A All Elite Wrestling realizou este sábado, dia 13 de Novembro, o seu quarto e último pay-per-view do ano, o Full Gear, a partir do Target Center em Minneapolis, Minnesota.

O AEW Full Gear foi transmitido na FITE TV. Subscreve aqui!

Resultados

– Hikaru Shida & Thunder Rosa venceram Nyla Rose & Jamie Hayter (Buy-In)
– MJF venceu Darby Allin
AEW World Tag Team Champions Lucha Bros (Penta El Zero Miedo & Rey Fenix) venceram FTR (Cash Wheeler & Dax Harwood)
– Bryan Danielson venceu Miro (Final do AEW World Championship Eliminator Tournament)
– Jurassic Express (Jungle Boy & Luchasaurus) & Christian Cage venceram SuperKliq (Adam Cole & Young Bucks (Matt & Nick Jackson)) (Falls Count Anywhere Match)
– Cody Rhodes & PAC venceram Malakai Black & Andrade El Idolo
– AEW Women’s World Champion Britt Baker venceu Tay Conti
– CM Punk venceu Eddie Kingston
– Inner Circle (Chris Jericho, TNT Champion Sammy Guevara, Jake Hager, Santana & Ortiz) venceram Men Of The Year (Scorpio Sky & Ethan Page) & American Top Team (Junior Dos Santos, Andrei Arlovski & Dan Lambert) (Minneapolis Street Fight)
– “Hangman” Adam Page venceu AEW World Champion Kenny Omega

Vídeos

Watch Wrestling

Report

O Buy-In começou com o que ia ser uma entrevista a Dante Martin, que rapidamente foi interrompida pelos The Acclaimed (Anthony Bowens & Max Caster), que como é habitual começaram por insultar tudo e todos, isto até oferecerem um lugar na sua equipa ao jovem lutador.

Dante Martin rejeitou a oferta dos The Acclaimed com um soco em cada um dos lutadores, antes de acertar mais um grande salto para cima de Anthony Bowens e Max Caster.

– Hikaru Shida & Thunder Rosa venceram Nyla Rose & Jamie Hayter (Buy-In): O combate do Buy-In foi bastante agressivo desde o primeiro segundo, com a dupla de Nyla Rose & Jamie Hayter a isolar Hikaru Shida e a dominar durante vários minutos.

Quando a ex-campeã conseguiu fazer o tag a Thunder Rosa, esta virou o combate a seu favor, sendo que acabámos por ter um final bastante caótico, onde Hikaru Shida conseguiu apanhar Nyla Rose com um pin rápido e venceu este embate.

Nos bastidores, os Best Friends foram entrevistados e Tony Schiavone anunciou que Orange Cassidy vai enfrentar The Butcher & The Blade num combate no Dynamite, tendo o “Freshly Squeezed” dito que vai escolher um lutador da CHAOS para fazer equipa com ele.

Depois disso tivemos então o início do main show do AEW Full Gear!

– MJF venceu Darby Allin: Tal como os dois tinham prometido, este combate começou de forma bastante técnica, com nenhum deles a ganhar vantagem, sendo que o ímpeto só virou quando Darby Allin falhou um Coffin Drop no apron.

MJF dominou então durante vários minutos, tendo feito da zona lombar de Darby Allin o seu alvo preferencial de ataque, tendo usado vários Backbreakers e também o Scorpion Death Lock para tentar vencer o seu rival.

Mas já se sabe que Darby Allin nunca desiste e este começou a atacar o joelho do seu adversário, tendo até feito MJF quase desistir depois de um Figure 4-Leg Lock. O cansaço foi começando a ser um factor e os dois lutadores começaram a tentar surpreender com vários pins rápidos, e Darby Allin quase venceu depois de um Code Red, sendo que os The Pinnacle tentaram interferir, mas Sting não deixou.

No final, MJF foi buscar o skate de Darby Allin e tentou fazer com que este fosse desqualificado, mas o pouco ortodoxo lutador não foi na sua conversa. Toda esta confusão abriu espaço para usar o seu anel e deixar Darby Allin inconsciente, e assim vencer este opener com um Headlock Takedown, tal como tinha prometido que ia fazer.

