Boas a todos nesta grande casa que é o Wrestling PT!

Passaram exatamente 100 semanas, quase dois anos, e eis que tenho a oportunidade séria e garantida no momento em que vocês lerem este artigo de me juntar a um pequeno grupo de autores que o Wrestling PT foi tendo ao longo dos seus 15 anos que alcançaram a marca das 100 edições do seu espaço semanal. Se forem reler o Brain Buster #1 encontram alguns elogios da minha parte à nata, à elite que ajudou o Wrestling PT a crescer, não só como um blogue/site de notícias sobre wrestling, como um dos principais espaços ou fóruns de discussão online sobre a comunidade. A Salgado, o André Nicola, o José Sousa, o Rúben Rosa, e, atualmente, ainda o Mário Magalhães. Hoje eu entro para este pequeno grupo de autores que chegaram às 100 edições do seu espaço semanal, e não podia estar mais contente. E peço imensa desculpa se me estiver a esquecer de alguém!

Como visitante assíduo do site que fui (e ainda sou), nunca esperei atingir esta marca, a marca que pessoas com as quais eu fui aprendendo bastante ao ler os seus artigos ao longo dos anos. Para tal, tenho de agradecer à pessoa que me deu esta oportunidade, quando praticamente não me conhecia, nem à minha capacidade para vos oferecer um espaço que valesse a pena todas as semanas, que foi o chefe, o patrão do Wrestling PT, o Luís Salvador. O Wrestling PT é um dos maiores, provavelmente mesmo o maior site de wrestling em Portugal a englobar notícias e espaços de opinião. É um site com grande história, cada vez mais uma instituição da comunidade portuguesa de wrestling online. Como tal, não podia ter outro sentimento que não fosse estar orgulhoso por ter pertencido, e perceber aliás, à sua história recente.

Poderiam achar que hoje iria trazer um tema especial, ou um top super interessante e digno de grande discussão, mas não, hoje irei apenas redigir um artigo da minha pessoa para os meus caros leitores, um artigo mais pessoalizado. Não tenho mesmo tema nenhum para esta semana. Tudo o que lerem aqui hoje sairá do meu improviso e dos sentimentos de felicidade que possa sentir ao atingir esta marca. Tentarei transmitir algumas das histórias que ocorreram e que me levaram a escrever certos artigos ao longo destas 100 semanas consecutivos, entre outras coisas.

Mas antes, salientar que estas 100 semanas foram semanas consecutivas. Durante quase dois anos consegui cumprir escrupulosamente o compromisso que, embora não vinculativo ou obrigatório, sem ter tido qualquer tipo de pressão para tal, estabeleci com o Wrestling PT, um compromisso de apresentar um conteúdo regular, interessante e, se porventura me poderia ter sido desculpável falhar uma semana aqui ou acolá, nunca permiti que tal acontecesse, nem em semanas que andava atarefado com as coisas da faculdade, nem em semanas de exames, nem na semana em que o meu computador se estragou! E esse compromisso envolve não só a equipa do site, como tu, tu que és um dos meus caros leitores, que passou por aqui todas as semanas, e que, por ter uma opinião semelhante ou diferente, nunca deixou de ler o meu artigo e de discutir comigo na caixa de comentários, de forma saudável e cordial. Teria sempre de recompensar de alguma maneira o interesse que sempre senti da vossa parte.

Internamente, sempre senti da equipa do Wrestling PT uma enorme tolerância e mesmo de amizade para com alguém que não conheciam, pessoas com as quais aprendi muito, quer fosse analisando números e discutindo temas a abordar semanalmente, quer fosse no que diz respeito a várias opiniões, fundamentadas e mais conhecedoras da realidade acerca da modalidade que a todos nós nos junta. Ao contrário de mim, que sou um mero fã, mark, smark, totó da net (como diria o Luís Salvador), o que lhe queiram chamar, quase todos eles aprenderam com quem próximo teve o mais possível do topo da aprendizagem, praticaram/praticam wrestling e passaram-me ideias que me fizeram ver o wrestling de forma diferente e que, mesmo que não concordasse, exerceram influência em mim no sentido de conseguir fundamentar melhor aquilo que passava e transmitir o mesmo a vocês.

