savior” deveria ter aceite o seu aperto de mão, pois ao não o fazer escolheu a reforma antecipada.

– Wardlow venceu Shawn Dean: Tal como nas semanas anteriores, Wardlow aplicou várias Powerbombs seguidas e à 4ª decidiu que estava satisfeito e fez o pin que lhe deu a vitória.

Depois do combate, Shawn Spears acertou uma cadeirada em Shawn Dean só porque sim…

A seguir tivemos um video package a promover o combate pelo TNT Championship entre o campeão Sammy Guevara e Cody Rhodes, que acontecerá no Rampage Holiday Bash.

Dan Lambert falou logo a seguir e começou por insultar os fãs, tendo depois falado de Tony Khan e de como este só dá destaque aos seus amigos. A seguir explicou que Ethan Page e Scorpio Sky, como não são do grupo de amigos do presidente da AEW, não têm destaque e que agora este “deu-lhe” uma tarefa impossível, que foi fazer o público gostar de Cody Rhodes. Dan Lambert terminou afirmando que no dia em que Scorpio Sky e Ethan Page tiverem hipótese, vão conquistar o TNT Championship.

De seguida tivemos uma “festa de Natal” com a AEW Women’s World Champion Britt Baker, que não perdeu tempo a dizer que 2021 foi o ano da DMD e que 2022 não vai começar com uma vitória de Riho no Battle Of The Belts, mas vai ser sim a continuação da sua era.

Depois foi transmitido um video package a homenagear Owen Hart, com vários lutadores da AEW a falarem sobre o “King of Harts”, rumo à Owen Hart Cup que deverá começar daqui a alguns meses.

– Ruby Soho venceu Nyla Rose (Semi-final do TBS Women’s Championship Tournament): Nyla Rose atacou Ruby Soho enquanto esta fazia a sua entrada e isso fez com que dominasse durante bastante tempo.

No entanto, Ruby Soho conseguiu aguentar a ofensiva da sua adversária e começou a recuperar, mas quando parecia que estava a virar o ímpeto a seu favor, Vickie Guerrero fez batota por mais do que uma vez. Ainda assim e de forma incrível, a “Runaway” ia sobrevivendo a tudo o que Nyla Rose fazia.

No final e vindo do nada, Ruby Soho acertou o No Future e garantiu um lugar na final do torneio que irá definir a primeira TBS Women’s Champion.

A seguir tivemos imagens da rivalidade entre Hikaru Shida e Serena Deeb, com esta última a dizer que a história ainda não terminou e que quando voltarem a lutar a japonesa vai suplicar a Tony Khan para que seja o último combate entre elas.

– Malakai Black venceu Griff Garrison: Malakai Black usou os seus strikes para dominar desde cedo, mas Griff Garrison veio decidido a vingar o que aconteceu a Julia Hart e até quase surpreendeu depois de uma Rolling Elbow. No entanto, no final o sombrio lutador usou uma Half Crab para vencer o combate.

Malakai Black não largou a submissão e isso fez com que Brian Pillman Jr. viesse ao ringue ajudar o seu parceiro de equipa, mas acabou a levar um Spinning Kick que o deixou KO.

Nos bastidores tivemos Matt Hardy a dizer que Isiah Kassidy vai destruir Jungle Boy no Rampage Holiday Bash e que os Private Party vão ser os próximos candidatos principais aos AEW World Tag Team Championships dos Lucha Bros. Já Jungle Boy afirmou que a única coisa que Isiah Kassidy vai receber neste Natal é uma tareia.

– CM Punk, Darby Allin & Sting venceram MJF & FTR (Cash Wheeler & Dax Harwood): O trio de CM Punk, Darby Allin & Sting entrou melhor neste main event, com MJF a fugir o máximo que conseguiu para não estar em ringue com o “Second City Savior”, sendo que até vimos os dois a correr arena fora.

Ainda assim e muito por culpa dos FTR, o trio dos The Pinnacle começou a dominar, tendo isolado Darby Allin durante vários minutos. Este lá conseguiu fazer o tag a Sting, que virou o combate do avesso e quase o venceu, mas MJF com batota deixou o “Stinger” no chão e assim a sua equipa voltou ao volante deste main event.

Sting foi dominado durante alguns minutos, mas nunca se deixa vencer e conseguiu aguentar o ataque dos seus adversários, tendo feito o tag a CM Punk, que entrou com tudo e sozinho quase venceu este Trios Match. Os minutos seguintes foram a loucura, onde até tivemos Sting a voar da terceira corda para fora do ringue.

No final, parecia que finalmente CM Punk ia meter as mãos em cima de MJF, mas Dax Harwood deu uma pela equipa e sofreu o GTS, o Scorpion Death Drop e o Coffin Drop antes do pin final da vitória adversária.


O que achaste deste AEW Dynamite Holiday Bash?

16 Comentários

  1. Victor Silva5 meses

    Acabou as especulações! Debut do Kyle O’Reilly! Mas parece que as coisas entre ele e o Adam Cole ainda estão tensas, eu estava curioso pra saber se iria manter a coerência, porque na Kayfabe o Adam Cole e Kyle O’Reilly estavam brigados

    • Vinicius5 meses

      Isso foi na WWE, agora na AEW isso já é outra história.
      E falta só Roderick Strong deixar a WWE e se juntar a AEW pra reunião da Undisputed Era estar definitivamente completa.

