O Impact Wrestling transmitiu esta sexta-feira, dia 1 de Julho, mais um dos seus especiais, o Against All Odds, a partir do Center Stage em Atlanta, Geórgia.

O Impact Wrestling Against All Odds foi transmitido no Impact Plus e FITE TV. Subscreve aqui!

Resultados

– Black Taurus venceu Laredo Kid (Countdown)
– Brian Myers venceu Digital Media Champion Rich Swann (Countdown)
– Motor City Machine Guns (Chris Sabin & Alex Shelley) venceram Bullet Club (Ace Austin & Chris Bey)
– Chelsea Green & Deonna Purrazzo venceram Mickie James & Mia Yim
– X-Division Champion Mike Bailey venceu Trey Miguel
– Knockout’s World Tag Team Champions Rosemary & Taya Valkyrie venceram Tenille Dashwood & Gisele Shaw
– Impact World Tag Team Champions Good Brothers (Doc Gallows & Karl Anderson), America’s Most Wanted (James Storm & Chris Harris) & Heath venceram Honor No More (Eddie Edwards, Mike Bennett, Matt Taven, Vicent & PCO)
Moose venceu Sami Callihan (Raven’s Clockwork Orange House of Fun Match)
– Knockout’s World Champion Jordynne Grace venceu Tasha Steelz
– Impact World Champion Josh Alexander venceu Joe Doering

Vídeos

Watch Wrestling

Report

– Black Taurus venceu Laredo Kid (Countdown): Laredo Kid tentou usar a sua velocidade para ter alguma ofensiva, mas a força de Black Taurus foi um problema para o luchador. No final, Laredo Kid ainda conseguiu acertar um Moonsault para cima do seu adversário que estava fora do ringue, mas quando o tentou fazer dentro do ringue, acabou por ser contra-atacado e Black Taurus teve espaço para acertar o Power Bull e vencer o combate.

– Brian Myers venceu Digital Media Champion Rich Swann (Dot Combat Match) (Countdown): Rich Swann usou a sua velocidade para ter algum ímpeto, mas Brian Myers com algumas das armas que tinha à disposição virou o combate a seu favor.

Quando o Digital Media Champion voltou a ter espaço para usar a sua velocidade, este embate ficou mais equilibrado e os dois lutadores foram ficando cada vez mais perto da vitória. No final, apanhou Rich Swann no ar com um teclado e acertou o Roster Cut, para se tornar o novo Digital Media Champion.

– Motor City Machine Guns (Chris Sabin & Alex Shelley) venceram Bullet Club (Ace Austin & Chris Bey):opener começou de forma equilibrada, mas os Motor City Machine Guns conseguiram ter a vantagem e dominaram durante alguns minutos, mas a dupla do Bullet Club conseguiu isolar Alex Shelly e assim ter o controlo deste embate.

O veterano foi aguentando a ofensiva dos seus adversários e quando fez o tag a Chris Sabin, este conseguiu virar o ímpeto a favor da sua equipa e quase venceu o combate sozinho. Nos minutos finais as duas equipas tiveram várias hipóteses para vencer, e no final os Motor City Machine Guns com um golpe em equipa conquistou a vitória.

Nos bastidores, os Impact World Tag Team Champions Good Brothers, os America Most Wanted e Heath foram entrevistados e estes afirmaram que os Honor No More, ainda não perceberam onde estão metidos e irão sofrer neste Against All Odds.

– Chelsea Green & Deonna Purrazzo venceram Mickie James & Mia Yim: Este combate começou de forma caótica, com as quatro lutadoras à pancada tanto dentro como fora do ringue, algo que beneficiou Mickie James & Mia Yim, isto até Deonna Purrazzo & Chelsea Green conseguirem virar o ímpeto a seu favor e acabaram por dominar durante vários minutos.