E isto porque eu não percebo nada disto, zero, niqueles! Sou apenas um mero fã, um adepto e apoiante da modalidade, que tenta aprender ao máximo aqui e ali, no sentido de disfrutar cada vez mais deste incrível pequeno mundo que é o pro-wrestling. Antes de ter o Brain Buster, já queria ter um espaço deste género há algum tempo, ter um blogue/fórum onde me pudesse expressar, porque as circunstâncias fáticas que rodeiam a minha relação com o wrestling é exatamente a mesma que muitos de vós, tenho a certeza. Quantos de vocês não têm amigos que gostam de wrestling? Quantos vocês gostariam de ter tido alguém para falar com vocês acerca disto? E pior! Quantos de vocês chegaram a ser ridicularizados por serem fãs desta modalidade, por pessoas que nunca quiseram ou nem foram sequer capazes de entender o wrestling? O Wrestling PT, o Brain Buster e todos os espaços que encontram assim na internet são o lugar perfeito para vocês se puderem expressar. E o mesmo acontecia/acontece comigo.

Por outro lado, também ao longo destas 100 edições, trouxe muitos temas que provavelmente dizem pouco à grande audiência do Wrestling PT. Falei de Impact, ROH, MLW, Dragon Gate, NOAH, DDT, Stardom e, mais recentemente, até de AJPW. Se nesses eram os artigos em que porventura podia ter menos gente interessada e nos quais acabava por ter menos abertura de página/views, eram nesses artigos que me divertia mais a escrever, que gozava e fruía do momento e da oportunidade que o Wrestling PT me deu ao máximo, e que, simultaneamente, sentia mais interesse da vossa parte, não só por terem algo diferente que costumam ver e poderem falar com alguém que pensa assim, como até para conhecer estes produtos mais pequenos, porque eram cativados pelos meus artigos. E isso não me podia deixar mais feliz.

Não contem, aliás, nunca esperem do Brain Buster um espaço que vos dê: RAW, NXT, Dynamite, SmackDown; RAW, NXT, Dynamite, SmackDown; RAW, NXT, Dynamite, SmackDown; e por aí em adiante, semana após semana. O mundo do wrestling é muito maior que isso, é muito mais belo do que o produto que muitas vezes acaba por ser comercial e que constitui o produto da grande audiência. Se podia e iria ter mais views/aberturas de página dessa forma? Claro que sim, mas eu quero tanto ganhar com isto como a ver wrestling: absolutamente nada! Eu não tenho objetivos para o Brain Buster, nem para fazer anda de especial que envolva wrestling. O Brain Buster é o meu espaço semanal de opinião, onde as minhas preferências irão estar sempre à frente de públicos-alvo.

E também dessa maneira, indiretamente, acabo por ajudar o Wrestling PT. Porquê? Porque espero ter sido um espaço que não oferecesse mais do mesmo, mas que se destinou a ser um complemento capaz, interessante e cativante, que oferecesse algo de diferente e que atraísse mais fãs que também apreciem produtos diferentes e que estejam genuinamente cansados da travessia semanal RAW-NXT-Dynamite-SmackDown. Se eu tivesse apenas um leitor que todas as semanas ficasse interessada nos meus artigos por escrever sobre promotoras ou temas diferentes, eu já me daria por contente. Melhor do que isso? As views desses artigos, embora uns patamares mais abaixo do que artigos sobre produtos mais conhecidos como WWE ou AEW, também eram bastante positivos, claro que proporcionalmente e à sua escala, mas ainda assim positivos o suficiente para serem um bom contributo ao site.

