Boas a todos nesta grande casa que é o Wrestling PT!

Há umas largas semanas, redigi um artigo onde enunciei as várias razões que fazem com que, para mim, esta segunda metade do ano para a AEW tenha sido uma desilusão, não apenas ao nível do booking, mas também ao nível do wrestling propriamente dito e da qualidade dos combates apresentados, não tanto nos grandes palcos como os dos PPVs, mas essencialmente durante todas as semanas no Dynamite, em que muitos combates aparecem aleatoriamente e, mais aleatórios parecem as histórias que eles contam, ou deveriam contar.

Esta semana, todavia, procurarei fazer um exercício algo abstrato, algo difícil, mas algo interessante. Uma das razões que me tem levado a questionar fortemente o rumo da AEW seguido nos últimos meses tem sido a gestão do seu plantel, e no qual acho que várias peças estão completamente desencaixadas da posição que deveriam ocupar no card. Estou a falar daqueles lutadores que, ou têm mais destaque do que aquele que mereciam ter, ou têm menos do que aquele que o que deveriam ter.

Claro que o roster da AEW é competitivo e é bastante satisfatório, mas não é, nem seria a primeira vez que, a cada debut que assistimos semanalmente: Serena Deeb, Thunder Rosa, FTR, entre muitos outros; nos dá uma sensação de maior profissionalismo e do quão melhores estes lutadores são comparados com aquele primeiro roster apresentado pela AEW o ano passado. Com efeito, estando a AEW em TV nacional não pode dar destaque a certo tipo de lutadores deficitários em muitos aspetos do que o pro-wrestling de elite exige terem. Mais, considero até que existem muitos lutadores na AEW que não tem a qualidade e o talento suficiente para estes palcos, pelo menos por agora.

O exercício que me proponho a fazer então a fazer neste artigo é uma espécie de reorganização de como o roster da AEW se devia alinhar. Que peças deveriam fazer parte do main-event, do up-midcard, do midcard e até do lowcard. Aliás, proponho-me até a dizer que peças devem estar dentro da AEW, mas também fora dela. Acredito que se estas peças se encaixassem da forma como o vou propor, certas coisas na AEW não iriam parecer, por vezes, tão infantis, desconetadas ou “contranatura”.

Para o efeito, dividi o roster da AEW em várias categorias. Não dividi por divisões de competição (divisão masculina, feminina ou de equipas), pois considero que todos podem ser main-eventers na sua respetiva divisão, a lutar pelo seu respetivo título. No entanto, e como poderão ver, acho que apenas uma equipa tem esse potencial, bem como não considero que nenhuma lutadora deste roster tem essa capacidade. Vejamos então as categorias:

Lutadores/as que não deveriam estar na AEW

Do lado masculino aponto Dark Order (Alex Reynolds, Evil Uno e John Silver), Joey Janela & Sunny Kiss, Chaos Theory (Luther e Serpentico), Jurassic Express (Marko Stunt e Luchasaurus), Kip Sabian, Peter Avalon e Matt Hardy.

Bem, acredito que muitos de vocês possam estar em perfeito desacordo com alguns nomes que eu elenquei, mas sintam-se à vontade para o dizer nos comentários. Começando por todos aqueles membros da Dark Order, penso que é óbvio o porquê de constarem nesta lista: o Evil Uno não um físico adequado para estar em TV nacional, e nem lutando com o corpo todo coberto ou fazendo um esforço para emagrecer ficou melhor. Além disso, para quem já teve oportunidades para mostrar o que vale no microfone, mostrou-se algo fraco. Quanto à dupla Alex Reynolds e John Siver, o primeiro não demonstrou um pingo de personalidade em tantos meses e o segundo é a mera, e permitam-me a expressão, mascote da sua stable, que nada lhe acrescenta e na qual não se enquadra. Além disso, por ser tão pequeno, tem que mostrar outro tipo de capacidade no ringue, coisa que nunca fez.

O Joey Janella tem um físico horroroso para poder ser lutador deste nível, e tudo aquilo que faz é com trapalhices e botches à mistura. Reconheço-lhe a capacidade de se pôr a si próprio over nos independentes, mas nunca deveria ter sido mais do que isso. O Peter Avalon, em conjunto com a Leva Bates têm personagens que já tinham morrido antes de nascer e comparado com os nomes que elenquei nas outas categorias, estão muito atrás quanto ao seu talento. Acho que toda a gente vê que a condição física do Luther é aberrante e que o Serpentico é só um rapaz com máscara. Quanto ao Kip Sabian, no ringue é só decente, é totalmente desinteressante e parece um adolescente. O wrestling não é o mesmo de há 30 anos, mas há limites que se devem continuar a respeitar. Parecer um homem adulto em wrestling de TV nacional devia ser um deles.