– AEW World Tag Team Champions Lucha Bros (Penta El Zero Miedo & Rey Fenix) venceram FTR (Cash Wheeler & Dax Harwood): As duas equipas tinham duas estratégias bastante diferentes e acabou por ser os Lucha Bros com a sua velocidade e habitual caos que dominaram durante vários minutos.

Os FTR só conseguiram ter ofensiva quando faziam batota. Depois de terem dominado Penta El Zero Miedo, este conseguiu fazer o tag a Rey Fenix, que meteu a quinta mudança e virou o combate do avesso. Ainda assim, os FTR quase venceram quando nas costas do árbitro acertaram com o título de equipas da AAA em Rey Fenix.

As quase vitórias foram surgindo cada vez com mais frequência, em especial com os Lucha Bros a quase vencerem com um Frog Splash. Os minutos finais foram bastante confusos, até porque vimos Cash Wheeler a meter a sua máscara de Super Rana e foi sobre ele que os Lucha Bros fizeram o pin vencedor, apesar deste nem sequer ser o lutador legal dos FTR.

– Bryan Danielson venceu Miro (Final do AEW World Championship Eliminator Tournament): A final do Eliminator Tournament começou de forma lenta, mas bastante agressiva como seria de esperar, sendo que fora do ringue a maior força de Miro virou o embate do avesso, acabando este por dominar durante vários minutos.

Também fora do ringue, o “American Dragon” virou o ímpeto a seu favor e começou a usar os seus strikes agressivos e submissões para deixar o seu adversário em apuros.

O cansaço foi começando a ser notório nesta final, com Miro a ficar frustrado porque Bryan Danielson até ao Game Over sobreviveu e sempre que podia usava as suas submissões para tentar vencer.

No final, os dois trocaram vários strikes e vimos os dois ao soco no topo das cordas, e foi então que o “American Dragon” acertou um Tornado DDT antes de aplicar uma Guillotine Choke que fez Miro desmaiar.

Bryan Danielson tornou-se assim o candidato principal ao AEW World Championship!

– Jurassic Express (Jungle Boy & Luchasaurus) & Christian Cage venceram SuperKliq (Adam Cole & Young Bucks (Matt & Nick Jackson)) (Falls Count Anywhere Match): Este Falls Count Anywhere começou a 100 à hora, com as duas equipas a usarem armas desde os primeiros segundos, o que causou o caos que era esperado num combate assim.

Os Jurassic Express & Christian Cage acabaram por ter mais ímpeto que os seus adversários no meio de toda esta confusão, onde vimos Jungle Boy a acertar uma Hurricanrana em Adam Cole do apron através de uma mesa, Matt Jackson não quis ficar atrás e também fez Luchasaurus atravessar uma mesa depois de uma Elbow Drop da terceira corda.

Bem longe do ringue vimos Nick Jackson e Christian Cage a lutar no meio dos fãs.

Foi quando estes dois lutadores chegaram ao ringue que a SuperKliq virou o combate a seu favor, sendo que o trio até introduziu um escadote que acabou por ser arma por parte das duas equipas.

Este combate acabou por ir para perto da zona entrada, onde o caos foi ainda maior, tendo a SuperKliq quase vencido depois de um BTE Trigger onde os três lutadores tinham joelheiras com pioneses.

No final, Luchasaurus arrumou vários elementos dos The Elite e quando Christian Cage ia acertar o Con-Chair-To, Jungle Boy pediu para ser ele, e o jovem acertou o golpe devastador para dar a vitória à sua equipa.

– Cody Rhodes & PAC venceram Malakai Black & Andrade El Idolo: O duo de Malakai Black & Andrade El Idolo entrou melhor neste combate, mostrando mais química enquanto equipa, sendo que Cody Rhodes & PAC só a espaços tinham alguma ofensiva, sendo que o “Bastard” acabou por ser dominado durante vários minutos, mas quando fez o tag ao “American Nightmare” este virou o combate a favor da sua equipa.

O duo de Cody Rhodes & PAC estava a levar a melhor, mas as primeiras quase vitórias pertenceram a Malakai Black & Andrade El Idolo. No entanto, no final, o britânico conseguiu meter a quinta mudança e depois do Black Arrow no mexicano venceu este embate.