Prosseguindo, podem ter reparado que nas boas primeiras semanas do Brain Buster todos os meus artigos seguiam o mesmo modelo, um texto seguido, com um tema ou vários, que se articulavam num texto uno sem interrupções, exceções feitas às semanas em que fazia alguma review de um determinado show. Sabem porque a certa altura comecei a fazer uma espécie de tops ou listas? Aquelas que fui fazendo de longe a longe e que se diferenciavam dos restantes artigos? A resposta é mesmo muito simples, é que haviam semanas em que não encontrava um tema para escrever (risos), o que, se falarem com pessoas que têm projetos do género, vos dirão que também acontece com elas. Haverão sempre semanas cujos acontecimentos relevantes no que diz respeito ao mundo do pro-wrestling são nulos, por mais infindável que seja a quantidade de wrestling que vejam, embora tal ajude imenso.

Mais histórias deste género? Como nasceu a série de fantasy booking da WWE em 2016 que apresentei o ano passado? Bem, no início da pandemia, com praticamente tudo fechado e com um confinamento mais cerrado devido ao medo estabilizado por ainda não conhecermos nem lidarmos com o vírus, num momento em que tínhamos pouco wrestling para ver com inúmeras promotoras a suspender a sua atividade ou com shows nada aliciantes pela falta de público que levavam ao desinteresse dos fãs, decidi ocupar o tempo a mais que tinha procurando algo que também vos ocupasse, sem ser a ver wrestling, mas a fazer algo parecido. Resgatei esta ideia também dos meus tempos de juventude em que adorava fazer coisas do género, e inspirei-me, como disse na altura, na própria história do Wrestling PT, que havia tido um espaço, o The Bottom Line do Rúben Rosa que fazia coisas parecidas muito melhores que eu.

Como nasceram as duas rubricas em que me intitulei “advogado do diabo”? Bem, para quem não saiba, eu sou estudante de Direito, por isso foi o nome mais apropriado e que me veio à cabeça quando sentia, em vários temas, que estava claramente contra a opinião da larga maioria. Foi assim no artigo em que defendi o Jinder Mahal, e em que critiquei a opção da WWE em optar por uma rivalidade entre a Rhea Ripley e a Charlotte na WrestleMania do ano passado. E, sinceramente, tenha pena de não ter feito mais artigos do género, porque acabam por ser os mais interessantes e até desafiantes do ponto de vista pessoal.

Posto isto, e sem me querer alongar muito num artigo sem grande substância, e que se destina a ser meramente simbólico e a assinalar as 100 edições do Brain Buster, anuncio que depois desta edição, o Brain Buster vai parar umas breves semanas, por volta de 1 mês, não só para eu ter um relativo descanso disto, como para vocês descansarem de mim (risos), mas sempre com a promessa de regressar após este período, e voltar com a mesma regularidade e com os mesmos artigos que não digam o óbvio ou o que vocês já saibam, mas que abordem as coisas de uma perspetiva diferente, que tenham realmente algo para vos dizer. Falar por falar nunca foi algo compatível com a minha maneira de ser, eu quero sempre dizer algo que valha a pena dizer, que valha o trabalho de escrever os artigos semanalmente e que valha, principalmente, o tempo que vocês dispensem por semana a ler o Brain Buster.

Voltarei com os mesmos temas quentes, com as opiniões sinceras e fundamentadas, com reviews de shows, com tops que sejam alvo de discussão forte e divertida na caixa de comentários, entre muitas outras abordagens que sinta que vos interessem.

Hoje, e por umas semanas, ficamos por aqui.

Obrigado a todos, esta semana não só pela leitura, mas por tudo! Até breve.

14 Comentários

  1. Parabéns Ricardo pela centésima edição do Brain Buster!
    Não me recordo de passar uma semana sem ler este artigo, sempre com conteúdo bastante interessante. Gosto bastante dos artigos onde abordas diferentes companhias de wrestling que não são tão conhecidas e comerciais, é sempre importante ter essa perspetiva e não apenas focar no mais conhecido e achar que é o melhor apenas por isso, por ser o mais conhecido. Como já referi anteriormente também sou bastante fã de booking e storytelling, onde elogiei o teu fantasy booking e continuo á espera que decidas voltar a fazer algo semelhante. Mais uma vez parabéns e espero que continues com o ótimo trabalho que tens vindo a fazer todas as semanas, que requer bastante esforço e dedicação, abraço!

