Frank casino

Ontem um dos mais emblemáticos PPV’s da WWE, o Money The Bank, ocorreu à porta fechada. Foi um PPV diferente àquilo que estamos habituados, tal como foi a WrestleMania, mas as circunstâncias que estamos a viver também o são e como tal a WWE teve que puxar pela sua criatividade.

No geral achei que o PPV foi bom e o facto de ter durado menos de 3 horas, ou seja menos horas que um episódio do RAW, ajudou bastante. Tivemos combates muito bons, outros que simplesmente existiram e tivemos um main event recheado de surpresas, homicídios, casos de stress pós-traumático e uma aparição de Vincent Kennedy McMahon.

Enfim, sem mais demoras, aqui está o meu ranking dos combates desta edição do Money In The Bank.

15 Comentários

  1. Mais um muito bom artigo, Vasco Reis. Concordo com todas as classificações, sem tirar nem pôr. Esses combates pelos títulos mundiais foram muito bons e em completo contraste com os que ocorreram na WrestleMania 36. Dá que pensar o que acontece quando não há part-timers com move-set limitado ao barulho…

    • Bea Ospreay5 meses

      “Dá que pensar o que acontece quando não há part-timers com move-set limitado ao barulho…”com toda a certeza, devia ser sempre assim(como era a WWE no passado), e sem velhos Goldbergs e Brocks(part timers) da treta (como vcs dizem ai em Portugal) com os titulos.

    • Ora nem mais, Bea Ospreay. Bom ver que está de acordo! 🙂

    • Muito obrigado, Jorge. Realmente a utililização de part-timers tem bastante influência na qualidade dos combates. Às vezes o Brock consegue dar grandes combates, mas no geral os combates com part-timers tendem a ser mais fracos, o problema é vendem mais bilhetes.

  2. Bea Ospreay5 meses

    Excelente artigo, concordo com todas as posiçoes e principalmente com a primeira posição.

  3. Concordo no geral. Acho que apenas trocava o men’s MITB por Wyatt/Strowman, mas é um bom rank.

    O combate que mais me surpreendeu foi mesmo Bayley/Tamina. Não porque foi muito bom, mas porque esperava que fosse um combate sem história e aborrecido, mas as heel antics da Bayley foram brutais e mesmo a propria Tamina esteve bem. A Bayley é muito boa mesmo – basicamente chegou à sua full form como heel, adapta-se bem ao adversário e consegue produzir bons combates com boa frequência.

    O seu reigno, em comparação com o da Becky, tem sido MUITO melhor. Aguardo antecipadamente o turn da Sasha.

    • Bea Ospreay5 meses

      Becky ja esta na hora de ir pra Hollywood e ficar uns tempos longe do wrestling, ja que esta parecendo uma part timer.

    • Obrigado pelo comentário, Pedro. O combate da Bayley e da Tamina também me surpreendeu pela positiva, mas devo dizer que as minhas expectativas eram baixíssimas portanto também não era muito difícil. A Bayley de facto está a fazer um grande trabalho como heel.

      Quanto às questão da Becky, concordo quando dizes que a Bayley está a ter um reinado melhor que a Becky, mas isso provavelmente deve-se ao facto da Becky estar ausente e acho que ela merece um pouco de descanso depois da montanha russa que o ano de 2019 foi para ela.

  4. Anónimo5 meses

    Os New Day ganhavam um “novo fôlego” se virassem Heels, acho que o WWE Universe ia aceitar mais eles como campeões neste momento. Quanto a esta personagem do Rollins como The Messiah, adoro esta personagem, mas em 2 combates que faz em eventos importantes, perde os 2? Acho que estão a apressar muito as coisas com ele, devia ter ganho umas feuds antes de entrar na rota do WWE Champion, mas até gostei bastante do combate de ontem, só não acho que fique bem ao Rollins perder 2 combates em 2

  5. Gostei muito do artigo Vasco! Gostava de ver mais rankings nos próximos PPV’s.

    Concordo com as notas, apenas esperava que o combate Money In The Bank Ladder Match fosse melhor na minha opinião e por essa razão tinha tirado uns pontos a ambos os combates, mas acho que também estou a ser um bocado exigente e tua nota é de facto a mais justa.

  6. Bea Ospreay5 meses

    Só agora percebi que a Charllote Flair esta no poster do evento, o que não faz o menor sentido, ela sequer esteve nele.

  7. Facebook Profile photo

    Concordo com o artigo e também com algumas deixas, sobre o Vince… Foram engraçadas!