Depois do combate, Cash Wheeler apareceu e atacou PAC.

– AEW Women’s World Champion Britt Baker venceu Tay Conti: O combate pelo título feminino começou de forma técnica, o que beneficiou Tay Conti, sendo que a campeã só com alguma ajuda virou o ímpeto a seu favor. Britt Baker dominou durante alguns minutos, mas Tay Conti nunca desistiu e com o passar do tempo foi equilibrando.

As duas lutadoras foram tendo várias hipóteses para vencer e a brasileira teve mesmo que despachar Rebel e Jamie Hayter fora do ringue, tendo até por várias vezes parecido que íamos ter nova campeã, mas Britt Baker sobreviveu ao DDTay.

No final, Britt Baker conseguiu com um pin rápido sobreviver a este combate e reter o AEW Women’s World Championship.

– CM Punk venceu Eddie Kingston: Eddie Kingston nem deixou a campainha tocar e tivemos uma guerra desde o primeiro segundo.

A luta entre estes dois aconteceu tanto dentro como fora do ringue, sendo que não demorou muito até que CM Punk ficasse a sangrar, mas este conseguiu ter algum ímpeto, usando a habitual sequência de golpes de John Cena…

O equilíbrio acabou por ser a nota mais predominante desta guerra, com os dois a nunca tirarem o pé de acelerador, acertando vários strikes bastante agressivos. O cansaço tornou-se evidente quando CM Punk acertou um GTS mas não conseguiu fazer o pin. No final, o cansaço foi demasiado para o “Mad King” e CM Punk conseguiu acertar vários strikes e o segundo GTS para a vitória.

No final, CM Punk esticou a mão em forma de respeito a Eddie Kingston, mas este saiu do ringue sem cumprimentar o seu adversário.

– Inner Circle (Chris Jericho, TNT Champion Sammy Guevara, Jake Hager, Santana & Ortiz) venceram Men Of The Year (Scorpio Sky & Ethan Page) & American Top Team (Junior Dos Santos, Andrei Arlovski & Dan Lambert) (Minneapolis Street Fight): Os Inner Circle entraram melhor nesta Street Fight, isto até os ex-UFC Heavyweight Champions entrarem em ringue. O caos ficou instalado quando Dan Lambert entrou em combate, com os dois lutadores a combaterem fora do ringue e usando várias armas muito pouco convencionais, e com as duas equipas a darem tudo para vencer esta luta.

A agressividade foi subindo com o passar dos minutos e o risco corrido pelos lutadores também aumentou, em especial quando vimos Sammy Guevara atirar-se de um escadote gigante para cima de Scorpio Sky.

Também fora do ringue, Ethan Page tentou provocar a mulher de Jake Hager, mas o lendário Baron Von Raschke aplicou a sua Claw para se livrar do “All Ego”.

Dentro do ringue, Chris Jericho apanhou finalmente Dan Lambert e deu uma tareia ao líder da American Top Team, tendo decidido terminar o combate subindo à terceira corda e acertado um Frog Splash em memória de Eddie Guerrero, para vencer esta Street Fight.

 

Já depois do combate, Tony Schiavone estava na zona de entrada e apresentou o novo lutador da AEW, Jay Lethal. Este não perdeu tempo e desafiou o TNT Champion Sammy Guevara para um combate no Dynamite, desafio que foi aceite pelo “Spanish God”.

– “Hangman” Adam Page venceu AEW World Champion Kenny Omega: Este main event começou de forma equilibrada, mas bastou uma pequena distração por parte de Don Callis para que o AEW World Champion ficasse no controlo.

Depois de um domínio de alguns minutos, “Hangman” Adam Page começou a virar o ímpeto a seu favor, mas a verdade é que o “Best Bout Machine” não veio ao Full Gear para fazer figura de corpo presente e mostrou estar sempre um passo à frente do seu rival.

As quase vitórias foram começando a surgir, em especial da parte de Kenny Omega, mas “Hangman” não veio a este evento para perder e foi-se mantendo na luta, e até o vimos a acertar um Moonsault Front Slam da terceira corda.

