O brasileiro Cezar Bononi foi um dos despedidos da WWE em meados de Abril, juntamente com a sua compatriota Taynara Conti, e desde o passado mês de Setembro que tem participado com alguma regularidade no Dark, o programa semanal secundário e gratuito da All Elite Wrestling.

Entretanto, numa conversa de mais de 2 horas com o também ex-lutador da empresa Dan Matha, no podcast Spark in the Dark, Cezar Bononi acabou por falar de vários temas e fazer algumas críticas ao pouco apoio que recebeu na WWE, falando do seu salário, visto permanente de imigração e muito mais.

Foi difícil adaptar. Foi muito difícil adaptar. Éramos apenas eu e a minha esposa, e ninguém por perto. Todos nos disseram: “Não se aproxime dos brasileiros [na Flórida], porque os brasileiros de lá vão enganar você”, e nós realmente acreditávamos nisso, embora não precisássemos trabalhar com os brasileiros, então não havia como sermos enganados por outros brasileiros. Acreditamos que sim – foi um erro que cometi, porque estávamo-nos sentindo sozinhos.

Não tínhamos dinheiro para fazer nada. Levei dois anos e meio para ir a [um] parque de diversões, morando em Orlando, porque o dinheiro era tão curto que eu não podia fazer nada. Levou muito tempo para eles [WWE] me ajudarem um pouco. Tipo: “Hey, aqui está um aumento”. Levei quase dois anos. Então, eu recebi 600 dólares por semana ao longo de seis meses, mas quando finalmente fui pago parecia um aumento, porque eu recebi 750 dólares. Podia finalmente comprar uma televisão, mas não posso comprar TV por cabo… e foi assim. Foi difícil no início, mas isso também ajudou-me a construir o meu personagem.

Já sobre o seu visto permanente de imigração, o chamado Green Card, Cezar Bononi revelou que a WWE nunca se mostrou interessada em ajudá-lo a obtê-lo, o que lhe criou algumas dificuldades na vida em casal.

Claro que já tinha falado com a WWE antes sobre como pedir um Green Card (visto permanente de imigração). Eles nunca me quiseram ajudar com isso. Eles disseram que o meu caso não era forte (importante) o suficiente, que era melhor para mim ficar com o visto P1, que minha esposa não podia trabalhar em nenhum lugar. Eu só podia trabalhar para a WWE. Se eles me demitissem, eu teria que voltar [para o Brasil], então houve um pouco de interesse para eles me terem nisso [P1 Visa] em vez de um Green Card.

[Já depois de despedido] liguei para um advogado e ele disse-me: “Então, há duas opções. Você obteve um visto EB2, que é uma exceção para as habilidades que se aplicam a você. Você tem habilidades excepcionais em desporto e artes, ou podemos apenas solicitar um visto de estudante, então você tem que estudar inglês e pode ficar aqui e trabalhar meio período”. Claro que não queria isso, então eu disse: “Ok, vamos para este EB2”. E ele: “Mas há um problema, este EB2 está fechado, ninguém se pode inscrever e não sabemos quando vai voltar a abrir”. Eu fiquei: “Ok, e bati com a porta”.

Eu bati na porta, percebes? Mas ainda assim, há o visto de estudante. Então, eu estou lá à espera por mais dois ou três dias. Aí eu acordo um dia, pego meu telefone. Primeiro e-mail do advogado: “Não sei o que aconteceu, mas o EB2 está aberto. Você pode inscrever-se agora”. Assim, não tínhamos ideia. Então a minha esposa acorda e eu: “Hey, querida, você quer uma boa notícia? EB2 está aberto” e ela: “Oh, você tem novidades? Também recebi notícias” e ela mostrou-me o teste de que estava grávida, e nós estávamos tentando há quatro anos.

