Faz login e remove a publicidade
Frank casino

O dia 15 de Abril de 2020 ficou conhecido por muitos fãs de Wrestling como a “quarta-feira negra”, depois das dezenas de lutadores e outros funcionários da WWE terem sido despedidos ou colocados em lay-off por causa da crise mundial causada pela pandemia do coronavírus.

Agora e de acordo com Kevin Seifert da ESPN, Vince McMahon e outros responsáveis da WWE já sabiam que iria haver despedimentos na empresa ainda antes da WrestleMania 36.

Segundo o jornalista, Vince McMahon e outros responsáveis da WWE já tinham planeado fazer vários despedimentos depois do grande evento do ano em nome das finanças da empresa. Algo que à primeira vista parece fazer sentido, visto que a crise mundial criada pelo coronavírus afectou o mundo inteiro.

No entanto, depois quando se vê os relatórios de contas da WWE, percebemos que os despedimentos e lay-offs foram desnecessários, visto que nas suas projecções, a empresa terá lucros recorde em 2020, mesmo que não despedindo um único lutador e mesmo que durante este ano a WWE não possa ter mais nenhum fã nos seus eventos.

Assim sendo, isto simplesmente mostra que a WWE já tinha em mente fazer estes despedimentos ainda antes da pandemia do coronavírus ter atingido fortemente os Estados Unidos da América, até porque é habitual a WWE despedir vários lutadores pouco depois da WrestleMania.


Na tua opinião, com esta crise mundial pensas que a WWE deveria ter cancelado os planos para despedir os seus lutadores?

9 Comentários

  1. Hugo2 semanas

    BOM…..como dizia o outro tipo…. “It’s all about the MONEY”!!!!!!!!

  2. Os despedimentos como podemos ver não eram necessários e não passaram de uma forma de diminuir os gastos.
    São questões de gestão que apesar de não concordar,visto que várias pessoas ficaram sem emprego,à que as aceitar

  3. O roster da WWE estava (e ainda está) muito inchado e muitos destes lutadores não apareciam e quando apareciam nos shows era para perder (eram jobbers (exceção: Rusev e Rowen)) por isso pelo lado da gestão de programas e storylines foi uma boa medida. Já não temos visto tanto aquelas squash matchs no Raw e SmackDown visto que quem costumava perder já não lá está. Agora pelo lado pessoal da vida das pessoas que ficam sem emprego é mau especialmente os produtores de backstage e lutadores mais jovens que não recebiam tanto já EC3, Rusev, Rowen, Heat Slater e os que estavam no MR há mais tempo conseguem viver bem sem trabalhar durante algum tempo.

  4. El Cuebro2 semanas

    Uma pena que isso tudo aconteceu, seria bom ver mais nomes além do Drake Maverick tendo novas chances no futuro!

    • Acho que a WWE está a tentar trazer alguns de volta, mas com um salário consideravelmente reduzido. A ver se alguém aceita e volta.

  5. Atendendo às circunstâncias, penso que a WWE poderia ter feito um “esforço” para segurar alguns dos lutadores que despediu (até porque há ali malta que pode vir a ser decisiva na competição).

  6. Pioneiro2 semanas

    Bom, talvez essa onda de demissão poderia ser menor caso o chines não tivesse comido o morcego, mas creio que esse aumento de demissão foi também estrategia financeira e um oportunismo, até pq, ninguém ao menos sabe quando voltaremo ter um publico cheio em qualquer espetáculo e a WWE mantém em caixa mais dinheiro para poder continuar pagando seus funcionários.

  7. Claro que já foi juntar o útil ao agradável. Muitas empresários ficaram a ganhar com esta pandemia

  8. Anónimo2 semanas

    Devido a toda a situação atual, acho que a WWE podia ter feito um esforço para manter pelo menos alguns deles.