O Cantinho do Ferreira #5 – O Poder da Concorrência

Foto de perfil do Facebook 4 meses 12

Saudações ao povo do Wrestling PT! A semana passada correu às mil maravilhas? Eu espero que sim. Este fim de semana foi muito mexido. Muitos eventos para acompanhar, do qual acabei por não ser capaz de o fazer. É no que dá, quando a oferta é muita, e tudo na mesma altura, fica complicado. Eu vou dar um jeito de ver tudo o que perdi.

Bem, no artigo de hoje, o que vou falar está bastante explicito no título. Mas, às vezes noto que a palavra concorrência, cria um sentimento de receio, não só nas empresas, mas também nos fãs que apoiam a 100% essa mesma empresa. Isso dá que pensar.

Mas vocês podem questionar o porquê. Porque é que dá que pensar? É muito simples. As pessoas receiam mudanças, pois nunca sabem o que esperar. As pessoas ficam tão habituadas, tão acostumadas, que uma simples mudança consegue despertar um certo desespero.

Isto aplica-se em praticamente tudo. E isso nota-se, também, no mundo do pro wrestling. Onde? Não precisam de muito. Basta falarmos de pessoas como Jim Cornette, e ele diz o que pensa sobre a evolução e modernidade que existe nos dias de hoje, aplicada nesta modalidade de entretenimento que tanto gostamos. Como disse, demasiado acostumados ao passado, ou por outra palavra, acomodado. Isso é péssimo. No entanto, eu ainda gosto muito de ti Cornette!

Ao longo de vários anos, sempre se ouviu dizer que a WWE precisava de concorrência. Era preciso uma promoção que fizesse frente à gigante norte americana. Artigos, podcasts, entrevistas, fora da WWE, indicavam que era necessário aparecer alguém que embatesse, frente a frente, com Vince McMahon.

A TNA bem tentou, mas foi em vão. Em três tempos, foi-se abaixo e foi completamente afundado. E não me admirei, visto que a WWE tem muito mais recursos. Foi uma boa tentativa, mas não serviu de nada. Não nos podemos esquecer que, em tempos, a WCW foi a verdadeira rival. Meu Deus, que bons tempos nós presenciámos. Mas a má gestão e falta de uma liderança forte, resultou na sua falência. Foi um dia triste, contudo, era esperado que acontecesse.

Nos dias de hoje, estamos a passar por uma alteração de paradigma, da qual a WWE demorou um certo tempo para se aperceber. Os maus resultados de audiência, as poucas vendas de bilhetes, e o desinteresse dos fãs, fez que a empresa acordasse para a realidade. Qual será? Fácil! Já não são os únicos que sabem apresentar um produto de qualidade, que infelizmente vem a perder a cada dia que passa.

Hoje em dia, temos a NJPW, ROH, ICW, Triple A, Impact, AEW, entre outras. Estas companhias conseguem apresentar um produto, às vezes, melhor do que a gigante WWE. É claro que uns melhores que os outros, mas já conseguem chegar a um certo patamar que só a WWE conseguia. Ora, isto é bom? Claro que é!

Não nos podemos esquecer de uma coisa, que é o básico e que muitos se esquecem. Concorrência faz com que as empresas melhorem o produto. É uma das grandes razões para a evolução das empresas. Sem concorrência a empresa passa a deter um monopólio, algo que é bastante prejudicial para nós consumidores. Sem evolução não existe melhorias. Como é possível que existem pessoas que não conseguem ver isso. Têm assim tanto medo de ver o produto que tanto amam evoluir para algo que poderá ser mais grandioso do que já é? Ou têm medo de ver a sua grande amada a desmoronar?

Não temam a mudança. Essa palavra pode causar algum desconforto, mas não fiquem assim. Neste caso, o que os fãs querem, é que haja uma revolução no cenário do pro wrestling. Algo que não acontece há muitos anos. E isso nota-se na qualidade do produto que nos é mostrada e nos resultados da companhia. Por isso, nada temam.

Um caso que acho bastante interessante, foi o facto de a NJPW ter começado a ganhar uma certa força no solo americano. É claro que não chama tantas pessoas assim. Porém, tenho reparado numa crescente adesão por parte dos fãs. E não só isso, mas também a aceitação de que a WWE não é a única que apresenta wrestling a um nível elevado. É um ótimo exemplo do quebrar de uma realidade que durante anos estava formatada, demasiada impressa nas mentes.

Não acredito que a NJPW seja uma grande ameaça para a WWE. Todavia, eu e mais umas milhões de pessoas, achamos que a companhia que irá iniciar a revolução será a AEW. Em outubro teremos a sua estreia televisiva. Usando uma fórmula inspirada na NJPW, ROH, mas também dos tempos da “Atitude Era” até princípios dos anos 2000, poderá ser uma grande ameaça para o império do tio Vince.