Por fim, Cezar Bononi também revelou que foi Shawn Spears (Tye Dillinger) que o ajudou a entrar na All Elite Wrestling e que o ambiente na promotora de Tony Khan é completamente diferente daquele que viveu na WWE:

Sempre que eu pegava nos meus papéis, a primeira coisa era falar com Tye Dillinger, e ele colocava-me em contato com os responsáveis da AEW. Eles convidavam-me e eu ia lá. Eles trataram-me tão bem, um ambiente diferente que eu não tinha ideia de como me comportar. Eu era como eu estava na WWE. Olhando, mas não olhando muito para as pessoas nos olhos, eu não tinha ideia do que fazer até que um dos árbitros veio ter comigo e disse-me: “Olha, não estás mais no outro lugar. Apenas relaxe, converse com as pessoas, todo mundo é legal” e é verdade. Todo mundo é legal, todo mundo vai falar com você. Tony Khan chamou-me pelo meu nome de longe, “Hey Cezar! Como você está?”. E eu estava… como um ambiente tão diferente.


O que achas destas declarações de Cezar Bononi sobre a WWE?

18 Comentários

  1. Anónimo7 meses

    A ver se agora também os brasileiros começam a compreender a verdade, já que foi dita por um brasileiro.

  2. Facebook Profile photo

    Acredito que a vida na AEW, em comparação com a WWE, seja mais “saudável”. Ainda bem que está melhor agora.
    Mas a tendência da AEW será, muito provavelmente, tender para a rotina da WWE. Isto porque são empresas que ainda estão muito longe uma da outra, em termos de responsabilidades e vamos assim dizer, marca (ou produto). Quanto maior a AEW for, maior será a aproximidade com a WWE.
    Contudo, também acredito que na AEW, como tem um roster muito mais pequeno, e vemos assim dizer, apenas um, haverá apenas um grupo em que basicamente todos se poderão conhecer melhor e conviver com mais frequência.

  3. Kay Orton7 meses

    é foda ler isso, mesmo que a WWE seja o sonho de muitos wrestlers (inclusive sonhos dos brasileiros de ter um representante ou até ser representante do país) na hora que começa a trabalhar por lá deve ser muito bom e ao mesmo tempo pode ser completamente estressante, e parece ser um sentimento de não ter um ar puro pra respirar, até vc se acostumar com tudo vc mentalmente já vai estar cansado. já vi muitos falarem sobre isso então significa que as críticas a WWE é algo bem mais profundo. triste ler isso, espero que Cezar Bononi consiga achar seu rumo sendo na AEW ou em outra promotora, ele é um cara bom no que faz, e só espero melhorias na vida dele.

  4. Quem me dera receber 650 euros por semana.

  5. El Cuebro7 meses

    Espero que o Cezar consiga ter seu destaque na AEW, ele merece isso, bem como a Taynara, que ele seja efetivado lá como ela o foi também, por mais vitórias e aparições de ambos também! Uma pena o que houve na WWE, mas bom que uma nova porta se abriu para ele, que o Ruas e a Rita não passem por isso na WWE e que possamos ver mais talentos brasileiros no pro wrestling mundial!!

    • Jen King7 meses

      Serio isso mesmo que voce falou por exemplo olha Jon Moxley como dean ambrose o rigue dele era horrível muito feijão com arroz na AEW como Jon Moxley ele tem liberdade de lutar tem ate moves novos como tambem por exemplo o Brodie lee ele como luke harper ele nunca promou e na AEW ele fala muito bem no microfone tanto os dois como ate a Tay Conti Matt Cardona eles tem Liberdade em Rigue em Promos eles sao reconhecidos amigão

  6. Rollins McIntyre fan7 meses

    Migo quando se é bom é bom e ponto !

    • Kay Orton7 meses

      dentro da WWE essa lógica não funciona, e temos muitos exemplos disso

    • Mery pff7 meses

      MUITOS mesmo

    • Anónimo7 meses

      Só se for na sua cabeça, pois não é bem assim na WWE “migo”.

  7. Anónimo7 meses

    Teve uns tempos complicados. Ainda bem que neste momento está melhor.

  8. É nestas coisas que se nota a tal diferença de tratamento mais “frio” na WWE e mais “amigável” na AEW. É bom ver que existem opções diferentes (para melhor, neste caso), caso contrário Cezar Bononi teria a sua vida muito complicada.