Bryan Danielson é um dos melhores lutadores da história do Wrestling, sendo alguém que nunca tem problemas em falar do quer que seja dentro deste pequeno mundo, nem mesmo sobre a sua antiga empresa.

Em entrevista a Ariel Helwani do MMA Hour, Bryan Danielson criticou a WWE pela forma como está mais preocupada com os lucros do que com as pessoas, e também pela forma como os lutadores se deveriam poder demitir e não podem fazê-lo.

De certa forma, percebo. Mas também sinto que não é correcto. É difícil, porque é o meu sogro [John Laurinaitis] que tem de despedir toda a gente. Uma das coisas que sempre me fez confusão, e já fui despedido da WWE duas vezes, por isso, percebo isto; uma coisa, é se alguém fizer algo de errado. Se estiver sob contrato e não estiver satisfeito com a empresa, se quando despedem, colocam uma cláusula de não competição de 90 dias, os lutadores deveriam poder dar-lhes uma nota de despedimento com 90 dias de avanço.

Por outro lado, se eles só fazem despedimentos por causa de cortes orçamentais quando apresentam mais lucro que nunca, acho que isso não está certo. Eles contrataram muitas pessoas quando a AEW começou, para as impedir de assinarem pela AEW, porque perceberam que a AEW não podia contratar toda a gente. Por isso, agora as pessoas que têm contratos altos, se a WWE sente que estão a receber mais do que deviam, despede essas pessoas. Assinaram contratos de três anos, e se a empresa acha que lhes pagou em excesso, isso é um erro da empresa que mesmo assim continua a ter muitos lucros.

Quem me dera que não o fizessem, mas também compreendo como se faz negócios nos Estados Unidos da América. Os lucros são as coisas mais importantes para as empresas. Até se pode falar com as pessoas dentro da empresa. Adoro Vince McMahon e aprendi muito com ele, mas as empresas não são pessoas. As empresas são o seu próprio ecossistema, mas por qualquer razão, mesmo as boas pessoas tomam decisões que beneficiam uma empresa e que prejudica as pessoas que trabalharam arduamente para a empresa. Isso é difícil para mim mentalmente, mas é também o sistema que tem sido recompensado financeiramente nos Estados Unidos.

Acabei por aceitar que as coisas tinham de ser assim, só que agora trabalho para a AEW. Tony Khan só despediu três pessoas desde que a pandemia começou e todas elas foram por razões disciplinares. Outras pessoas, que já não estão na empresa, se ele não as queria, deixou o seu contrato expirar, sem despedir essas pessoas. É assim que ele aborda as coisas. Até ver isso e lidar com isso, sempre pensei que a maneira da WWE era injusta, mas que era assim que o mundo do Wrestling funcionava, excepto que Tony Khan entrou neste mundo e ele não faz isso. AEW do ponto de vista do dinheiro faz muito menos dinheiro do que a WWE, mas foram este tipo de detalhes que me fizeram querer vir para a AEW.


O que pensas destas declarações de Daniel Bryan na forma como a WWE gere os seus negócios?

4 Comentários

  1. nzo2 semanas

    o brian danielson é um dos superstars mais sinceros , só que ele tá certo por que a wwe se preocupa apenas com os lucros enves de se preocupar com superstar menos aproveitados acaba demitindo eles

  2. Putssssss mandou muito nesse relato. Disse tudo e mais um pouco. Bryan é gigante!

  3. Falou muito bem!

  4. David2 semanas

    disse tudo , após tantos comentarios de lutadores que deixaram a empresa , entendo porque os lutadores na WWE estão se comportando diferente e sempre estão preocupados que vai acontecer um dia após as lutas