Por outro lado, já são vossas conhecidas as minhas críticas ao Luchasaurus e ao Marko Stunt, e penso não ter de as repetir e, quanto ao Sunny Kiss, acho que ainda pode ser alguém que possa voltar a pisar palcos destes, mas sem nunca antes de se ter encontrado enquanto wrestler. Ainda tem muito para melhorar no ringue e mesmo na sua personagem ainda tem de mostrar mais personalidade, muito mais. Nenhuma personagem é apenas a sua orientação sexual e a escolha do seu género. O nome que vos poderá até causa mais surpresa é Matt Hardy. Contudo, já não é a primeira vez que digo que o mesmo se deveria reformar. Do ponto de vista físico está muito limitado, do ponto de vista da personagem já ninguém sabe quem ele é e do ponto de vista da credibilidade já ninguém tem interesse em alguém tão desgastado pelas suas constantes mudanças. Penso que tudo o que havia para tirar do Matt já foi tirado, e ele tem direito a um merecido descanso.

Do lado feminino digo Abadon, Anna Jay, Big Swole, Brandi Rhodes, Leva Bates, Mel e Rebel. Acho que é relativamente fácil entender porque as colocaria fora da AEW. Referência à Big Swole que, apesar do destaque razoável, não sabe estar nem no ringue, nem fora dele e, também à Brandi Rhodes. Claro que não peço mesmo que uma executiva da AEW seja despedida, mas não acho que ela deve estar dentro do ringue. Faz o seu trabalho muito melhor fora dele, seja com a sua função executiva dentro AEW, seja até como valet do Cody.

Adianto, no entanto, que este não é o melhor momento para a AEW deixar de contar com estes lutadores. O wrestling é o menos importante numa altura tão complicada como a que estamos a viver, e se as empresas conseguem manter o seu máximo de trabalhadores melhor, devem fazê-lo, até porque ao contratá-los assumiram um compromisso com eles, devendo protegê-los ao máximo nesta altura. Isto não obsta, contudo, é que estes lutadores apareçam o menos possível na programação da AEW.

Lutadores/as que pertencem ao low-card

Do lado masculino digo Dark Order (Alan Angels, Preston Vance e Stu Grayson), TH2, The Butcher & The Blade, Private Party, Lucha Bros, The Natural Nightmares, Brandon Cutler, Michael Nakazawa, Sammy Guevara, Wardolw, Will Hobbs, Darby Allin e Chuck Taylor.

Vejamos, penso que a Dark Order beneficiaria de uma considerável redução dos seus elementos, bem como se fosse formada por lutadores que fossem minimamente interessantes. É o caso do Alan Angels que, apesar de ainda poder melhorar, já mostrou a sua qualidade num combate com o Kenny Omega, do Preston Vance que para além do seu físico, também é bastante capaz e do Stu Grayson que tem impressionado razoavelmente desde o início da AEW. Uma Dark Order composta com estes elementos e pelo seu líder, Mr. Brodie Lee, seria muito mais credível e provaria mais estragos de forma bem mais legítima.

Como estamos a falar de lutadores do low-card, que serviriam muitas vezes na função de colocar os lutadores/equipas acima no card o mais over possível, penso que nomes como Brandon Cutler, que já tem experiência suficiente e Michael Nakazawa, uma personagem de comédia, como foi o Santino Marella na WWE, encaixam perfeitamente nessa função. Já o caso do Chuck Taylor é diferente, pois coloco-o afastado do seu tag partner dos Best Friends, o Trent. De facto, o talento, a qualidade e o look de cada um são completamente o oposto, e embora não tenha nada contra o facto de formarem uma equipa, não os consigo pôr no mesmo nível. Imaginando uma hipotética separação, era esta a categoria em que colocaria o Chuck Taylor.