Depois, quando “Hangman” Page parecia que ia vencer, acertou a Buckshot Lariat no árbitro, que ficou inconsciente e isso não permitiu que o cowboy favorito da AEW vencesse com o seu Deadeye.

A agressividade foi subindo de tom, com os dois lutadores a acertarem Backdrop Drivers incríveis. “Hangman” Page acertou depois um One Winged Angel e duas Buckshot Lariats permitidas por Matt Jackson, vencendo o combate e tornando-se o novo AEW World Champion para felicidade de todos na arena.

Depois do combate terminar, a Dark Order veio ao ringue festejar com o novo AEW World Champion “Hangman” Page, naqueles que foram os momentos finais deste Full Gear.

Agora para terminar, só há uma coisa a dizer… COWBOY SHIT! COWBOY SHIT! COWBOY SHIT!


O que achaste deste AEW Full Gear?

31 Comentários

  1. DDT Fanboy3 semanas

    Gostei bastante do final
    Mas acho que foi um dos PPVs mais fracos da AEW
    Feud do Jericho com os caras do MMA foi muito ruim e sinto que a luta do Cody foi bem desnecessária
    Acho que o All Out deixou a expectativa muito alta, mas de resto gostei do evento

    • Irracional3 semanas

      – Combate do Jericho foi desnecessário, e fraco/ruim. Nem a crowd estava se importando tanto.
      – Vitória do Cody e PAC não gostei deveria ter sido vitória do Andrade e Black, final foi estranho e sinceramente essa vitória não vai acrescentar nada pro Cody.
      – Em falar em final de combates: não gostei também do final do combate do Bryan vs Miro, do Punk vs Eddie e do Tag Team champions. (Mas os combates em si foram agradáveis/bons de assistir e a crowd apoiou bastante).

    • Irracional3 semanas

      Sobre o combate do Jericho acho que o tempo prejudicou, pois foi mais longo do que deveria ser.

  2. joao (diferenciado)3 semanas

    pelo card esperava mais. alguns combates desnecessários. feliz pelo adam page.

    • Irracional3 semanas

      – Acho que a galera hypou dms algumas coisas, pq mts dos combates que tinha no card a gente ja sabia o que esperar (pelo menos eu ja, pelo histórico recente de todos) como Bryan vs Miro, Inner Circle vs os caras do mma/ufc, Punk vs Eddie.
      – Mas devo destacar que esse combate do Jericho foi o mais fraco/pior do card.
      – Outro ponto que acho justo sim a crítica foi o combate do Cody e PAC vs Andrade e Black, resultado desnecessário ao meu ver, e eu esperava um pouco mais do combate, além do final que achei estranho (não só desse mas também de mais uns 3-4 combates).

  3. JOAOPEDROOOOOOO3 semanas

    Eu gostei imenso do que vi. O combate de abertura foi top assim com o combate dos Super Kliq vs Jurassic Express e Christian (que idade tem este último mesmo? 30? 🤐)
    Não vi mais depois desse combate, mas estava a divertir-me imenso e portanto dou um 9 em 10 quando comparado com os PPV actuais e um 6.5/7 em 10 quando comparado com os ppv que tenho estado a seguir na WWE Network, no tempo da A.Era

  4. DD283 semanas

    1 combate de 5* (MJF vs Darby), um dos melhores momentos do ano (Cowboy Shit!!!), 3 combates muito fortes (Punk vs Eddy | Bryan vs Miro & Super Kliq vs Jurassic Express e Christian) mas foi (para mim de longe) o pior PPV do ano para a AEW…

    O combate do Cody devia ter sido cortado do card e, não sendo, o booking foi absurdo. Porque continuar um feud depois de ter uma luta num dos 4 PPVs? Não faz sentido.
    O tag team foi brutal, começo a querer o Fenix como single dado o quão bom ele é, mas o booking final foi parvo.
    O combate das mulheres não teve um bom build.
    Inner Circle vs American Top Team num card tão cheio, foi filler para mim.

