AEW Dynamite (28/02/2024): Rumo ao Revolution

Hangman Adam Page abriu o show e foi até ao ringue com uma muleta. Este disse que não seria capaz de competir no Revolution, o que levou Swerve Strickland e Prince Nana a aparecerem.

Swerve Strickland disse que respeita tudo o que o rival fez na AEW, mas agora é a sua altura de se tornar campeão, até que apareceu o campeão mundial Samoa Joe.

Enquanto Swerve Strickland gritava com o campeão, Hangman Page atacou-o com a sua muleta e revelou que não estava de todo lesionado e que estava apto para o grande combate do próximo evento.

Os Young Bucks (Matthew & Nicholas Jackson) chegaram à arena e perguntaram por Sting, que fará a sua última aparição no Dynamite.

Blackpool Combat Club (Bryan Danielson, Jon Moxley & Claudio Castagnoli) venceram AEW Continental Crown Champion Eddie Kingston & FTR (Cash Wheeler & Dax Harwood) (por decisão do árbitro)

Eddie Kingston juntou-se a Dax Harwood e Cash Wheeler para enfrentar os membros do Blackpool Combat Club, Bryan Danielson, Jon Moxley e Claudio Castagnoli.

O “Mad King” e o “American Dragon” iniciaram este Trios Match. Claudio Castagnoli entrou no duelo para enfrentar o seu velho rival Eddie Kingston. Alguns momentos depois, as duas equipas acabam por entrar num grande brawl.

Como já seria de esperar, este foi um combate frenético, cheio de ação, muitos golpes e grandes momentos. Já na fase final, os Blackpool Combat Club conseguiram conquistar a vantagem e o caos instalou-se neste combate.

Depois de ter sofrido vários golpes dos adversários, Bryan Danielson finalizou Eddie Kingston com o Triangle Choke para a vitória, por decisão do árbitro.

De seguida, Chris Jericho foi entrevistado e falou do combate que terá mais tarde contra o filho de um antigo parceiro, Atlantis Jr.

De volta ao ringue, Tony Schiavone apresentou Will Ospreay, que se está a juntar oficialmente à empresa.

O britânico fez a sua entrada e confirmou que as suas obrigações na NJPW terminaram e afirmou que estava finalmente na AEW a tempo inteiro.

Will Ospreay mencionou as suas vitórias anteriores na AEW, frente a Kenny Omega e Chris Jericho. Ele diz que está pronto para continuar de onde parou. Don Callis, Powerhouse Hobbs, e Konosuke Takeshita vêm ao ringue.

Don Callis falou sobre o combate entre Will Ospreay e Konosuke Takeshita, dizendo que o vencedor será sempre a Don Callis Family. Os dois lutadores ficam num momento de tensão, apesar de se cumprimentarem.

Eddie Kingston está a ser entrevistado, até que é interrompido pelos Young Bucks, que dizem ao lutador para trabalhar na sua apresentação e ameaçam a implementação de um dress code.

AEW International Champion Orange Cassidy venceu Nick Wayne

Nick Wayne teve a oportunidade de conquistar um título na AEW ao enfrentar o campeão Orange Cassidy. A velocidade foi o tema principal deste combate, principalmente por parte do jovem.

Christian Cage interferiu no combate mas, ainda assim, o AEW International Champion dominou grande parte do duelo. O campeão acertou o Beach Break, mas não foi suficiente para a vitória.

Matt Taven e Mike Bennett apareceram para distrair Orange Cassidy. Rocky Romero e Trent Beretta aparecem para lutar com a dupla. Daniel Garcia distrai Nick Wayne e o campeão acerta o Orange Punch para conseguir reter o título com sucesso.

Após o title match terminar, Roderick Strong atacou Orange Cassidy. Os Best Friends apareceram para conseguir salvar o campeão.

Skye Blue venceu Kris Statlander

Kris Statlander conseguiu o domínio do duelo sobre Skye Blue, logo na fase inicial. Skye Blue consegue dar a volta ao combater do lado de fora do ringue.

Skye Blue esteve em vantagem durante alguns minutos, mas Kris Statlander conseguiu equilibrar o combate. Skye Blue quase vence após um grande Canadian Destroyer.

No final, Stokely Hathaway distraiu o árbitro, o que abriu espaço para Julia Hart atacar Kris Statlander com o seu título. Skye Blue aplicou o Code Blue para a vitória.

De seguida, os Bang Bang Scissor Gang foram entrevistados por Renee Paquette.