As duas amigas tentaram vencer o combate sem que Mickie James entrasse em ringue, mas Mia Yim fez o tag à sua parceira de equipa, que virou o combate do avesso. O caos voltou a instalar-se durante os minutos seguintes, com as quatro lutadores em ringue quer fossem a lutadora legal ou não, o que fez com que as duas equipas fossem tendo várias hipóteses para vencer. No final, Deonna Purrazzo & Chelsea Green acertaram um Double Neckbreaker em Mia Yim e ganharam este embate.

No backstage, os Honor No More mudaram o plano inicial e PCO irá lutar no lugar de Vincent no 10-Man Tag Team Match deste evento.

– X-Division Champion Mike Bailey venceu Trey Miguel: O combate começou a grande velocidade e quando parecia que Trey Miguel ia ficar no controlo, Mike Bailey fez da perna esquerda do seu adversário, o seu alvo preferencial de ataque.

“Speedball” dominou durante vários minutos, mas Trey Miguel conseguiu aguentar a ofensiva e começou a equilibrar o ímpeto deste embate.

Os dois lutadores foram dando tudo para vencer o seu adversário, e com isso as false finishes foram aparecendo de forma cada vez mais frequente, no final, Mike Bailey voltou ao ataque à perna, tendo conquistado a vitória com o Flamingo Driver.

– Knockout’s World Tag Team Champions Rosemary & Taya Valkyrie venceram Tenille Dashwood & Gisele Shaw: As campeãs de equipas entraram de forma dominante, sendo que a dupla de Tenille Dashwood & Gisele Shaw só conseguiram ficar no controlo depois de alguma batota.

A “Wera Loca” foi dominada durante alguns minutos, mas conseguiu fazer o tag a Rosemary que virou o embate a favor da sua equipa. Tenille Dashwood e Gisele Shaw tentaram fazer batota novamente e nem uma tentativa de interferência de Madison Rayne as ajudou, tendo Taya Valkyrie com um pin rápido conquistado a vitória.

Assim que o combate terminou, as Influence e Gisele Shaw continuaram a atacar as campeãs, mas Masha Slamovich apareceu e ofereceu um envelope a Tenille Dashwood, sinalizando que ela será a próxima vítima.

Nos bastidores, o X-Division Champion Mike Bailey mostrou-se feliz com a sua vitória e anunciou um Open Challenge para o próximo episódio do Impact Wrestling.

– Impact World Tag Team Champions Good Brothers (Doc Gallows & Karl Anderson), America’s Most Wanted (James Storm & Chris Harris) & Heath venceram Honor No More (Eddie Edwards, Mike Bennett, Matt Taven, Vicent & PCO): Este cinco contra cinco começou de forma equilibrada, mas os Honor No More conseguiram isolar Heath e dominaram durante vários minutos.

Quando este conseguiu ter algum espaço, fez o tag a James Storm e este com Chris Harris viraram o combate do avesso, mas os Honor No More voltaram ao controlo ao isolar James Storm, muito por conta de PCO.

Os minutos seguintes foram bastante confusos e mas vencer no meio deste caos era impossível. Nos minutos finais, o combate aconteceu tanto dentro como fora do ringue, sendo que de forma inesperada, PCO atirou-se para cima de todos os lutadores que estavam fora do ringue, o que abriu espaço para os America’s Most Wanted trabalhar em equipa e fazerem o pin em Kenny King.

Nos bastidores, Raj Singh confrontou Rich Swann e afirmou que a sua derrota tinha sido uma vergonha, sendo que o ex-Digital Media Champion não se deixou intimidar por Shera.

– Moose venceu Sami Callihan (Raven’s Clockwork Orange House of Fun Match): Como seria de esperar este combate foi bastante agressivo desde o primeiro segundo e várias armas foram usadas desde os minutos iniciais deste embate. Os dois lutadores nunca conseguiram um domínio muito prolongado, o que fez com que o dano feito por este combate fosse cada vez mais visível.

Depois de várias quase vitórias de parte a parte, Sami Callihan parecia que esta no controlo e iria vencer, mas Steve Maclin que estava mascarado de cameraman, atacou o lutador com um low blow e um taco de basebol, o que abriu espaço para que Moose com um Spear conquistasse a vitória.

