Bryan Danielson é considerado por muitos como um dos melhores lutadores de sempre, algo que está a ser cimentado pelos combates que está a ter desde que assinou pela AEW.

Em entrevista a Gresh and Keefe, Bryan Danielson de forma humilde explicou que ele tem muito a aprender com os jovens da All Elite Wrestling.

Eu nunca quero falar mal do roster da WWE, porque esses homens e mulheres são fantásticos, mas a questão é que eu estive lá durante 11 anos e já lutei contra quase todos deles. Cesaro é um dos meus bons amigos. Na verdade, até o visitei este último fim de semana, mas já lutei com Cesaro várias vezes.

Olho para o roster da AEW e há todos estes lutadores fantásticos que eu nunca enfrentei. Parte de mim, como um tipo mais velho, sinto que os lutadores mais novos podem aprender convosco.

Mas também da perspectiva dos lutadores mais velhos, penso que se pode aprender muito ao enfrentar lutadores mais novos, porque eles vieram para o Wrestling por uma razão completamente diferente da minha.

É preciso pensar, eu já luto há 22 anos. O mundo mudou bastante em 22 anos. Dante Martin tem 20 anos e a razão pela qual ele gosta de Wrestling é completamente diferente da razão pela qual eu gostava Wrestling em 1995, quando tinha 14 anos.

Aprende-se sobre aquilo em que o público mais jovem está interessado. Fico fascinado com tudo isto.


O que pensas sobre estas declarações de Bryan Danielson?

5 Comentários

  1. É muito humilde sem dúvidas!

  2. El Cuebro4 semanas

    É muito bom esse intercâmbio entre os atletas da AEW, temos uma faixa de idade um tanto grande por lá e está rendendo muito bem, o Bryan tem muita experiência para ajudar novos talentos e certamente irão aproveitar isso!

  3. Anónimo4 semanas

    É um bom pensamento do Bryan. Uma pessoa está sempre aprender algo novo, nunca devemos quer parar de aprender mesmo que já se tenha anos de experiência.

  4. Kay Orton4 semanas

    Ouvir que os mais velhos da AEW tem muito a aprender com os mais novos me trás esperança de vermos essa próxima década com boas aposentadorias no ringue, boas histórias dentro e fora do ringue, grandes passadas de tocha nas empresas e grandes aprendizados pros mais novos de 20 anos saberem o que precisam melhorar em 2030, isso é necessário acontecer e vai ser triste porém legal ver esses próximos anos no wrestling.

  5. Filipepc4 semanas

    Como lutador e como pessoa o Bryan parece excelente. Gosto muito dele.