Eva Marie é um nome que já não ouvimos há alguns anos. Desde o dia 4 de Agosto de 2017 que a antiga “All Red Everything” e a WWE já não estão ligados contratualmente e desde então, Eva Marie, tem se focado na sua própria empresa de vestuário, a NEM Fashion Store.

Mas a polémica que envolve Eva Marie não é com a WWE, nem com a sua empresa, mas sim com uma companhia aérea, a Qantas Airways. Esta não deixou Eva Marie embarcar no seu “Business Class Lounge” por estar vestida com roupas de ginásio.

Eva Marie ficou extremamente irritada e levou para o Twitter essa situação, não pela companhia ter padrões e etiquetas de vestuário, mas sim pelo seu marido, que também estava vestido com roupas de ginásio, ter sido aceite para embarcar no “Business Class Lounge” e ela não.

A antiga lutadora criticou assim a companhia aérea de fazer discriminação de género e que prefere ver “as mulheres de vestido”. Os tweets podem ser vistos em baixo:

Qual a tua opinião sobre esta situação? Achas que Eva Marie merece algum tipo de indemnização por parte da Qantas Airways?

5 Comentários

  1. Facebook Profile photo

    Bom, se permitiram a entrada do Jonathan com roupas de academia e a dela não, ela está com total razão.

    • Showstealer1 ano

      Concordo plenamente. É não só uma discriminação de género, como também o motivo pelo qual o fazem é simplesmente estúpido.

    • Facebook Profile photo

      Infelizmente, essa é não é apenas a realidade do Brasil, como do mundo inteiro. Uma pena.

  2. Anónimo1 ano

    Ela tem toda a razão em estar chateada, deixaram o marido entrar e ela não. Que atitude tão estúpida.

  3. Thiago1 ano

    Maior diva da WWE.