Será possível que Vince tenha reconhecido isso? Eu acredito que sim. Tanto é que ele fez algo que ninguém estava à espera. Quando vi a notícia sobre o anúncio de Paul Heyman e Eric Bischoff para os cargos de diretores executivos, eu fiquei de boca aberta, mas com uma certa esperança de que algo de grande está por vir. Heyman responsável pela RAW e Bischoff responsável pela SmackDown trouxe um sentimento de rejubilo.

Acredito que, através desta jogada, veremos não só a volta da distinção entre as brands, o desaparecimento da Wildcard que só prejudica, a competição entre a RAW e SmackDown, mas também para competir contra a sua possível ameaça, a AEW. Digam lá se, isto é, ou não é, um grande momento de felicidade? Mas que grande altura para se ser um fã de pro wrestling.

A volta da mente por trás da ECW, o regresso do ex-presidente da caída WCW, traz uma nova onda de esperança para os fãs, não só da WWE, mas também de pro wrestling no geral. Eu sei que ainda não se viu nada. Ainda não vimos a revolução de que falei a acontecer, no entanto, já estamos a presenciar os seus primeiros passos. Não me venham dizer que não gostam nem apoiam a concorrência, pois se não fosse por isso, nada disto teria acontecido. Tenho quase a certeza disso.

Nunca se esqueçam que a concorrência faz parte do mundo dos negócios, da qual todos precisam. Sem concorrência, não existe evolução, apenas estagnação. Vamos todos fazer o seguinte, deixem as empresas de lado e vamo-nos sentar e assistir ao desenrolar de uma nova era que está prestes a agraciar as nossas vidas.

12 Comentários

  1. Sandrojr4 meses

    Só consigo ver a NJPW e a AEW como concorrentes da WWE, o resto nem passa perto.
    Ótimo artigo, que continue assim.

    • Foto de perfil do Facebook

      Muito obrigado!

      Sim, concordo. Sem desmerecer o esforço das outras promoções, acredito que a NJPW e a AEW sejam as mais fortes para competir com a WWE.

  2. Bom artigo, continua assim.

  3. PedrKo4 meses

    Gostei do artigo.
    Pode ser que a concorrência faça a WWE abrir a pestana, porque para os bons lutadores existem sempre companhias onde trabalhar, já para as administrações nem tanto.

    • Foto de perfil do Facebook

      Desde já agradeço pelo tempo reservado para ler o artigo.

      De certa forma já fez a WWE abrir a pestana, senão estes passos não teriam sido dados. Acredito que isto vá começar a ficar cada vez mais quente.

  4. Showstealer4 meses

    Excelente artigo, estou inteiramente de acordo com a tua perspetiva. De facto nós podemos ter e assistir várias promotoras a apresentar um bom produto sem deixar de gostar mais de uma ou outra. Eu, por exemplo, acompanho mais a WWE mas também aprecio imenso o trabalho realizado pela AEW até agora e NJPW. Que comece esta nova era do pro wrestling!

    • Foto de perfil do Facebook

      Em primeiro lugar, muito obrigado!

      É a tal coisa, muitas pessoas estão tão formatadas que só vêm WWE à frente. No entanto, existem outras promotoras bem bacanas de se assistir. Quer tenham uma produção mais modesta, ou não, é sempre um regalo ver algo diferente e que nos consiga entreter.

      Nem mais! Que comece a nova era!

  5. Os combates da NJPW são incríveis

  6. Eu era um grande fã da WWE. Ainda continuo a gostar de certas coisas, mas tem-me vindo a desiludir cada vez mais, de tal forma que hoje em dia, pouco vejo de WWE. Sendo que a minha vontade de deixar de ver é cada vez maior, mas só não o faço porque gosto muito de certos lutadores.

    Por outro lado, a NJPW e a AEW agradam-me muito e continuam a surpreender-me. O wrestling é muito melhor, e apesar da WWE referir muito o “entertainment”, acho que é muito mais entretido ver NJPW e AEW do que WWE.

    Portanto, claro que concorrência é boa, e espero que a WWE seja obrigada a melhorar muito, e deixar de fazer burying a lutadores extremamente talentosos como o Kevin Owens.

    • Foto de perfil do Facebook

      Concordo!

      Eu acho que, através destas mudanças dos directores executivos nos programas, acho que poderá ser algo que dará o boost em qualidade no produto. No entanto, muitos wrestlers vêm esta alteração como “vai dar ao mesmo”, pois o Vince continua a mandar naquilo tudo. Eu acho, sinceramente, que se eles não tivessem alguma liberdade criativa e de gestão, não teriam sequer aceitado os cargos. É esperar para ver o que irá acontecer no futuro. Espero por grande coisas.

Comentar