  5. MC3 semanas

    Esperava mais do PPV, foi um pouco meh, mas o final foi bom, embora a meu ver estava-se mesmk a ver o mais que óbvio, que era o pay-off da longa feud Page x Omega, com o Page coroado campeão e o Omega agora libertado para outras feuds de grandes nomes, quer continuações ou novas (Danielson, quem sabe um Punk, etc…).

  6. nzo3 semanas

    Finalmente o longo reinado do Kenny omega acabou agora o adam page é o novo aew champion

  7. Rolf3 semanas

    Muito bom PPV! Quase todos os combates foram bons para muito bons.
    Destaco Darby vs. MJF, Eddie Kingston vs. PUNK e o Main event.
    O Único combate que eu senti que não devia estar no ppv foi mesmo a tag do Pac e Cody vs. Malakai e Andrade, achei um combate fraco e sem cara de ppv, ainda que os lutadores sejam muito bons.
    8.5 de 10.

  8. Facebook Profile photo
    Rafael Pereira3 semanas

    Gosto muito do Kenny Omega, é um dos meus preferidos, mas se ele tivesse que perder o titulo que fosse para o Adam Page, Espero um Baby Face turn dos Bucks e do Kenny seria top

  9. ??3 semanas

    Grande evento, e que grande final, e esse foi muito emocionante com os Young Bucks permitindo que o Page vencesse, grande Adam Page, finalmente chegou ao ouro.

  10. Facebook Profile photo

    Grande PPV! Não foi o melhor do ano da AEW (esse foi o All Out), mas também não foi o pior. Evento começou bem com um excelente combate do MJF/Darby. O combate pelos títulos de tags podia ter sido melhor e teve um final confuso, estranho e substituível. Acabei por ficar mais atento ao OSM que o combate do Bryan/Miro então nem vou comentar. Excelente FCA, correu tudo como deveria ter corrido, foi divertido. Pausa para a casa de banho no outro tag match, que sinceramente era melhor se não tivesse acontecido. Decente combate pelo título feminino, o combate mostrou a diferença de qualidade in-ring entre a campeã a Tay. GRANDE Combate entre o Punk e o Eddie, muita gente pode não concordar, mas para mim este foi o MOTN, disputado com o main event mas este fez-me ficar levantado da cadeira o combate todo. O Street Fight teve bons momentos, mas foi basicamente um 5×2 handicap. E o main event, apenas: COWBOY S#!T!

  11. Facebook Profile photo

    tenho odio de morte ao mjf !!! …

  12. Gostei:
    – MJF vs Darby Allin. Que forma de começar um PPV! Muita ação, ritmo elevado, público investido e uma química inegável entre ambos. Vejam aqui um dos combates do ano, a meu ver!
    – Lucha Bros vs FTR. Um ótimo tag match aqui com boa ação. No entanto, o final deixa a desejar.
    – Bryan Danielson vs Miro. Honestamente, pensei que fosse gostar mais do combate. Sinto que foi o ritmo que magoou um bocado. Tal como o combate anterior, o fim também deixa a desejar. Ainda assim é um bom combate.
    – Jurassic Express vs SuperKliq. Um ótimo Falls Count Anywhere, com muita violência. Todos os 6 lutadores envolvidos tiveram uma boa exibição e cada um teve o seu momento.
    – PAC & Cody Rhodes vs Malakai Black & Andrade El Idolo. Um bom combate, nada demais a dizer sobre este.
    – Britt Baker vs Tay Conti. Um dos melhores combates femininos que já vi da AEW. É um combate altamente intenso e mete Conti over, apesar da derrota. Ótimo trabalho.
    – CM Punk vs Eddie Kingston. Este combate pareceu uma brawl, o que condiz na perfeição com o tipo de feud que estes 2 criaram. Deu-se para ver o ódio entre ambos que foi aumentando ao longo dos anos e criou uma história brutal.
    – Inner Circle vs Men of the Year & America’s Top Team. Foi um bom combate, mas durou demasiado tempo. Para mim, isto nunca devia ter passado a marca dos 10/15 minutos. Mas gostava de destacar os lutadores da UFC, boa exibição deles.
    – Hangman Page vs Kenny Omega. Não tenho palavras. É o culminar perfeito para uma feud com um build enorme. O ritmo, o público, os Bucks a mostrarem respeito por Page… E terminamos com o nosso Cowboy favorito a vencer o título. Cowboy sh*t indeed. Este combate é uma obra de arte e todos tem que o ver! Perfeito!

