Brain Buster #31 – Reação desproporcionada

Foto de perfil do Facebook 3 semanas 36

Boas a todos nesta grande casa que é o Wrestling PT!

Jordan Myles (também conhecido no mundo do pro-wrestling por ACH), foi um nome cujas atitudes foram muito discutidas, quer nas redes sociais, quer nos vários sites e até por vários companheiros de profissão (como Titus O`Neil), alguns já mais que estabelecidas lendas deste mundo (como Booker T).

Pretendo hoje, num artigo que acabará por fugir ao wrestling propriamente dito, analisar o que se passou estas semanas na carreira de Jordan Myles (que voltou agora ao seu antigo nome, ACH), à luz daquilo que são as situações sociais atuais e as várias conceções que podemos encontrar quando uma situação semelhante a esta acaba por ocorrer.

Foi um artigo no qual pensei bastante se o redigia ou não. Se é certo que tenho uma opinião sobre o assunto, não deixa de ser igualmente verdade que é sempre suscetível a interpretações erradas e, no fundo, num artigo sobre wrestling, convém falar-se de wrestling. Todavia, decidi ir em frente, chamar a atenção para certos pormenores, que penso não terem sido abordados relativamente a esta situação.

Todos concordamos que quaisquer considerações racistas, xenófobas, machistas ou homofóbicas no espaço público e, principalmente quando servem de fundamento escondido para a falta de igualdade no acesso às mesmas oportunidades que todos devem ser combatidas com todas as forças que a sociedade e cada um de nós tenha ao seu dispor. Esta é uma consideração a repristinar mais em diante. De facto, a discriminação já não é legal, mas nos comportamentos das pessoas, muitas vezes encobertos.

Por outro lado, confesso que sou um enorme fã de ACH. É um lutador fenomenal, capaz de nos surpreender e brindar com excelentes combates. Sempre me pareceu um wrestler bastante subvalorizado e que por esta altura da sua carreira já devia ter tido oportunidade de brilhar em palcos maiores, fossem em TakeOvers, fosse no Tokyo Dome (já participou num combate, mas não como ACH).

Foi sempre uma pena para mim que a sua passagem na ROH não tenha durado mais tempo e sido mais produtivo, que os seus combates na NJPW não tenham passado de poucas tours, somente sendo parte nos torneios na divisão dos Jr. Heavyweights, e que tenha que ter feito boa parte dos últimos anos na sua carreira em promotoras mais pequenas como a EVOLVE e a AAW.

Recapitulando o que ocorreu nas últimas semanas, Jordan Myles acusou a WWE, pelas redes sociais, de um tratamento racista, invocando uma t-shirt (com design feito pela WWE) que na sua opinião era racista. A t-shirt era de fundo preto, tendo ao centro um desenho vermelho que englobava o nome de Jordan Myles em branco. Para este lutador, o preto representava a sua cor de pele, o vermelho os seus lábios e o branco os seus dentes. Para além disso criticou Jay Lethal de ser uma espécie de “pau mandado” da ROH.

Dias depois, viria a desculpar-se publicamente pelos comentários que havia feito, principalmente porque mesmo se o tratamento racista fosse verdadeiro, não tinha o direito de envolver Jay Lethal em problemas seus. Veio, então, colocar água na fervura seguindo conselhos implicitamente presentes nas críticas de Booker T.

Foi então que no decorrer desta semana foi noticiado que Jordan Myles havia pedido a sua demissão à WWE, dizendo que não queria “trabalhar para racistas”.

Não tenho dúvidas que durante toda a sua vida, ACH tenha sentido que muitas vezes foi tratado de forma injusta pela sua cor de pele e que várias vezes tenha acreditado que não teve esta ou aquela oportunidade por essa mesma razão. Basta pensarmos nos vários casos que acontecem todos os dias nos EUA, país aparentemente tão evoluído, mas que naquilo que parece tão simples e essencial como a convivência pacífica dos seus habitantes, parece ter dificuldades em fazer com que isso aconteça.