Coloco aqui também várias equipas que, ou considero mais fracas comparadas com outras no card, ou penso que não se encaixam tanto no estilo tradicional que uma equipa deve ter no wrestling americano e, principalmente, quanto à capacidade necessária para serem equipa de topo em TV. Os TH2, Private Party e Lucha Bros têm que abrandar bastante no ritmo dos seus combates e na quantidade de spots arriscados que os seus combates têm. A AEW não é a Lucha Underground, são estilos diferentes e pede-se de cada um algo diferente.

Os The Butcher & The Blade são uma tag com a qual simpatizo até, e vejo como boa equipa para lutar várias vezes pelos títulos e pôr over os campeões ou nº1 contenders aos títulos. Já os Natural Nightmares, com a particularidade de terem um Dustin Rhodes em grande forma teriam um booking parecido com a equipa que acabei de falar, com a especialidade do Dustin ter uma função de elevação dos mais jovens e de os aconselhar em tudo aquilo que devam melhorar, não fosse ele um dos melhores veteranos do wrestling atual. Já o Sammy Guevara, o Wardlow e o Will Hobbes, acho que podem ter um bom futuro pela frente, pelo que apenas os coloco aqui porque não são, nem devem ser, apostas imediatas, bem como ainda têm de melhorar bastante até serem alvo de esse tipo de aposta.

O Darby Allin para mim é um enigma. Ele tem a personagem e o dark carisma certos para ser uma estrela, e a AEW não o tem bookado de forma inteligente. Ele é mais do que as maluqueiras que faz constante, ele faz aquilo por uma razão, que a AEW nunca explicou, que o Darby nunca teve oportunidade de explicar, nem de falar por mais de 20 segundos. Porém, é alguém muito franzino para ombrear com lutadores como o Brian Cage, Brodie Lee e Lance Archer, e até mesmo com lutadores médios como o Cody parece pequeno. Melhorando esse aspeto e, igualmente, o facto de correr todos aqueles riscos só porque sim, acho que pode ser uma personagem e lutador bem aproveitado na AEW. Contudo, enquanto não o fizer, não lhe dou mais do que este espaço.

Da divisão feminina aponto Alli, Diamante, Ivelisse, Penelope Ford e Tay Conti. Mais uma vez, penso que é relativamente fácil perceber porque escolhi estas lutadoras. Não sendo as melhores que a AEW podia ter, são bastante razoáveis e servem muito bem para uma 2ª linha da divisão feminina.

Lutadores/as que pertencem ao up-midcard

Na divisão masculina aponto os Inner Circle (Chris Jericho e Proud & Powerfull), SCU, The Young Bucks, Team Tazz (Brian Cage e Ricky Starks), Colt Cabana, Eddie Kingston, Jungle Boy, Lance Archer, Mr. Brodie Lee, Orange Cassidy, Scorpio Sky, Shawn Spears e Trent.

Claro que o Y2J teve uma ótimo reinado como AEW World Champion, e claro que é uma lenda desta modalidade, mas a sua função neste momento não se encaixaria muito melhor a construir novas estrelas, o que, aliás, é o que ele já começou a fazer? Sim, o booking da feud com o OC não foi o melhor, nem os combates da qualidade que esperávamos, mas o que não podemos deixar de apontar é que há, de facto, boa vontade por parte da AEW e do Jericho de pensar no futuro e não apenas no imediato. Nesta posição, ocupa também a equipa o Santana e do Ortiz, equipa que eu gosto bastante, e que penso ser das melhores da divisão.

Os SCU (Daniels e Kazarian), pela sua experiência e longevidade, bem como pela sua credibilidade, também deveriam ser melhor aproveitados do que o são. Por outro lado, por muito que tenha reservas quanto aos Young Bucks, tenho que admitir que, para a AEW, eles são sinal de dinheiro e sabem como prender a atenção de muitos fãs, bem como foram estrelas da NJPW nos EUA. Claro que só poderiam ocupar esta posição. Ainda quanto a equipas, tenho apreciado o trabalho do Brian Cage e do Ricky Starks, especialmente deste último, que mostra bastante carisma e interesse em tudo o que faz, e que quando tem oportunidade e tempo também mostra que é bom no microfone. O Cage, apesar do combate irrisoriamente dececionante com o Jon Moxley, tem um físico de wrestler, e já o vi a fazer bem melhor, pelo que pode completamente fazer parte desta categoria, seja como partner do Ricky, seja como contender aos títulos individuais.