    Não Gostei:

    Overall: 8/10. Um ótimo PPV aqui. Era extremamente difícil ultrapassar a qualidade do All Out, mas este PPV não ficou assim muito longe. Destaco Allin vs MJF e, obviamente, Page vs Omega. Houveram alguns combates que deixaram a desejar, mas continuam a ser desfrutáveis.

  13. Balhote3 semanas

    Bom ppv, mas nada de especial a meu ver. Tivemos excelentes combates mas também tivemos alguns não tão bons por isso no geral acho que podia ter sido melhor. Acho que a AEW está a perder algum hype mas espero que o consigam recuperar nas próximas semanas com as novas rivalidades pós PPV.

  14. Kay Orton3 semanas

    MJF e Darby Allin 27 minutos de um ÓTIMO combate prq abrir o show, acionando Jungle Boy e Sammy Guevara os 4 pilares deram um grande show ontem a noite.
    Superkliq vs CC, JB e Luchasaurus foi incrível, nem esperava muito e foi ótimo assistir.
    Bryan e Miro me descepcionaram um bocado, eu esperava muito mais deles e tive um resultado óbvio e um combate lento e chato, não sei por qual motivo aconteceu mas abaixou muito o nível do show o combate dos dois.
    Inner Circle vs ATT parece que foi um bom combate, mas foi o combate todos nós saírmos pra dar uma boa pausa e dar um descanso pro main event.
    Tay Conti ainda precisa de mais um tempinho, mas a melhora que ela teve é visível e lindo de acompanhar, estamos orgulhosos.
    Ótima vitória da Thunder Rosa e Shida ainda rivalizando com a Serena Deeb, isso é interessante pras duas e vai vir coisa boa nisso.
    Eddie Kingston vs CM Punk….BRUTAL !!! e espero que eles continuem nessa rivalidade, apesar de achar que Kingston merecia ter vencido.
    Malakai Black e Andrade vs Cody e pac foi bem o que eu esperava dos 4, mas eu queria ter tido mais tempo desse combate porém cody e pac contaram uma boa história no ringue.
    Adam Page finalmente conseguiu o que precisava, a melhor e mais longa história do wrestling e foi incrível presenciar isso, acabei de ver que Kenny vem lutando lesionado já tem uns meses, então ambos estão de parabéns, por termos um novo campeão e por Kenny Omega sacrificar seu corpo por esse título, ele merece um LONGO DESCANSO e depois voltar.

    • Kay Orton3 semanas

      Lucha Bros vs FTR não podia esperar MENOS dos 4 tag team G O A T S, aquilo foi fantástico

      no geral eu dou um 8,5 pro PPV, os resultados não foram óbvios pra mim, o ritmo dos combates do começo foram bons, mas o show acaba sendo MUITO cansativo pra ter 10 combates e alguns sem pausas e ainda mais no horário que começou fica sendo sofrido de assistir, mesmo sendo um bom PPV.

  15. El Cuebro3 semanas

    Grande show!

  16. L26MC3 semanas

    Gostei do PPV, talvez a parte negativa tenha sido só o tempo exagerado em quase todos os combates.

    – Gostei bastante do combate entre o Allin e o MJF, que início de combate brutal! Com trocas de técnicas lindas.
    Para mim combate da noite.

    – Gostei muito do desfecho do combate do título principal, basicamente toda a gente devia estar a pensar que o Page ia perder por causa das interferências, afinal criou-se ali uma espécie de segmento que deu continuidade à história entre os 4, com os Bucks a deixarem o Page vencer e ser só ele a poder tirar o título ao Omega.
    Fico curioso que rumo vai levar esta história entre os Bucks e o Omega.
    Fico ainda mais curioso com o reinado do Page, visto que não me agrada a ideia deste estar aliado à Dark Order, que é um grupo bastante fraco, talvez até perca já no próximo PPV, o título.

    – Gostava que o Punk e o Kingston continuassem a sua rivalidade, quero ver mais promos entre eles.