Acredito então que este lutador se sinta bastante magoado e tenha uma reação quase instantânea e defensiva quando ache que isso acontece. É algo compreensível e bastante frustrante, mas que não se pode servir de tudo e de todos. Olhando para as suas recentes atitudes, objetivamente, a reação de Jordan Myles foi completamente desproporcionada relativamente à situação da t-shirt, e por vários motivos.

Desde logo, relembro que tal como Booker T disse, tudo começou com uma t-shirt. Uma t-shirt que na minha opinião foi preciso grande criatividade para ver nela o que Jordan viu, e para deduzir de uma simples peça de roupa, à primeira vista normal, que a mesma representa um símbolo de racismo. Quase que parece que este lutador estaria à espera da mínima coisa, e atento ao mais pequeno detalhe para acusar alguém de ser racista.

Não acredito que o design tenha sido pensado com essa finalidade, desde logo porque se a WWE queria discriminar alguém por ter este ou aquele tom de pele, poderia tê-lo feito de muitas outras formas, muito mais eficazes e despercebidas do que ficando sujeita à crítica tão sensível a este assunto hoje em dia. Foi um design criado de forma incidental e não intencional.

Hoje em dia, a discriminação já não é legal, mas fútil e sonsa. As pessoas que adotam comportamentos desse género fazem-no da forma mais encapuçada possível e penso que isso mesmo se aplica a esta situação.

Retomando até algo que disse no início, a WWE alguma vez discriminou Jordan Myles? Alguma vez lhe negou oportunidades ou diferença de tratamento quando comparado com outros lutadores? Não, e se o fez, foi pela positiva. Jordan venceu o Breakout Tournment no NXT, com apenas cerca de 2 meses sob contrato da WWE e enfrentou o campeão do NXT, Adam Cole, num combate que o elevou aos olhos dos fãs.

Por outro lado, será a WWE racista, pelo menos em 2019? Teve um campeão com um tom de pele negro durante quase o ano todo, campeão inclusive que venceu o título no maior evento do ano. Uma empresa racista teria reagido de forma tão calma aos comportamentos impulsivos e até algo imaturos de Lio Rush? O que é verdade é que não o fez, englobou-o várias vezes no seu produto, e com bastante destaque diga-se, ao ponto de ser um dos seus habituais campeões. E sempre que este lutador precisou de tempo para repensar e para ultrapassar dificuldades pessoais, esse tempo, ao qual se juntou a compreensão e ajuda da sua empresa nunca faltou.

Podemos discutir o booking e a quantidade de eventos que a WWE faz, mas não podemos discutir que a WWE é hoje um sítio seguro e confortável para os seus trabalhadores. Qualquer crítica à WWE com fundamento no facto de ser racista hoje em dia, tem de ser devidamente fundamentada, e esse fundamento não se encontra numa t-shirt como esta, que só uma interpretação (se é que se pode chamar assim) muito inquinada pode dar tal resultado.

Acusar a WWE de racismo por tudo e por nada será até desvalorizar potenciais futuros comportamentos que possam realmente ter essa característica. Fará, com que as pessoas, na altura, entendem que se trate de só mais um caso.

Por fim, penso que todos concordamos que se o Jordan tivesse sentido um tratamento racista por parte da WWE tinha de o fazer nos tribunais ou invocando razões para cessar o seu contrato com a WWE. Não o fez, porém, mas sim nas redes sociais, mediatizando uma situação desproporcional, envolvendo terceiros e sem realmente um fundamento considerável.

Esta é, na minha opinião, uma situação sintomática do que muitas vezes ocorre nos dias de hoje. Um tratamento antirracista hostil, agressivo e até violento a situações e pessoas às quais é difícil imputar esta característica ou caráter.

