Faz login e reduz a publicidade

O Cantinho do Ferreira #3 – Para todos os fãs de Pro Wrestling

Foto de perfil do Facebook há 4 semanas Artigos 5

Olá pessoal! Como se encontram? Espero que esteja tudo bem e a que a semana comece com boas novas. Nesta edição de “O Cantinho do Ferreira” vou falar sobre algo que todos os fãs de pro wrestling devem ter em consideração. Algo que eu recomendo. Então, vamos a isto!

Todos sabemos que, no mundo do pro wrestling, existem acontecimentos e histórias do qual se fala muito. Muitos destes assuntos acabam por virar memórias que os fãs nunca se esqueceram ou não querem esquecer. É algo que lhes dá uma razão para amar este universo, sendo também uma forma de homenagem.

Vocês devem de se estar a questionar sobre o contexto, mas eu já irei esclarecer a vossa dúvida.

Há uns tempos, andava eu a navegar com o pássaro azul, no meu feed do Twitter e houve algo que me chamou a atenção. Alguém estava a falar sobre um programa que todos os fãs de pro wrestling deveriam de assistir. Claro que a minha curiosidade ficou ao rubro. Foi então que nesse tweet vi o título “Dark Side of The Ring”.

O título era misterioso, mas ao mesmo aterrador. Mesmo não sabendo dos temas tratados, tinha um feeling de que os assuntos abordados não seriam muito agradáveis. A minha primeira reação foi simples. Teria de investigar sobre isto. Não queria ficar na ignorância.

Ora bem, “Dark Side of The Ring” é uma série televisiva documental sobre o mundo do pro wrestling. Este programa é produzido pela Viceland, constituído por seis episódios, todos lançados entre abril e maio deste ano. Por isso, por enquanto só existe uma temporada. Ah, e não o menos importante, a realização ficou a cargo de Jason Eisener e a narração é feita pelo Mick Foley e Dutch Mantell.

Após ter obtido a informação base sobre o programa, algo me disse que ia gostar do que iria ver. Foi então que decidi dar uma oportunidade e assistir. Só vos digo isto, eu não sabia o que me aguardava. O que vi foi algo que impactou a minha visão sobre este mundo que nós tanto gostamos.

Cada episódio é focado em certos acontecimentos que afetaram, não só na vida dos wrestlers, mas também nas pessoas que os rodeavam. Infelizmente muitos desses eventos acabaram por assombrar os fãs. Afetando bastante a nível psicológico. No entanto, nunca perderam as esperanças.

Deixem-me então referir em quem os episódios se debruçam.

No primeiro episódio temos o Randy Savage e a Miss Elizabeth, no segundo o famoso Montreal Screwjob, no terceiro Bruiser Brody, no quarto a família dos Von Erich, no quinto o Gino Hernandez, e no sexto a Fabulous Moolah.

Como podem ver, temos aqui uma ótima seleção. Todas estas pessoas marcaram o mundo do pro wrestling numa maneira profunda, acabando por ter impacto na maneira como era apresentado o produto, quebrando barreiras e preconceitos. Por outras palavras, a evolução.

Todos os episódios são bons, mas houve 3 que me impactaram, ao ponto de me fazer chorar. É verdade, eu sou um coração de manteiga. Posso aguentar muito, mas acaba por chegar ao ponto de não suportar e ter de libertar o sentimento, em forma de lágrimas.

O episódio do Bruiser Brody foi o primeiro que me comoveu. A história em volta dele não é fácil de engolir, muito menos o que aconteceu. Fiquei bastante revoltado. O episódio sobre a família dos Von Erich… esse sim, afetou e bem. Se no do Bruiser Brody já verti uma lágrima, então no dos Von Erich foi uma barragem. Vá, não vou exagerar. Mas foi um episódio difícil de se ver. Mesmo já tendo uma ideia do que aconteceu, ver o Kevin Von Erich a relembrar tudo é de partir o coração.

O outro episódio que me fez chorar mais um pouco foi o do Gino Hernandez. No entanto, este foi diferente. Não foi tanto pelo Gino, mas sim pelo sofrimento da sua mãe. É impossível ficar indiferente à dor de alguém que ama um filho. Após tanto tempo de especulação, eis que chega o momento closure. Foi aí que quebrei.

Os restantes, eu já tinha conhecimento dos eventos que se desenrolaram. Mesmo assim, estão bem recriados e que vale muito a pena ver. Dando um pouco de destaque ao episódio do Montreal Screwjob, temos uma espécie de embate. De um lado, Jim Cornette, do qual falei na edição anterior, e do outro lado, o Vince Russo. Atenção que não é um confronto direto, mas dá para sentir o que se passa. Têm mesmo de ver. Este é imperdível.

Um aspeto que eu preciso de realçar desta série é algo que não pude deixar de sentir. Está presente um sentimento de nostalgia, mas também de melancolia. Imaginem que cada episódio é uma carta de amor, mas também de homenagem. Há muito tempo que não me sentia assim a ver algo relacionado com o mundo do pro wrestling.

Eu acredito que muitos de vocês aqui no Wrestling PT já conheçam as histórias, mas também acredito que outros não saibam. Eu recomendo vivamente a todos, sem exceção, a assistirem a esta série documental. Está muito bem construída, bem editada, tem o essencial e as entrevistas estão muito bem conduzidas.

Ainda não há nada que indique que haverá uma segunda temporada. No entanto, acredito que acontecerá. Tivemos pessoas como Dave Meltzer e Brian Alvarez, Ryan Satin, a rapaziada do Mat Men Pro Wrestling Podcast, entre outros a enaltecerem a série. Isto não é coisa pequena. É importante salientar que os responsáveis pela série documental já foi ao Twiiter questionar o que gostariam de ver, caso haja uma segunda temporada. Acho que isto é um sinal claro de que querem continuar. Pois que venha! Estarei pronto! Eu acredito que, depois de verem a primeira temporada, também vocês estarão prontos.

Para quem estiver disposto a assistir a este programa, recomendo a estarem com um estado de espírito adequado. Os temas que são abordados não são muito fáceis de digerir, e podem causar um certo desconforto. Se ao assistir tiverem vontade de chorar, força nisso. Para além de ser libertador e de limpar a alma, também é uma maneira especial que nós seres humano temos para expressar a nossa paixão. Acreditem, não serão lágrimas desperdiçadas.

5 Comentários

  1. Eu acho que já ouvir falar dessa série documental, mas devo dizer não me lembro se assisti a algum. Obrigado por me pores o bichinho, com certeza que vou tentar ver os episódios todos.

    • Foto de perfil do Facebook

      Ora essa!

      Eu recomendo bastante. Acredito que vás gostar. E como disse, há momentos que são complicados de lidar. São assuntos tramados. Mas lá está, o mundo do pro wrestling é de humanos e não de seres perfeitos.

      Muito obrigado por leres o artigo e um grande abraço!

  2. Duarte Bernardo há 4 semanas

    O site não funciona! o video não inicia, alguem sabe resolver, queria mesmo ver a serie!

    • Foto de perfil do Facebook

      Boas!

      Eu sei que no site alguns episódios já tiveram free. Se não estou em erro, acho que já não funciona. O que aconteceu comigo foi que um colega emprestou-me uma Pen com os ficheiros de vídeo da série. Eu assisti aos documentários assim. Infelizmente, acho que para fazer login no site e ver é preciso ser cliente de uma das companhias lá referenciadas.

  3. Duarte Bernardo há 4 semanas

    O site não funciona! o video não inicia, alguem sabe resolver, queria mesmo ver a serie! agradecia ajuda!

Comentar