    • Facebook Profile photo

      Eu acho que no momento a stable Diamond Mine não será desfeita e o Roderick Strong não vai sair da WWE.

    • L26MC5 meses

      Os originais já estão na AEW, o Strong foi alguém que se juntou ao grupo. Apesar de fazer parte da Undisputed é alguém que honestamente não faz falta.

  2. AdamColeBayBay5 meses

    Alguém sabe se existe algum site onde possamos visualizar até quando a WWE terá direito de imagens sobre a marcar Undisputed Era e sobre a sua theme de abertura ?

  3. Starship of Pain5 meses

    To curtindo o dynamite, bacana. Uma boa opção para as quartas-feiras no Space.

    • Okami5 meses

      A narração é inclusive melhor que os dois lá dos canais Disney que narram a WWE para o Brasil.

  4. Pro wrestling not sports entertainment5 meses

    Mais um excelente show,o winter is coming veio mesmo subir o nível e a intensidade do show!

    Kyle is All elite! Ja me parecia que ia lá parar desde que o Fish assinou pela AEW e não me enganei, curioso por ver o que vai acontecer a seguir entre eles e os bucks, e por reDragon vs Ftr, vs lucha Brothers, vs jurassic ou vs Bucks! Já agora o combate entre o cole e o orange foi bem bom, pá quem diz que o orange não sabe lutar!

    Já estão a construir a saída do Wardlow das saias do MJF, lentamente, ainda dizem que não a storytelling!

    Hangman vs Bryan II, faz sentido, curioso por ver quem são os júris, espero é que não acaba outra vez em empate apesar de gostar de ver a decisão do match mas mãos do júri!

    Package do Owen foi bem bonito só faltou mulheres a falar já que vai haver torneio delas

    Shida vs deeb 4 espero mesmo que seja para arrasar estilo o lights out da Thunder e da britt e para acabar com isto da melhor forma!

    Bonitas as homenagens do punk ao sting e do sting ao punk, bom combate!

    É para a semana promete outra vez, está stacked para caraças 🔥🔥

  5. Oiee5 meses

    Quem diria kkkkk a Undisputed Era praticamente na AEW

  6. Gostei:
    – Adam Cole vs Orange Cassidy. Começa lento mas vai ganhando ritmo com o tempo, e acaba por ser um ótimo combate. Mas definitivamente o destaque fica para o fim, com Kyle O’Reilly a fazer a sua estreia e a ajudar Adam Cole a vencer. Vejam este combate! Logo a seguir, os Best Friends tentam ajudar Cassidy mas Cole, Fish e O’Reilly atacam-nos. Parece que Cole pode abandonar a Elite pelos seus velhos amigos… Uma coisa que destaco, adorei como Cole e O’Reilly não se abraçaram ou cumprimentaram-se, pois tiveram numa grande feud ainda há menos de 5 meses.
    – Entrevista com Hangman Adam Page, interrompida por Bryan Danielson. Os 2 tem uma grande guerra de palavras, com 2 grandes promos entre si. Conseguiram aumentar ainda mais o hype para o próximo combate deles.
    – Wardlow vs Shawn Dean. Squash de Wardlow, sempre destrutivo. Após o combate, Shawn Spears continua o ataque em Shawn Dean, com Wardlow a sair desiludido. Estou a gostar dos teases dum breve face turn de Wardlow.
    – Após Black vs Garrison, Black continua a submissão e ainda arruma Pillman quando ele tenta separá-los. Uma bela maneira de meter Black ainda mais forte.
    – The Pinnacle vs Sting, Allin & Punk. Um ótimo main event para terminar o show. Os 6-man tag da AEW raramente desiludem e este é capaz de ter sido dos melhorzitos que já vi. Vejam este combate! Após o combate, MJF ainda corta uma boa promo.

    Não Gostei:
    – Entrevista com Britt Baker. Esta promo da Britt foi um bocado fraca comparada com outras passadas. Cumpriu o objetivo, sim, mas não foi grande coisa.
    – Nyla Rose vs Ruby Roho. O casaco roubou logo as atenções no início, não? O próprio combate não é bom mas nada demais.
    – Malakai Black vs Griff Garrison. Mais um que não foi bom, mas nem foi mau.

    Overall: 7/10. Episódio muito sólido. Os destaque vão para Cole v Cassidy, estreia de Kyle O’Reilly e o main event. Era difícil para o show ser da mesma qualidade que o da semana passada, mas não ficou muito longe.

  7. L26MC5 meses

    Finalmente um show bonzinho!

    Não vejo a hora da Undisputed Era atacar os Bucks e o Omega, assumindo eles a supremacia do show enquanto trios. Cada vez vejo mais a AEW a realmente a trazer um Trios Champions, embora não goste nada dessa ideia.

    Grande estreia do Kyle, gostei que fosse desta maneira do que criarem um momento único para ele, sempre mostra algo diferente.

    Gostei bastante do main event, embora fosse algo mais do que previsível, acaba por dar destaque às equipas como os FTR e mostra que apesar do combate, são fortes e não se deixam vencer facilmente.

  8. Anónimo5 meses

    Bom segmento entre Adam Page e Bryan, destaco também o main event, foi um bom combate.