É certo que um dos piores problemas sociais de sempre, como o racismo, tem de ser combatido, mas proporcionalmente. Uma pequena brincadeira nas redes sociais entre dois jogadores de futebol, em que os envolvidos não vêm nada de racista, mas o resto das pessoas sim, não é uma situação racista. Isso seria até englobar um grande número de pessoas, comportamentos, palavras e situações discriminatórias num conceito exageradamente amplo de racismo.

Por outro lado, mesmo que algumas pessoas na WWE adotam comportamentos que permitam englobar nesse conceito, aí sim, de forma justificada, não é o suficiente para a WWE o ser por si só, enquanto empresa. Serão sim alguns dos seus funcionários. Nesse caso, se Jordan Myles sabia de pessoas racistas dentro da WWE devia de as ter denunciado e não englobando todo o pessoal que trabalha na WWE nesse conjunto. Mais do que injusto para a empresa enquanto marca, é injusto para todos os seus trabalhadores que trabalham de boa-fé todos os dias para ser o mais competentes possível e que não querem trabalhar para um marca associada a conotações tão negativas, nem ser acusados de serem coniventes com isso.

Enfim, com prejuízo pessoal admito que nesta situação quem não agiu de boa-fé terá mesmo sido Jordan Myles, que podia ter continuado a sua luta sem “meter tudo no mesmo saco”. Esta foi aliás, uma das opiniões acerca de Booker T sobre o assunto.

Mas para terminar não posso deixar de enaltecer duas coisas. Primeiro, valorizar o comportamento da WWE após o incidente, manteve-se calma e manteve o seu lutador, que quer queiramos quer não atentou contra o seu bom nome e que podia ter prejudicado o seu volume de vendas, subscrições ou até contratos com outras entidades como patrocinadores, procurando resolver o assunto dentro de portas e não na praça pública. Como sabemos, o mesmo não foi possível, o wrestler em questão acabou mesmo por se demitir passado umas semanas.

Segundo, desejos e votos para que Jordan Myles, agora ACH tenha tudo para seguir a sua carreira ao mais ato nível fora da WWE e a voltar a fazer aquilo pelo qual gostamos dele e o queremos ver: lutar. E que bom que ele é nesse aspeto…

Hoje ficamos por aqui.

Até para a semana e obrigado pela leitura.

36 Comentários

  1. DogaKelevra3 semanas

    cara olha so.. nao sei como começar, talves nao seja tao bom quanto vc pra por na escrita tua opiniao, pois bem…

    vc dizer q alguem nao eh racista pelo simples fato dessa pessoa ter ajudado um negro ou dado alguma oportunidade vale tanto quanto um cara dizer q nao eh por ter amigo negro…

    nao eh so porque o cara recebeu uma oportunidade q isso quer dizer q ninguem o diferencia pela cor, a camisa foi ofensiva, talvez inocentemente, talvez de forma subliminar, mas a camisa foi ofensiva, antes de tudo todos tem q entender q querendo ou nao, nenhuma raça sofreu tanto quanto a negra, que ate a algumas decadas em algumas regioes era ridicularizada e havia pessoas q nao queria nem ficar perto de algum negro e tal… isso eh historia

    nao me lembro onde li, mas cheguei a ver isso, uma situaçao onde o brasil estava sendo campeao do mundo de futebol na suecia (acho) e poucos quilometros dali haviam circos com negro engaiolados…

    eu acredito q so entende mesmo quem eh, como eu, ou quem busca entender por tudo que ja aconteceu e continua acontecendo, hj em dia de forma mais subliminar e ate mesmo inocente

    PS. por favor, nunca culpe quem se sente ofendido dizendo q eh coisa da cabeça de quem sofreu algum tipo de situação dessa, talvez vc apenas nao entenda e por isso nao consegue sentir ou enxergar, se vc tiver nessa situaçao, respeite e largue o cara pra lah