Lutadores experientes como Colt Cabana, que podia ser uma personagem bem mais séria, privilegiando a sua capacidade já mostrada para o wrestling mais técnico, Eddie Kingston, cujas promos e personalidade são incríveis e Shawn Spears, que já tem experiência em TV e sabe como falar e comportar-se são ótimas adições a este roster. Aliás, não percebo porque o Colt e até mais o Spears continuam a ser sempre puxados para trás. Não peço para que sejam main-eventers, muito menos campeões, mas são muito melhores que certos lutadores da AEW que têm recebido destaque. Monstros como o Lance Archer e o Mr. Brodie Lee fariam sempre parte desta categoria, sendo das melhores contratações da AEW este ano.

Por fim, o Jungle Boy, o Orange Cassidy e o Scorpio Sky são futuras estrelas, mas para o mais imediato possível. O primeiro ainda é novo, mas já mostra bastante capacidade, embora continue sucessivamente a ser puxado para trás por causa dos seus parceiros do Jurassic Express. O Scorpio Sky já tem o talento, a idade e a experiência para ser muito mais neste roster, pelo menos TNT champion. Já o OC, bem, mesmo não achando que deva ser dos mais privilegiados em termos de booking, é alguém de quem facilmente se gosta e, se a sua personagem fosse mais protegida, podia andar à volta do TNT title, bem como até vencer o título. Não acho, e é aqui que a AEW está equivocada, é que o OC seja main-eventer, muito longe disso até. O Trent, que para mim é dos lutadores mais underrated do mundo neste momento, se tivesse oportundiade a solo, deveria ser um dos prinicipais nomes desta categoria, chegando mesmo a ser TNT champion.

Da divisão feminina, os melhores nomes são Britt Baker, Hikaru Shida, Kris Statlander, Serena Deeb e Nyla Rose. Acrescento a Thunder Rosa que, apesar de ser da NWA, tem aparecido regularmente na AEW. Na divisão feminina aponto aquelas que para mim são as melhores lutadoras que a AEW tem. A Britt está aqui pela sua personagem e pelas boas promos enquanto heel que tem feito, e a Nyla Rose pelo seu físico, pois, embora cumprindo muito bem no ringue, é fácil criar histórias com ela, pois trata-se do “monstro”, da “powerhouse” da divisão. Já as restantes, embora fortíssimas no ringue, precisam de mais personalidade, precisam de aprender a fazer a promo mais agressiva, mais verosímil e mais interessante possível.

É uma divisão, contudo, que se vê bastante desfalcada, e não estou a falar de contratações, mas de nomes com que a AEW não pode contar neste momento, bem como nos próximos. A Kris Statlander continua lesionada e a Awesome Kong afastada da programação da AEW. Também a Rhio, a Emi Sakura e a Shanna, que são, para mim, dos nomes mias interessantes da divisão, deixaram de poder aparecer na AEW por causa da desregularização dos voos. Penso que quando voltarem podemos assistir a um rejuvenescimento da pior divisão da AEW, mas com potencial para crescer.

Lutadores/as que pertencem ao main-event

Nas escassas posições que devem existir no main-event, aponto os FTR, Cody, Hangman Page, Jake Hager, Jon Moxley, Kenny Omega, Miro, MJF e PAC. Penso que parecem nomes óbvios reduzido a um pequeno número, e é assim que os main-eventers de qualquer promotora devem ser.

Penso que nomes como o Cody, Jon Moxley e Kenny Omega são óbvios, não fossem dos melhores lutadores in-ring da AEW. O Cody e o Moxley até serão mais main-eventers do ponto de vista da gimmick, do carisma e das suas promos, mas o Omega sê-lo-á, por ser um monstro em cada combate que faz. Aliás, a história da separação com o Hangman só pode significar que o mesmo vai voltar à divisão de singles em grande.

Já ex-WWE como o Jake Hager, Miro e PAC, na minha opinião, têm todos valências que lhes permitem ser das caras da AEW. O primeiro é um legítimo e credível lutador de MMA que arrancou com tudo na AEW, mas que tem ficado para trás, andando a ser eliminado pelo Sunny Kiss em Battle Royals e coisas do género que não beneficiam ninguém. Eu puxava-o totalmente para cima, até em prol do Jericho nos Inner Circle, que podia ser o “Ric Flair” e o Jake Hager o “Triple H” do grupo, para fazer uma comparação com os Evolution.

