Boas a todos nesta grande casa que é o Wrestling PT!

Sempre pensei neste momento, mas nunca na forma como o descreveria. E sempre pensei neste artigo, mas nunca na forma como o escreveria. Tal como em abril de 2019, altura em que as portas do Wrestling PT se abriram para mim e me permitiram ter um espaço num site de wrestling com esta dimensão e exposição, apresentei-me então como mero fã desta modalidade que nos reuniu a todos neste espaço, em novembro de 2021, sinto-me, não o mesmo fã, mas, ainda assim, um mero fã. Ao longo destas 130 edições nunca tentei autopromover-me enquanto sábio e perito do pro-wrestling, até porque nenhum contacto real tive com ele. Tal como quase todos aqueles que leram o que disse no Brain Buster, sou apenas um fã, que tinha uma opinião, que adorava poder ter amigos que gostassem de wrestling, mas que nunca os teve. E foi exatamente este o espaço que me permitiu dizer muitas coisas que ia guardando para mim (e até ia dizendo no chuveiro), que me permitiu interagir com vários fãs, com gostos e opiniões diferentes. Gostava sinceramente que cada um de vós pudesse sentir o divertimento e o prazer que nunca me faltou a escrever qualquer tema que abordei neste espaço semanal.

Eventualmente, como podem estar confusos, mas já a perceber onde este artigo vai levar e o que irá significar, anuncio aqui, hoje, na 130ª edição do Brain Buster, que era será a sua última edição. Eu adoro wrestling, adoro as suas vicissitudes, as suas questões, as emoções que provoca, o entretenimento. a comédia das coisas mais simples, as histórias que podem ser contadas, o infinito potencial de criação e inovação, eu adoro, mas adoro com todas as minhas forças, o pro-wrestling. O pro-wrestling significou, significa e significará para sempre muito na minha vida. É o que adoro fazer nos meus tempos livres, é com o wrestling que adoro passar os bons momentos, e é também com o wrestling que eu me distraio nos maus momentos. Não abandono o wrestling de momento, e espero nunca ter de o fazer. Contudo, a minha vida pessoal está prestes a mudar bastante nos próximos meses, havendo projetos que quero abraçar, ao mesmo tempo que estou nos últimos momentos de uma fase da minha vida que não tardará a acabar, o que me levará a iniciar outra.

Presentemente, confesso não ter tempo de acompanhar wrestling na quantidade em que era costume fazê-lo, e apesar de querer continuar a ver o mínimo dos mínimos que seja, não seria justo para o Brain Buster, nem para os meus caros leitores que eu abandonasse os artigos sobre wrestling menos conhecido, que deixasse de abordar uma quantidade infindável de temas, que pensava com antecedência e neles colocava todo o meu foco. Nunca quis, nem quero, e aliás sempre me bati para que o Brain Buster não fosse um espaço de temas repetitivos, comerciais e sem conteúdo. O Brain Buster era um espaço ao qual me dedicava a 100%, no qual procurava passar uma mensagem, mas também onde procurava transmitir conhecimento factual acerca do mundo do wrestling aos fãs mais casuais menos conhecedores, assim como abordar temas dos que os fãs hardcore pudessem consumir sem verem todo o espaço do wrestling.pt e de qualquer plataforma complemente dominada ou monopolizada pelas grandes ligas como a WWE e AEW.