    • Foto de perfil do Facebook

      Obrigado pelo comentário. Se achas que uma pessoa desconhecida numa empresa que escolhe as suas estrelas recebe uma oportunidade é a mesmo que tenha recebido de um amigo seu só pela amizade, pronto, é a tua opinião. Eu não vejo as coisas assim.
      Concordo, nenhuma raça sofreu tanto como a negra, ao longo da história toda.
      Eu até disse que hoje o racismo não era na lei, mas nos comportamentos discretos das pessoas, mas neste caso e como justifiquei não me parece ser o caso.
      Discordo no último parágrafo, se eu vi alguém assim tento ajudar essa pessoa, não irei deixá-la sozinha, mas sim tentar ajudá-la com o que penso que se esteja a passar. A menos que ela me peça para a deixar sozinha.

    • Foto de perfil do Facebook

      A respeito do meu último parágrafo foi o seguinte, tentarei ser mais claro…

      Não disse pra vc não ajudar, disse para q se uma pessoa se sente oprimida por algum fato, ela se sentiu oprimida, ponto. Se vc não entende e não consegue enxergar esse fato ou motivo dela estar assim, não a critique, vc não sabe oq ela está sentindo ou passando, vc pode ajudá-la sim e deve! Se entender ou enxergar oq ela sente, senão vc apenas será mais um, falando sobre oq não entende e oq nunca passou

      Independente do quanto tu acha um motivo bobo alguém se sentiu oprimido e deve ser respeitado por isso

    • Foto de perfil do Facebook

      Discordo. Se ele se sentisse ofendido poderia muito bem ter recorrido aos tribunais. Não pode somente usar isso nas redes sociais e denegrir a imagem da WWE só porque sim. Não é errado ele se sentir ofendido, mas é errado falar disso nas redes sociais e não numa sessão em tribunal.

    • DogaKelevra3 semanas

      vc ta me dizendo q eh errado ele falar q se sentiu ofendido nas redes sociais? cara a rede social eh dele mano, ele so fica ofendido se levar aos tribunais entao? a pessoa nao pode ficar ofendida, gritar e largar pra lah? sua colocaçao eh apenas um sim porque sim, nao existe uma regra pra isso e vc ta falando q ngm tem o direito de falar onde for com quem quiser q esta ofendido, eh sem sentido

    • Foto de perfil do Facebook

      Não, ele pode expressar a sua frustração em vários locais. Mas fazendo-o publicamente está a incorrer num crime porque denigre o bom nome e imagem da WWE. Ele deixa de ser a vítima, para passar a ser o criminoso.

  2. DogaKelevra3 semanas

    frases como…

    nossa que negra linda (quando ver uma mulher bonita na rua)
    esses negros correm muito (quando ta acompanhando uma maratona)

    ou ate mesmo brincadeira idiotas sobre o tamanho do membro de um cara apenas pela cor de pele

    todas sao frases e opinioes racistas, porem um tanto quanto inocente

    o racismo nao eh vc falar mal da raça, eh vc separar de alguma forma, mostrar q ela eh diferente, o mundo aprendeu a achar q o negro eh diferente em alguns aspectos e isso precisa ser quebrado, ser gritado, alguem que nao sente na pele ou nao entenda, nao precisa falar disso, apenas pensar…

    a cammisa ficou parecendo com um desenho bem antigo e famoso da disney onde mostrava uma criança negra q na questao nao era nem um pouco atual, ela parecia viver nas cavernas e todo mundo no presente, nao me lembro agr do desenho e nao tenho link, mas basta pesquisar

    • Foto de perfil do Facebook

      Obrigado pelo comentário e respeito imenso a tua opinião, como de todos.
      Mas com isso estás a dizer que, por exemplo, a personagem Sexy Chocolate do Mark Henry é racista? Estás a dizer que todos os comediantes (com humor negro ou não) são racistas se fizerem uma piada do género?