Já o PAC, é dos lutadores que mais gosto na AEW, e que tenho sentido bastante falta desde que teve de regressar ao Reino Unido. Embora não estando no mesmo patamar que o Cody, o Moxley e o Omega, é alguém que vejo a carregar o título algumas vezes, mesmo que algumas delas sejam de transição. Já o Miro, é o que menos entendo…Então ele sai da WWE a dizer que não o tratavam seriamente e vem para a AEW para ser um gamer, andar com um dos piores lutadores roster e, porventura, menos interessantes, fazer segmentos cómicos e só ficar agressivo quando lhe estragam a máquina de jogos? Sei que ele nunca foi main-eventer na WWE, mas caramba, chegou a enfrentar o John Cena na WrestleMania, foi campeão dos EUA várias vezes e, para todos os efeitos, foi uma estrela da WWE. A AEW e o próprio não conseguem dar-nos mesmo mais nada para além disto?

Por fim, o Hangman e o MJF são as estrelas de futuro da AEW, cada um sendo o babyface e o heel, respetivamente. Vejo com bons olhos estes dois lutadores, muito bons no ringue, mas ainda com margem de progressão, principalmente no caso do MJF, e cujos fãs mais expectativas têm para o futuro pois os adoram. São a aposta certa para a AEW.

Hoje ficamos por aqui

Até para a semana e obrigado pela leitura.

23 Comentários

  1. Anónimo3 meses

    FTR main eventers? Bucks Mid Card? Se for por causa dos titulos, isso vai mudar no Full Gear, pois em quesito qualidade os Bucks são completos em tudo, muito mais que os FTR, que até hoje não entendo esse hype.

    • Facebook Profile photo

      Obrigado pelo comentário. Bucks são capazes de contar uma bela história no ringue nos grandes combates, mas nos combates mais regulares limitam-se aos spots habituais. FTR conseguem fazer todos os seus adversários parecerem bem, o que só prova que são ótimos lutadores e ótimos heels. Mas é uma questão de opinião, e se tu achas os Bucks acima tens todo o direito de pensar assim.

  2. Alexandre3 meses

    Discordo do lucha bros, quase todas as vezes que eles lutam são as melhores lutas da noite, quando não está entre as melhores. O darby pelo ringue pelo menos midcard

    • Facebook Profile photo

      Obrigado pelo comentário. Os Lucha Bros podiam ser personagens e lutadores mais interessantes se não se limitassem a ter combates cheios de spots muitas vezes sem nexo. Darby, como disse, tem uma personagem interessante e um Dark carisma que dá que falar, mas antes de ser aposta precisa, a meu ver, de melhorar um pouco mais no ringue. Como disse até, mais uma vez, é uma estrela de futuro.

  3. Rooben3 meses

    Desculpa a critica , mas nao consegui ler ate ao fim .
    Como é possivel considerares o Miro como main eventer , e o Darby Allin no Low Card ?
    Joey Janela fora da Aew ?
    Respeito a tua opinião e nao estou a comentar para criticar agressivamente o teu texto .
    Mas a AEW foi formada para revolucionar o Wrestling .
    Juntar as estrelas das independentes , os excedentários da WWE, e tornar o wrestling mais old School , oferecer uma alternativa á WWE , produto já saturado e que precisava de um “inimigo credível”.
    A Divisao feminina é horrivel , o Dark devia ser organizado de maneira a fazer lutar apenas wrestlers que nao aparecem na programação, o Dynamite deveria ter mais 1h , ou então criar outro program e mais 1 titulo secundario .
    Apenas acho que a escolha que fizes te foi baseada no percurso anterior dos wrestlers , quando eu olho para o projecto deles (AEW) e penso que o que eles querem é revolucionar o wrestling e dar liberdade aos wrestlers

    • Facebook Profile photo

      Obrigado pelo comentário. Darby expliquei que é estrela de futuro. Miro mostrou na WWE que era capaz de voos muito mais altos do que os que teve. E todos os seus moves são bem mais credíveis que qualquer move do Darby.
      AEW não tem estilo old school.

    • L26MC3 meses

      Robben, comparar Allin com o Miro?!
      O Miro é um nome gigante que veio para a AEW, super popular e com o desejo dos fãs querer ver ele bem aproveitado e ter finalmente um título mundial à cintura.
      O Allin, neste momento está a lutar pelo título da TNT, não sei porquê.
      Acredito que a seu tempo possa ser melhor aproveitado, mas nem no futuro, o vejo como main eventer.
      Talvez aqui a AEW pudesse responder com um título para os pesos leves, só assim podíamos descobrir o potencial do Allin, Jungle Boy, Fênix, Guevara, etc… como campeões.