    – Jay Lethal, na AEW! Que surpresa agradável, na altura que ele era campeão mundial da ROH e andava destacado entre os melhores wrestlers do ano, queria bastante o ver na WWE, fiquei contente por este ter assinado pela AEW.
    Não sei se acho muito bom termos Lethal vs Guevara, pelo título. O Lethal é alguém que têm capacidades para ser main eventer, mas mesmo assim pode ser que possa acrescentar algo positivo ao reinado do Guevara que começou bastante fraco. Se tivermos troca de campeão para surpresa de todos, também não fico chateado.

    • ??3 semanas

      Eu não acho impossivel o Page perder o titulo no proximo PPV, ja que o espaço entre um PPV e outro da AEW é maior que o da WWE e muita coisa pode acontecer até la, mas ainda assim é bem dificil, a AEW não é de dar reinados curtos aos seus campeoes, mas eventualmente o Bryan tem que vencer esse titulo sim.

    • JP3 semanas

      por um lado não me espantaria o Page perder no Revolution para o MJF, que melhor forma de aumentar ainda mais o “ódio” para com o MJF que faze-lo tirar o titulo ao que actualmente maior babyface da empresa? e logo ao de apenas 4 meses??
      por outro, é claro que isso implicaria ter o MJF como campeão por um ano, pois:
      1) MJF vai ter de perder o Dynamite Diamond Ring antes de “cair”
      2) com o MJF como campeão a derrota terá de ser num PPV, A AEW não vai dar a derrota do seu maior heel em “free tv”.
      ou seja a derrota só seria no próximo Revolution dado o Battle Royal pelo anel é no final de Novembro com a final a ser no programa seguinte (2019 foi dia 27 Novembro, 2020 a 3 de Dezembro).
      Assim a minha aposta: é ternos MJF vs Page no Double or Nothing (dá-se uma defesa ao Hangman num PPV, e um reinado, em duração, ao nível do do Jericho -182 dias) e assim o MJF tem um belo reinado de 9 meses, com ele a perder o DDR, sendo o ultimo a ser eliminado na Battle Royal de 2022 (é claro que ele irá tentar defender o anel) – ao estilo do que fez em 2019 ao Jungle Boy, quando este e o hangman pensavam ser os últimos, e nem em espantaria nada que fosse o próprio Jungle Boy, a retribuir o favor, outra opção é ser a altura em que Wardlow finalmente se farta do MJF e elimina-o ele.

  17. Mais um PPV bem sucedido por parte da AEW, que raramente desilude no quesito de apresentar qualidade para os seus fãs tanto na arena como em casa. Realmente não foi tão bom como o All Out, mas isso era quase impossível visto que esse foi o melhor show do ano no pro wrestling.
    O opener entre MJF e Darby Allin foi excecional, “dando o mote” para o que seria um novo evento agradável. Depois disso, destacaria como melhores combates deste Full Gear 2021: Bryan Danielson vs Miro, Jurassic Express & Christian Cage vs SuperKliq e o main event entre Kenny Omega e ‘Hangman’ Adam Page, que teve um momento final que por si só já valeu o evento.

  18. Anónimo3 semanas

    Bom PPV. Muito bom combate entre o MJF e Darby Allin. Destaco também o ótimo main event que foi entre o Adam Page e Omega. Fico feliz pela vitória do Page, espero que tenha um bom reinado! No geral o PPV teve bons combates, alguns deixaram a desejar e foram um bocado longos de mais, mas fora isso, correu bem o show.

  19. Mais um grande PPV da melhor qualidade da AEW!
    O melhor da noite ficou guardado para o fim!
    Mas que grande vitória do Adam Page, quem seguiu o seu trajeto sabe bem deste final de história épico!

  20. Errei várias apostas, mas enfim, oq importa é que o ppv foi maravilhoso e deu um gosto de quero mais como sempre!!! Só orgulho.