Portanto, devido à falta de tempo que tenho tido em acompanhar pro-wrestling ultimamente, e devido a esta questão de que o Brain Buster é um espaço diferente que não se enche com planos de booking infindáveis, com críticas por críticas ou com elogios por elogios, decidi colocar termo a este espaço. Não saio triste, saio orgulho e com sensação de dever cumprido, aliás, mais que cumprido. O meu objetivo inicial sempre foi alcançar uma marca que os grandes autores desta casa sempre tentaram alcançar. A Salgado, o José Sousa, o André Santos, o Rúben Rosa, entre outros, todos eles chegaram às 100 edições dos seus respetivos espaços, e tive o prazer de, já este ano, ter alcançado igual marca e de me juntar a eles. Depois disso, tentei ao máximo esticar o Brain Buster até onde conseguisse. Fico-me pelas 130 edições, mas fico-me com 130 edições de divertimento e prazer, onde pude também, pessoalmente, explorar o meu lado mais criativo ao nível da escrita e evoluir também nesse campo. Obviamente que se voltasse atrás não diria tudo o que acabei por dizer, fosse porque a mensagem acabou por não ser passada, fosse porque mais tarde a minha opinião se alterou, no seu todo ou em parte. Mas a esmagadora maioria das edições foram tremendamente positivas, e levo muito boas recordações do tempo que passei no wrestling.pt, e que aliás vou continuar a passar, pois este site é a segunda casa de qualquer fã de wrestling em termos de notícias sobre a modalidade.

Todos aqui me acolheram com carinho e com todos pude falar abertamente do que pensava ou sentia em determinada situação. Digo-vos que o Marcos Vitória é realmente um semideus, e se ele conseguir incorporar na sua gimmick apenas 1/3 do que me fez rir ao longo destes anos tem o seu futuro assegurado. É, aliás, alguém que tem a minha idade, 21 anos (desculpa se estou errado). Digo-vos também que o Bernardo Barreiros é muito mais simpático do que o que parece, e alguém que me fez ver as coisas de uma forma e num plano diferente. Digo-vos que o João Fontes é exatamente a mesma simpatia que mostra nos seus vídeos. E digo-vos que o Luís Salvador é mesmo o heel que parece ser na internet (risos), mas alguém com quem tive todo o gosto em trabalhar, que sempre me deu espaço e liberdade para escrever sobre o que queria e como o quisesse concretizar. E se com o Bernardo e o Marcos aprendi sobre wrestling propriamente dito, com o Salvador fiquei com várias luzes do mundo dos números, das estatísticas, de um conhecimento mais logístico sobre determinada situação. A todos agradeço por estes anos e a todos tive muito gosto em conhecer.

Quanto aos meus caros leitores, não só foram mais ou menos regulares na leitura do Brain Buster todas as semanas, como nunca deixaram que qualquer artigo meu ficasse com uma caixa de comentários vazia. Muitos até comentavam todas as semanas sem falhar. Foi o caso do Sandro, que fazia sempre questão de deixar um comentário positivo, um elogio e uma questão interessante ou pertinente, mesmo quando discordava do que eu dizia. Tal como ele, outros foram dando sugestões de temas que eu até viria a pegar na semana ou semanas seguintes. Aliás, incrivelmente, apesar de algumas semanas com dificuldade em encontrar um bom tema, quase nunca tive de fazer um grande esforço para pensar num tema, o que é incrível, visto terem sido 130 edições ao longo de quase 2 anos e meio! Mas a todos os meus caros leitores, deixo um obrigado também muito sentido.

Como disse, apresento-me hoje aqui exatamente da mesma forma que em 2019. Na altura era apenas um rapaz no 1º ano de faculdade. Hoje, encontra-se já no último. Muito mudou na minha vida desde então e muito aprendi também desde aí. No wrestling não foi diferente, e quem leu o Brain Buster semanalmente, pôde, certamente, testemunhar isso mesmo. Continuo sem perceber nada de wrestling, mas nada mesmo, zero, níqueles, não percebo mesmo patavina disto, mas orgulhar-me-ei sempre deste espaço, de um espaço que construí à minha imagem, com todas as minhas contradições, com todos os meus defeitos, mas acima de tudo, um espaço onde também mostrei muitas das minhas qualidades e pude ser eu mesmo. Adorei estes 2 anos e meio da minha vida mais um pouquinho também por este espaço.

