#AskWPT 1 – A primeira edição

Na semana passada dei início ao espaço #AskWPT, que vai recuperar um pouco da essência do antigo Perguntas e Respostas. Neste novo espaço, vocês podem colocar as vossas perguntas semanalmente através do Twitter e eu, através do meu Twitter pessoal (@luissalvadorpt) vou dando as respostas diariamente. Já de forma semanal ou quinzenal, irei elaborar um artigo com as melhores perguntas e com resposta mais desenvolvida.

Aproveita para me seguir a mim e ao Wrestling PT no Twitter:

Esta vai ser então a primeira edição e fico à espera de novas perguntas no Twitter utilizando a hashtag #AskWPT. Ao longo dos últimos dias questionaram-me sobre diversos assuntos e escolhi algumas das perguntas para aqui desenvolver e responder.

Vamos a isso?

Na minha opinião, o regresso da Wyatt Family ou a integração de mais um membro, está longe de acontecer. Luke Harper e Braun Strowman já não pertencem à família e Erick Rowan também não está muito longe disso. Claro que a qualquer momento tudo se pode juntar novamente ou entrar alguém para o lugar deles, mas acho que chegou a altura de Bray Wyatt “caminhar” sozinho.

A sua actual situação do WWE Raw deixa antever um pouco isso. Neste momento está em rivalidade com Seth Rollins e tenho muitas dúvidas se a WWE vai integrar alguém durante esta rivalidade. Claro que podem existir segmentos onde Bray Wyatt precise de ajuda dos seus “subordinados”, mas serão sempre pessoas mascaradas que nunca chegaremos a saber quem são. Neste momento, o importante é dar todo o destaque a Bray Wyatt e não a um à entrada de um novo membro.

Para mim é muito difícil apontar uma possível vencedora para o torneio Mae Young Classic quando ainda nem sabemos oficialmente quem serão as participantes. Mesmo depois de sabermos, vai ser difícil apostar 1 em 32…

Já no Cruiserweight Classic quase toda a gente apostava no Zack Sabre Jr ou Kota Ibushi e acabou por ser o TJ Perkins a vencer. Pessoalmente prefiro esperar pelo anúncio dos nomes oficiais e depois logo ver quais serão as favoritas à vitória do torneio.

Vou ser sincero… Não há nenhum lutador em Portugal que eu tenha uma vontade enorme para enfrentar. No Wrestling Portugal já enfrentei praticamente toda a gente. Claro que enfrentaria novamente o Bammer, Korvo, Bernardo Barreiros ou RAFA a “qualquer dia da semana”, mas não posso dizer que o desejo de os enfrentar é o mesmo de quando ainda não o tinha feito.

Fora do Wrestling Portugal, não existem muitos nomes que me chamem à atenção. Por já conhecer muito bem quem está no WP, preferi apontar no Twitter um nome de fora, do CTW (Centro de Treinos de Wrestling). Nos poucos eventos do CTW que assisti ao vivo (3 no total) e num dos quais até combati, sempre tive alguma atenção em lutadores como Leo Rossi e Hardflyer.

Para mim, são dois lutadores que têm talento e um grande potencial, cada um à sua maneira. Por isso, posso dizer que tenho alguma curiosidade de os enfrentar no ringue do CTW ou, quem sabe, do WP. Fica feito o convite.

O Bammer sabe que eu sou um grande fã do Randy Orton e tentou-me picar com o facto do Jinder Mahal o ter vencido e se tornado Campeão da WWE, mas não conseguiu. Com o passar dos anos, fui ficando cada vez mais indiferente ao booking da WWE, nomeadamente no que diz respeito às vitórias/derrotas dos meus lutadores favoritos. Também com os anos fui percebendo um pouco mais a lógica da WWE enquanto empresa e negócio, pelo que compreendo perfeitamente a tentativa da mesma chegar a novos mercados apostando em Jinder Mahal como Campeão.

Se acho que é ou pode vir a ser um grande Campeão? Não acho, claramente o Jinder Mahal não está ao nível de outros main-eventers da WWE. Mas também, muitas vezes na história, tivemos Campeões mundiais que não lembram a ninguém: Great Khali, Mark Henry, Jack Swagger, Vince McMahon… Se acho que foi lá colocado da melhor forma? Talvez não. Por um lado foi muito repentina, de jobber a Campeão em poucos dias. Por outro, não deu tempo para as pessoas acreditem no que iria acontecer e ter o maior efeito surpresa possível. Se acho que é uma aposta interessante? Acho. É diferente do que temos tido. Tem uma “stable” por trás dele. Ajuda a criar novas histórias no SmackDown e reforça a ideia de que a brand é a “terra das oportunidades”.

No fim, prefiro este tipo de apostas em “novas estrelas” do que a de Brock Lesnar aparecer de 3 em 3 meses…

No Twitter respondi que tinha sido a parte final da Season, mas não me posso esquecer que o início também não foi um “mar de rosas”. A pressão era menor, mas o WP estava “parado” há alguns meses e para mudarmos de WP Academia para WP Batalha muita coisa teve que mudar e evoluir. Quer seja ao nível da equipa por detrás da organização dos espetáculos, como também ao nível da academia, treinos e preparação para os shows.

Ao início tive também que lidar com um face-turn, depois de sempre ter sido heel em toda a minha vida, não só no Wrestling… hehe. Sinceramente, até acabou por ser mais “simples” do que estava à espera, devido a todo o apoio de quem tem ido assistir aos espetáculos no Centro Shotokai de Queluz. No entanto, esse apoio não era tão evidente na parte final devido ao adversário que eu tinha pela frente, o que baralhou um pouco “as contas” na minha cabeça.

Na parte final da Season andava meio desmotivado. Não me sentia bem como face e com alguns aspectos de booking. Eles faziam todo o sentido, mas na minha cabeça estava tudo baralhado. Tinha imenso trabalho relacionado com Wrestling: WPT, WP, WSW e não só. Para além disso, andava muito ocupado com outros tantos assuntos pessoais e profissionais. O meu tempo, muitas vezes, não dava para tudo.

Felizmente, isso parece estar a melhorar desde a semana passada. Estou de novo bastante motivado e estou ansioso, principalmente, pela próxima temporada do WP!

E foi isto… Esta semana não tenho mais perguntas para responder, mas já sabes, se queres ver a tua pergunta respondida vai até ao Twitter e publica-a com a hashtag #AskWPT.

Até à próxima edição!

Sobre o Autor

- Fundador e administrador do Wrestling.PT. Acompanho a modalidade desde 2005 e treino no Wrestling Portugal desde 2008, no qual sou o actual Campeão Nacional.

5 Comentários

  1. Anónimo - há 4 meses

    Salvador, será so vc que ira responder as questões enviadas pelo twitter?

  2. Salvador, estive a pensar em wrestling e acho que acabei de inventar uma estipulação nova para combates de wrestling.
    O nome é IRON WRESTLING MATCH(mas podem dar um nome mais conveniente).
    O combate consiste num match com mais de uma fall( que deverá ser iron match predefinidamente).No combate não haveram quaisquer desqualificações nem rope breaks, sera falls count anywhere, e a unica maneira de acabar com o combate antes de atingir as falls definidas(+ de 2) era o adversario ser nocauteado (decisão do arbito/ 15 segundos seguifos no chão) ou desistindo do combate.Sendo que o combate podia ser adaptado a qualquer estrutura e no combate poderia ser utilizada quaisquer arma

Comentar

Editar avatar »