Os Young Bucks continuaram à procura de Sting, mas este respondeu com alguns mind games.

Chris Jericho venceu Atlantis Jr.

Acompanhado pelo lendário Atlantis da CMLL, Atlantis Jr. fez a sua grande estreia na AEW. Os dois lutadores começaram por trocar vários golpes.

O veterano tentou tirar a máscara do luchador. Fora do ringue, Chris Jericho atirou o rival contra as escadas, em resposta a um possível Powerbomb.

Nos últimos momentos do combate, Chris Jericho demonstrou a sua experiência em ringue e foi conquistando ainda mais domínio sobre o adversário.

Chris Jericho aplicou o Walls of Jericho, o que fez Atlantis atirar a toalha, fazendo o seu filho perder o combate de estreia por desistência.

O último segmento do show começou com a chegada dos Young Bucks, que foram surpreendidos por Darby Allin, começando uma brawl.

Os Young Bucks ganharam vantagem, atacando Darby Allin com tacos de basebol e ainda aplicaram o EVP Trigger.

Ric Flair apareceu, e após um tease de aliança, e atacou a dupla. No entanto, Nicholas Jackson acertou um low blow em Ric Flair.

No final, Sting apareceu de surpresa, ao descer desde o topo da arena até ao ringue.

Para finalizar, Sting atacou os Young Bucks com o seu famoso taco e Darby Allin aplicou o Coffin Drop, para fechar o programa.


O que achaste deste AEW Dynamite?

18 Comentários

  1. Ruben5 meses

    AEW está a transformar-se na nova TNA falida, vamos la ver como vai ser este Revolution a feud entre o hangman e o swerve ja começa a enjoar, lutadores ja reformados em ringue da njpw ja começa a enjoar, é preciso storytelling que até agora so há 1 que vai ser o main event, o resto passa ao lado, combates sempre otimos é certo, mas há que haver uma razão para ver os combates e é nisso que a wwe é melhor que a aew, storytelling no seu melhor o Sting escolheu a altura certa para se reformar de lá. a Não ser que o MJF Volte e vaiamos ter feud entre ele e os undisputed, mais os jay white e o grupo dele, vem ai a feud de will ospreay contra a don callis family é esperar para ver.

    • Marco5 meses

      O main tem história
      A título feminino tem história
      O título da AEW tem história
      O continental tem historia
      Os bbc vs ftr tem historia
      O intercontinental tem história
      O unico que podes dizer que tem menos é o do takeshita e o osprey e mesmo assim tem
      Em vez de dizeres treta vai ver o show
      Ou gostas é de gajos que dão um soco no randy a toa e tens uma rivalidade ou talvez nia ripley essa ai qualidade total, enfim viva a wwe

    • Dynomito5 meses

      Ainda vem que o Marco apareceu aqui e já resumiu bem, não debitem sempre as 19394994 banalidades que ouvem da AEW

  2. JokerLeadger5 meses

    Um solido go home show para o revolution. Hangman a saber dar uma renovação na sua gimmick, penso que se sairá bem como heel apesar de acreditar que está no combate pelo titulo para sofrer o pin.
    BCC vs FTR e Kingston foi o combate da noite, Dax a mostrar mais uma vez que é um grande pro wrestler.

  3. Ruben5 meses

    Marco Tem história mas pouca, a unica que foi bem construida até agr foi a triple threat e se tas a falar de rivalidades que começam com um soco não foi assim que começou praticamente todas essas que tas a falar? so que começou com um soco e seguiu com nada, diferente amigo.

    • Dynomito5 meses

      O título feminino não tem história, duas amigas que andaram juntas pelo mundo fora, sendo que a loucura da personagem da Toni está a fazer lha esquecer disso tudo, e até a alteração que fez na tatuagem que ambas partilhavam?

      O continental não tem história?O campeão que não se da bem com ninguém só quer provar que pode bater qualquer um, contra o Bryan que não o respeita minimamente que até lhe cuspiu na cara? Eddie vai tentar meter respeito no Bryan, está aqui a história!

      O main basicamente o Sting vai fazer o seu último match, só isso vende, depois do beatdown que os bucks deram aos filhos fez a história, Sting vai querer despedir se e vingar!

