A Anthem Sports & Entertainment transmitiu este domingo, dia 25 de Abril, a partir dos Skyway Studios em Nashville, Tennessee, mais um pay-per-view do Impact Wrestling, o Rebellion.

O Impact Wrestling Rebellion foi transmitido na FITE TV. Subscreve aqui!

Resultados

– Rosemary & Havok venceram Kimber Lee & Susan (Pre-Show)
– Josh Alexander venceu X-Division Champion Ace Austin e TJP
– Violent By Design (Joe Doering, Deaner, Rhino & W. Morrissey) venceram Eddie Edwards, Willie Mack, James Storm & Chris Sabin (Eight-Man Tag Team Match)
– Brian Myers venceu Matt Cardona
– Jordynne Grace & Rachael Ellering venceram Knockout’s Tag Team Champions Fire ‘N Flava (Kiera Hogan & Tasha Steelz)
– Trey Miguel venceu Sami Callihan (Last Man Standing Match)
– Impact World Tag Team Champions FinJuice (David Finlay & Juice Robinson) venceram The Good Brothers (Doc Gallows & Karl Anderson)
– Knockout’s Champion Deonna Purrazzo venceu Tenille Dashwood
– Kenny Omega venceu Impact World Champion Rich Swann (Title vs Title Match)

Vídeos

Watch Wrestling

Report

– Rosemary & Havok venceram Kimber Lee & Susan (Pre-Show): A noite começou ainda no Pre-Show, com um Tag Team Match no qual Rosemary e Havok fizeram equipa contra as colegas da Knockout’s Champion Deonna Purrrazo, Kimber Lee e Susan. O combate foi relativamente e terminou com a vitória esperada de Rosemary & Havok, obtida após esta última aplicar um Tombstone Piledriver em Susan.

O Rebellion abriu com imagens dos dois campeões mundiais, Kenny Omega e Rich Swann, a chegarem ao recinto.

– Josh Alexander venceu X-Division Champion Ace Austin e TJP: No primeiro combate do main card do Rebellion tivemos o Triple Threat Match pelo X-Division Championship, que como seria de esperar foi um combate de ação rápida e constante. Os três lutadores deixaram tudo em ringue para levar o título para casa e as quase vitórias foram-se sucedendo para todos eles.

No final, Madman Fulton tentou ajudar Ace Austin a vencer, mas Josh Alexander conseguiu aplicar um Divine Intervention em TJP e outro no campeão para vencer o combate e conquistar o X-Division Championship.

No combate seguinte íamos ter os Violent By Design em ação e W. Morrissey (Big Cass) assumiu o lugar de Eric Young.

Violent By Design (Joe Doering, Deaner, Rhino & W. Morrissey) venceram Eddie Edwards, Willie Mack, James Storm & Chris Sabin (Eight-Man Tag Team Match): Este combate foi um caos do início ao fim, por causa dos oito lutadores envolvidos e Eric Young a acompanhá-lo de perto. Tivemos de tudo um pouco neste combate, inclusive um Superplex de Chris Sabin em Deaner para fora do ringue, para cima de um monte de outros lutadores.

Depois de mais alguns minutos de ação, Willie Mack parecia estar encaminhado para a vitória com um Stunner em Joe Doering, mas W. Morrissey (Big Cass) acertou-lhe uma Big Boot e o East River Crossing para a vitória.

Depois do combate, W. Morrissey (Big Cass) continuou a atacar Willie Mack com vários strikes.

Brian Myers venceu Matt Cardona: A seguir tivemos um combate entre dois antigos amigos e parceiros, mas agora rivais. Matt Cardona quis cumprimentar Brian Myers antes do combate começar, mas este recusou.

Os dois lutadores mostraram que se conhecem muito bem e o controlo do combate foi dividido entre ambos, com a ação a decorrer dentro e fora do ringue. Tivemos um Radio Silence na rampa e também um Spear e um Top Rope Elbow no chão. Matt Cardona e Brian Myers estavam determinados a arrecadar a vitória.

No final, Matt Cardona quase venceu com o Unprettier tornado popular por Christian, mas pouco depois magoou-se na perna e Brian Myers aproveitou a aberta para recuperar e vencer o combate com a Roster Cut.

No backstage, Gia Miller entrevistou Tony Khan e este anunciou que Aubrey Edwards será árbitra no Title vs Title Match entre Kenny Omega e Rich Swann, mas o Vice-Presidente Executivo do Impact, Scott D’Amore, interrompeu e anunciou que Brian Hebner também o vai arbitrar. O combate terá então dois árbitros.

Jordynne Grace & Rachael Ellering venceram Knockout’s Tag Team Champions Fire ‘N Flava (Kiera Hogan & Tasha Steelz): Voltando aos combates com títulos em jogo, a equipa de Jordynne Grace e da estreante Rachael Ellering foi acompanhada pela veterana Jazz e viu toda a ação de perto. As duas equipas entregaram tudo o que tinham para levar os Knockout’s Tag Team Championships e as campeãs até dominaram durante algum tempo, mas as candidatas conseguiram equilibrar e as false finishes foram aparecendo. Destaque para este Crossbody de Kiera Hogan da top rope para fora do ringue.