Nos bastidores e apesar da vitória neste evento, Heath afirmou que ainda tem contas a ajustas com os Honor No More.

– Knockout’s World Champion Jordynne Grace venceu Tasha Steelz: Tasha Steelz atacou Jordynne Grace ainda antes do combate começar, mas a força da campeã fez com que este dominasse os minutos iniciais do embate.

A ex-campeã acabou por fingir uma lesão, o que abriu espaço para que Savannah Evans atacasse a “Big Momma Pump” fora do ringue. Tasha Steelz dominou então durante vários minutos, mas a campeã nunca se deixou ficar e até teria conseguido a vitória mais cedo se não tivesse sido Savannah Evans. Nos minutos finais e após várias false finishes, Jordynne Grace acertou o Grace Driver e reteve assim o seu título.

– Impact World Champion Josh Alexander venceu Joe Doering: Joe Doering entrou de forma dominante neste main event e controlou de forma imponente durante vários minutos.

Já se sabe que Josh Alexander nunca se dá por vencido e com o passar dos minutos, foi começando a ter hipótese de usar a sua técnica para equilibrar esta contenda, mas a força de Joe Doering acabou por ser sempre um problema para o “Walking Weapon” e o final do combate foi-se aproximando a passos largos. Depois de várias false finishes por parte dos dois lutadores, Josh Alexander de forma incrível acertou o seu C4 Spike que lhe deu a vitória neste combate.


O que achaste deste Impact Wrestling Against All Odds?

3 Comentários

  1. Impact Fanboy2 meses

    Impact wrestling tem surpreendido cada vez mais, .melhor combate da noite foi o x division match

  2. El Cuebro2 meses

    Grande show por parte do Impact, combates de grande nível, rivalidades conduzidas muito bem, algumas até continuando ainda, gostei muito de rever parcerias como os MCMG e também Deonna & Chelsea, as lutas por títulos foram boas demais, o nível está muito bom e isso ajuda demais o Impact para o futuro, espero que logo retomem a parceria com a AEW e que mantenham com a NJPW!

  3. Gostei:
    – BULLET CLUB vs The Motor City Machine Guns. Um ótimo combate para começar o show. Todos tiveram muito bem e, apesar da derrota, gostei imenso da tag team do Ace Austin e Chris Bey.
    – Yim & James vs Green & Purrazzo. Não foi mau, nada de espetacular também. Houve alguns botches, mas nada que afetasse imenso o combate.
    – Mike Bailey (c) vs Trey Miguel. Fantástico combate. Teve uma bela história, o selling esteve a esse mesmo nível e foi um excelente X-Division Match. Tivemos vários spots fantásticos, o meu preferido a ser aquele head scissors do Trey Miguel na borda do ring.
    – Rosemary & Valkyrie (c) vs The Influence. Houve um enorme botch e a Gisele ainda tem imenso espaço para melhorar, mas foi um 1º combate decente dela na The Influence.
    – Ten Man Tag Team Match. Foi bom voltar a ver o famoso Braden Walker em ring (😂), mas foi um ótimo combate com imensa gente repleta de talento. PCO – és completamente doido para fazer aquele dive.
    – Sami Callihan vs Moose. Um hardcore match sólido, mas achei mais fraco comparado ao anterior entre estes 2.
    – Tasha Steelz vs Jordynne Grace (c). Boa defesa de título para solidificar a campeã e boa exibição também da parte da ex-campeã.

    Não Gostei:
    – Joe Doering vs Josh Alexander (c). Após aquele clássico contra o Eric Young no PPV anterior, este combate foi uma desilusão para mim. Era previsível e durou imenso tempo, sem ter grandes spots e com uma história medíocre.

    Overall: 6.5/10. Podia ter sido um PPV ainda melhor, caso o main event não fosse fraco. Destaco o combate de abertura, Bailey vs Miguel (este o combate da noite) e a Ten Man Tag.