    • Dynomito5 meses

      Mesmo international e tnt tem a sua história, Tnt o. puto que se tem afirmado e dos que melhores reações recebe, que quer finalmente ganhar o título e que vai contra um velho que tem a sua seita, e ele vai ter de passar por ela, para não falar que os patriarchy o atacaram também

    • Marco5 meses

      O campeão que não se dá bem com ninguém faz muitos combates com pessoas, a história deles já vem desde o torneio para o título, se só ves 1 show a cada mês normal perderes a história

      Mas eu entendo na outra companhia o campeão só vem uma vez a cada 2 meses normal o teu discurso ai sem história e falhada, uns tem PPV de 80 mil outros de 50 porque nem levam os campeões, e dao cadeiras de plástico é o quanto querem saber dos fans

  4. tosse5 meses

    atlantis jr lol

  5. Chris benoit4ever5 meses

    Essas leds e graficos em volta dos ringues tira o embelezamento e aurea toda só é ridiculo enfim

  6. Ruben5 meses

    Marco 80 mil na altura que tinhas boas historias, e cm punk e mjf etc.. vamos ver se vão conseguir por 80 mil noutro estadio…

  7. Um programa de 2 horas que só teve 55 minutos de Wrestling. Isso dá cerca de 45% de Wrestling, inferior aos 47% do Elimination Chamber. Vergonhoso.

  8. Como pode um show começar tão perfeito e ao mesmo tempo ter momentos tão fracos. Here we go.

    Que início, ladies and gentlemen, Hangman é o cara! Foda se quem é o bonzinho ou o mau da fita, quero os tons de cinza! (não os 50 🤡). Tudo aqui foi perfeito, dos melhores inícios de Dynamite.

    Em seguida Six man tag. Foi excelente (óbvio), porém não sei se precisávamos dessa match aqui. Enfim, tudo bem.

    Osprey arrives! Vão roubar o show e acredito que iniciar a rivalidade de fato entre Will e Don Callis Family. O segmento foi agradável.

    Desculpe Orange e desculpe Nick, amo-os, porém meu tempo é curto. Pulei essa match. Honestamente pra mim já deu de OC com esse título, vamos para o próximo passo por favor.

    Sky Blue vs Statlander pra mim foi o combate da noite. Estão nessa história do Stoke desde dezembro, esperava que já no Revolution desse alguma coisa. Muito feliz pela Sky tendo uma grande vitória.

    However…. Nada de Face of Revolution Ladder match para as mulheres, é foda viu. Juro que se depois da Mercedes essa divisão não tomar jeito, vou cagar baldes pra ela. Tony Khan não bota mesmo fé nas mulheres, enfim.

    Por falar em face of Revolution nem temos a Ladder match esse ano para os homens também. Como cagar nas “tradições” 🤷‍♀️

    Se pulei o combate do OC, imagine o do Jericho.

    Gostei de tudo envolvendo os Young Bucks, e que bela entrada do Sting! Foi um bom momento para encerrar o show.

    Muitos altos e baixos essa semana….

  9. Começámos o Dynamite com o Hangman, Swerve e Samoa Joe. Como já se sabia que a lesão do Hangman era um work, foi difícil para mim apreciar verdadeiramente este segmento mas ainda assim foi muito bom o que tivemos aqui. A promo do Joe foi, sem dúvida alguma, a melhor parte. Excelente forma de começar o programa! Blackpool Combat Club vs FTR e Kingston foi um ótimo combate, o que não é surpreendente dado os 6 lutadores aqui, mas a psicologia foi muito fraca e não fui nada fã do tempo prolongado com todos os 6 no ring ali no fim. Eu sei que gostam de relaxar as regras, mas por favor, foram uns bons 3/4 minutos com todos os 6, faz o teu trabalho, árbitro. Para terminar, um ótimo combate mas com algumas falhas! De seguida, o Ospreay entrega uma promo francamente engraçada e fico super feliz em saber que ele vai estar cá a full-time. Ospreay vs Takeshita vai ser incrível e deverá preparar o face turn do inglês! Orange Cassidy vs Nick Wayne cumpriu e teve uma boa sequência ou outra porque, de resto, foi para passar tempo. Já Skye Blue vs Kris Statlander foi ligeiramente melhor, com uns momentos finais particularmente fortes. Para o último combate da noite, temos Atlantis Jr. da CMLL contra… não. Não! NÃO! Ele estava em tour com a sua banda, pensava que estava livre de o ver na AEW durante uns bons meses! F#DA-SE! Este combate foi fraco e um desperdício total de tempo. Juro que se o gajo ganha aquela random match no Revolution, vai-me dar algo… O segmento final foi nostálgico e divertido. No entanto, acho que é cedo para os Bucks virarem já faces com o seu ataque ao Ric Flair (sarcasmo). Em geral, um episódio misto de Dynamite.