No final, Rachael Ellering contra-atacou um Spinning Neckbreaker de Kiera Hogan numa Sit-Down Powerbomb e assim arrecadou a vitória. Jordynne Grace & Rachael Ellering são as novas Knockout’s Tag Team Champions!

Trey Miguel venceu Sami Callihan (Last Man Standing Match): Este combate Last Man Standing começou logo com Sami Callihan a atirar Trey Miguel para fora do ringue e a começar a aplicar-lhe golpes que o pudesse manter no chão durante a contagem de 10 do árbitro, mas este último foi-se sempre levantando. O contrário também foi acontecendo, mas Sami Callihan acabou por ser o lutador mais dominante neste tipo de combate.

Depois de vários minutos de ação algo extrema, que envolveu partes da ringside e algumas armas como cadeiras e mesas, nem um incrível Piledriver de Sami Callihan lhe deu a vitória. No final, Trey Miguel aplicou um Cutter através de uma mesa e conseguiu levantar-se antes da contagem de 10, ao contrário do seu adversário.

No backstage, Gia Miller entrevistou o Impact World Champion Rich Swann e este enviou uma última mensagem ao AEW World Champion Kenny Omega, afirmando que tem a vantagem de “jogar em casa”.

Impact World Tag Team Champions FinJuice (David Finlay & Juice Robinson) venceram The Good Brothers (Doc Gallows & Karl Anderson): De seguida tivemos um dos combates mais aguardados do Rebellion, o rematch entre os FinJuice e os Good Brothers pelos Impact World Tag Team Championships. Os campeões regressaram do Japão e tiveram um combate bastante dividido contra os ex-campeões, com estes a recorrerem a alguma batota e double-team moves para conseguirem assumir um maior controlo do mesmo.

Ainda assim, a dupla de David Finlay & Juice Robinson conseguiu recuperar, e no final, David Finlay travou uma tentativa de Magic Killer dos Good Brothers e Juice Robinson fez um Roll Up em Doc Gallows para a vitória. Os FinJuice continuam assim Impact World Tag Team Champions.

No backstage, Don Callis negou a Gia Miller uma entrevista com o AEW World Champion Kenny Omega. O manager deixou também uma mensagem ao Impact World Champion Rich Swann, rumo ao Title vs Title Match.

Knockout’s Champion Deonna Purrazzo venceu Tenille Dashwood: No penúltimo combate da noite tivemos o Knockout’s Championship Match entre a campeã Deonna Purrazzo e a candidata Tenille Dashwood, com a primeira a tentar logo vencer cm o Fujiwara Armbar, mas a segunda a contra-atacar com um Neckbreaker.

O domínio do combate foi sendo dividido entre as duas lutadoras, mas sinal mais para a campeã, que contou com o apoio de Kimber Lee e Susan fora do ringue e isso foi determinante em algumas alturas do combate. Ainda assim, Tenille Dashwood ficou perto da vitória por várias vezes.

No final, Kaleb With a K envolveu-se no combate, mas Kimber Lee atirou-o contra o poste do ringue. Tenille Dashwood quase venceu após o Spotlight Kick, mas Kimber Lee e Susan impediram o pin. Quem aproveitou foi Deonna Purrazzo para aplicar o Queen’s Gambit e reter o Knockout’s Championship.

Depois do combate, Deonna Purrazzo, Kimber Lee e Susan continuaram a atacar Tenille Dashwood, mas Taylor Wilde fez o seu regresso, aparecendo em seu auxílio, e limpou o ringue enquanto a campeã fugiu.

De seguida foi transmitido um video package sobre o Slammiversary deste ano, que provavelmente contará com vários regressos e estreias de lutadores recentemente despedidos da WWE, como Samoa Joe, Mickie James, Chelsea Green, mas também alguns grandes nomes vindos da NJPW.

De seguida, Mauro Ranallo juntou-se à mesa de comentadores para o grande main event da noite, o Title vs Title Match entre o Impact World Champion Rich Swann e o AEW World Champion Kenny Omega. Já os responsáveis do Impact e AEW assistiram ao combate na zona que normalmente pertence ao público.

Kenny Omega venceu Impact World Champion Rich Swann (Title vs Title Match): Este combate foi tudo aquilo que seria de esperar entre os dois campeões, com um domínio bastante dividido, mas com o de Kenny Omega mais acentuado fruto do ataque constante ao pescoço do Rich Swann. Foram vários os golpes que o “The Cleaner” aplicou no pescoço do Impact World Champion, como é o caso deste Dragon Suplex.

Depois de uma série de grandes golpes como V-Triggers e tentativas de One-Winged Angels de Kenny Omega, Rich Swann respondeu com um Sunset Flip Powerbomb e uma tentativa de Cutter, mas o AEW World Champion protegeu-se com o árbitro Brian Hebner. Já Aubrey Edwards impediu Kenny Omega de usar uma cadeira.