    • Foto de perfil do Facebook

      Sobre o humor, não dá pra discutir pq até hj se discute qual o limite do humor, vc pode fazer humor com qualquer coisa e se for um comediante tem o direito pra fazê-lo, se for racista ou não ou se atingir alguém de tal forma, tem formas cabíveis pra isso tbm q a pessoa pode tomar, e se não tomar e apenas se chatear e se sentir oprimido eh respeitável, eh um direito dela… E responder da forma q bem entender tbm pq ninguém pediu licença pra falar de alguma característica dela…

    • Foto de perfil do Facebook

      Sobre personagens da WWE… Sexy chocolate, terroristas, lésbicas safadas na atitude, o nosso brasileiro kafu q era um índio ou homem das cavernas lah… se vc não consegue ver nenhum tipo de racismo, xenofobia, preconceito derivado de tais segregacoes e separatismos, acredito q essa discussão não vá a lugar algum…

    • Foto de perfil do Facebook

      Para mim não há limites para o humor, histórias ou personagens de quaisquer novelas ou de qualquer criação artística. Simplesmente se não gostas não vejas e não ouças. Se a WWE é isso tudo só pela existência dessas personagens deixa de ver WWE.

    • DogaKelevra3 semanas

      Cara isso nao eh um encomodados que se mudem, apenas citei pontos, mais uma vez seu argumento nao prevalece, primeiro fala q ngm tem direito de dizer q se sentiu ofendido onde quiser e agr qr encerrar uma discussao pq nao tem mais nada pra falar ai acaba soltando isso, eu vejo oq eu quiser cara, tbm gosto de humor negro, so falei desde o inicio pra respeitarem quem se sente ofendido, pq ngm sabe oq ta na cabeça do cara, mas nao tem maturidade pra aceitar uma parada q nao faz parte de ti, eh o cara, eh a consciencia dele, quem eh alguma coisa pra falar se ta certo ou errado?

  3. DogaKelevra3 semanas

    e a wwe em si, ja nos brindou varias vezes com atos racistas tanto em storyline quando nos bastidores, ha varios relatos de wrestlers… se com jovens ainda ha resquicios imagina onde ja foi mostrado algo enraizado

    • Foto de perfil do Facebook

      Obrigado pelo comentário. A WWE alguma vez deixou de bookar alguém para campeão por ser negro? Não acho.
      Até alguém que o Vince (por este não ponho as mãos no fogo) não queria como estrela era o Christian, porque o achava feio…acho que o Christian era branco.

    • Foto de perfil do Facebook

      Eu não citei q racismo era falta de oportunidade, oq citei foi q alguém dar oportunidade a um negro e enxerga-lo com os mesmos estereótipos eh a mesma coisa de um racista dizer q não eh racista por ter amigo negro

    • Foto de perfil do Facebook

      Concordo, é diferente ser racista e dizer que não é só por ter um amigo negro, do que ter um amigo negro e ser uma pessoa decente. Reformulaste o que disseste e na minha opinião bem.

  4. DogaKelevra3 semanas

    ahhh e sobre o Booker T falar dele, cara, booker t nao eh o cara certo pra falar disso pq ele participou de uma storyline vergonhosa com o triple h onde o HHH fez um papel de bully e soltava varias coisas na storyline sobre esse assunto e ainda ficou por cima na feud

    • Foto de perfil do Facebook

      Mas não podemos confundir realidade com storylines.
      Porque o Triple H interpretou a personagem de racista nessa história não quer dizer que ele é racista.
      Não é pelo Booker T ter feito parte dessa história que ele é conivente com o racismo.
      Não é pela WWE ter produzido essa história que é racista.

      Podemos discordar se teve o fim certo e Booker T não mereceria vencer depois de toda a humilhação que passou, mas o argumento ao contrário também funciona. E o Triple H não continuou a ganhar heat como heel depois dessa vitória?