    • Facebook Profile photo

      Obrigado! Eu ando a tentar fazer uma nova série de fantasy booking, só que é de um período difícil da história do wrestling ahahah, mas fica atento!

  2. Parabéns Ricardo pela marca histórica que é a 100 edição.
    Através de ti ganhei interesse em promotoras como a NOAH e a Stardom e fiquei a conhecer algo mais sobre o wrestling que é feito pelo mundo fora sem ser as do costume.
    Cá espero para mais edições do Brain Buster

    • Facebook Profile photo

      Muito obrigado! Se houvesse apenas um leitor que ficasse com essa curiosidade e interesse, o Brain Buster já valeria a pena.

  3. Willian Dos Santos1 mês

    Parabéns Ricardo pela Marca e que venha muito mais !!!
    Confesso que NÃO acompanhei o Brainbuster desde o Começo, pois NÃO acompanhava o Wrestling PT antes de mais ou menos 1 ano atrás.
    Mas Desde ENTÃO tenho estado sempre acompanhar vossa opinião, Principalmente quando o Assunto é PURORESU.
    Confesso que nem sempre concordo com vossa opinião, PRINCIPALMENTE quando o Assunto é AEW.
    Mas te digo que é um enorme prazer aprender contigo !
    Todos os seus artigos, aqueles que eu concordo ou não, me ajudam a entender cada vez mais como o Wrestling funciona e isso me deixa muito feliz, pois como Fã quero me aproximar cada vez mais da Arte que eu Amo, e sinto que cada vez que troco opinião com Vc ou apenas leio vossa opinião, sinto que isso me aproxima cada vez mais.
    ENTÃO Ricardo Muito Obrigado por Compartilhar o Seu conhecimento e muito Obrigado por fazer da minha terça feira, o dia em que eu aprendo mais Sobre o Professional Wrestling.

    Parabéns pela Marca e que vc consiga multiplica-la muitas vezes mais.
    Parabéns pelo excente trabalho !!!

  4. Sandrojr1 mês

    Estou aqui comentando desde o primeiro Braun Buster, e para mim já é como se fosse uma boa obrigação está todas as semanas a comentar em seus artigos, oque eu mais gosto é que vc sempre vem com um tema diferente, vc não fica na zona de conforto, vc não só fala de WWE e AEW (aliás, é o menos que vc fala), vc fala de NJPW, NOAH, AJPW, STARDOM, Dragon gate, Rev pro, Impact, ROH e dentre outras empresas menos conhecidas, e também a sua escrita é cativante, tem vezes que eu entro no site só para ver o seu artigo, são as postagens que eu mais gosto de todo wrestling pt, pra vc o mais importante não é a quantidade de cliques e sim a qualidade do que vc escreve, eu gosto quando vc fala do puroresu, me faz gostar mais do wrestling que é praticado na terra do sol nascente, fiquei feliz de vc ter falo dos que lêem seus artigos e interagem sempre pois me identifiquei, que vc tenha um bom descanso nesse tempo em que o Brain Buster ficará de “repouso”, e que volte melhor do que já está, com isso desejo meus parabéns Ricardo.

    • Facebook Profile photo

      Obrigado Sandrojr., és dos leitores que mais interage comigo e eu fico genuinamente feliz pelo teu interesse demonstrado, ajuda-me até a dar motivação para escrever. Continua por aí, porque o regresso do Brain Buster não vai tardar!

  5. Muitos parabéns Ricardo! Tens feito um trabalho notável e eu, o Wrestling PT e a sua comunidade só te podem agradecer por isso. Obrigado e “boas férias”! 😉

  6. Facebook Profile photo

    Um pouco atrasado, mas Parabéns Ricardo!!
    Foste tu e o Brain Buster que me deram interesse para ver empresas fora as do costume. Ainda não as vejo, mas hei de procurar. Ficarei à esperar pelo teu regresso nas próximas semana ahah.

  7. 13 cm1 mês

    Artigo integro e de respeito. Aproveite o descanso Ricardo.