Não sei se este é, com toda a certeza, um adeus final da minha parte para todo o sempre. Porventura poderei daqui a uns anos tentar recuperar este espaço, numa outra fase da minha vida, já mais estabilizada e organizada e quando já tenha acumulado muitas mais coisas para vos dizer entretanto, precisando por isso de um espaço que me retire tempo de falar comigo mesmo no chuveiro. Não sou de saudades de tempos passados, nem de grandes nostalgias, porque sim, sou um calhau, mas minto se não disser que lembrarei muito positivamente esta experiência. Eu adoro o pro-wrestling, adoro escrever e falar sobre ele. Obrigado Luís Salvador e restantes por este tempinho da minha vida, obrigado meus caros leitores por me acompanharem durante este tempo, obrigado Brain Buster por teres saído da minha cabeça, obrigado Wrestling PT…. Obrigado a todos!

Hoje e, pela última vez, ficamos por aqui.

Até sempre (ou até uma próxima) e obrigado pela leitura.

16 Comentários

  1. SandroJr4 semanas

    Poxa que legal essa sua despedida, eu fico feliz de ter acompanhado e comentado em todos os Brain buster’s e fico lisonjeado por você ter me mencionado nesse último artigo, espero que você se saia bem nessa nova fase da sua vida, e que mesmo que se afaste um pouco do pro wrestling espero que não abandone. Mando um abraço virtual para você e ti desejo o melhor, Adeus e obrigado por tudo, Ótimo artigo.

  2. Só te posso agradecer pelo que deste ao Wrestling PT, foram muitas edições de um espaço e sempre com temas que acrescentaram muito ao projecto e a quem leu. Muito obrigado pelo teu empenho, esforço e dedicação nestes dois anos e meio! Boa sorte para o futuro e que possas acompanhar o mundo do Wrestling sempre que possível. Grande abraço!

  3. Mr Catra4 semanas

    Foi bom poder acompanhar seus artigos, sucesso nos futuros projetos e tudo de melhor sempre.

  4. Facebook Profile photo

    Isto foi surpreendente, estava nada a espera, o retorno do Punk foi menos surpreendente. Bem, eu tenho acompanhado o Brain Buster pode se dizer que desde da edição #95, nem sempre comento, mas sempre li os artigos, o Brain Buster foi o meu entretenimento de terças às noite basicamente, lembro-me de estar a pensar em temas que podias abordar xD. Obrigado por me entreteres e me mostrares outro mundo do wrestling fora do popular. Isto não foi uma ótima saga, foi uma Grande Saga!

  5. Kick_Ass4 semanas

    Obrigado pelos excelentes artigos e pela qualidade sempre apresentada. Espero que um dia voltes a escrever no Wrestling PT.
    Boa sorte na nova etapa da tua vida 🙂

  6. Beatriz Lynch4 semanas

    Nossa, por essa não esperava, vi a maioria das ediçoes desde o ano passado, foi legal aprender bastante coisa com vc (como a Stardom, Noah e outras coisas parecidas), boa sorte nos seus novos projetos e na sua vida.

  7. Victor Silva3 semanas

    Sempre que vinha ao site, me deparava com este espaço. Realmente não fui um dos leitores do seus artigos “Brain Buster”. Mas quando abri o site hoje, e li o tema “Obrigado a Todos” com a foto do saudoso Ric Flair… Não pude deixar de ficar curioso e abrir para ver do que se tratava. E assim como um campeão que abdica de seu Championship, deve ser difícil fazer o mesmo com algo que você sempre se dedicou, mas vi que estás a entrar em uma nova fase na vida pessoal, e apenas o que posso desejar é que tudo possa dar certo para ti, mesmo sem conhece-lo, ou ler teus artigos(o que não me impede de começar) nota-se que tens uma verdadeira paixão pelo Wrestling, um abraço vindo do Brasil! 👍

    • Facebook Profile photo

      Muito obrigado. Os meus artigos ficarão com certeza aqui na “livraria” do wrestling.pt, disponíveis para toda a gente ler ou reler.

  8. Acompanho o artigo desde o seu inicio, apesar de apenas comentar ocasionalmente estava cá todas as semanas para ler o que tinhas para escrever. Vai deixar saudades, é pena que nunca venhamos a ver outro fantasy booking 😄.
    Desejo-te todo o sucesso e parabéns pelo bom trabalho.