  4. Get Gud3 meses

    Parça… Sammy Guevara, Darby Allin no low midcard e Jake Hager e Miro no Main event?
    Chuck Taylor abaixo de Trent?
    Poh sem falar de Chris Jericho fora do mainevent? Sem o “Demo-God” não havia AEW
    Depois de ler tudo so posso perguntar, voce fuma maconha?

  5. Sammy FAM3 meses

    Sammy no low-card? Isto devia ser ilegal, SPANISH-GOD só há um, RESPEITA

    • Facebook Profile photo

      Disse que o Sammy era estrela de futuro. No imediato, há lugares para preencher e lutadores que merecem muito mais oportunidades do que ele.

  6. Dinosaurus 4 life3 meses

    Luchasaurus fora da AEW? O melhor big guy de toda a fed…
    Alem de que a sua personagem de dinossauro apela aos amantes do animais que foram afastados do wrestling depois da controvérsia entre o vince e a WWF dos pandas. A AEW tem aqui uma hipotese de capitalizar numa franja de fãs que desespera por ter um idolo.
    Eu sou dinossauro 4 life e voce também deveria ser

  7. Jonhny Shield3 meses

    Poh não meter Sunny Kiss é coisa feia, hein? Abaixo aos estereótipos, aposto que não ia gostar se em vez da Trish, o Vince estivesse se divertindo com o Sunny Kiss, isso é coisa errada, parcero

    • Facebook Profile photo

      Eu disse isso onde mesmo? Tu é que estás a assumir que eu acho que o Sunny Kiss não tem o que é preciso para este nível porque tem uma determinada orientação sexual ou porque se considera de um género diferente do do seu corpo. Eu expliquei as razões totalmente competenciais para fazer essa escolha.

  8. Ashley Matthews3 meses

    Olhe me perdoe mas tenho de dizer você não percebe muito disto não… Jungle Boy e Sammy Guevera tem de ser main event e tem de aparecer sempre, sempre que eles estão no meu ecrã, eu como moça sinto coisas diferentes…
    Penso que a aew deveria olhar para as mina e ver o que elas gostam e colocá-los no main event pois ia gnahar a guerra contra a WWE e se meterem Jungle Boy, Sammy Guevera, Adam Page, Luther, Will Hobbs, Kenny Omega, no main event, vao ganhar com certeza

    • Facebook Profile photo

      Obrigado pelo comentário. É a tua opinião e eu respeito. Eu tenho a minha, que já agora vale 0. Vocês é que lhe dão importância.

  9. meu deus3 meses

    Que artigo tão longo e sem nada de jeito para dizer, nada contra mas parece que te obrigaram a assistir a AEW e mais parecido “hate watching” como o Jim Cornette faz pois sabe que é isso que lhe dá audiência. É a mesma coisa que aqueles fãs da WWE que criticam por tudo e por nada mas continuam a assistir com esperança que esta fique melhor.
    A AEW não pode agradar a toda a gente mas se têm sucesso é porque agradam á maioria das pessoas e fica uma dica: talvez seja a variedade de estilos de wrestling e as personagens não serem todas iguais que faz isso acontecer.

    • Facebook Profile photo

      Vai ler artigos meus sobre a AEW o ano passado e vê o que eu dizia dos shows refrescantes que eles estavam a fazer e dos bons primeiros meses do Dynamite. Eu sempre me mostrei fã da AEW, pelo menos no essencial. Mas se acho que o produto está a decair, vou tentar perceber porquê. Eu não vejo WWE para lá do NXT há meses, e mesmo nos últimos anos fiquei várias vezes sem querer acompanhar. Por isso esse argumento de que eu vejo já com o pé atrás de que vai ser mau, é falacioso no meu caso.
      Quanto ao segundo parágrafo do teu comentário, confesso que até concordo.

  10. Sandrojr3 meses

    Tem alguns nomes que estão no low-card que eu subiria pro mid-card e vice versa, mas o artigo em sí ficou muito bom, e deu muito choro nós comentários, mas eu gostei das opiniões do artigo.

  11. Zickelous3 meses

    Galera só sabe chorar nos comentários, meu deus
    Quanto a sua lista, tenho algumas discordâncias, mas foi um bom artigo no geral