A chegada de Jon Moxley à AEW no primeiro pay-per-view da história da companhia, o Double or Nothing 2019, foi uma verdadeira “mudança de paradigma” logo no começo da promotora de Tony Khan.

Tal só foi possível, contudo, devido à influência de Chris Jericho. Durante uma aparição no podcast Sports Media with Richard Deitsch, “Le Champion” recordou o convencimento que teve de fazer durante a fase inicial da All Elite Wrestling para que alguns grandes nomes “arriscassem” a troca da WWE pela nova companhia.

Adoro todos os tipos que chegaram recentemente, como CM Punk, Bryan Danielson e Adam Cole. Porém, nós [os originais] fomos aqueles que tornaram as suas vindas para cá “seguras”. Lembro-me de estar ao telemóvel com Jon Moxley, Matt Hardy, Brodie Lee, que Deus o abençoe, FTR e dizer-lhes “Vocês precisam de vir para aqui”, com eles do tipo “Não temos a certeza” ou “Devemos fazê-lo?” “Pessoal, estou a dizer-vos: deem esse passo que ganham asas. Tudo o que têm de fazer é sair desse edifício [WWE] e dar o passo assustador [para a AEW] e de repente é sempre a subir.”

Já não temos de convencer ninguém nunca mais porque agora este é o lugar seguro e fixe para se estar. Tenho imenso orgulho nisso e creio que Cody [Rhodes] também, bem como Kenny [Omega] e os [Young] Bucks, ‘Hangman’ [Adam] Page, [Jon] Moxley, Orange Cassidy, MJF e toda a gente que cá estava numa fase inicial. Claro que é bom CM Punk estar aqui. Eles [principais responsáveis da AEW] queriam CM Punk no início, ele não quis vir porque não o queria fazer se isso fosse um risco e bom para ele, tudo bem, pois agora ele está cá.

Foi uma aposta. Se [AEW] falhasse, tudo bem, vou rastejar de volta para a WWE ou talvez iria apenas para a New Japan [Pro Wrestling] e não me preocupar sobre lutar nos EUA mais alguma vez. Mas se conseguirmos, subitamente o legado de [Chris] Jericho é ainda mais estabelecido porque eu ajudei a começar esta nova companhia que basicamente mudou o rumo da indústria de Wrestling inteira em menos de dois anos.


Tinhas noção da importância de Chris Jericho nas primeiras grandes contratações da AEW?

5 Comentários

  1. Italo3 semanas

    Os caras lutam 1 ou 2 vezes na semana e ganham mais ou o mesmo que na WWE, aceitaria tbm

  2. Bruno Fec3 semanas

    Desde há muito que digo que um dos grandes motivos do crescimento da AEW foi aquele combate pelo título universal entre Goldberg e Lesnar, ocupando o lugar que deveria ser de Jericho e KO.
    Jericho já afirmou que aí percebeu que já não estava a fazer nada na WWE

  3. El Cuebro3 semanas

    Isso é fato e não vejo problema algum, quem ganha é o público que pode ver seus lutadores preferidos dando o melhor deles no ringue!

  4. Ainda bem que isso tudo aconteceu!

  5. Litos3 semanas

    Num episódio do Talk Is Jericho ele já tinha falado disso. É normal, pelo que toda a gente (wrestlers) diz, deve aparecer regularmente um gajo que contacta muita gente a dizer que vai querer fazer uma empresa e rivalizar com a WWE, mas depois percebem que não sabem como o fazer e não têm os contactos nem a riqueza para conseguir. Alguém como o Tony Khan, com dinheiro e o conhecimento (pelo que os Bucks dizem, quando ele falou com eles para começar a AEW ele já tinha falado com a Warner para ter o contrato televisivo), deve ser um caso bem raro.