Este domingo e através da sua conta de Twitter, Ricochet não teve problemas em criticar a WWE por não ter feito combates de qualificação para o Survivor Series, e ao que parece ele não é o único lutador a não gostar da forma como a WWE lidou com o seu último pay-per-view do ano.

Também através do Twitter, King Woods criticou a forma como a WWE bookou até agora o Survivor Series. Tudo começou quando Drew McIntyre fez um tweet a dizer que ele ia liderar a equipa do SmackDown, ao que o “Rei” da WWE questionou essa liderança do lutador escocês.

Já a WWE on FOX intrometeu-se dizendo que não era preciso luta interna, e King Woods respondeu que concordava e que por isso ia liderar os outros quatro lutadores da equipa, mas que se questiona o que irão eles ganhar, porque ele gostava de lutar por algo mais do que só pelo prémio de vitória.

Seth Rollins veio dizer que King Woods vai perder, portanto para ele não se preocupar com o prémio do combate. No entanto, o “Rei” respondeu dizendo que o “Visionary” também não sabe o que é que a equipa vencedora ganha.

Tem vindo a ser uma crítica comum o facto dos combates no Survivor Series não terem grande propósito para além da história da brand vencer o evento, algo que perde força tendo em conta que o Draft aconteceu há algumas semanas e que muitos dos lutadores envolvidos até mudaram de brand.

Por isso, veremos se este ano os combates tradicionais de eliminação do Survivor Series terão alguma estipulação extra que faça aumentar o interesse nos mesmos.


Pensas que King Woods tem razão em fazer estas críticas?

10 Comentários

  1. Eu concordo, poderiam implementar um modelo no qual a equipe vencedora se enfretasse numa battle royal num show posterior ao SS no qual o vencedor dessa battle royal poderia enfrentar um campeão da sua brand a sua escolha. Por ex: o time SmackDown vence a luta contra o time do RAW e assim seus integrantes (Drew, Woods, Corbin, Hardy e Zayn) se enfrentariam numa battle royal no qual o vencedor desafiaria o campeão Universal ou o campeão Intercontinental. Acho que traria uma importancia maior a esse combate entre times.

    • Best3 semanas

      Concordo, já iria falar quase a mesma coisa, com esse possível vencedor do fatal 5 way match, os outros quatro que perderam poderiam também montar duas duplas e se enfrentarem, o vencedor dessa luta de duplas poderia lutar pelo títulos de duplas da Brand (até abrindo espaço pra quem pode estar “perdido” no Roster).

    • Boa ideia, seria ótimo pois daria mais oportunidades aos lutadores e daria mais importância a esse tipo de combate, valorizando os lutadores e a estipulação.

  2. Italo3 semanas

    Poderiam aproveitar essa deixa pra fazer os lutadores selecionados terem que provar que merecem representar a brand, talvez até ocorram algumas mudanças nos times

  3. JP3 semanas

    Mas o que é que interessa a brand vencer?
    Ainda mais quando alguns dos elementos há poucas semanas estavam na outra brand?
    Todo o desenvolvimento este ano é do mais perguiçoso possível. Ninguém ganha nada em estar na equipa vencedora, para além da vitória no combate que nem sequer tem mínimo de história este ano, tirando uma aparência do Roman no RAW ( que justifica o combate entre os campeões que nem devia haver na minha opinião pois apenas vai servir para enfraquecer o Big E) não houve mais nenhum confronto ou sequer arrufo entre as brands para justificar um combate…

  4. Rodrigo3 semanas

    Se o Elimination Chamber fosse em dezembro, havia uma boa forma de determinar os candidatos ao título. Imaginem que a equipa masculina do Raw vence no Survivor series: no Elimination Chamber seriam esses 5 + o Big E a entrar na jaula.

  5. What?3 semanas

    WWE sendo WWE.

  6. Tudo feito às 3 pancadas!

  7. Roger3 semanas

    Concordo deveriam usar o survivor series e depois vir o draft
    Por exemplo o time masculino raw ganhou, ae o smackdown tem o primeiro pick do draft masculino
    O time feminino do smackdown ganhou, ai o raw tem o primeiro pick do feminino