  21. Facebook Profile photo
    David Vasconcelos3 semanas

    Deu para perceber que os Bucks, ao olharem para o ring. A ver o final do combate sem se mecherem. Já sabiam que o Omega, estava lesionado. E que o titulo ia mudar de mãos. Deu para perceber ali que o Page ia ser campeão. Agora estou a pensar que será o proximo. Daniel, MJF, Punk, Miro. A lista é grande. E vamos a ver se fazem a brande split. É necessario mais um campeão mundial, e um woman champion. Mas 4 horas, que eu pensava que estavam a ser cansativos, mas pensavas no combate seguinte. E ficavas com mais vontade de ver o PPV. Sentimento que já não vejo na WWE, há vários anos.

  22. rulqi rugas3 semanas

    O povo vinha aqui reclamar que o Alister/Malakai e o Andrade eram injustiçados na WWE, tinham virado jobers. Eis que eles vão pra AEW e perdem pro ex aposentado Cody e o PAC ( outro refugo da WWE ). E mantendo a analise das reclamações para com a WWE, reclamavam que sempre os mesmos ganhavam, bla bla bla. Eis que o CMP e o Danielson la chegaram e acabaram com todos, até mesmo com o ate então “quase imbativel” Miro. Miro é outro que quando saiu da WWE ficava a sombra de outros lutadores. Vai acontecer o mesmo. E falando ainda da ” renovação de talentos” , vitorias do Cristian e tb do Jericho. Sensacional

  23. Facebook Profile photo

    Minha primeira semana acompanhando a AEW gostei bastante, lembrou muito os takeovers do antigo NXT, pretendo continuar assistindo

  24. BRRM3 semanas

    Demorei mais do que gostaria para conseguir ver este evento todo mas devo dizer que valeu bem a pena. Foi mesmo um ótimo PPV, tal como o card prometia, e o público esteve sempre ao rubro (houve um combate onde isso foi uma beca prejudicial mas já lá vamos…). Antes de começar a falar dos combates quero ainda mencionar todos os tributos ao Eddie Guerrero que se deram ao longo da noite e que foram momentos bastante lindos de se ver.

    MJF vs Darby – um belo combate que provavelmente vai ser revisitado muitas vezes no futuro. O MJF aproveitou o estilo arriscado do Allin para controlar boa parte do combate, o Darby cumpriu o seu papel de underdog resistente como de costume e no final foi mesmo a manha do MJF que o levou a sair por cima. Muito bom storytelling

    Lucha Bros vs FTR – combate excelente, muito bem trabalhado (os FTR especialmente estiveram geniais, como de costume) e o final, dependendo do que acontecer a seguir, ainda pode resultar em algo bem interessante

    Bryan vs Miro – combate bastante bem trabalhado entre dois wrestlers super talentosos que estão ambos a atravessar uma excelente fase na carreira. Dá mesmo gosto ver estes dois assim

    Christian & Jurassic Express vs Super-Elite – foi um combate bem agradável de se ver, repleto de ação e spots (uns mais violentos e outros mais espetaculares) mas sem nunca se tornar num spotfest sem história

    PAC & Cody vs Black & Andrade – foi um bom combate (tendo em conta os envolvidos nunca poderia ser mau) mas acho que a reação do público ao Cody acabou por tirar um bocado o foco da ação. Estou curioso para ver como vão desenvolver a história a partir de agora porque ainda há muito por onde pegar

    Baker vs Conti – surpreendeu-me pela positiva. Tanto uma como a outra podiam melhorar em alguns aspetos no que toca a ring skills mas este combate cumpriu e cumpriu bem

    Punk vs Kingston – tal como todos os combates que o Punk teve até agora na AEW o destaque aqui foi o storytelling. Foi a primeira vez em muito tempo que ele entrou numa luta deste género e ele vendeu isso muito bem. Enquanto isso o Eddie perdeu mas mostrou a garra que o caracteriza pelo que só saiu daqui bem visto

    Inner Circle vs American Top Team – na minha opinião este combate não beneficiou do facto de já ter decorrido um multi man tag match com uma estipulação parecida antes (já para não falar da falta de experiência de alguns dos envolvidos) mas não deixou de ser um confronto bacano de se ver

    Hangman vs Omega – e aqui está, o culminar de uma história contada de forma exímia, a mostrar que ter paciência pode valer bem a pena. O combate foi muito bom e o build-up para o derradeiro momento da noite foi brutal.