  5. Sandrojr3 semanas

    Otimo artigo cara, eu sou negro e sincera honestamente não vi problema nenhum na t-shit que a wwe publicou, pois a maioria das camisetas da wwe são pretas, é uma cor padrão que a wwe adota.

  6. Eu acho que a reação pode ter sido um bocado exagerada, mas se ele achou a camisola racista isso é com ele. Devo dizer que depois de ler alguns comentários quando se deu esta polémica fui pesquisar duas palavras que li nos comentários : “sambo face”, aí eu percebi o porquê a reação dele ter sido assim.

    • Foto de perfil do Facebook

      Obrigado pelo comentário. Compreensível a reação dele foi, mas não justificável. E mesmo esses comentários não foram da WWE ou de qualquer seu funcionário, mas que, sem dúvida, contribuiram para a sua frustração.

    • Foto de perfil do Facebook

      Excelente, essa eh a postura a ser adotada, cada um tem o direito de se ofender e ngm tem nada a ver com isso, só respeita-lo

    • Foto de perfil do Facebook

      Ah outra coisa… Vc disse q foi compreensível mas não justificável… Certo… Se ela eh compreensível pra vc, acredito q por ser um direito e tal, porque a define por não justificável, tem q ser justificável pra vc? Não pra pessoa?

    • Foto de perfil do Facebook

      Alguém que mata alguém porque violou a sua filha é um ato compreensível, mas não justificável. Alguém que reage desta forma por ter passado por isto várias vezes na vida é compreensível, mas denegrir a imagem da sua empresa sem razão fundamentada não é justificável.
      Compreendida a diferença?

    • DogaKelevra3 semanas

      entendi a diferença, porem, oq a torna justificavel? para quem deve ser justificavel? e da mesma forma que dizem para procurar um tribunal e nao uma rede social pq eh la q eh discutido… oq da o poder de serem esses juizes? apenas por ele ter se expressado numa rede social?

      Tu escreve um artigo com uma direçao, seu publico, se no seu artigo vc fala mal de tal wrestler ou tal companhia, vc apenas expressou sua opiniao para seus leitores, se alguem lhe falasse para ir falar com a empresa ao inves de postar na internet, seria ridiculo pq eh sua opiniao apenas expressada e concordando ou nao tem q ser respeitada… logo por q raio de motivo alguem em 2019 nao tem o direito de se expressar da maneira q vbem entender numa rede social uma situação em q ele viveu?

      logico q entendo q sao pesos diferentes mas sao opinioes do mesmo jeito

    • Foto de perfil do Facebook

      O que dá poder aos juízes??? A constituição portuguesa, brasileira, dos EUA, etc. Se acreditas num Estado de direito, tens de acreditar na justiça e nos juízes. Se achas que eles não fazem o seu trabalho bem tens o provedor de justiça e os tribunal constitucional do teu país em quem apresentar queixa.
      A minha opinião não denegriu a imagem de ninguém, nem cometeu algum crime, a do ACH fá-lo.

    • DogaKelevra3 semanas

      NAO ENTENDEU A PERGUNTA, EU DISSE OQ DA PODER PARA SEREM ESSES JUIZES (QUEM CRITICA ALGUEM SE SENTIR OFENDIDO) NAO O JUIZ, VC NAO ENTENDEU MINHA COLOCAÇAO

      “e da mesma forma que dizem para procurar um tribunal e nao uma rede social pq eh la q eh discutido… oq da o poder de serem esses juizes?”

  7. Racismo na mentalidade atual é tudo o que não coloque os negros no topo, todas as discordâncias que hajam com negros e todos os insultos lançados aos negros, todo e qualquer objeto, frase, ação que não seja a favor de um negro… isto é ridiculo… isto não é racismo…

    Discordar com negro – Racismo
    Discordar com branco – Normal

    Insulto a negro – Racismo
    Insulto a branco – Normal

    Até na justiça…
    Um policia bate num branco – Fez bem
    Um policia bate num negro – Vai preso por racismo

    Enfim… Se a WWE nunca meteu um travão em alguém por ser negro onde está o racismo?

