Kyle O’Reilly foi mais um dos lutadores que saiu da WWE em 2021 e acabou por rumar à AEW, depois de vários lutadores como Malakai Black, Andrade, Adam Cole e Bryan Danielson terem feito o mesmo.

Em entrevista ao podcast de Chris Jericho, Kyle O’Reilly justificou porque decidiu sair da WWE e rumar à AEW.

Ao ver o Bobby Fish e Adam Cole assinarem pela AEW, como poderia não querer estar de novo ao lado deles e fazer parte de uma empresa como a AEW, onde todas as semanas se luta para um público parecido aos dos TakeOver. Falamos da progressão natural e dos próximos passos da carreira e pareceu-me que, para mim, este era o passo lógico a dar.

Antes das mudanças no NXT parecia que Kyle O’Reilly ia ser um dos lutadores de topo no NXT e depois os planos mudaram. Tudo bem, é um negócio. Estou totalmente disposto a fazer tudo o que estiver ao meu alcance para ajudar os outros a ficarem over, e nos últimos meses tentei fazê-lo com toda a gente com quem trabalhei.

Só queria estar entusiasmado por ir trabalhar novamente e senti que tinha deixado muito por fazer na NJPW, e depois aqui sei que há uma boa relação com a NJPW. Há tantos lutadores talentosos, tantos combates entusiasmantes, quer seja combates de singulares ou de equipas, porque a divisão de equipas é incrível e eu adoro combates de Tag Team, e o meu parceiro de equipa (Bobby Fish) também está aqui na AEW.

O meu contrato estava a terminar, estava a chegar em Dezembro, e acabei por fazer uma extensão de uma semana apenas para terminar a minha estadia em bons termos, e assim fiz o WarGames e o combate no programa de televisão para colocar Von Wagner over. Estou feliz por o ter feito. Chegou a oportunidade de assinar pela AEW, acertei os pormenores do meu contrato com Tony Khan um ou dois dias antes da minha estreia e aqui estou eu.


Que expectativas tens para a carreira de Kyle O’Reilly na AEW?

3 Comentários

  1. Alexandre4 meses

    É claro que ele não ia perder a chance de ficar mais uma vez na sombra do Adam Cole.

  2. El Cuebro4 meses

    Para mim foi a melhor coisa a se fazer, justamente porque creio que ele não ia ter espaço no “NXT 2.0” e posteriormente no Raw ou SD, mesmo com tudo de grande que ele já havia feito no NXT “Black and Gold”, os tempos de Undisputed Era foram incríveis, ultimamente no modo solo estava indo bem também, mas aí veio a polêmica reformulação, o fim natural de contrato e o recomeço na ReDragon com o Fish e na “nova Undisputed Era” com o Adam Cole, ele comenta sobre lutar em frente à uma plateia no estilo TakeOver, ou seja, isso mostra a saudade deles dos bons tempos de NXT, ele não ia ter isso no Raw ou SD, torcer pelo sucesso dele agora!

  3. Compreendo o lado dele, uma oportunidade dessas não se recusa!