Cody Rhodes é um dos principais lutadores da AEW, mas o seu pai Dusty Rhodes foi um dos mentores do NXT e muito por isso vemos várias das criações do “American Dream” a serem usadas na brand amarela da WWE.

Em resposta a um fã no Twitter, Cody Rhodes falou sobre a WWE usar as criações de Dusty Rhodes no NXT, tendo dito simplesmente que espera que façam jus às criações do seu pai.

O tal fã escreveu que sente que a WWE deveria entregar o nome “Great American Bash” a Cody e a Dustin Rhodes para estes usarem na AEW. Foi então que o “American Nightmare” explicou que negócios são negócios e que a WWE tem o direito de muitas das criações de Dusty Rhodes, e que espera que eles [WWE] façam jus às suas criações.

Cody Rhodes afirmou também que nunca ficará amargo por a história do seu pai ser honrada e por haver uma nova geração a conhecer as suas criações.


Pensas que a WWE deveria ceder o nome das criações de Dusty Rhodes aos filhos do “American Dream” para estes usarem na AEW?

6 Comentários

  1. El Cuebro4 semanas

    Bom ver como o Cody é maduro para falar disso, realmente o pai dele deve ser honrado, não importa a empresa onde suas criações apareçam, o Dusty Rhodes é e sempre será uma lenda e um dos pilares do wrestling!

  2. JP4 semanas

    Acho que.algumas coisas poderiam ser negociadas, o Great American Bash por exemplo, a WWE praticamente nunca ligou nenhuma ao nome, até a AEW fazer o Bash at The Beach e perceberem que poderia acontecer o mesmo com o GAB. E a verdade é que não perderiam nada se deixassem esses nomes, serem recuperados por outra empresa, e outros que só foram usados pela WCW…

  3. Best3 semanas

    Tudo é uma questão de bom senso, Cody cresceu muito depois da saída da WWE, várias coisas que a WWE não utiliza mais, quando vê algo parecido em algum lugar, simplesmente “retoma” aquilo que estava guardado…

  4. Anónimo3 semanas

    O Cody falou bem.

  5. Vitor Oliveira3 semanas

    NADA A VER… SE FOR USAR ESSA LOGICA TUDOOOOOOOO FOI CRIANDO ALGUÉM, OU SEJA, NÃO PODE USAR

  6. Temos de separar o lado pessoal do profissional.
    Boa postura por parte do Cody nesta questão.