    Outra o Lashley anda agarrado à mulher do Rusev, uma humilhação constante a um branco não é racismo mas uma camisola… UMA C-A-M-I-S-O-L-A… é racismo…

    Os negros sofrem racismo? Sofrem… Os negros são burros? Não… Os negros usam o racismo como um escudo para desviar atenções e denegrir a imagem dos brancos? Usam… Por isso não sejamos ingénuos por favor porque ninguém aqui é burro…

    Quanto ao artigo bem escrito usas-te as palavras certas nada a acrescentar concordo com o que foi dito, no entanto, o meu desejo em relação ao ACH não é que tenha sorte no futuro é que não volte a conseguir emprego até aprender a viver em sociedade.

    • Resta-me dizer que este comentário não tem um pingo de racismo, desejo exatamente o mesmo a qualquer outro superstar branco que falte ao respeito e difame de forma descontrolada e com a raiva que o ACH mostrou mesmo depois de entender que a atitude a incorreta… gostaria de ver a WWE a meter isto em tribunal e ver o ACH a pedir desculpa por cada letra digitada, acima de tudo que servisse de exemplo a todo e qualquer humano que pense usar o racismo ou outro assunto sério para denegrir a imagem da empresa que representa ou de qualquer cidadão, sendo a empresa a WWE a AEW a NJPW a Pepsico a Volkswagen ou padeiro da aldeia… Quem usa um CRIME para acusar um inocente deve sofrer as consequências.

    • Foto de perfil do Facebook

      Obrigado pelo comentário. Concordo com algumas coisas que referiste, principalmente quanto à história entre o Rusev e o Lashley, realmente se fosse ao contrário queria ver que comentários iriam aparecer.
      Mas não acho que essa reação seja a mais sensata, tal como não foi a do ACH. Tratando-se de algo que afeta milhares de pessoas como o racismo, devemos envolver todos na solução e não discriminar alguém porque errou. Quantos mais formos a lutar contra as diferenças maiores serão as possibilidades de acabar com elas. Incluir! E nunca deixar de parte…
      Quanto à justiça, sim, acho que em Portugal faz-se muito isso, quando a solução nem é culpar o política nem o cidadão agredido pela sua cor de pele, mas no caso concreto ver efetivamente o que aconteceu e o que levou o política a bater no cidadão, se porque é incompetente, se porque o cidadão assim o obrigou a agir. Não é caso de generalização possível, mas de individualização de todos os casos isoladamente considerados. Em suma, nem o lado que defende que a polícia é racista nem o lado que defende o política a qualquer custo podem usar todos os casos possíveis a ser favor, pois se o fizerem ninguém tem razão.

    • Foto de perfil do Facebook

      “Discordar com negro = racismo” e “negros se escondem atrás do racismo pra denegrir brancos”

      Kkkkkkkkk ok

    • Foto de perfil do Facebook

      Tbm concordo com vc em todos aspectos, acredito tbm q os gays usam a homofobia pra se esconder dos héteros, e q eh balela a violência contra mulher, essas minorias usam artifícios pra se esconder das maiorias… Hj em dia no mundo em q vivemos não eh necessário essa discussão, tá TD lindo kkkkkkk

    • Doga Hebert só te faltou ler isto:
      “Racismo na mentalidade atual” se nunca viste um negro a esconder-se atrás do “racismo” deves viver num bairro muito calmo.
      Não são todos que o fazem mas ACH é um desses.

    • Doga Hebert que eu saiba o ACH não é gay nem mulher por isso se quiser abordar esses assuntos que em nada tem a ver com Wrestling ou com o caso em si o melhor é juntar-se ao grupo da fofoca da região

    • DogaKelevra3 semanas

      kkkkkkkk ta “S”erto

Comentar