Cody Rhodes, para além de ser um dos mais populares lutadores da AEW, é também um dos seus vice-presidentes e por isso é alguém que fala bastante do que positivo a All Elite Wrestling faz, e às vezes também aponta alguns dos erros que se comete na empresa.

Em entrevista no podcast de Chris Jericho, Cody Rhodes revelou uma área onde a All Elite Wrestling pode melhorar.

Para mim, uma das melhores coisas que temos na AEW é também uma das piores. Nós temos muita liberdade.

Tanta liberdade significa que às vezes as coisas vão ser parecidas durante o programa. Por exemplo, numa parte do programa havia a Team Taz a perguntar se um lutador [Will Hobbs] se ia juntar ao grupo e nos mesmos programas havia outra história sobre se um lutador [MJF] se ia juntar a outro grupo [Inner Circle].

É uma das áreas que ter tanta liberdade é excelente, pois a maior parte das pessoas não está muito preocupada com as regras tradicionais, mas ao mesmo tempo que isto é quase música Punk Rock, também temos de ter cuidado e ter alguma disciplina.

Oito em dez vezes, tudo nos corre bem e temos o ritmo certo no programa, mas há algumas noites em que a liberdade que temos se torna o nosso maior inimigo, mas eu prefiro isso do que um programa mediano, mas todo formatado.

Algo que acho que temos de trabalhar é em vez de assumirmos esta liberdade como garantida, começarmos a comunicar melhor entre nós lutadores. Por exemplo: “Hey, eu vou fazer isto no meu combate e não significa que não possas fazer o mesmo, mas és tão talentoso, o que mais podes fazer?”.

Penso que esse tipo de comunicação nos poderia ajudar bastante.


Pensas que Cody Rhodes tem razão quando diz que por vezes nos programas da AEW há coisas demasiado parecidas? Na tua opinião, que outros pontos a AEW pode melhorar nos seus programas?

17 Comentários

  1. Facebook Profile photo

    Sim e tambem o booking da Divisão feminina da AEW porque tambem ele nao arrumar isso

  2. Ethan Parker2 semanas

    Ele está certo, mas é incrível como eles aparentam não se importar com os problemas na divisão feminina

    • Alexandre2 semanas

      Eles se preocupam e já falaram sobre isso várias vezes, acontece que divisão feminina não é fundamental para o sucesso de uma companhia de wrestling, e a própria AEW é a prova disso.

    • Anónimo2 semanas

      A NJPW não tem divisão feminina e tem sucesso. A WWE até por volta de 2012 ainda andava a ter bikini contests e a dar combates de 2 minutos ás “divas” e ninguém reclamava e até havia mais audiência nessa altura, já para não falar dos anos que a WWE passou sem sequer ter uma divisão feminina. Se gostas realmente de wrestling feminino, porquê não passas a ver Stardom, TJPW, SHIMMER, Women of Wrestling ou algo assim? Soluções não faltam.

    • Anónimo2 semanas

      Falam disso várias vezes, mas pelo que falam mostram que não se importam muito. Se formos lembrar uma entrevista da Brandi Rhodes há uns meses dá para rir com a preocupação que ela demostra sobre o assunto. Podem não olhar para a divisão feminina como essencial. Mas que podiam melhorar aquilo um bocadinho lá isso podiam não lhes fazia mal nenhum.

    • Alexandre2 semanas

      Eu acompanho a Stardom e um pouco da Marvelous, e aquilo sim é um wrestling feminino top, sem sombra de dúvida ali estão as melhores do mundo.

  3. Kay Orton2 semanas

    Algo que eu mudaria seria parar de citar a outra empresa por motivos bobos, algo que me afastou muito da AEW no começo era isso. Na minha cabeça era uma empresa nova que queria copiar ou rivalizar com outra e nos shows tinham segmentos que citavam pra procurar brigas tolas. Depois que conheci e comecei assistir depois da leva de demissões em abril vi que era muito diferente do que eu achava. O ponto positivo da AEW seria fazer exatamente o oposto do que acontece na outra empresa, eles sabem os podres e só arrumar.

    • Mr.2 semanas

      Isso de citar a outra empresa por motivos bobos nunca foi verdade, desde que a AEW foi criada a WWE deve a ter mencionado tantas vezes quanto a AEW mencionou a WWE nos seus shows. Coisas que se dizem nas redes sociais ou em entrevistas não é reflexo do que se passa nos programas em si e há gente que se ilude com essa noção.

    • Kay Orton2 semanas

      Exatamente cara, muito disso vem dos fãs malucos eu que só ouvia falar já ficava “mas que chato isso de querer chamar atenção” quando fui tirar a prova percebi que não tinha nada a ver. E de verdade, todos os shows que eu vi me agradaram muito, AEW tem tudo pra crescer se em 10 anos de empresa eles conseguirem lucros e momentos positivos com todos dando ideias e realmente se ajudado. É como Cody disse, a liberdade criativa ajuda muito, mas pode acabar estragando algumas coisas, então no meio das reuniões é sempre bom guardar uma ideia ou outra pra outro dia.

    • Mr, desculpa, mas não concordo. A exemplo do Kay Orton, eu não acompanhei muito na AEW no começo pelo mesmo motivo (e olha que hj na minha semana, o Dynamite é um dos mais me interessa em assistir primeiro)
      Acho que a AEW desde o começo exagera um pouco nas indiretas para a WWE, prova disso que se não me falha a memória, as indiretas começaram justamente pela empresa do Tony Khan, com o Cody “destruindo o trono” Triple H, que por sinal foi uma cena épica para mim!
      Desde então vemos muito mais notícias da AEW cutucando a rival do que o contrário, não que a WWE não responda, mas o assunto que eu citei foi a quantidade de vezes.

    • Mr.2 semanas

      Essa do Cody “destruindo o trono” foi uma resposta ao Triple H que foi o primeiro a dizer algo sobre a outra empresa, ao chamar a AEW de “pissant company” no Hall of Fame. O contexto é importante.

    • Bom contexto, Mr. Mas você entende que o Cody e até os demais ex WWE se sentem de alguma forma motivados a atirar contra a WWE, como muitos tem feito.

  4. Anónimo2 semanas

    Ter liberdade é bom, mas quando se tem demasiada pode dar problemas. Outra área que podia melhorar era a divisão feminina deles, mas parece que isso não lhes importa muito.

  5. Ele falou muito bem, para além disso os problemas da divisão feminina.

  6. Bom ponto por parte do Cody, mas não acho que é isso que precisa ser lembrado, eu citaria novamente a grande fraqueza da empresa que é a divisão feminina. Inclusive eu já teria dado o título para a Abadom, não que a Shida seja ruim, longe disso, mas acho que o reinado dela, mas como as anteriores não está sendo lá aquelas coisas, com uma personagem diferente como campeã, poderia ser uma tentativa de um refresh para a divisão.

  7. A divisão feminina devia ser muito melhor reforçada!

  8. A divisão feminina e um dos principais problemas na AEW,tem de ter um melhor booking.