No final, Kenny Omega aplicou vários V-Triggers em Rich Swann e este falhou o Phoenix Splash, permitindo ao “The Clenaer” aplicar o último V-Trigger e o último One-Winged Angel que lhe deu a vitória.

Kenny Omega é o novo Impact World Champion, e festejou juntamente com os Good Brothers e Don Callis.


O que achaste deste Impact Wrestling Rebellion?

18 Comentários

  1. Grande Josh. Agora tem é de ficar com o título até para o ano.

  2. Bea Ospreay1 ano

    Kenny Omega fazendo historia.

  3. Zoro sola1 ano

    Quem é naito e okada ?

    • Dois dos maiores nomes da NJPW.

    • Minun1 ano

      os dois maiores nomes da NJPW dos últimos dez anos, um fez a maior rivalidade da história do Wrestling com Omega e o outro tem uma Stable dominante. Poxa.

    • Anónimo1 ano

      É algo surpreendente não saber quem eles são.

  4. Facebook Profile photo

    Muito bom ppv, já não via um Impact de início ao fim à mt. Proopz ao big Cass que está com um físico impressionante

  5. Foi um PPV porreiro, viu-se bem. Ótimo main event, e entrámos oficialmente na “Era de Omega” à la Thanos no Universo da Marvel xD

    • Bea Ospreay1 ano

      É capaz de se tornar IWGP Champion tambem, só pra ter um Omega vs Okada 5.

    • Bea, isso seria excelente! Vi no Instagram que Will Ospreay já lançou o desafio a Kenny Omega para um Title vs Title Match, portanto pelo menos Omega vs Ospreay pode muito bem acontecer 🙂

  6. TakerVanderVaart231 ano

    Bom PPV do Impact!
    Muito agradável de assistir do principio ao fim.

  7. El Cuebro1 ano

    Um PPV muito bom, grandes lutas, retornos e estreias, Omega dominando, o Swann não estava tão bem na rivalidade e nós sabíamos disso, mas esperava um domínio da Elite, foi uma surpresa para mim os Good Brothers não vencerem, também Josh Alexander e Jordy & Rachael campeãs, Trey Miguel se firmando, Big Cass/W. Morrissey chegando com tudo, não gostei do nome, mas ele fará muito no Impact creio eu, o Rebellion foi bom demais e abre muito bem o caminho para o Slammiversary!!

  8. JP1 ano

    bom PPV. excelente Main event! Com Mauro Ranallo a mostrar, para quem ainda não acredita, que em play-by-play é dos melhores em qualquer desporto. por momento temi que com tanta gente a volta do ringue e dois árbitros tivéssemos um final caótico que anulasse o resultado do combate, mas (ainda bem) não. o triple Threat pelo X division foi muito bom com os 3 elementos s mostrar onde são melhores. Gostei de ver o Morrisey (cazXL / Big Cass) espero que tenha conseguido encontrar forma de ter sob controlo todos os problemas que o têm afectado e possa relançar a sua carreira, se mantiver o nível exibicional que manteve neste combate, com tempo poderá tornar-se um dos top players do Impact.

  9. Junio0071 ano

    Algo me diz que teremoa deona purazzo vs tay conti ou dmd britt baker

  10. Gostei:
    – Ace Austin vs Josh Alexander vs TJP. Fantástico combate para abrir o show! Todos os 3 fizeram um excelente trabalho e não se podia pedir uma melhor forma de começar este PPV. Recomendo!
    – Brian Myers vs Matt Cardona. Bom combate.
    – Sami Callihan vs Trey Miguel. Divertido. Houve ali um enorme botch em que ambos eram para ir pela mesa e falharam-na quase toda. Ainda bem que ambos estão bem.
    – Deonna Purrazzo vs Tenille Dashwood. Gostei de ver a Dashwood tentar ganhar o combate, algo que contraria a sua gimmick. Mais disto.
    – Kenny Omega vs Rich Swann. O combate foi de outro nível, apesar de ter alguns botches a meio. Recomendo!

    Não Gostei:
    – Chris Sabin, Eddie Edwards, James Storm & Willie Mack vs Violent By Design & W. Morrissey. Foi decente mas teve alturas em que ficou muito confuso.
    – Fire N’ Flava vs Jordynne Grace & Rachel Ellering. Meh, mas a Grace teve uma boa exibição.
    – FinJuice vs Good Brothers. De novo, meh. Os FinJuice estiveram bem no combate. Não posso dizer o mesmo sobre os Good Brothers.

    Overall: 7/10. Um PPV bom, com excelente combate a abrir e a fechar o show. Gostei desta nova versão da Dashwood e vamos ver como vão utilizar o W. Morrissey.

  11. Facebook Profile photo

    Para surpresa de absolutamente 0 pessoas, o Kenny “By God” Omega agora têm 3 (tecnicamente são 4, mas teoricamente são 3, enfim) World titles.

  12. Facebook Profile photo
    Alex Escarcel1 ano

    Excelente